Ir para conteúdo
Mochileiros.com
Augusto

Parque Nacional da Serra do Cipó e arredores

Posts Recomendados

Augusto    0

[info]Este é um tópico-guia sobre o Parque Nacional da Serra do Cipó e cidades ao redor, como Serro, Miho Verde, São Gonçalo do Rio das Pedras.

Ele contêm informações e dicas postadas por usuarios aqui no Fórum e de outras fontes.

Se divide em história, atrações principais, trilhas, hospedagem e algumas curiosidades da região.

 

Também contêm fotos e vídeos que ilustram o guia e será atualizado sempre que possível.

 

Quer tirar dúvidas sobre o Parque e a região?

Faça perguntas ou deixe suas dicas no tópico: PN da Serra do Cipó e arredores - Perguntas e Respostas

 

Quer escrever um relato de uma caminhada por esse parque?

Crie um nesse Fórum: Clique aqui

 

Veja aqui os relatos de caminhadas postadas no Fórum

Expedição Travessão x Lagoa Dourada (Serra do Cipó/MG) Autor: Bruno PsychoKillers

Serra do Cipó Leste-Oeste... a pé! Autor: Jorge Soto

Serra do Cipó - 5 dias sob um sol escaldante Autora: katish[/info]

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Augusto    0

[picturethis=http://i439.photobucket.com/albums/qq117/Augusto2044/wwwjaboticatubascombr.jpg 420 327 acesso ao parque][/picturethis] Acesso ao Parque

 

 

 

 

[picturethis=http://i439.photobucket.com/albums/qq117/Augusto2044/wwguiaturcombrcip.jpg 563 414 cidades][/picturethis] Cidades próximas

 

 

 

 

[picturethis=http://i439.photobucket.com/albums/qq117/Augusto2044/wwserroturbr.jpg 501 749 cidades][/picturethis]Cidades da região

 

 

 

 

[picturethis=http://i439.photobucket.com/albums/qq117/Augusto2044/wwbellavistapousadacombr.jpg 532 531cidades 2][/picturethis] Distâncias

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Augusto    0

Períodos marcantes da História do Brasil tiveram como cenário os belos contornos da Serra do Cipó. O lugar serviu como via de acesso aos Bandeirantes que partiam de São Paulo em busca de ouro e pedras preciosas após o descobrimento do Brasil. Era através dos acidentados caminhos da Serra do Espinhaço que aqueles aventureiros buscavam acesso à Vila do Serro Frio (hoje município do Serro) até atingir o cobiçado Arraial do Tejuco, mais tarde batizado com o nome de Diamantina.

 

Inicialmente conhecida como Serra da Vacaria, teve no século XVIII seu nome mudado para Serra da Lapa.

 

Com o estabelecimento da Fazenda Cipó pela família Moraes, aparece pela primeira vez o nome, inspirado nas curvas do rio.

Com a mudança de proprietário em 1823, Major Antônio dos Santos Ferreira, a região conhece um período de riqueza e desenvolvimento. As marcas deste período ainda hoje atraem turistas e estudiosos à Serra do Cipó.

 

Há vestígios de uma antiga estrada de pedras construída pelos escravos, no local chamado Mãe D`Água, que dá origem a uma das mais belas cachoeiras da região, a Véu da Noiva. Por essa trilha subiam e desciam os tropeiros e suas mulas, transportando sonhos de riquezas.

 

No século XIX, foi a vez de outros viajantes se aventurarem pelas serras de Minas. Mas, dessa vez, as riquezas perseguidas eram as suas belezas naturais, a flora e a fauna exuberantes.

O movimento para a transformação dessa região em uma Unidade de Conservação foi encabeçado pelos próprios moradores.

Em 1975, finalmente, eles viram concretizados seus anseios através da criação do Parque Estadual da Serra do Cipó, com uma área de 27.600 hectares.

 

A partir de então, mais e mais pesquisadores passaram a se interessar pela área e, em outubro de 1981, o Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Florestal – IBDF instituiu uma comissão para estudar a viabilidade de transformar o Parque Estadual em Parque Nacional, devido a sua importância biológica. Em 25 de setembro de 1984, foi publicado no Diário Oficial da União a criação do Parque Nacional da Serra do Cipó.

 

Após a criação do Parque e pavimentação asfáltica da Rodovia MG-10 a transformação da Serra do Cipó vem se processando rapidamente, e em resumo a região já conta com o seguinte: dezenas de estabelecimentos comerciais; inúmeros prestadores de serviços; três dezenas de hotéis e pousadas; áreas de camping estruturadas; mais de 700 residências; duas centenas de propriedades rurais e sítios de recreio; população fixa superior a 2.500 habitantes; escola estadual, municipal, posto de saúde, serviço de correio, cartório, associação comercial, etc.

 

Com altitudes que variam de 800 a 1.700 metros, pluviometria anual média de 700 mm e cerca de 300 dias de sol por ano, foi no período pré-cambriano – há cerca de 1,7 bilhão de anos – ocupada pelo oceano, conforme se verifica por suas características geológicas, com a predominância do quartzito formado pela consolidação das areias depositadas no fundo do antigo mar.

 

A sua importância histórica também se reflete na existência de sítios arqueológicos com vestígios de comunidades primitivas, como se comprova em grutas e cavernas através de desenhos e pinturas rupestres, com idade estimada entre 2 mil e 8 mil anos.

 

Trata-se de região bastante rica em cursos d’água, destacando-se o rio Cipó, afluente do rio das Velhas, pertencente à bacia do rio São Francisco. O rio Cipó, que é o mais importante curso d’água da região, nasce a partir do encontro dos ribeirões Mascate e Gavião, sendo que o Mascate desce do cânion das Bandeirinhas enquanto o Gavião a serra da Bocaina, ambos no interior do Parque Nacional.

 

Para muitas pessoas a Serra do Cipó é um local místico, uma terra de cristais e discos voadores, mas não há dúvida, em geral é a beleza e pureza das águas que atraem o maior número de visitantes. Em decorrência do relevo acidentado observa-se a freqüente formação de cachoeiras, corredeiras e piscinas naturais, que mantêm o seu volume de água constante durante quase todo o ano devido ao aspecto areno-rochoso do solo. Típicos também da região são os cânions, gargantas sinuosas e profundas que abrigam cachoeiras e poções em seu interior.

 

No século XIX, a região começou a ser chamada de Cipó por causa das curvas do rio que tem o mesmo nome. È desta época o surgimento da Fazenda Cipó, propriedade da família Moraes. Segundo a tradição, a fazenda foi erguida sobre as ruínas de uma residência do início do século XVIII. A fazenda se tornou um ponto obrigatório de passagem, sobretudo pelo aspecto comercial e social, já que era o único ponto de onde se podia fazer a travessia do Rio Cipó.

 

Extremamente variada e diversa, a vegetação da região apresenta alto grau de endemismo, um dos maiores do mundo, e ainda abriga a mais extraordinária amostra de Campos Rupestres do Brasil, além de uma fauna representativa e composta de várias espécies ameaçadas de extinção.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Augusto    0

Quem foi o Juquinha?

 

IMG_20170806_135123126.thumb.jpg.3fd6adee03e168a086db7ea838c59550.jpg

Estatua de Juquinha no Parque

 

José Patrício, nosso personagem, vagava pelos campos da Serra do Cipó colhendo flores, mudas e raízes para oferecê-las aos turistas ou trocá-las por coisas de seu interesse: cinzeiros, isqueiros, um lanche. Qualquer coisa servia!

 

De traços rudes, fustigados pelas intempéries, mais a extrema dedicação pela Natureza e o amor pela montanha, Juquinha quase se confundia com a paisagem, o que acabou lhe valendo uma mística de histórias e lendas. Sua simplicidade, sua obstinação e seu apego à montanha acabou por torná-lo uma figura altamente popular e querida por turistas de todas as partes.

 

Como todo ser lendário o Juquinha da Serra, mesmo após a sua morte, incorporou-se à paisagem local e jamais deixou de existir na mente dos moradores e de todos que o conheceram.

 

Em 1987 o então prefeito de Morro do Pilar, Sr.Clélio Lima, resolveu materializar ali, no alto da montanha, a figura inesquecível de Juquinha, decisão esta que foi aprovada e seguida pelo Sr. Sebastião Soares dos Santos, então prefeito de Conceição do Mato Dentro.

 

A idéia era erguer ali no ermo da montanha, circulada pela Natureza agreste e paisagem exuberante, uma estátua do Juquinha . A responsabilidade do trabalho caiu sobre uma jovem artista, à época recém formada em Belas Artes, Virginia Ferreira, que residiu no alto da montanha por oito meses até completar sua obra.

 

Para Virgínia, Juquinha é mais um mito, materialização de um sentimento que cada vez mais se faz necessário entre a humanidade. Sentimento de respeito e de preservação do meio-ambiente. Uma atitude que cada vez mais se torna indispensável para a continuidade da vida no planeta.

 

 

Causos do Juquinha

"Meu marido por vezes encontrava com o juquinha, no ônibus. Ele entrava com uma cesta de taquara, com laranjas, bananas, sempre vivas.... Pegava "carona" no ônibus que ia em sentido a Belo Horizonte e descia sempre em São José de Almeida. Todos os motoristas o conheciam e davam carona. A figura dele é tal como retratada na estátua da Serra. Andava com uma bengala, em virtude da dificuldade por um problema na perna e sempre com aquele chapéu!" Flávia Lilian

Juquinha.jpg.71617ed38301c8566cb1561638ea9f73.jpg

598d9e91a5404_juquinha2.jpg.102a6f476b61eedcc657d6bd0caeebfd.jpg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Augusto    0

Roteiro do Poço Azul

[picturethis=http://www.desvendar.com/imagens/reservas/serradocipo/pocoazul.jpg 280 340 Poço azul]O Poço Azul é um dos atrativos naturais mais próximo da portaria do IBAMA, na Serra do Cipó, sendo por isso bastante visitado pelos turistas. Situado dentro dos limites do PARNA Cipó, seu acesso é feito por uma trilha de aproximadamente 2 Km com trechos planos e acidentados, sendo bastante comum a presença de matas, capões e paredes rochosas margeando o Córrego Gordurinhas.

Sua queda de aproximadamente 6 metros de altura é cercada de árvores, pedras e raízes, formando uma piscina natural com uma profundidade bem diferenciada em determinados pontos. A melhor época para a visitação é nos meses de dezembro a maio, pois as chuvas nestas épocas do ano evitam que o atrativo fique completamente seco. O nome Poço Azul é devido ao reflexo do sol incidindo durante determinadas épocas do ano.[/picturethis]

 

Roteiro Cachoeiras do Cipó

[picturethis2=http://www.webkasa.com.br/media/imagens_site/imoveis/cachoeiras.jpg 350 300 cipó]A Cachoeira de Baixo, localizada na Área de Proteção Ambiental (APA) Morro da Pedreira logo abaixo da ponte sobre o rio Cipó, é um dos belos atrativos naturais localizados ao longo do curso do rio Cipó. Com 40 metros de largura em um paredão extenso, a Cachoeira é formada por vários degraus, originando um grande número de cascatas de pequeno porte e piscinas naturais de diferentes profundidades.[/picturethis2]

 

Morro da Pedreira

[picturethis=http://www.desvendar.com/imagens/reservas/serradocipo/paredao.jpg 280 350 pedreira]Localizado na Área de Proteção Ambiental (APA) Morro da Pedreira, logo abaixo da Cachoeira de Baixo, o Pedrão é um paredão rochoso formado pela ação das águas do rio Cipó. Um dos seus acessos é realizado pela portaria da pousada Monjolos, onde a caminhada pelas dependências do hotel é rápida. Com uma altura aproximada de 10 metros, o atrativo é considerado um local tentador para saltos ornamentais, porém é uma atividade que oferece enormes riscos de vida, devido a altura do mesmo e a falta de conhecimento sobre a profundidade do rio que por ali passa.[/picturethis]

 

Cachoeira Grande

[picturethis2=http://br.viarural.com/servicos/turismo/parques-nacionais/da-serra-da-cipo/cachoeira-grande.jpg 350 250 grande]Localizado em uma propriedade particular na Área de Proteção Ambiental (APA) Morro da Pedreira, em Jaboticatubas, a Cachoeira Grande é um dos cartões postais da Serra do Cipó. Seu acesso é feito por uma estrada de terra de 2 km aproximadamente, passando por várias pousadas e fazendas.

A Cachoeira tem uma queda de 10 metros de altura e um paredão de pedras com gramíneas de 60 metros aproximadamente. A água, idêntica ao rio Cipó, tem uma temperatura fria e no topo da cachoeira são realizados passeios de caiaque ao longo do rio. Existe uma infra-estrutura dotada de restaurante e banheiro. A pesca no atrativo natural é permitida desde que seja feita com anzol. Os peixes mais comuns são o Lambarí, Dourado, Traíra, dentre outros.

É cobrada uma taxa de visitação.[/picturethis2]

 

Roteiros dos Escravos

[picturethis=http://escaladasdoxaxa.zip.net/images/Travessia1.jpg 350 400 escravos]Localizada na Área de Proteção Ambiental (APA) Morro da Pedreira, a Trilha dos Escravos é um atrativo que leva ao topo da Cachoeira Véu da Noiva e sua respectiva nascente, denominada de Mãe D'água. Sua construção, como o próprio nome diz, foi feita pelos escravos para auxiliar o transporte das riquezas minerais adquiridas na Serra do Espinhaço durante o ciclo do ouro e diamante do século XVIII.

A Trilha tem aproximadamente 4 metros de largura e 600 metros de comprimento. O caminho é íngreme, com pedras unidas e cercada por uma vegetação de cerrado, de onde se tem uma vista do Morro da Pedreira e da região de Cardeal Mota.[/picturethis]

 

Roteiro da Farofa

[picturethis2=http://guiadoviajante.com/wp-content/uploads/2007/07/cachoeira_da_farofa2.jpg 320 400 farofa]Localizada na Serra da Bandeirinha, a Cachoeira da Farofa é um dos atrativos mais procurados pelas pessoas que visitam o Parque Nacional da Serra do Cipó. Seu acesso é feito na parte baixa da Serra, por uma trilha plana de aproximadamente 7 Km, onde é possível observar o Córrego das Pedras, as ruínas de uma casa antiga, a Lagoa Comprida e o Ribeirão Mascates, sem falar na grande variedade de fauna e flora da região. Seu percurso pode ser realizado a pé, a cavalo, de bicicleta ou por um Jeep, credenciado pela gerência do Parque, para auxiliar o transporte de crianças e idosos ao atrativo natural.

A Cachoeira possui uma queda d'água com cerca de 80 metros de altura, em meio a um paredão de rocha quartizitica cercado de gramíneas e orquídeas que decoram bastante a paisagem local. Suas águas frias variam em quantidade conforme determinadas épocas do ano.

Os meses de maior volume se situam de dezembro a abril e seu nome é devido à água que se esfarela pelas pedras formando uma profunda piscina natural.[/picturethis2]

 

Roteiro Capivara

[picturethis=http://www.villagedaserra.com/img/morro_da_pedreira.jpg 250 352 capivara]Localizado na Área de Proteção Ambiental (APA) Morro da Pedreira, próximo a Serra Morena, a Cachoeira da Capivara é uma das maiores da região da Serra do Cipó. Seu acesso é feito pela MG-010, em um trecho de aproximadamente 20 km de estrada de terra, logo após a estátua do Juquinha, lendário morador da região. Durante o percurso é possível observar as inúmeras serras existentes na Cordilheira do Espinhaço, vários cursos d'água que cruzam a estrada e a presença de várias flores que decoram o caminho seguido pelos viajantes.

O atrativo natural está inserido dentro de uma propriedade particular. São três quedas imensas: a última e mais alta de todas tem uma altura de 120 metros aproximadamente, formando um poço de acesso íngreme. A vegetação típica é de campos rupestres, apresentando uma grande variedade de flores campestres, orquídeas e velózias gigantes.

Suas águas seguem para as cachoeiras da Serra Morena e da Usina, respectivamente.[/picturethis]

 

Roteiro Capão dos Palmitos

[picturethis2=http://www.desvendar.com/imagens/reservas/serradocipo/capaopalmitos.jpg 280 350 palmitos]Localizado nas mediações da Serra do Lagoa Dourada, dentro do PARNA Cipó, o Capão dos Palmitos é um local reservado e interessante. Seu acesso é feito por uma trilha bem íngreme com alguns trechos planos cuja distância total é de 8 Km aproximadamente. No percurso é frequente a presença de flores, árvores, pássaros e insetos bem exóticos. Existem ainda alguns cursos d'água com sombra que ajudam a amenizar o cansaço da longa subida da serra, de onde se tem um visão diferenciada da parte baixa do Parque e do Distrito de Cardeal Mota.

O atrativo se resume a um vale composto de algumas cachoeiras que formam poços d'água cristalinos e rasos em meio a uma enorme estrutura de rocha rodeada de várias plantas e flores com uma visão interessante da Serra da Bandeirinha. Existem algumas formações no paredão rochoso do Capão que impressionam pela sua complexidade e beleza.[/picturethis2]

 

Roteiro do Canyon das Bandeirinhas

[picturethis=http://www.geocities.com/serradocipo/Imagens/Bandeirinhas1.jpg 350 420 bandeirinhas]Formado por uma abertura existente entre a Serra da Bandeirinha e a Serra dos Confins, o Canyon das Bandeirinhas, localizado no interior do Parque Nacional da Serra do Cipó, é uma das maiores atrações da região. Seu acesso se dá por uma trilha plana com uma distância de 12 Km aproximadamente, cujo percurso pode ser feito a pé, a cavalo ou bicicleta. Existe um Jeep credenciado pela gerência do PARNA Cipó que auxilia o transporte de crianças e idosos até a metade do percurso. Durante o caminho, idêntico ao da Cachoeira da Farofa até os seis primeiros quilometros, é possível observar a Serra da Lagoa Dourada, alguns cursos d'água e cachoeiras, variadas espécies de flores e uma floresta de Monjolos, popularmente conhecida como Sucupira Branca.

O Canyon tem uma extensão de seis Km formados por dois paredões cortados pelo ribeirão Bandeirinhas que guarda algumas quedas d'água, piscinas naturais e imensos blocos de rochas que foram arrastadas pelas forças de uma enchente ocorrida em 1926. É bastante comum a presença de orquídeas e ninhos de pássaros em seu interior.[/picturethis]

 

 

Outras opções

Parque Nacional:

http://www.serradocipo.com/

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Augusto    0

Pousadas

 

Cadastradas no GHEB.net

Pousada da Gameleira

 

Outras opções

Pousada Fazenda do Engenho

Rua do Engenho, s/n Zona Rural

Fone: (31) 9976-2136

 

Cipó Veraneio Hotel

Rodovia MG-10, Km 95 - Jaboticatubas

Fone: (31) 3718-7000

 

Estalagem da Serra

Rodovia MG 010, Km 97,5 - Cardeal Mota

Fone: (31) 3718-7020

 

Pousada Canto das Águas

Rod MG 010, Km 95 - Vila Santa Rita

Fone: (31) 3484-1545

 

Pousada das Pedras

Rodovia MG-10, Km 100 - Cachoeira Véu da Noiva

Fone: (31) 3344-8238

 

Pousada Pepalantus

Al. dos Paepalanthus, 31 - Recanto da Serra

Fone: (31) 3354-8571

 

Pousada Rancho Cipó

Rodovia MG-010, Km 99 - Santana do Riacho

Fone: (31) 3718-7200

 

Pousada Shangrilá

Rua Santa Rosa, 230 - Serra do Cipó

Fone: (31) 3718-7083

 

Pousada Villa Verde Chalés

Rua das Castanheiras, 49 - Centro - Serra do Cipó

Fone: (31) 3484-1545

 

Pousada Village da Serra

Acesso Rodovia MG-010 Km 98, 4444 - Santana do Riacho

Fone: (31) 3718-7338

 

 

Albergue:

Serra do Cipó Hostel

 

 

Campings:

ACM - Véu da Noiva

(31) 3274-2749 e (31) 3799-1177

 

Serra Morena

(31) 3486-1421 e (31) 3486-1421

 

Grande Pedreira

APA Morro da Pedreira

(31) 3291-0734 e (31) 3718-7007

 

Outras opções de hospedagem:clique aqui

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Augusto    0
Visitante
Este tópico está impedido de receber novos posts.

×