Ir para conteúdo

18 dias na Turquia


rezinhatucci

Posts Recomendados

  • Membros

O plano inicial era fazer uma trip que tivesse Turquia + Grécia + Croácia em junho. Aí primeiro tirei a Croácia porque achei que não daria tempo, e não era tão perto assim. E desencanei da Grécia (ou pelo menos dos lugares mais óbvios na Grécia) ao longo da viagem, conforme eu me apaixonava pela Turquia... O roteiro foi o seguinte: Istanbul, Goreme (Cappadocia), Oludeniz, Izmir, Chios (Grécia) e Pamukkale. E aqui vão as minhas dicas:

 

GERAIS

- Viajei de Turkish Airlines e recomendo. O voo direto de SP para Istanbul custou R$2.100. São 12 horas e meia num avião daqueles em que você tem a sua própria telinha com várias opções de entretenimento. A comida é bem gostosa para o ‘padrão avião’.

- Para voos dentro da Turquia, há a opção da Pegasus Airlines. Bem ok, mas cuidado com o limite de bagagem: você pode despachar 15kg e levar uma mala de mão (daquele tamanho padrão) de 8kg. Comprei o voo pelo site http://www.flypgs.com

- Para viajar pela Turquia de ônibus, usei principalmente a companhia de ônibus Metro (pra quê dar um nome que não confunda, né?). Foi tranquilo comprar as passagens de um dia para o outro, mas em julho e agosto deve ser melhor comprar com mais antecedência. No site http://www.metroturizm.com.tr dá pra ver os horários e comprar. Outras opções são Kamilkoc, Varan e Ulusoy.

- Temperatura de junho: calor do inferno.

- A maioria das pessoas consegue se virar bem em inglês. Quem não sabe, se esforça pra te entender e te ajudar. Body language sempre salva. Mas acostume-se, os turcos são impacientes.

- Comidas típicas que não dá pra não provar: kebab, chá (que eles tomam o tempo inteiro), ayram (um yogurte salgado que eles bebem), cerveja Efes (e se você encontrar, a Tuborg também), doces (a maioria feita com pistache e mel, como baklava), pire (uma espécie de pizza turca, mas sem molho de tomate), café da manhã (pão, tomate, pepino, azeitona, queijos, mel, geléia, manteiga, frutas), lahmacun (uma esfiha enorme com a massa bem fininha, com um pouco de carne apimentada), borek (uma espécie de folhado de queijo, ou batata, ou outros sabores), gozleme (apesar do nome estranho, um dos meus preferidos: é tipo um crepe, bem torradinho, que também tem várias opções de sabores. Sempre pedia o de queijo, que é um queijo parecido com queijo de cabra).

- Para as mulheres: tem que levar echarpe para entrar nas mesquitas (onde eles também exigem saia longa ou calça). No resto do tempo, eu não estava nem aí. Tava muito calor, então eu andava de shorts e regata. Você percebe que os homens olham bastante, mas como estava viajando com um amigo gringo (homem) foi bem tranquilo. Não sei dizer como seria se estivesse sozinha...

 

ISTANBUL

- Fiquei 5 dias no Hostel Chillout Cengo (TL$32 por um quarto com 3 beliches sem banheiro dentro) - super recomendo. Fica em Taksim e eu gostei de ficar lá (dá uns 20 minutos a pé para o outro lado da ponte), mas se quiser ficar na região de Sultanahmet (onde fica a Mesquita Azul e várias outras atrações), tem algumas opções que me indicaram: Eurasia Hostel, Erboy Hotel, Sultan Hostel e Cordial House Hostel.

- Tinha a opção de reservar um shuttle pra me buscar no aeroporto (no site istanbulairportshuttle.com), mas achei bem tranquilo pegar um ônibus do próprio aeroporto que ia até a Taksim Square (custou TL$10).

- Istiklal Street – uma rua um tanto quanto caótica (mas no estilo europeu, não asiático), ideal para quem quiser fazer compras internacionais (porque tem várias lojas como Sephora, Nike, Accessorize e por aí vai...), sempre cheia de gente e com muitas opções de restaurantes, bares e baladas nas ruazinhas da região.

- Um lugar bom para tomar café da manhã típico numa travessa da Istiklal – Meyvemix (fica na rua Mesrutiyet, 6)

- Achei uma boa subir na Galata Tower logo pra ter uma ideia da cidade como um todo, e vale a pena! Lá de cima tem uma vista de 360°.

- Da Galata Bridge também dá pra ver bem a cidade e na parte de baixo é uma boa comer um típico sanduíche de peixe e, mais tarde, ver o pôr-do-sol e tomar uma cerveja.

- Fiz um passeio de barco pelo Bósforo e recomendo. Acho que vale bem mais a pena do que simplesmente atravessar de ferry. Custou TL$10 e durou umas 2 horas, passando pelo Dolmabahce Palace e pela ponte estaiada, e voltando pela costa da parte asiática.

- Gulhane Park – bem bonito e tem um lugar alto onde dá pra tomar um chá turco com a vista do Bósforo. Só evite o banheiro – tem que pagar TL$1 e é um buraco no chão (nada agradável pra nós, meninas).

- Fiz as 3 coisas mais turísticas no mesmo dia: Mesquita Azul (Sultanahmet Camii), Ayasofya (foi construída em 532, foi a catedral da Constantinopla, virou mesquita e hoje é um museu) e o Topkapi (palácio sede do Império Otomano, onde os sultões moravam). Ali perto fica a rua Sogukçesme Sokagi (com casinhas tradicionais do século XVIII, de madeira e cores pastéis) e a rua Akbiyik (cheia de restaurantes bonitinhos). Almocei no Just Bar, que é uma gracinha, toca música boa (eu gosto de rock, ok?), mas a comida deixou a desejar... Mas recomendo uma parada para chá e/ou narguile.

- Um casal de amigos turcos levou eu e o meu amigo num restaurante incrível para jantar – 5th Floor (fica perto da Taksim Square, na rua Soganci, 7 e o site é http://www.5kat.com). Obviamente ele fica no 5º andar de um prédio e a vista da cidade é linda. Os pratos são ótimos e custam cerca de TL$30. Vale muito a pena!

- Grand Bazaar – o lema é pechinchar! E se gostou de alguma coisa, compre, porque dificilmente você vai conseguir voltar naquela barraquinha. É um verdadeiro labirinto.

- Ali perto tem a Universidade e uma praça bonita (chamada Beyazit Meydani) na frente da entrada e teoricamente tem um book market por ali, mas não encontrei.

- Mesquita de Suleiman (Suleymanye Camii) – a maior de Istanbul, linda e sem muitos turistas. Imperdível!

- Spice Market (Misir Çarsisi) – tudo que tem no Grand Bazaar + especiarias.

- Dolmabahce Palace – não entrei.

- Ortakoy – lugar super bonitinho no pé da ponte estaiada com vários lugares que vendem kumpir (baked potato com mil recheios).

- Tophane – região dos artistas e do Museu de Arte Moderna. Tem vários lugares para fumar narguile e tomar chá (não vendem álcool).

- Não fui em nenhuma, mas tem um post no Guardian falando sobre opções de baladinhas - http://www.guardian.co.uk/travel/2011/sep/14/10-best-music-venues-istanbul?CMP=twt_gu

- Ônibus de Istanbul / Goreme (Cappadocia). Companhia de ônibus Metro - TL$65. Peguei na Taksim Square um shuttle de graça (da própria Metro) para a estação de ônibus. De lá, o ônibus saiu às 8h20 e só chegou às 20h. Preferi viajar durante o dia para poder voar de balão na Cappadocia já na manhã seguinte.

 

GOREME (CAPPADOCIA)

- Quando cheguei na vila de Goreme esqueci quase imediatamente o quanto estava cansada por ter passado as últimas 12 horas dentro do ônibus. É a cidade dos Flintstones!

- Fiquei 1 noite no Shoe String Cave House (TL$25 pra ficar no dormitório comunitário sem banheiro dentro). Recomendo muito: é um hotel totalmente com o ‘clima’ das cavernas que a cidade tem, super bonitinho, com um café incrível (incluso no preço da diária) e uma piscina no último andar, de onde dá pra ver Goreme do alto.

- Pra uma refeição boa e baratinha, recomento o Café Safak – TL$6,50 por gozleme + bebida

- Pra tomar cerveja e fumar narguile, recomendo o Panorama Café, cheio de puffs coloridos.

- O voo de balão é IMPERDÍVEL! Foram 110 euros (e vale cada centavo) pelo passeio com a empresa Skyway. Te buscam às 5h da manhã no hotel, você come alguma coisinha antes de subir no balão e aí é mais ou menos 1h no ar, numa sensação de sonho...

- Quem tiver + tempo (e dinheiro) pode ficar na cidade um pouco +, e fazer coisas como rafting, horse riding, wine tasting e por aí vai... Também tem 3 tours diferentes que custam de TL$60 a TL$90 e duram o dia inteiro, com transporte e almoço, para conhecer as atrações naturais da Cappadocia. Dessas atrações, a única que dá para ir a pé de Goreme (uns 20min de caminhada) é o Goreme Open Air Museum (que vale a pena conhecer).

- Ônibus de Goreme (Cappadocia) / Fethiye. Companhia de ônibus Metro - TL$55. Das 19h às 7h30. Do lado de fora da rodoviária de Fethiye peguei uma van (TL$5) para ir até Oludeniz (demora uma meia hora).

 

OLUDENIZ

- Fiquei 4 dias no Sugar Beach Club (TL$36 em um bangalô para 2 com banheiro e café da manhã incluso. Desconto de 10% por causa do cadastro no site Hyke East). Melhor custo/benefício possível! Recomendo muito!

- Região bem cheia de turistas, principalmente ingleses (tem até restaurantes com preços em libras!)

- Restaurante Sugar’n’spice – cerveja + prato enorme e muito gostoso de frango ao curry por TL$25

- Restaurante Tulip (um pouco + barato porque não é de frente pro mar, é numa ruazinha lateral) - prato também enorme e muito gostoso de frango com molho de mel e limão, arroz turco, wedges e salada por TL$16,50

- Na empresa Easy Riders fechei paragliding +passeio de barco por TL$150.

- Super recomendo o paragliding! É muito legal, a vista é linda e se você não estiver totalmente apavorado, dá pra levar sua máquina fotográfica (amarrada no pulso ou no pescoço, obviamente) e tirar umas fotos de graça (porque depois vão tentar te vender um CD com fotos por TL$60).

- O passeio de barco é very nice também. Custa TL$15 ou TL$20 se for comprado sozinho. É das 11h às 18h, com almoço, e faz várias paradas em lugares lindos, incluindo o Butterfly Valley.

- Outra coisa que vale muito a pena é alugar um kayake (TL$10 por 1h) na lagoa azul.

- Ônibus de Fethiye / Izmir. Companhia de ônibus Kamil Koç - TL$40. Das 0h às 6h.

 

IZMIR

- Virou um QG pra mim porque tinha a casa do meu amigo pra ficar de graça, e achei bem legal ter ido pra lá... Bem diferente de Istanbul, me sentia a única turista da cidade. Por outro lado, não me sentia nem um pouco constrangida por estar de shorts e regata – lá tem bem menos mulheres cobertas.

- Fui pra uma praia enorme e sem muita gente chamada Pamucak que fica a 1h de carro de Izmir. No caminho, uma estrada bem bonita pela costa, parecida com a Rio-Santos no litoral norte de São Paulo.

- Em 1 dia passeando pelo centro, deu pra conhecer o Kultur Park (que tem um parque de diversões no meio!), a famosa torre do relógio, pegar ferries e conhecer diferentes pontos da bahia (por TL$1,75 você tem 1h30 para pegar quantos ônibus/metrô/ferry precisar, mas antes tem que comprar o cartão de transporte da cidade em qualquer lojinha de conveniência, porque não pode pagar direto com dinheiro), o mercado (que é bem parecido com o Grand Bazaar de Istanbul, só que + vazio e com vendedores menos insistentes)

- A região de Bostanli, apesar do nome infeliz para nós, brasileiros, é bem legal a noite, cheia de bares e restaurantes.

- De Izmir, fui pra Chios passar 2 dias e na volta parei em Alaçati, e passei 1 dia em Pamukkale. E pra poder pegar meu voo de volta pro Brasil, comprei um voo Izmir/Istanbul da Pegasus (demora 1h e custou TL$ 96).

 

CHIOS (GRÉCIA)

- De Izmir peguei um ônibus para Çesme (TL$12) e lá tem um porto onde você pega um ferry de 1h para Chios. (Companhia Erturk – 21 euros ida e volta)

- Fiquei 2 dias no Chios Rooms (15 euros num quarto para 2 pessoas sem banheiro e com varanda). Recomendo – o dono é um neozelandês bem gente fina, a localização é boa (na bahia), o quarto é grande e arejado, tudo é bonitinho e aconchegante, vários banheiros que sempre estão limpos.

- Café da manhã no Rock Cafe (na bahia, de frente pro mar), com Ramones, Franz Ferdinand e Radiohead de trilha sonora. Você toma um café gelado (que todo mundo toma o dia inteiro – parece o equivalente ao chá na Turquia...) por 2,50 euros e ganha um folhado de queijo.

- Aluguei uma scooter (15 euros por dia + 7 euros pra encher o tanque). Teoricamente precisaria de uma habilitação para motos, mas meu amigo falou que já tinha alugado lá naquele mesmo lugar só com a habilitação de carro e aí deixaram...

- 1 dia passeando pelo oeste da ilha: estrada linda, mas com bastante curvas, subidas e descidas. Lithi Beach (praia linda e restaurante gostoso e baratinho de frente pro mar, chamado Galera), Elinda Beach (trilha de uns 10min pra chegar na praia, que é total wild, com muitas borboletas e a perfeita definição de ‘peace of mind’).

- 1 dia passeando pelo sul da ilha: estrada + fácil, + vilas no caminho, + postos de gasolina. Komi Beach (super super linda, cadeiras e ‘guarda-sol quiosque’ de graça), Ag. Fotini Beach (chão totalmente de pedras, linda também, mas tem que pagar 6 euros para usar as cadeiras e tinha bem + gente do que em Komi) – as duas tem bares/restaurantes de frente pro mar.

- Cervejas gregas Fix, Mythos e Alpha.

- Restaurante Belamis (fica nas ruínas de Chios, perto do porto) – 5 euros por um esquema muito bom de queijo feta assado com tomate, pimentão e temperos

- Rua Aplotarias – várias lojinhas e restaurantes fofos nas vielas que cruzam.

 

ALAÇATI

- Voltei de Chios, tomei café da manhã e dei uma volta em Çesme (que é super bonitinha) e de lá peguei uma van para o centrinho de Alaçati. Super bonitinho também, mas não dá pra ir andando de lá para a praia (o que demorei um pouco pra entender) – tem que pegar outra van.

- A praia de Alaçati é muito bonita, mas totalmente dominada por 2 hotéis gigantes, que te cobram TL$30 se você quiser usar guarda-sol e cadeiras.

- Tem uma bahia do lado da praia que é o paraíso do wind e do kitesurf. Lá tem almofadas enormes e cadeiras de praia de madeira pra quem estiver junto com as pessoas que forem fazer windsurf, além de um bar/restaurante bem caro...

- Resumindo: é tudo bem lindo e cool, mas bem boy.

 

PAMUKKALE

- De Izmir, fiz um bate-volta pra Pamukkale. Esquema punk, já que são 4h pra ir pra lá de trem e + 4h pra voltar, mas valeu muito a pena. O trem custou TL$32 ida e volta. Sai de Izmir às 8h e chega em Denizli às 12h. De lá, tem que pegar uma van para Pamukkale.

- Você paga TL$20 pra entrar no Parque Nacional de Pamukkale e pira. As piscinas de cálcio são surreais e fazem um incrível contraste com a paisagem seca e as ruínas (incluindo um teatro estilo Coliseu) que estão na mesma montanha... Dentro do Parque Nacional também tem um clube onde eu não consegui ficar + do que 5 minutos (lotado de gente que come, compra souvenirs e paga alguma coisa a + para entrar em piscinas lotadas).

- Trem de volta das 16h às 20h, bem lotado e azedo. Neste dia fez 39 graus em Pamukkale, dá pra imaginar a situação das pessoas no final da tarde, né...

 

 

 

20120717135948.jpg

Istanbul

 

20120717140024.jpg

Chay

 

20120717140120.jpg

Istanbul

 

20120717140142.jpg

Istanbul - Grand Bazaar

 

20120717140206.jpg

Istanbul - Spice Market

 

20120717140324.jpg

Istanbul

 

20120717140345.jpg

Cappadocia

 

20120717140401.jpg

Cappadocia

 

20120717140422.jpg

Uma árvore bem protegida...

 

20120717140643.jpg

Oludeniz

 

20120717140659.jpg

Oludeniz

 

20120717140720.jpg

Oludeniz

 

20120717140739.jpg

Izmir

 

20120717140759.jpg

Izmir

 

20120717140817.jpg

Chios

 

20120717140834.jpg

Chios

 

20120717140902.jpg

Alaçati

 

20120717140918.jpg

Alaçati

 

20120717140934.jpg

Alaçati

 

20120717140952.jpg

Pamukkale

Editado por Visitante
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros de Honra

Ótimo relato, várias dicas. Engraçado é que sempre vejo fotos do mar em Oludeniz com um azul que nunca vi na minha vida, mas nas suas fotos parece bem comum, Alaçati está com uma aparência melhor. Photoshop é foda mesmo.

 

Uma impressão que tive nas minhas pesquisas é que a Turquia é um falso destino barato. As hospedagens e a comida são baratas, mas é tanta coisa paga que você faz que a viagem fica tão cara quanto (ou até mais) que destinos badalados como Londres e Paris. O que você achou ? Por exemplo, para ir até a Capadócia tem o passeio de balão, os tours e o deslocamento, que se não for feito de ônibus pode encarecer. E em Istambul dizem que as atrações de certa forma são caras.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

Oi Marcos,

 

então, eu achei a Turquia bem barata sim. Eu gastei R$5.000 em toda a minha viagem (tudo incluso). Acredito que seja impossível passar 18 dias em Londres ou em Paris com essa quantia... Mas também acho que vai de cada um... Se vc for de Istanbul para a Cappadocia de avião e não de ônibus, com certeza vai gastar um pouco +. Se ficar em hotéis e não em hostels com certeza vai gastar um pouco +. As coisas turísticas tem preços variados: o passeio de barco pelo Bósforo custou TL$20, a entrada na Ayasofya custa TL$25 (e se vc quiser o audioguide, paga + TL$15). Eu não fiz questão de entrar no Dolmabahce Palace, que custa entre TL$30 e TL$40, mas como eu disse, acho que via de cada um... Em Oludeniz (que é cheeeeia de turistas ingleses) tem coisas com preços bem ok. O passeio de barco de um dia inteiro, com almoço, custa TL$15... Uma refeição gostosa com cerveja num restaurante bem bonitinho de frente pro mar por TL$25... E mesmo o paragliger: é + barato voar em Oludeniz (TL$130) do que no Rio de Janeiro (R$200). Enfim, acho que a Turquia pode ser um destino barato sim...

 

E o mar de Oludeniz é tão transparente quanto o de Alaçati ou das praias de Chios, acho q só não coloquei uma foto tão óbvia... olha só:

20120719150329.jpg

 

Espero que tenha ajudado... Qualquer outra dúvida, só perguntar!

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros de Honra

Ajudou muito, sim. 5000 com a passagem, espetacular ! Aliás, você pegou um preço de vôo muito bom para Istambul. Pena que a Turkish ainda não esteja no Rio de Janeiro.

 

Bem, acabamos de comprovar que Oludeniz é realmente tudo isso, rs. Eu tinha planos de conhecer o lugar através de um blue cruise, partindo de Fethiye até Olympos. O preço tava legal, dava uma média de 50 euros por dia com 3 refeições inclusas, sem falar que não se gasta com hospedagem. O que me desanimou é essa logística toda para se transportar lá na Turquia, 12h de ônibus é complicado e com avião a coisa fica mais cara. Mas com esse valor que você falou de alimentação, agora já acho que pode compensar no total.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 2 anos depois...
  • Membros

Olá,

 

Excelente relato. Há algum tempo estamos planejando viajar para Turquia, mas infelizmente ainda não foi possivel.

 

Vendo os preços que voce pagou nos hotels, passeios e restaurante me animou, porem nas pesquisas que fiz, principalmente em relação aos Hostel, parece que houve um aumento surpreendente de até 10 vezes, fiquei espantado.

 

De qualquer forma ainda não desisti, vou checar melhor, ainda mais depois de ler seu relato e ver suas fotos, show.

 

 

Att,

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

×
×
  • Criar Novo...