Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

matiasp9

Relato de Moto Viagem - de Erechim/RS a Atacama/Antofagasta - 12 dias

Posts Recomendados

olá galera, fiz essa viagem entre dezembro do ano passado e janeiro deste ano, mas ainda não tinha feito o relato aqui no Mochileiros...

 

Viagem durou 12 dias, entre 26/12/11 e 06/01/12 e totalizou 5000km, saindo do Brasil, passando pelo norte da Argentina e chegando ao Chile por Paso de Jama - San Pedro de Atacama. Inclui passeios pela região de San Pedro e Antofagasta (Oceano Pacífico). Fomos em 7 motos e 2 carros.

 

Motos: Hornet, Falcon, 2 Boulevard, Srad 750, R6 e Shadow

Carros: Saveiro e Courier

 

fizemos a viagem entre 7 motos e + 2 carros, entre amigos, colegas e parentes e + amigo que conhecemos a partir do mochileiros...

 

vou colocando o relato e alguns links para fotos e material direto para nosso blog, para não pesar muito a página aqui...

 

http://www.aduaneirosmc.com.br

 

-------------------------------------------

 

Já faz um ano.....

Um ano se passou desde q meu amigo, colega, motoqueiro Marcelo Acosta, me enviou por email este pensamento, lembro que foi logo após retornarmos de uma inesquecível viagem q agora tenho o prazer de voltar com meus amigos e irmãos ADUANEIROS.

 

dia 26/12/11 sairemos da cidade de Erechim-RS em direção a San Pedro de Atacama

 

"Um homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, imagens, livros ou TV. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu. Para um dia plantar as suas árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar o calor. E o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos, e não simplesmente como é ou pode ser; que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos, e simplesmente ir ver”.

Amyr Klink

 

-------------------------------------------

 

Este é o nosso roteiro programado, com saida pela manha (8h), paradas para reabastecimento a cada 150-200km e parada para almoço. Sem contratempos, a chegada ao destino acontecerá sempre por volta das 16h

A idéia é não dirigir durante a noite, ocorrendo algum problema, a km terá de ser compensada nos dias seguintes...

 

(entre parenteses, a quilometragem acumulada do dia)

 

 

Dia 1

 

Erechim - BR (0)

Carazinho - BR (130)

Porto Mauá - BR (390)

Posadas - ARG (538)

 

Dia 2

 

Posadas - ARG (0)

Corrientes - ARG (322)

Presid. Roque S. Pena - ARG (502)

Pampa del Infierno - ARG (585)

 

Dia 3

 

Pampa del Infierno - ARG (0)

Los Tigres - ARG (158)

Joaquín V. Gonzáles - ARG (352)

Salvador de Jujui - ARG (598)

 

Dia 4

 

Salvador de Jujui - ARG (0)

Susques - ARG (194)

Divisa ARG - CHILE (317)

San Pedro de Atacama - CHILE (471)

 

 

Total 2192 km

 

a volta foi pelo mesmo caminho...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Dia 1 - De Erechim a Posadas/ARG

 

fotos: http://www.aduaneirosmc.com.br/2012/02/relato-de-viagem-dia-1-de-erechim.html

 

De Erechim, só saimos eu (Matias) e o Marcelinho... o resto da tropa já estava pronta em Carazinho, inclusive o Jesiel, que já viajou 800km no domingo de Blumenau/SC até lá. Saimos 5:30 da manhã para chegar no posto em Carazinho às 7:00. 118km, tudo tranquilo com exceção do cachorro morto na pista, tive que desviar na última hora pois estava com a visão encoberta...

 

Todos a postos, seguimos viagem, a idéia era chegar em Porto Mauá ainda de manhã, pois a balsa fecha durante meio-dia. Fizemos a carta verde, e trocamos todo o dinheiro no mesmo lugar.

 

Após a travessia, seguimos pela Argentina por Alba Posse. Já após o primeiro abastecimento na argentina, perdemos um dos carros, com o Petry e o Beto... Proucuramos e nada... nos separamos em dois grupos e seguimos até Posadas por rotas distintas, de forma a encontrá-los caso estivesse parados na estrada. Ninguém em casa... o jeito foi seguir até Posadas no locar marcado (o Hostel onde passariamos a noite). Surpresa: encontramos os dois já dentro da piscina, curtindo uma Quilmes! A conversa foi dentro da piscina mesmo, devidamente abastecidos!

 

Um breve passeio para conhecer a cidade, um bonito calçadão à beira do rio e diversos barzinhos. Meio caros mas faz parte... o jeito foi se abastecer na geladeira do Hostel que tinha Quilmes mais em conta hehe

 

Médias (Hornet):

Erechim/Carazinho - 118km - 8L - R$20,00 (14,75km/L)

Carazinho/São Martinho - 159km - 7,2L - R$20,00 (22km/L)

São Martinho/ARG - 168km - 7,5L - $40 (22,4km/L)

Posadas - 108km - 8L - $52 (13,5km/L)

 

A Hornet começou fazendo umas médias boas, a partir da Argentina não teve mais padrão. Por ser carburada ficou muito suscetível às gasolinas diferentes a cada posto (quando tinha!!!). A Shadow do Gesiel abastecia 1 vez a cada 2 abastecidas nossas, tanque grande e economica. As demais motos ficaram todas na casa dos 20m/L

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Dia 2 - De Posadas a Pampa del Infierno/ARG

 

video

 

fotos: http://www.aduaneirosmc.com.br/2012/02/relato-de-viagem-dia-2-de-posadas-pampa.html

 

2° dia, rumo ao inferno... literalmente. Marcamos a saída pra 7h da manhã, horário do Brasil, 6h (hora local). Quanto mais cedo saimos, por menos tempo seríamos castigados pelo sol implacável. Todos já devidamente abastecidos no da anterior, foi só juntar as tralhas e partir.

Para evitar o calor... fizemos uso da técnica do Ar condicionada, ensinada pelo Marcelinho (grão-mestre do grupo). Ao parar no posto, tirávamos as camisas e mergulhava elas na água, sem enxugar, colocava de volta e seguia viagem... a evaporação da água e o vento criava uma sensação de alívio ao calor. 50km a camisa já estava seca.

A estrada não nos reservava grandes aventuras para os próximos 2 dias, as intermináveis retas do norte da Argentina e a pobreza da província de Chaco. A paisagem era sempre a mesma, as paradas a cada 150km se tornando obrigatórias, devido à monotonia do trajeto (sem curvas, sem tráfego) se tornava perigoso pelo risco de dormir em cima da moto... A imagem mais bonito do dia ficou por conta da ponte sobre o rio Paraná, em Corrientes. Aliás, local com a polícia mais corrupta do país, passando pela cidade os guardam fizeram sinal para eu parar, aparentemente sem motivo. Não esperei para ver se ele ia "fabircar" uma multa na hora, ignorei e me misturei ao tráfego...

Este é outro ponto importante, em toda viagem não fomos incomodados pela polícia Argentina e sua fama de corrupta nenhuma vez. Sabemos de relatos de policiais cobrando propina, mas não ocorreu com a gente. Apenas uma vez nos pararam, pedindo de onde vinhamos e qual o nosso destino, nem pediram documentos... vai saber.

A gasolina é um fator a ser considerado no planejamento. Já começamos a nos deparar com postos sem gasolina e filas em alguns postos. Por precaução, enchemos alguns galões de reserva e levamos no carro do Petry. A Falcon do Marcelinho, as vezes usava, devido a baixa autonomia...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Dia 3 - De Pampa del Infierno a San Salvador de Jujuy/ARG

 

video

 

fotos: http://www.aduaneirosmc.com.br/2012/02/relato-de-viagem-dia-3-de-pampa-del.html

 

Novamente, saindo cedo para evitar o sol no lombo. Ainda escuro, saimos do hotel na esperança de o quanto antes terminar esse trecho das monótonas retas da Argentina. A pobreza dos vilarejos que passamos nos acompanhava, junto com uma sensação de desconforto pela questão da gasolina. Poucos postos eram visualizados pela estrada, alguns abandonados, outros caindo aos pedaços e sem gasolina. Quando havia gasolina, a qualidade não era questionada, tampouco o preço (embora mais barata que no Brasil).

 

Após a primeira parada de abastecimento, perdemos novamente o Petry e o Beto (Courier). Fomos encontrá-los somente 150km a frente, em um posto em Presidencia Roque Saenz Peña. Havia gasolina, porém uma fila enorme com tudo que é tipo de gente. Carros, motos, bicicletas e bastante gente a pé, na fila para encher os galões. A espera foi mais de 2h, enquanto isso nos revezamos no almoço do posto (muito bom por sinal). Enchemos todos os galões reserva que tínhamos e seguimos. Gasolina suficiente para chegar em San Salvador de Jujuy.

 

No fim da reta, chegamos em um entroncamento e seguimos à direita, em direção à Salta e Jujuy. Agora sim, pista dupla, asfalto perfeito, alguns morros de plano de fundo e CURVAS. Ânimo renovado, nem sentimos o cansaço. Algumas nuvens escuras sinalizavam o que estava por vir... paramos, colocamos as capas de chuva e seguimos em frente. Chuva forte, porém não durou mais do que 20min. Até foi bom pra refrescar. Trecho tranquilo até San Salvador de Jujuy, passamos a cidade e paramos em Yala, já era possível ver a dimensão do que estava por vir no dia seguinte, paramos em um camping e os casais em um Hostel do outro lado da rua.

 

Uma janta, um bom descanso... porque o dia seguinte seria inesquecível...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Dia 4 - De Yala a Susques/ARG

 

video

 

fotos: http://www.aduaneirosmc.com.br/2012/02/relato-de-viagem-dia-4-yala-susquesarg.html

 

Finalmente o dia pelo qual esperamos, o 4° e último da ida, a travessia da Cordilheira dos Andes e a chegada ao Chile. Todos com uma certa apreensão, apesar de todos os preparativos, não sabemos como nosso corpo e nossas máquina vão reagir a altitude extrema do "Paso", são 4.800m de altitude no ponto mais alto da travessia.

 

Já cedo, saímos a procura de gasolina, todo planejamento será posto a prova nesse dia... No caminho, a primeira vista da neve foi um "bom dia" inesquecível, uma injeção de ânimo sem tamanho. Ninguém fraquejaria agora.

 

Tivemos que voltar até o centro de San Salvador de Jujuy, para achar um posto com gasolina, perdemos 1h nesse vai e volta. Antes de sair, um pequeno bate-papo com todo grupo, com a Cordilheira não se brinca, temos que chegar a San Pedro antes do sol se pôr. Não temos estrutura para passar a noite ao relento, a temperatura chega a -10° C, mesmo no verão, à noite.

 

Logo nas primeiras curvas, a paisagem já nos impressionava, as enormes montanhas e o rio formado pelo degelo, muito diferente do que qualquer um está acostumado. O Marcelo parecia o mais emocionado hehe. Paramos um pouco antes da entrada para Purmamarca, para reunir o grupo e tirar algumas fotos. O Jesiel (Catarina) estava com problemas na moto, mas depois de um "talento" no filtro de ar, a moto ficou boa novamente.

 

Um vilarejo que chamou bastante atenção foi Purmamarca, e suas cores. Tem hotéis com bastante estrutura, parece um bom lugar pra ficar em outra ocasião... Seguindo a estrada, começa uma seqüência de curvas e subida, trecho bem travado e perigoso, a pista enche de pedras e terra que vão caindo dos morros. Não cruzamos com nenhum caminhão, mas acredito que algumas curvas só podem ser feitas por eles avançando sobre a pista contrário, todo cuidado é pouco! Perto do fim, existe um ponto de parada onde se tem a vista de todo trajeto, tiramos diversas fotos!

 

A Courier do Petry começou a fumacear, abrimos a capô e a mangueira da água tinha estourado. O pessoal fez uma emenda e achamos que agüentaria. Fomos seguindo viajem, mas o motor dele não aguentou. O Carmo com a Saveiro, rebocou ele até Susques, onde havia uma certa estrutura com posto (gasolina a quase 9 reais o litro) e restaurante. Almoçamos e ficaram o Petry e o Beto, contatando seguro, oficinas, guinchos... Eles voltaria a San Salvador de Jujuy tentar resolver o problema, o restante seguiu viagem...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Dia 4 - De Susques/ARG a San Pedro de Atacama/CHI

 

video

 

fotos: http://www.aduaneirosmc.com.br/2012/02/relato-de-viagem-dia-4-susquesarg-san.html

 

..seguindo viajem, a altitude de quase 4.000m começou a se fazer notar, as motos carburadas foram as que mais sofreram. Com a Hornet, era difícil manter 120km/h em 6° marcha. A moto perdeu muito da força, parecia uma CB300. Não tive problemas para acompanhar o grupo, mas eram necessárias muitas trocas de marcha, coisa que eu não estava acostumado hehe. O Marcelinho puxava a frente de Falcon, compensava a falta de motor com um ritmo constante, quando esse rapaiz pegar uma BMW GS ninguém mais acompanha.

 

Depois de Susques, são uns 100km até Paso de Jama, o último posto e a Aduana Argentina (o visto de entrada no Chile é somente em San Pedro de Atacama, a 160km). O processo é rápido. Muitos brasileiros fazendo o mesmo passeio, muitas camionetes e motos também... após as fotos na fronteira, a subida continua!

 

As paradas para fotos e descanso, já estavam diferentes. As paisagens era de tirar o fôlego... e a falta de ar também! Movimentos simples como descer da moto, já nos deixavam com uma sensação de cansaço absurda pelo pequeno esforço feito. E teve gente querendo mais, o pessoal parou pra apostar corrida! Ganhava quem caia por último... perigoso mas divertido!

 

Após chegar em 4.800m começa a descida. De 4mil vamos para os 2mil de San Pedro de Atacama. Alguns pontos de escape curiosos ao longo da descida (agora uma reta!), formados por montes de brita para os caminhões que por ventura ficarem sem freio!

 

A última parada, foi em frente ao vulcão Licancabur, cartão postal de San Pedro... a cobertura de neve criou uma paisagem inesquecível. Seguimos a descida e passamos por uma pequena tempestade de areia, nada que tirasse o sorriso no rosto de todos...

 

Na Aduana chilena, o processo é lento, burocrático, tudo no pape e caneta. Querem revistar cada mala a proucura de alimentos trazidos e etc. Uma confusão pra desamarrar as coisas e recolocar. Saindo dali, nos instalamos no Camping Los Abuelos, com piscina a cabanas para quem não quisesse acampar. Bons preços, instalações novas e limpas. À noite, saímos para jantar, com a sensação de missão cumprida porém aflitos esperando notícias dos amigos Beto e Petry.

 

Amanhã começaríamos a desbravar a região de SAN PEDRO DE ATACAMA...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

PASSEIOS

 

Valle de La Luna

 

fotos: http://www.aduaneirosmc.com.br/2012/02/valle-de-la-luna.html

 

O passeio ao Valle de la Luna é um dos mais legais de se fazer, fica a uns 5km de San Pedro e o trajeto é asfaltado. Paga-se cerca de 3.000 pesos de entrada para conhecer o loca. São dunas, cavernas e formações rochosas que impressionam. Se estiver de carro, não vale a pena pagar as agências de viagem pois é muita fácil e rápido chegar até ele. Vá por conta prórpia!

 

-------------------------------------------

 

Laguna Cejar - Ojos del Salar - Salar de Atacama

 

fotos: http://www.aduaneirosmc.com.br/2012/02/laguna-cejar-ojos-del-salar-salar-de.html

 

Este passeio requer um pouco mais de espírito de aventura se quiser fazer por conta própria, são 17km de asfalto e depois, só rípio, irregular, com muitas costeletas e areia. São mais 12km até a Laguna Cejar, extremamente salgada e um pouco gelada, na qual é impossível afundar. A sensação é muito legal mas é interessante levar alguma água para retirar o sal do corpo depois. Ou faça isso na próxima lagoa, os Ojos del Salar. São mais 15km de estrada ruim para chegar nessa lagoa de aguá doce e bastante gelada! Seguindo mais um pouco se chega a uma parte do Salar Atacama, de paisagem impressionante. A entrada é uns 7.000 pesos para todas essas atrações. Convém ir de pacote turístico que custa cerca de 30.000 pesos, se estiver de carro, ou moto trail, não tenha dúvida, vá por conta própria. No centro de San Pedro podem ser comprados todos os mapas que não tem erro!

 

-------------------------------------------

 

Geyser del Tatio - Pueblo de Toconao

 

fotos: http://www.aduaneirosmc.com.br/2012/02/geyser-del-tatio-pueblo-de-toconao.html

 

Um dos passeios imperdíveis nos arredores de San Pedro, se tiver poucos dias, priorize este! É indicado comprar o pacote turistico para ir até lá, a estrada é muito ruim, subida e cheia de pedregulhos. Veículos 4x4 ou com muita calma de carro normal, melhor seguir uma van pois o caminho é difícil. A saíada é pelas 5h da manhã, se agasalhe pois a temperatura vai abaixo de zero com facilidade. Custa uns 40.000 pesos + a entrada nos Geysers. Se tiver coragem, leve roupa para tomar banho dentro do vulcão! As vans em seguida te levam até o Pueblo de Toconao, uma vila a mais de 4000m de altitude, que teoricamente ainda vive nesse ambiente hostil. Parece mais uma cidade cinematográfica, casinhas todas fechadas e um e outro ambulante vendendo lembranças. O Almoço é lá, tem espetinho de "gato" (Lhama que não é), pastel de quiejo... o molho deles o "Aji" é muito bom! A estrada é simplesmente terrível, não se arrisque com seu carro comum.

 

-------------------------------------------

 

Valle de Jere

 

video

 

fotos: http://www.aduaneirosmc.com.br/2012/02/valle-de-jere.html

 

Passeio legal também, faça por conta prórpia, são 38km de asfalto até lá. Custa uns 3000 pesos a entrada, que é um vale onde no seu entorno foram feitos vários pomares (particulares), com uma grande diversidade de frutas. Te falam para não comer, mas falar isso pra brasileiro é mesma coisa que dizer o contrário.

 

-------------------------------------------

 

San Pedro de Atacama

 

fotos: http://www.aduaneirosmc.com.br/2012/02/san-pedro-de-atacama.html

 

Centro turístico da região, é uma cidadezinha muito interessante com gente de todo o canto do planeta (provavelmente os mais malucos também). Tem opção de hotel e camping para todos os gostos e bolsos. Em geral, os preços regulam com o Brasil, a alimentação nos principais restaurantes é cara, cerca de 8.000 pesos por cabeça. Se ficar muitos dias, se afaste um pouco do centro e encontrará boas opções por preço melhor.

 

-------------------------------------------

 

Oceano Pacífico - Antofagasta

 

video

 

fotos: http://www.aduaneirosmc.com.br/2012/02/oceano-pacifico-antofagasta.html

 

Saímos de manha rumo a Antofagasta conhecer o Oceano Pacífico, são 300km até lá, passando pela Cordilheira de la Sal e um deserto sem absolutamente nada até Calama, o asfalto é 100%. De Calama pode-se ir até Tocopilla, também litoral e um pouco mais perto. Um banho de mar chegando lá e aproveitamos para conhecer "La Portada", o símbolo de Antofagasta, fica uns 10km ao norte do centro.

 

-------------------------------------------

 

Lagunas Altiplanicas - Laguna Chaxa

 

Fotos: http://www.aduaneirosmc.com.br/2012/02/lagunas-altiplanicas.html

 

O Último passeio foram as Lagunas altiplanicas, compramos o pacote por uns 35.000 pesos. É longe, mas não é difícil chegar lá, um bom trecho de asfalto (90km + 30 de rípio). Antes disso passamos na Laguna Chaxa, até lá são uns 22km de rípio após o Valle de Jere.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Voltando para casa...

 

fotos: http://www.aduaneirosmc.com.br/2012/03/voltando-para-casa.html

 

Chegada a hora do retorno... um pouco mais conturbado que o esperado, choveu em San Pedro no dia anterior e consequentemente, nevou na cordilheira. A consusão foi geral na aduana, com muita gente esperando e nenhuma informação. Depois de feito os trâmites, ainda esperamos umas 2h até a Policia liberar a estrada, a situação estava tensa. No total, umas 7h de atraso. Resultado, já era tarde quando chegamos na aduana Argentina. Resolvemos seguir viagem, logo escureceu e o frio ficou insuportável, junto com um chuvisco congelante. Finalmente, chegamos em Susques onde conseguimos hospedagem.

No dia seguinte, saimos cedo para seguir viagem, as paisagens nevadas foram um prêmio pelo sofrimento do dia anterior. Chegamos rápido em Jujuy, onde trocamos o óleo das motos. Estrada e mais estrada, cehgamos em Pampa del Infierno pelas 7h da noite, novamente no Hotel Bioceânico.

Na espectaviva de chegar em casa, rodamos 1.100km no dia seguinte, sendo 315km sem gasolina nos postos. OS galões de reserva nos salvaram, mas isso incluiu um trecho de 80km onde rodamos a 80km/h para economizar. Passando Passo Fundo, uma chuva de granizo nos recepcionou... por fim cehgamos em Erechim são e salvos, com muitas histórias e com a certeza de que esta não seria a última viagem. ATÉ A PRÓXIMA!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Material da Viagem Atacama

 

Acesse aqui os arquivos do Google DRIVE para planejamento de custos da viagem ao Atacama e PLANILHA DE VIAGEM! Bom proveito!

 

Planilha de Custos / Planejamento

https://docs.google.com/spreadsheet/ccc?key=0An_TaSsW8oBAdG1FLXBwcDhHMWhQOExLcm9PN3FuclE

 

Planilha de Viajem

https://docs.google.com/open?id=0B3_TaSsW8oBAZ0E2czlMU3lQRFU

 

meu custo aproximado foi de 2500 reais

 

um abraço a todos!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.




×
×
  • Criar Novo...