Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

MauroBrandão

Síria - Perguntas e Respostas

Posts Recomendados

[creditos]Dete[/creditos]

Siria, Capital Damasco como ponto turístico: Museu Nacional de arqueologia , Palácio Azem. Mausoléu de Saladino e a Grande Mesquita dos Omeyas, uma das mais impressionantes construções dedicadas ao culto muçulmano, a rua direta, a capela de São Ananias, a Janela de São Paulo.

 

Palmira conta com um dos melhores conjuntos monumentais de toda a região. Suas ruínas são espetaculares e seu grau de conservação é bastante satisfatório. Destaca-se o Templo de Bel, o arco do Triunfo, a grande coluna, o Ágora, o teatro...

 

Homs, cidade industrial no centro da Síria e continuação ao Vale dos Cavaleiros , castelo-fortaleza da época dos cruzados.

 

Hama, cidade agrícola e famosa por suas Norias de madeira, meio ainda hoje em uso para elevar a água e permitir a irrigação de terras altas.

 

Alepo, a segunda cidade principal da Síria.

 

Grande Mesquita dos Omeyas, lugar sagrado religioso e de culto. Próximo a Alepo, a basílica de São Simeão (uma das cidades mortas), em estilo bizantino, que se adiantou praticamente cinco séculos da sua época.

 

As ruínas greco-romanas de Aphamea, uma das mais interessantes do país.

 

Serjelleh (Sergilla) modesta e pequena cidade na zona agrícola, que conserva uma necrópole, uma igreja, termas.

 

Maloula, pequeno povoado construído literalmente pendurado nas montanhas, o Monastério de São Sergio e o Convento de Santa Tecla. Nesta cidade ainda se fala o Arameo, língua que Jesus Cristo usava.Dete

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

para quem está mochilando pelo oriente-médio, a Siria vale muitíssimo a pena... o país não está lotado de turistas, é recheado de gente simples e hospitaleira.

Não esqueçam que brasileiro deve emitir o visto com antecedência no Brasil, mas se não tiver emitido, são grandes as chances (eu consegui, e um amigo meu que foi um mês depois também) de conseguir emitir um visto de trânsito na fronteira entre a Siria e a Jordânia. O visto de trânsito que pode ser válido até 15 dias custa 28 dólares.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Oi Pessoal,

Achei poucas informaçoes sobre a Siria no site.

Vou pra lá em abril e minhas dúvidas são:

- É um lugar seguro?

- Tudo parece muito próximo. Posso usar onibus pra todos os lugares?

- Alguma indicação de hotel?

 

Se algum puder me dar alguma dica, agradeço.

Abraço,

Andrea

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Existem muitos turistas na Síria...

eu não me senti acuado de nenhuma forma, existem ônibus organizados para os lugares mais turísticos... depois também existem os taxis coletivos.

Há hotéis de todos os tipos, desde as espeluncas baratas para os mochileiros mais econômicos até hotéis 5 estrelas.

Lembro de um fato engraçado: o taxi coletivo jordaniano não podia entrar no centro de Damascus... então tive que pegar um outro taxi dali até o centro. Eu não tinha nenhum guia, não tinha perguntado para ninguém sobre onde ficar... simplesmente não sabia NADA! Lembro de entrar no outro taxi e começar a usar as poucas palavras de árabe que já tinha aprendido: "salam... como vai, tudo bem etc e me leve para um hotel muuuito barato", e ficava repetindo "bem barato" hauaha. Ele me levou para o centro da cidade numa rua com uns hoteizinhos de terceira. EXCELENTE! ::otemo::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Andrea:

 

As dicas que o Maurobr e o Mike deram aí acima estão perfeitas...o que o Mauro resumiu como pontos importantes, se você conseguir visitá-los, terá visto praticamente tudo de mais importante no país.

Se tiver pouco tempo concentre-se em Damasco, Allepo e Palmira. Em uma semana, com um pouco de pressa, pode-se fazer isso. O ideal para cobrir todos os pontos citado pelo Mauro, com calma, são duas semanas.

O país é super-seguro, inclusive para mulheres, que não serão incomodadas desde que respeitem as boas maneiras islâmicas de vestimentas. Nada de decote, mini-saia, shortinhos curtos, ombros e colo de fora. Vista-se com bom senso e provavelmente o máximo que atrairá serão olhares curiosos. Nunca soube de alguém que tenha sido assaltado por lá.

As distâncias não são tão pequenas como parecem, nada comparado ao no país, claro. O transporte público é bem caótico nas cidades e como os taxis são muito baratos, recomendo usá-los bastante para as distâncias em que a pé seria cansativo. Observe que o trânsito é completamente caótico e sem regras.

Quanto você pretende gastar com hospedagem?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Obrigada pelas dicas!

Eu ficarei 1 semana na Siria.

Eu tinha pensado em ir também para Latakia, na costa, mas pelas suas dicas vou tirar do roteiro.

Irei com meu pai e pretendemos fazer uma viagem barata.

De qualquer maneira, gostaria de dicas de hoteis baratos mas bons. Estava pensando em U$15 por noite por pessoa. É possivel?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Como vc vai em abril estará frio ainda e não vale a pena ir a Latakia. Em uma semana concentre em Damasco, Allepo e Palmira. Se vier do Brasil vá pela Air France pois tem os melhores preços geralmente. Você precisará de 3 a 4 noites em Damasco para conhecer bem mesmo todas as principais atrações sem correria. Os pontos que o MauroBr citou são fundamentais pra você poder dizer que conheceu a cidade. Não economize tempo no souk principal( al hamidyya), dentro da Medina, já que terá que passar por ele para alcançar a mesquitas dos Ommeyas/Tumba de Saladino. Não muito longe deste centro histórico há bairros comerciais (próximos ao Hotel Cham)com ruas fechadas aos carros com lojas de roupas baratas, docerias com aquelas delícias árabes, lojas de perfumes, eletrônicos, casas de sucos, restaurantes, etc...

Na maioria dos restaurantes mais acessíveis os garçons não falam inglês e o cardápio tem os preços em árabe (é facil de aprender) e a conta vem em árabe também. Nos restaurantes dos hotéis e nos mais caros na rua pode-se ler, pedir e checar a conta em inglês. Taxistas tb tem dificuldades em se comunicar com ocidentais.

Quanto aos hotéis eu fiquei em dois em Damasco: primeiro no Damascus International (bem localizado, barulhento, velho, simples, com comida boa e de pouca variedade no café e jantar, não muito caro) e depois no Fardos Tower (bem localizado também, bem mais novo, bem mais confortável, de comida infinitamente melhor e mais caro, lógico !). Por U$ 30,00 você encontrará lugares bem simples mesmo. Te aconselho a investir um pouco mais na sua noite de sono. De Damasco vá para Palmira, não é longe. Tente chegar cedo e passe o dia todo por lá, vendo tudo com calma, inclusive as tumbas decoradas que ficam um pouco afastadas do sítio principal e o castelo também. A cidade moderna de Palmira é bem pequena e fácil de andar. Basicamente uma rua principal onde estão as lojas, cafés, alguns hotéis e lan houses. Há umas quatro ou cinco paralelas de cada lado sem nada pra ver/fazer e umas várias perpendiculares que vão se afastando da "entrada" da cidade e vão ficando mais residenciais. Em Palmira você pode conseguir hotéis por este preço e serão simples também. Eu fiquei no Villa Palmyra se não me engano. É bom até, simples mas com uma belíssima vista das ruínas no café e no jantar ( o sítio fica iluminado, é lindo). De lá siga para Allepo. Segunda maior cidade, merece mais noites. Umas três na minha opinião. Tem mesquitas(uma versão dos ommeyas tb), a cidadela(imperdível), os mercados labirínticos (perca-se uma tarde por lá). Eu fiquei no Mirage Palace (muito bom, bem localizado, excelente comida, bons quartos, e um pouco caro se me lembro bem, mas valeu cada centavo !). Há uma visita na Syria imperdível: o Crac des Chevallier (castelos dos cavaleiros cruzados). Informe-se sobre ele, que fica próximo a Homs e no seu caminho de volta para Damasco. Outra: as ruinas romanas de Apamea (tb no caminho). Com tempo eu recomendaria tb os mosteiros de Santa Tekla e São Sérgio

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Muito obrigada pelas dicas!!!!

Não vale a pena passar por Hama? Eu tinha pensado em ficar ali um dia para ai ao Crac de Chevalier.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

eu não conheci Hama, mas parece ser uma cidade com poucas atrações...o que vale muito mesmo é o Crac

outra coisa que eu lembrei: em Damasco, se puder gastar um pouquinho mais numa refeição especial, vá até as montanhas Qasion...há alguns restaurantes lá...não são tão caros mas tb não é barato...a vista panorâmica de toda damasco é incrível !

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Bom dia a todos,

 

estou indo ao Egito agora em maio e de lá Jerusalém, Jordania, Síria...

Li atentamente os posts e queria saber se a idéia de chegar de aviao do cairo

a amman, conhecer o país, passar pela allemby bridge, alcançar jerusalém e o país,t

e depois tentar passar à Síria pela fronteira com a Jordania com visto de transito, conhecer o país e seguir adiante (Turquia).

 

Nao gostaria de viajar de onibus ate taba passar por eilat, aqaba, wadi rum, ou mesmo ir de ferry porque nao possuo tanto tempo assim. Tenho necessidade de fazer deslocamentos rápidos, e no oriente há esse problema entre os vizinhos.

abs a todos

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora



×
×
  • Criar Novo...