Ir para conteúdo
MarcosJ70

Parque Estadual do Itacolomi - Ouro Preto / Mariana - MG

Posts Recomendados

Em setembro de 2011, quando estive em Ouro Preto pela segunda vez, decidi que conheceria o Parque Estadual do Itacolomi, já que nem só de construções históricas vive o homem [rsrsrs].

Como não encontrei informações que me direcionassem para algo mais alternativo, restou-me procurar o site do Parque para programar a trilha convencional até o ponto mais próximo do Pico.

 

Para se situar [fonte: http://br.viarural.com/servicos/turismo/parques-estaduais/parque-estadual-de-itacolomi/default.htm]

“Localização

O Parque Estadual do Itacolomi está localizado nos municípios de Mariana e Ouro Preto, na região sudeste de Minas Gerais, a 100 quilômetros da Capital.

A unidade de conservação abriga o Pico do Itacolomi. Com 1.772 metros de altitude, era ponto de referência para os antigos viajantes da Estrada Real que o chamava de “Farol dos Bandeirantes”. A palavra Itacolomi vem da língua tupi e significa “pedra menina”. Os índios viam o pico como o “filhote” da montanha ou “pedra mãe”.

O Parque possui uma área de 7.543 hectares de matas onde predominam as quaresmeiras e candeias ao longo dos rios e córregos. Nas partes mais elevadas, aparecem os campos de altitude com afloramentos rochosos, onde se destacam as gramíneas e canelas de emas.

Diversas espécies de animais raros e ameaçados de extinção podem ser encontrados na unidade de conservação, como o lobo guará, a ave-pavó, a onça parda e o andorinhão de coleira (ave migratória). Também podem ser vistas espécies de macacos, micos, tatus, pacas, capivaras e gatos mouriscos. Levantamentos identificaram mais de 200 espécies de aves, como jacus, siriemas e beija-flores.

No final do século 18, na busca por riquezas, o bandeirante paulista, Antônio Dias, avistou o Pico do Itacolomi, que serviu como ponto de referência, para que outras expedições chegassem ao local com facilidade.

No Parque, a Fazenda São José do Manso é um exemplar da arquitetura colonial deixado pelos bandeirantes em Minas. A Fazenda é tombada pelo IEPHA. Restaurada, a antiga sede da fazenda, a Casa do Bandeirista, é o Centro de Visitantes do Parque foi construída entre 1706 e 1708 e é uma das três amostras da arquitetura paulista em Minas Gerais, considerada por especialistas o primeiro prédio público do Estado, pois servia para cobrança de impostos e vigilância das minas. Foi tombada em 1998.

A Fazenda do Manso foi um pólo produtor de chá na primeira metade do século 20. O Museu do Chá abriga o maquinário alemão usado no beneficiamento do chá colhido nas lavouras da fazenda.”

 

O ideal é chegar à entrada principal do Parque antes das 8h para tentar uma carona que leva os funcionários até o Centro de Visitantes num trajeto de 5km. Este percurso possui poucos atrativos, fazendo valer muito a pena a carona. Antes de partir na condução do Parque, diga que vai fazer a trilha do Pico do Itacolomi e se informe sobre o cadastro que deve ser feito.

Chegamos ao Centro de Visitantes e fomos apresentados ao nosso guia. Tudo pronto para iniciarmos a caminhada. Uma trilha fácil, com algumas subidas leves e bastante cênica. Após +- 1h40min [+-5km] de caminhada, chegamos ao ponto mais próximo do Pico do Itacolomi, segundo o guia. Ele nos disse que a trilha era feita até aquele ponto apenas, para a nossa frustração, pois achávamos que poderíamos chegar ao ponto mais alto do Parque. Até hoje tenho dúvidas se de fato era mesmo para parar ali ou se o guia, por motivos sei lá quais, não quis nos levar adiante. Porém, de qualquer forma, valeu gastar este dia na região para conhecer o local que, sem dúvida, é bem bonito e repleto de formações rochosas bastante curiosas.

 

Fui numa época muito seca [havia 4 meses que não chovia na região], predominando os focos de incêndio, o que prejudicou um pouco a visibilidade. Mesmo assim, alguns ângulos estavam limpos, proporcionando belas fotos.

 

Para chegarmos ao Parque, optamos em pegar um táxi, que custou R$30,00 a partir do Centro de Ouro Preto [até a entrada do Parque apenas]. Outra opção são os ônibus [linhas Bauxita OU Coperouro]. Obtive estas informações com a funcionária do Parque que me atendeu por telefone. Se você for de ônibus e perder a carona da entrada do Parque até o Centro de Visitantes terá de caminhar +- 5km com muita poeira e sem grandes atrativos. Os taxistas não gostam de fazer o trajeto interno [da entrada até o Centro de Visitantes].

A visitação é aberta de terça-feira a domingo [CONFIRMAR], de 8h00 às 17h00. O Parque dispõe de Centro de Visitantes, Museu do Chá e Casa Bandeirista, além de trilhas interpretativas e atrativos naturais.

As visitas são guiadas e devem ser agendadas com a administração.

Telefone: Fixo: (31) 3551-6193 e Celular: (31) 9891-9471 ou 9737-9227

E-mail: [email protected]

 

 

Algumas fotos:

 

20120616224610.JPG

Vista do Pico do Itacolomi a partir do Centro de Ouro Preto

 

20120616224933.JPG

 

20120616225212.JPG

 

20120616225405.JPG

Pico do Itacolomi ao fundo [esta trilha não permite ter a mesma visão do Pico que a que se vê a partir da Cidade de Ouro Preto]

 

20120616225747.JPG

 

20120616225858.JPG

 

20120616230002.JPG

 

20120616230107.JPG

 

20120616230218.JPG

 

20120616230310.JPG

 

20120616230406.JPG

 

20120616230503.JPG

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

mazzanghy e Raquel Raquel

 

Sou de Mariana - MG. Considero o Pico do Itacolomi "quintal" da minha casa! Já fui inúmeras vezes e conheço bastante coisa lá. Inclusive fui lá ontem.

 

Pode acampar sim e as trilhas são bem demarcadas, mas dependendo da trilha que vc pega (tem vários acessos) tem alguns pontos em que a trilha some, devido as pedras e areia, e depois volta a aparecer. Nesse meio tempo se deve ter uma certa experiência para saber o caminho certo a se seguir!

 

Mas há outras trilhas (que tem o acesso pela portaria do parque) que levam até lá que são mais tranquilas.

 

Se um dia forem lá, me avisem que posso ser seu guia com o maior prazer.

 

Um abraço.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora


×