Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Peça ajuda, compartilhe informações, ajude outros viajantes e encontre companheiros de viagem!
    Faça parte da nossa comunidade! 

Sandro

Canyon del Colca sem agências

Posts Recomendados

Vi que no fórum praticamente não existem informações sobre como conhecer o vale do Rio Colca sem contratar um dos pacotes das agências de turismo em Arequipa então vou compartilhar algumas informações reunidas quando estive lá para desmistificar a idéia de que não podemos fazer tudo de forma independente.

 

Antes porém é bom lembrar que viajar de ônibus no Peru e na Bolívia é sempre uma aventura a parte, devido a vasta geografia montanhosa muitas rodovias circundam enormes despenhadeiros e alguns motoristas costumam exceder o limite seguro de velocidade, portanto nunca esqueçam de colocar o cinto de segurança dos ônibus de longo percurso.

 

Transporte

Partindo de Arequipa

Existem três empresas de ônibus públicos que vão até Cabanaconde - (Andalucia, Sr. de Milagros e Reyna).

Os ônibus partem do Terminal Terrestre de Arequipa. No caminho eles fazem paradas em Chivay, Yanque (vilarejo), Achoma (vilarejo), Maca (vilarejo), no Mirador Cruz del Condor e Cabanaconde.

A distância percorrida até Chivay é de 164 Km com tempo médio de 3 horas e 220 Km até Cabanaconde com tempo médio de viagem de 5:30h.

Preço médio das passagens: 5 dólares (10,1 reais) ou 15 soles (11,5 reais).

 

[align=center]AREQUIPA – CABANACONDE

Bus_Arequipa_Colca1.jpg?psid=1[/align]

[align=center]CABANACONDE - AREQUIPA

Bus_Arequipa_Colca2.jpg?psid=1[/align](Os horários de partida podem variar um pouco, mas não muito).

 

Outra opção de transporte partindo de Arequipa são vans que você pode negociar diretamente com o proprietário através dos hostels que sempre têm alguns contatos pra indicar. Geralmente são as mesmas vans contratadas pelas agências, porém você não irá pagar a porcentagem de lucro que as agências ganham pelo transporte.

Tanto pra ir de Arequipa até o Mirador Cruz del Condor quanto pra voltar os motoristas cobram em média 20 soles (15,4 reais) o trecho.

As vans partem de Arequipa normalmente entre 6:00h e 7:00h da manhã, (mas podem haver outros horários na ocasião).

 

[align=center]bus_andalucia.jpg?psid=1[/align]Ônibus na parada Mirador Cruz del Condor.

 

Partindo de Puno

Não existem ônibus públicos que fazem o trajeto Puno - Canyon del Colca ou Puno - Arequipa, somente ônibus de turismo e vans que fazem esses percursos.

O tempo médio de viagem entre Puno e Arequipa é de 5 horas e entre Puno e Chivay no Canyon del Colca de 6 horas.

 

[align=center]Bus-Puno-Arequipa.jpg?psid=1[/align]

Outra empresa que realiza o trajeto entre Puno – Arequipa – Chivay é a All Ways Travel.

 

Alternativa caso você queira gastar metade dessa grana, mas que levará o dobro do tempo para se chegar ao Colca: Do terminal de Puno saem ônibus da empresa Julsa para Arequipa a cada duas horas, o valor da passagem é de 35 soles e a viagem dura em média 6 horas. Porém Julsa não tem boa reputação devido a acidentes envolvendo seus ônibus nos últimos anos.

Se você pretende voltar para Puno partindo do Valle del Colca a dica é fazer como os moradores locais:

Pegue um dos ônibus públicos que vão para Arequipa (5 dólares) e desça em uma bifurcação em “la carretera” no povoado de Pampa Cañahuas localizada a 4000 metros acima do nível do mar onde existe um posto da polícia rodoviária e peça para um dos guardas parar o próximo ônibus que venha de Arequipa em direção a Puno, os ônibus passam a cada 15 a 20 minutos e custam 7 dólares. Com isso você vai gastar 12 dólares ao invés dos 40 do ônibus turístico.

(Pampa Cañahuas é o ponto de conexão entre Arequipa, Cusco e Puno).

 

[align=center]Bus-Arequipa-Puno.jpg?psid=1[/align]

Ônibus partindo de Arequipa para outras localidades consulte:

http://www.go2peru.travel/spa/buses_peru/buses_arequipa.htm

 

[align=center]Mapa_Valle%20del%20Colca2.jpg?psid=1

Para maximizar o mapa clique com o mouse e em seguida pressione a tecla F.[/align]

[align=center][googlemap]https://maps.google.com.br/maps?q=http:%2F%2Fdl.dropbox.com%2Fu%2F95834606%2FRota-Arequipa-Cabanaconde.kml&hl=pt-BR&sll=-22.546052,-48.635514&sspn=6.09612,7.064209&t=h&z=9[/googlemap]

Mapa interativo mostrando a rota Arequipa - Chivay - Cabanaconde.[/align]

Entrada no Parque Valle del Colca

O Valle del Colca é uma área de parque nacional e para seu acesso é necessário pagar uma taxa, o Bilhete Turístico para estrangeiros custa 35 soles. Guarde bem o seu bilhete, pois se for fazer o trekking no cânion até Sangalle esse bilhete será solicitado na primeira ponte que cruza o Rio Colca em San Juan de Chuccho, sem bilhete não passa.

 

[align=center]entrada_canion_del_colca.jpg?psid=1[/align]

 

Chivay

Chivay é a capital da província de Caylloma que é uma das oito províncias de Arequipa.

A maior atração de Chivay são as Fontes Termais (La Calera), o ingresso para os banhos custa 10 soles.

É de Chivay também que os trilheiros partem para conhecer a nascente do Rio Amazonas no Nevado Mismi distante 15 km ao norte do Vale del Colca.

 

[mostrar-esconder][align=center]La-Calera-Chivay.JPG?psid=1

Terma La Calera[/align][/mostrar-esconder] Vilarejo de Maca

Aqui você poderá conhecer a Igreja Barroca de Santa Ana de Maca, tomar um Pisco Sours, experimentar frutas típicas da região como a Tuna “o fruto de um cacto” e tirar fotos com águias andinas, lhamas ou nativos vestidos a caráter por uma pequena quantia, “eles não estipulam preço, você paga quanto acha que deve”.

 

[mostrar-esconder][align=center]Maca-Vale-del-Colca2.JPG?psid=1

Igreja Santa Ana de Maca[/align][/mostrar-esconder] [mostrar-esconder][align=center]364%20Maca%20-%20Vale%20del%20Colca.JPG?psid=1

Turismo em Maca[/align][/mostrar-esconder] Cabanaconde

Tendo como referência a cidade de Chivay, Cabanaconde também se encontra do lado esquerdo do Rio Colca, é o povoado mais distante no interior do cânion e menos visitado pelos turistas, deixando sua herança cultural fortemente presente. Tem belas vistas para o cânion como o Mirador Cruz del Condor e terraços de plantações do período pré-inca onde seus moradores ainda hoje cultivam usando técnicas milenares passadas de geração à geração.

Existem no Valle del Colca mais de 14 povoados coloniais e é no povoado de Cabanaconde onde se iniciam a maioria das trilhas no cânion.

Cabanaconde também oferece outras atividades esportivas, como ciclismo downhill, mountain bike, cavalgadas, e longas caminhadas para os picos cobertos de neve de Hualca-Hualca (6025 metros acima do nível do mar) e para o vulcão Ampato outro gigante de 6288 metros, local onde foi encontrada a múmia Inca Juanita.

 

[align=center]http://www.youtube.com/watch?v=7zkMkgGa0jA [/align]

Melhores horários para ver condores no Mirante Cruz del Condor

O melhor horário é no período da manhã, entre 7 e 10h , quando os condores saem de seus ninhos nos penhascos ou grutas em busca de comida. Eles sobem nas correntes de ar quente que são aquecidas pelo Sol e voam muito perto do ponto de vista sobre o mirante. Se o dia estiver nublado há menos chance de vê-los, mas ainda é possível.

Você também pode ir na parte da tarde, quando o mirante é menos visitado. A chance de ver os condores é bem menor, porém alguns costumam sobrevoar o local ao final da tarde quando estão retornando para seus ninhos.

 

[mostrar-esconder][align=center]Mirador-del-Condor1.JPG?psid=1

Mirador Cruz del Condor[/align][/mostrar-esconder] [mostrar-esconder][align=center]Mirador-del-Condor2.JPG?psid=1

Mirador Cruz del Condor[/align][/mostrar-esconder] Clima no cânion

Para a maior parte do ano a temperatura no cânion é quente atingindo temperaturas que vão de 15ºC a 25º C. Quando o Sol se põe a temperatura pode cair de repente, às vezes chegando a 0º C.

Durante a estação chuvosa que vai de dezembro a março a temperatura normalmente se mantém estável entre 5º C a 10º C e realmente chove bastante, se você está pensando em caminhadas durante estes meses vá preparado com uma capa de chuva e botas impermeáveis.

Bem no interior do cânion em Sangalle (também chamado de oásis) e San Juan de Chuccho, o clima é mais quente, uma vez que são protegidos pelas paredes do desfiladeiro. Devido suas localizações são os únicos vilarejos onde se plantam árvores de frutas tropicais e palmeiras mesmo que estejam situados em altitudes elevadas de 2000 a 2600 metros acima do nível do mar.

 

[mostrar-esconder][align=center]Sangalle-Vale-del-Colca.JPG?psid=1

Clima tropical no Oásis[/align][/mostrar-esconder] Alimentação

Em Chivay existem restaurantes, lanchonetes e mercados, em Cabanaconde pequenas mercearias e restaurantes (geralmente os restaurantes fazem parte de algum hostel), nos vilarejos todos os albergues vendem alimentos e servem principalmente sopas nas refeições. Eu recomendo que você leve alguns lanches para comer durante as caminhadas longas, leve também bastante água, pois as caminhadas exigem e ela é cara nos vilarejos dentro do cânion.

Uma refeição nos povoados custa entre 4 e 8 dólares, geralmente consiste em uma sopa de entrada e um prato com arroz, carne de lhama ou alpaca com vegetais cozidos, acompanhados de chá de coca, maça ou canela.

 

Hospedagem

Todos os vilarejos possuem hostels/pousadas que em geral são casas dos moradores transformadas em hospedagens, Chivay e Cabanaconde por serem povoados maiores e mais desenvolvidos também oferecem melhor infra-estrutura possuindo também hotéis.

A diária em um camping custa em torno de 8 dólares e as pousadas nos vilarejos oferecem dormitórios compartilhados com banheiro compartilhado mais café da manhã por 10 dólares em média.

 

[mostrar-esconder][align=center]Sangalle-Hospedagem1.JPG?psid=1

Hospedagens em Sangalle (Oásis)[/align][/mostrar-esconder] [mostrar-esconder][align=center]Sangalle-Hospedagem2.JPG?psid=1

Hospedagens em Sangalle (Oásis)[/align][/mostrar-esconder] Guias

Cabanaconde oferece muitos guias nascidos no local e que conhecem o cânion muito bem.

O valor diário cobrado por um guia vai de 15 á 25 dólares dependendo a rota e a dificuldade.

O preço de uma mula ou cavalo também fica entre 15 á 25, assim como a diária de um condutor de mulas.

 

Trekking

Os caminhos por trilhas que partem de Cabanaconde têm sido usados pela população local há centenas de anos para unir os vários vilarejos do cânion, como Tapay, San Juan de Chuccho, Cosñirhua, Malata, Sangalle, Llahuar, Llatica, Fure, entre outros.

Essas trilhas são largas e seguras, embora existam alguns trechos com pedras soltas e que podem ser um pouco escorregadios nas encostas mais inclinadas, oferecem pouco perigo àqueles que andam com cuidado e respeitam seus limites e do ambiente.

Se você tem experiência em caminhada e um bom condicionamento físico caminhar sozinho não é perigoso, porém é sempre mais seguro caminhar acompanhado.

Houve casos onde caminhantes se perderam ou se feriram, mas geralmente devido à falta de informações sobre o cânion ou despreparo físico. Os caminhos são geralmente bastante claros, mas uma vez que não há muita sinalização "em alguns" pontos é possível se desorientar, todos os principais caminhos são muito freqüentados, se estiver sozinho evite sempre atalhos.

Se não se sentir seguro em caminhar sozinho poderá integrar algum dos grupos que partem de Cabanaconde ou mesmo contratar um guia em algum dos hostels/pousadas situados no entorno da praça principal.

 

[mostrar-esconder][align=center]Trekking-Sangalle1.JPG?psid=1

Trilhas no Cânion del Colca[/align][/mostrar-esconder] [mostrar-esconder][align=center]Trekking-Sangalle2.JPG?psid=1

Trilha no Cânion del Colca[/align][/mostrar-esconder] [mostrar-esconder][align=center]Trekking-Sangalle3.JPG?psid=1

Trilha no Cânion del Colca[/align][/mostrar-esconder] [mostrar-esconder][align=center]Trekking-Sangalle4.JPG?psid=1

Trilha no Cânion del Colca[/align][/mostrar-esconder] Equipamentos para a caminhada

Bastões de caminhada ou mesmo um cajado são recomendados devido às trilhas serem muito pedregosas e a maioria serem íngremes.

Barraca para acampamento é dispensável a não ser que você faça questão, pois poderá dormir em cabanas ou quartos nas pequenas pousadas dos vilarejos que custam entre 5 e 15 soles por noite.

Saco de dormir também não é essencial, a maioria dos albergues fornecem cobertores, no entanto é interessante você levar seu saco de dormir para colocar em cima da cama, pois “nem todos” os albergues trocam seus lençóis regularmente com a troca de hóspede e isto é uma característica que ocorre no mundo todo.

Boné, óculos de Sol e protetor solar são muito importantes, não se esqueça que a radiação solar é bem maior nesta altitude.

Botas são mais seguras que tênis devido as característica do terreno montanhoso.

Chinelos para descansar os pés após um longo dia de caminhada.

Lanterna e pilhas são fundamentais, pois não existe energia elétrica nos vilarejos, a iluminação é feita com velas.

 

Caminhadas de 1 dia

 

Cabanaconde - Mirador Cruz del Condor

O mirante mais conhecido do Valle del Colca pode ser alcançado em vinte minutos de ônibus a partir de Cabanaconde.

Os condores começam seus majestosos vôos a partir das 7:00h e costumam se acomodar nas rochas do mirante e sobrevoar o local até as 10:00h. Depois retornam a tarde entre 15:30h e 17:00h quando voltam pros seu ninhos em outros locais.

O mirante também oferece uma visão impressionante do cânion e de enormes picos nevados no entorno.

As vans com turistas vindos de Arequipa começam chegar por volta das 8:00h.

 

Cabanaconde - Mirador Pampa San Miguel

Se você for à Cabanaconde apenas por um dia, além de passear pelo vilarejo pode ir até o Mirador Pampa San Miguel a apenas vinte minutos a pé desde a praça. Do mirante natural de São Miguel você pode apreciar uma bela vista do cânion tendo alcance a vários vilarejos incrustados nas encostas. Este mirante é também o ponto de partida para a tradicional caminhada de dois ou três dias até Sangalle “o oásis”.

Partindo da praça de Cabanaconde rumo leste, siga pela Calle San Pedro passando em frente a igreja e entre na terceira rua à esquerda “Calle Arequipa”, siga em frente acompanhando a rua quando rumar para nordeste, passe em frente a um colégio e na seqüência pelo cemitério, a rua se torna uma estrada e continue por 800 metros até a estrada fazer uma curva para sudeste e começar a subir.

Bem na curva sai uma trilha larga e bem marcada rumo nordeste, siga por ela mais 800 metros e você chegará no Mirador Pampa San Miguel.

 

Cabanaconde - Mirador Tapay

Há uma hora de distância a pé pela estrada ou quinze minutos de ônibus de Cabanaconde sentido Chivay, este mirante natural oferece uma bela vista da garganta do cânion e dos vilarejos de Tapay, Cosñirhua e Malata.

Siga o mesmo caminho para o Mirador Pampa San Miguel e após o cemitério continue na estrada quando ela fizer a curva para sudeste e começar a subir. Siga pela estrada até ela encontrar a rodovia mais acima, pegue a rodovia rumo a Chivay e após 4 km você chegará no Mirador Tapay.

 

Cabanaconde - Ruínas Kallimarka

Com duração média de cinco horas indo e voltando em um percurso de 6 km esta trilha parte a sudeste (atrás) de Cabanaconde e leva ao topo do Monte Kallimarka, das ruínas propriamente muito pouco restou, pois datam do Período Cabana considerada pelos peruanos a cultura original, anterior ao Período Incaico.

Esta caminhada oferece também belas vistas de Cabanaconde, das plantações nas terraças e de enormes picos cobertos de neve como o Hualca-Hualca (6025 metros acima do nível do mar).

Para chegar no início da trilha basta seguir pela rua que vai para o vilarejo de Huambo e caminhe até ver a placa indicando Kallimarka.

 

Cabanaconde - San Galle

O caminho mais curto e direto para descer ao fundo do cânion é o caminho de Cabanaconde para Sangalle via Mirador Cejana uma descida de 5 Km que dura em média duas horas e meia pra descer até Sangalle e três horas e meia para subir até Cabanaconde.

Comece bem cedo se você quiser voltar para Cabanaconde no mesmo dia. Este caminho começa na praça seguindo pela Calle Grau, rua que passa ao lado da igreja. Siga rumo norte, depois de alguns quarteirões a rua vai acabar e você verá uma parede de pedras à sua direita. Siga este caminho passando por entre plantações até o Mirante Cejana. O caminho é largo e fácil de seguir sendo quase impossível se perder. Em Sangalle, você pode almoçar e relaxar em suas piscinas de água fresca capitadas do Rio Colca.

 

Caminhada de 2 ou 3 dias

 

Cabanaconde - San Juan de Chuccho - Cosñirhua - Malata - Sangalle (oásis)

Esta caminhada é conhecida como “tradicional” pelas agências de turismo por ser a mais oferecida e percorrida no cânion podendo ser feita em dois ou três dias.

Ela se divide em três etapas: A primeira é uma descida de três horas e meia de Cabanaconde até San Juan de Chuccho, a segunda de três horas e meia percorre o fundo do cânion até “o oásis” Sangalle e a terceira é o trecho mais cansativo, o retorno para Cabanaconde de três horas e meia de subida. Todo este percurso tem aproximadamente 13 km e os pernoites são feitos em casas de família, cabanas ou albergues.

Partindo de Cabanaconde siga para nordeste tomando a estrada que leva ao Mirador San Miguel. De lá, pegue o caminho do lado direito e comece a descida; esta descida dura aproximadamente 3 horas até chegar na ponte de San Juan de Chuccho local onde normalmente um fiscal recolhe o bilhete turístico comprado na entrada do Parque. Atravesse a ponte e siga o caminho até o vilarejo San Juan. Se for fazer a trilha em três dias faça o primeiro pernoite aqui.

No dia seguinte, saia cedo pegando a trilha para Cosñirhua e Malata; o caminho vai levá-lo passando por um campo de futebol e uma escola, depois você vai começar subir gradualmente. Cerca de 30 minutos depois você vai passar por um canal de água, atravesse a ponte Cinkumayu e começará uma subida íngreme que te levará ao vilarejo de Cosñirhua.

Depois siga o caminho principal para chegar no vilarejo visinho de Malata, em seguida, inicie sua descida até Sangalle.

Há várias opções ao longo deste percurso – para os que optam por fazer em dois dias o melhor local para o pernoite é em Sangalle, local também do segundo pernoite aos que fazem em três dias.

O caminho até Cabanaconde é muito íngreme e cansativo terminando a subida no Mirador Cejana, depois a trilha segue plana atravessando plantações por 15 minutos até a cidade.

 

Caminhadas de 3 dias

 

Cabanaconde - San Juan de Chuccho - Tapay - Cosñirhua - Malata - Sangalle

Esta é uma opção mais longa à trilha anterior incluindo o vilarejo de Tapay, cidadela muito antiga com uma linda vista para o cânion.

O caminho para Tapay é o mesmo que o anterior até San Juan de Chuccho. Depois de passar San Juan, tome o caminho íngreme ao norte passando ao lado do campo de futebol. Em seguida pegue o caminho que leva diretamente a Tapay, um caminho que dura aproximadamente 2 horas. Faça o primeiro pernoite aqui.

Quando você começar no dia seguinte vá até a entrada da cidade, e pegue o primeiro caminho do lado esquerdo. Este caminho irá levá-lo até uma ponte e depois para os vilarejos de Cosñirhua e Malata.

De Malata basta seguir o caminho que desce pra Sangalle.

Duração média: Entre Cabanaconde e Tapay: 5:30h / Tapay a Sangalle: 3:30h / Sangalle a Cabanaconde: 3:30h.

Distância: 16 km.

 

Mapa interativo das trilhas para o Mirador Pampa San Miguel - San Juan de Chuccho - Tapay - Cosñirhua - Malata - Sangalle - Cabanaconde.

[align=center][googlemap]https://maps.google.com.br/maps?q=http:%2F%2Fdl.dropbox.com%2Fu%2F95834606%2FTrilhas-Cabanaconde-San-Juan-de-Chuccho-Cosnirhua-Tapay-Malata-Sangalle.kml&hl=pt-BR&ll=-15.60171,-71.959763&spn=0.050014,0.055189&sll=-15.59993,-71.95975&sspn=0.04646,0.055189&t=h&z=14[/googlemap][/align]

 

Cabanaconde - Llahuar - Pacclla - Sangalle

Esta é uma caminhada que parte no sentido oposto à “trilha tradicional” e nos oferece paisagens que não fazem parte dos passeios oferecidos pela maioria das agências de turismo.

Partindo da praça de Cabanaconde siga para oeste pela Calle Cruz Blanca ou San Pedro e você chegará em uma arena de touros, aqui você pode pegar uma trilha à noroeste e ir até o Mirador Achachiwa visualizar o fundo do cânion e todo o percurso que você irá realizar nessa caminhada, o mirante fica á 200 metros da arena.

Retornando à arena continue para oeste, você irá passar por um campo de futebol e depois vai começar a descer. Você estará em um caminho largo e seguro que vai ziguezaguear pela encosta da montanha, após passar por uma pequena ponte de madeira sobre o Rio Cabanaconde a trilha irá guinar de vez rumo ao fundo do cânion chegando a uma grande ponte de madeira suspensa sobre o Rio Colca (Ponte de Pacclla). Atravesse a ponte e observe que do lado direito no rio existe um pequeno gêiser expelindo água e vapor, você poderá descer para examiná-lo se quiser; em seguida continue passando em frente à ponte de concreto situada ao lado da de madeira e siga em frente, você irá começar subir suavemente e logo passará por uma plantação de cactos onde os moradores colhem seu fruto a “tuna”.

Depois você irá chegar em pequenas casas de adobe. A partir daqui, você visualizará à sua frente outra ponte, porém sobre um outro rio que deságua no Colca, este é o Rio Huaruro. Atravesse a ponte e você estará em Llahuar situada no encontro dos dois rios, faça seu primeiro pernoite aqui.

No segundo dia comece a caminhada voltando pela ponte sobre o Huaruro e logo após passar as casinhas de adobe você chegará a uma bifurcação onde o caminho da direita é por onde você veio no dia anterior, pegue o caminho da esquerda que segue subindo e logo você chegará no vilarejo de Pacclla um pouco acima. Você entrará pela parte de baixo do vilarejo que é bem arborizado nessa parte, atravesse todo o vilarejo pelo centro chegando até a parte de cima.

Observe do lado direito uma trilha bem marcada que sobe em ziguezague a encosta íngreme da montanha; siga este caminho por cerca de 2 horas até chegar no Mirador Apacheta, após este mirante o caminho é plano e estreito, mas seguro.

Pegue o primeiro caminho que você encontrar descendo, ou seja, à direita e você vai chegar em Sangalle após aproximadamente mais 30 minutos.

Faça seu segundo pernoite em Sangalle subindo para Cabanaconde no dia seguinte.

 

De Cabanaconde até Lllahuar são aproximadamente: 12 km - 3:30h.

De Llahuar até Pacclla aproximadamente: 1,6 km - 20 minutos.

De Pacclla até Sangalle aproximadamente: 7 km - 2:30h.

De Sangalle à Cabanaconde aproximadamente: 5 km - 3:00h.

 

Caminhada de 4 dias

 

Cabanaconde - Llahuar - Llatica - Fure - Sangalle

Esta é uma caminhada que nos leva conhecer o belo cânion do Rio Huaruro e as impressionantes cachoeiras de Fure que também não fazem parte dos passeios oferecidos pela maioria das agências de turismo.

Partindo da praça de Cabanaconde siga para oeste pela Calle Cruz Blanca ou San Pedro e você chegará em uma arena de touros, aqui você pode pegar uma trilha à noroeste e ir até o Mirador Achachiwa visualizar o fundo do cânion e todo o percurso que você irá realizar nesse primeiro dia de caminhada, o mirante fica á 200 metros da arena.

Retornando à arena continue para oeste, você irá passar por um campo de futebol e depois vai começar a descer. Você estará em um caminho largo e seguro que vai ziguezaguear pela encosta da montanha, após passar por uma pequena ponte de madeira sobre o Rio Cabanaconde a trilha irá guinar de vez rumo ao fundo do cânion chegando a uma grande ponte de madeira suspensa sobre o Rio Colca (Ponte de Pacclla). Atravesse a ponte e observe que do lado direito no rio existe um pequeno gêiser expelindo água e vapor, você poderá descer para examiná-lo se quiser; em seguida continue passando em frente à ponte de concreto situada ao lado da de madeira e siga em frente, você irá começar subir suavemente e logo passará por uma plantação de cactos onde os moradores colhem seu fruto a “tuna”.

Depois você irá chegar em pequenas casas de adobe. A partir daqui, você visualizará à sua frente outra ponte, porém sobre um outro rio que deságua no Colca, este é o Rio Huaruro. Atravesse a ponte e você estará em Llahuar situada no encontro dos dois rios, faça seu primeiro pernoite aqui.

No segundo dia acorde cedo e pegue o caminho para Llatica que sai de Llahuar à nordeste passando em frente a ponte sobre o Huaruro e segue margeando o rio. Logo a trilha começará subir gradualmente e tomará rumo norte, a partir daqui você estará imerso no cânion do Rio Huaruro.

A trilha segue alternando pequenas subidas e descidas pela encosta até chegar em um pequeno grupo de casas após 2 km desde Llahuar.

Na seqüência a trilha vai perdendo altitude até alcançar o vilarejo de Llatica após mais 1,5 km.

Ao chegar em Llatica atravesse a ponte que há em frente à entrada da cidade sobre o Rio Huaruro.

Após atravessar a ponte, vire à esquerda e siga o caminho mais largo, a trilha irá começar ganhar altura gradualmente e depois ficar mais íngreme durante 1 km até alcançar nova ponte sobre as primeiras cascatas formadas pelo degelo dos picos nevados acima.

Após atravessar a ponte pegue o caminho à esquerda entrando no vilarejo de Fure, encontre hospedagem para passar a noite e em seguida saia em ataque para a grande Cachoeira de Fure.

Para chegar na maior cachoeira de Fure, você tem que andar mais 40 minutos além do vilarejo, o caminho é fácil, basta manter-se na trilha principal que sobe margeando o Rio Huaruro, mas aproveite para interagir com os moradores pedindo sempre orientação de como chegar até a cachoeira.

Tenha cuidado ao caminhar até as cachoeiras, as pedras podem estar muito escorregadias devido a umidade causada pelo spray de água que recai sobre o local.

Ao chegar na grande cachoeira no fundo do cânion você alcançará a maior elevação que precisará atingir deste lado do Colca.

No dia seguinte parta de Fure atravessando a ponte sobre as cascatas e siga na larga trilha que segue em frente margeando a encosta em elevação plana que irá perdendo altitude suavemente até chegar em uma bifurcação após 3 km. Na bifurcação pegue a trilha à esquerda que segue ganhando altitude também suavemente até alcançar o Mirador Apacheta 2 km á frente. Após este mirante o caminho é plano e estreito, mas seguro.

Pegue o primeiro caminho que você encontrar descendo, ou seja, à direita e você vai chegar em Sangalle após aproximadamente mais 30 minutos.

Faça seu terceiro pernoite em Sangalle subindo para Cabanaconde no dia seguinte.

 

Mapa interativo das trilhas para o Mirador Achachiwa - Llahuar - Pacclla - Llatica - Fure - Sangalle - Cabanaconde.

[align=center][googlemap]https://maps.google.com.br/maps?q=http:%2F%2Fdl.dropbox.com%2Fu%2F95834606%2FTrilhas-Cabanaconde-Llahuar-Fure-Sangalle.kml&hl=pt-BR&sll=-23.511041,-46.882103&sspn=0.095233,0.110378&t=h&z=13[/googlemap][/align]

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites


Oiii Sandro, muito bom seu relato, me ajudou muito!!!

Mas tenho uma dúvida.. Quando você chega lá em Chivay como faz pra subir pro Canyon por conta? É possível?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.




×
×
  • Criar Novo...