Ir para conteúdo
dc_crisp

Portugal - 9 dias

Posts Recomendados

Amigos,

 

Venho aqui retribuir as diversas informações que consegui no mochileiros.com para minha viagem em Portugal. Ela aconteceu em fevereiro de 2013, mas eu só tive tempo de escrever agora !

 

Meu roteiro foi:

 

08/02 - Rio - Lisboa

09/02 - Lisboa

10/02 - Lisboa

11/02 - Sintra

12/02 - Évora e Lisboa

13/02 - Coimbra e Lisboa

14/02 - Porto

15/02 - Porto

16/02 - Porto e Lisboa

17/02 - Lisboa - Rio.

 

1º dia - 09/fev - sáb - Chegada em Lisboa.

 

Chegamos em Lisboa por volta das 12h. O voo da TAP foi super tranquilo. Como estávamos muito cansados, resolvemos ir para o hotel de taxi. O custo foi de 16 euros (até o Centro), valor relativamente barato as outras capitais da Europa. Mas, para quem tiver disposição, existe a possibilidade também de pegar o Aerobus para o centro. Logo no desembarque existe um quiosque com informações turísticas de Lisboa. Basta chegar ali que as atendentes vão lhe explicar como fazer e não me pareceu complicado, mas realmente estava tão cansado que não consegui processar as informações e acabei pegando um taxi mesmo.

 

Nosso destino era o Hotel Florida que fica localizado na Praça Marques de Pombal. Este hotel tem uma excelente localização e um bom custo-benefício. Pagamos uma diária de 53 euros (sem café) numa promoção da época.

 

Fizemos o check-in e dormimos até às 17h. Nesta hora saímos parar caçar algo para comer. Apesar da boa localização do hotel, não existem muito restaurantes no entorno (só restaurantes caros). Conversando com a recepção do hotel, resolvemos ir ao Shopping Colombo, pois com certeza encontraríamos algum restaurante e assim foi.

 

Neste primeiro dia conhecemos a excelente estrutura de transporte coletivo de Lisboa. Você pode ir para qualquer lugar da cidade com um transporte de qualidade. Para quem usa muito o transporte coletivo e nós usamos muito, há uma opção de cartão 24 horas de uso ilimitado e integrado com os onibus (autocarros), comboios (trens) e elétricos (bondes). Cada cartão custa 6 euros (parar cada pessoa). Como cada passagem unitária custava em torno de 1,20 euro, para nós foi mais vantajoso, pois usávamos mais de 5 viagens por dia.

 

Para ir até o Shopping Colombo você saltar na estação de metro Colégio Militar/Luz. O Estádio da Luz (Benfica) fica em frente ao Shopping. Os preços em Lisboa são mais baratos do que no Rio. Dando uma olhada nos restauranates do Shopping, percebemos que não teríamos problemas algum com alimentação em Portugal. Para quem quiser comprar pão, frios e bebidas e fazer aquele lanche esperto no quarto do hotel, existe o supermercado Continente dentro do shopping.

 

Neste primeirro contato com Lisboa, estranhamos o número reduzido de pessoas nas ruas e no shopping. Segundo o taxista que levou do aeroporto para o hotel o fato se devia ao feriado de Carnaval em Portugal (?). Afinal existe ou não carnaval em Portugal, perguntei ao taxista. Ele me falou que existem algumas manifestações, principalmente no interior. Para os habitantes da capital é um grande feriado, embora não oficial, tipo ponto facultativo...achei esquisito isso, mas essa foi a explicação. De qualquer forma, Lisboa não é uma capital muito populosa, está longe disso.

 

A primeira impressão foi a de uma cidade segura, com excelente transporte coletivo e com preços mais baratos que o Rio.

 

Gastos do dia:

- Taxi aeroporto-hotel = 16 euros

- cartão transporte 24 horas = 6 x 2 pessoas = 12 euros. Obs.: cada pessoa tem que ter o seu.

- Refeição Shopping Colombo = 14 euros (total para duas pessoas)

- compras no supermercado Continente = 10 euros (pão, frios, refri, agua, biscoito)

Total = 52 euros

 

 

2º dia - 10/fev - dom - Lisboa.

 

Neste dia resolvemos explorar a região de Belém para vermos a Torre de Belém, o Mosteiro dos Jeronimos e o Padrão dos Descobrimentos. E claro, provar os pastéis de Belém.

 

O dia começou nublado e depois ficou chuvoso, mas nada que inviabilizasse o passeio. Da praça Marques de Pombal pegamos um ônibus até o Cais e depois pegamos o elétrico 15. De lá saltamos na estação de Belém. É muito fácil se locomover em Lisboa. Apesar de Belém ser um pouco afastado, chegamos na região em 30 minutos.

 

Começamos pelo Padrão dos Descobrimentos e depois seguimos até a Torre de Belém, pois ficam perto uma da outra e beirando o rio Tejo. Não chegamos a entrar no Padrão dos Descobrimentos, só tiramos fotos do lado de fora. Já na Torre de Belém entramos e o melhor, grátis ! Aos domingos a Torre e o Mosteiro dos Jerônimos são grátis de 10 às 14h. Após fomos ao Mosteiro dos Jerônimos, mas como já tinha passado das 14h, tivemos que pagar. Mas acho que vale a pena, pois a atração é imperdível. Após esta maratona fomos almoçar e de sobremesa comer os pastéis de Belém. Todas as atrações ficam relativamente perto. Você vai andar bastante, mas fizemos estas atrações de 10 às 17h com calma.

 

Após este dia cansativo retornamos ao hotel e lanchamos no quarto mesmo.

 

Gastos do dia:

 

- Refeição restaurante (não lembro o nome): 16 euros para 2 pessoas com bebida.

- Ingresso Mosteiro dos Jeronimos = 8 euros por pessoa

- Como nosso cartão 24 horas ainda estava válido, não tivemos gastos com transporte neste dia.

- Pasteis de Belém = aproximadamente 8 euros (vários pasteis)

Total: 40 euros

 

3º dia - 11/fev - seg - Sintra

 

Neste terceiro dia resolvemos ir a Sintra e realmente valeu muito a pena. Imaginem Sintra como uma cidade de região serrana, tipo Petrópolis aqui no Rio, só que com muito mais história e charme, pois 3 das principais atrações da cidade estão muito bem cuidadas. Ir a Sintra de forma independente é muito tranquilo. Basta você se dirigir a estação do Rossio (referência para todos na rua). Se informe em qual plataforma você pegará o comboio até Sintra e em 35 minutos você estará lá. Compramos novamente o cartão 24 horas Viva Lisboa que também vale para lá, muito bom.

 

Chegando na pequena estação em Sintra pegue um mapa no ponto de apoio turístico. Lá o atendente lhe informará que a melhor maneira de conhecer a cidade é pegar o ônibus circular 434 com entradas e saídas ilimitadas ao custo de 5 euros por pessoa (este ônibus possui pontos específicos de parada).

 

A primeira atração relevante (para nós) foi o Palácio Nacional de Sintra. O Paço Real como também é conhecido era o refúgio de verão favorito da corte e foi construído no final do século XIV. Como tínhamos interesse em visitar também o Palácio da Pena e o Castelo dos Mouros, resolvemos comprar o bilhete combinado das três atrações por 21 euros por pessoa.

 

Após visitar o Palácio Nacional do qual achamos bem legal, fomos até o Castelo dos Mouros que achamos mais interessante, sobretudo pela arquitetura, pois foi construído como objeto de defesa dos mouros. Na verdade o que visitamos foram as ruínas do Castelo, que foi uma fortificação militar do século IX, período de ocupação muçulmana em Portugal. A sua função foi a de vigilância, pela posição privilegiada da costa e de Lisboa.

 

Depois fomos ao Palácio da Pena (de ônibus 434). Este é mais recente, foi construído no século XIX, para servir de moradia a família real. Este museu é interessante pois é uma mistureba arquitetônica, acho que vale a pena visita-lo. Mas de todos o que mais gostei foi do Castelo dos Mouros. Construir aquela fortificação há mais de mil anos é uma coisa impressionante. Ah, lá no Castelo venta pra burro. E a temperatura em Sintra é menor do que em Lisboa cerca de 3 ou 4 graus.

 

Depois almoçamos num restaurante perto do Palácio Nacional. Foi caro pelo que ofereceu, mas estávamos com muita fome. Depois do almoço/jantar fomos para Lisboa. Chegamos em Sintra às 11 e saímos de lá às 18h.

 

Gastos do dia

- Cartão transporte - 6 euros x 2 pessoas = 12 euros

- Restaurante = 35 euros para duas pessoas

- Bilhetes Palácio Nacional + Castelo Mouros + Palácio da Pena = 21 euros por pessoa = 42 euros

Total: 89 euros

 

4º dia - 12/fev - ter - Évora e Lisboa

 

Na noite anterior tínhamos resolvido ir a Évora, mas surgiu um problema de última hora: greve da CP (Comboios de Portugal). Ficamos sabendo da greve de 24 horas no final do dia em Sintra. Como não podíamos ir de trem, resolvemos ir de ônibus. Mas, aonde era a rodoviária ? Perguntamos a algumas pessoas no metro e a rodoviária ficava na estação de metro Jardim Botânico. Muito tranquilo chegar. Você sai da estação, atravessa uma rua e chega na rodoviária. Igualzinho ao Rio :-( A passagem custou aproximadamente 15 euros por pessoa e a viagem duraria 2:30h.

 

Saímos de Lisboa às 8 e chegamos em Évora às 10:30h. A rodoviária fica a 5 minutos a pé da entrada da cidade.

 

Évora é uma bela cidade fortificada na região do Alentejo. Ela começou a ganhar importância na época dos romanos e na Idade Média foi um alto centro de estudos e arte. Mas, seu poder diminuiu quando a Espanha anexou Portugal na União Ibérica em 1580. Em 1986 a cidade foi declarada patrimônio Histórico da Humanidade pela Unesco.

 

Você consegue rodar a cidade toda em pouco tempo, a menos que entre numa das atrações e fique por lá muito tempo. Nós não entramos em nenhuma atração e preferimos andar por suas calmas ruelas. As principais atrações são: Praça do Giraldo, Templo Romano, a Sé, Convento dos Loios, Museu de Évora, Aqueduto da Agua da Prata, Capela dos Ossos.

 

O que mais gostei em Évora foi a arquitetura da cidade fortificada e andar por dentro dela é fascinante. Resolvemos almoçar em Lisboa e saímos de Évora às 14h e chegamos em Lisboa às 16h.

 

Retornando à Lisboa, resolvemos ir para o Castelo de São de Jorge.

 

Nos meses de novembro a fevereiro o Castelo fica aberto de 9 às 18h. Para chegar lá você pegar o bonde (elétrico) ou um micro-ônibus. Pegamos este pois chegou primeiro. Mas, se você tiver folego vale a pena ir a pé também. Como nós estávamos cansados, resolvemos ir de transporte coletivo. A belíssima fortificação foi construída pelos muçulmanos em meados do século XI. Após a conquista de Lisboa em outubro de 1147, por D. Afonso Henriques (primeiro rei de Portugal), até o início do século XVI, o Castelo era o espaço áureo da corte.

 

As vistas dali são impressionantes e recomendo ir no final do dia para ver o por do sol.

 

Terminado o passeio no Castelo de São Jorge fomos a Rua Augusta (rua de comércio só para pedestres), passeamos também pela praça dos Restauradores e praça do Rossio, além do Terreiro do Paço, que fica perto do cais. Após o cansativo dia, fomos para o hotel para tomar banho e jantar.

 

Resolvemos não almoçar e jantar ouvindo um fado. Escolhemos o restaurante Vossemecê que fica no bairro de Alfama. Apesar de turístico, valeu muito a pena, pois comemos bem e ouvimos um fado da melhor qualidade. Nós íamos a Casa do Fado, mas achamos muito caro. Então resolvemos ir ao Vossemecê e não nos arrependemos. Chegamos lá por volta das 21 e saímos por volta das 23h.

 

Gastos do dia:

 

- ônibus Lisboa-Évora-Lisboa = 24x2 = 48 euros

- ingresso Castelo de São Jorge = 14x2 = 28 euros

- Fado restaurante Vossemece = 36 euros (para duas pessoas)

Total = 112 euros

 

5º dia - 13/fev qua - Coimbra e Lisboa

 

Neste dia resolvemos fazer um bate-volta até Coimbra. O problema é que no dia anterior tinha acontecido uma greve da CP (empresa de comboios). Ficamos no medo de que houvesse uma operação tartaruga no dia seguinte e resolvemos ir de ônibus mesmo. Chegamos na rodoviária às 8 e o ônibus saiu às 8:30h, chegando em Coimbra às 10h.

 

A rodoviária fica uns 15 minutos andando até o centro histórico. Tem que ter folego para subir as ladeiras até chegar a Universidade de Coimbra.

 

Coimbra foi capital de Portugal de 1139 até 1256. A cidade é cortada pelo rio Mondego. Na parte baixa estão o comércio, lojas, bares e na parte alta o centro histórico. Vale a pena ir até a rua Ferreira Borges que é a entrada para a cidade antiga. De lá você sobe e encontra as principais atrações da cidade como a Torre de Anto, Sé Velha e Sé nova e chega até a rua que dá acesso a Universidade de Coimbra no alto da cidade. Na Universidade a principal atração é a Biblioteca Joanina, que para nosso azar estava fechada de 12 às 15h. Resolvemos então passear pela Universidade que é bem bonita, mas não podíamos esperar a abertura da biblioteca pois o nosso ônibus de volta era às 16h.

 

Coimbra me pareceu uma cidade mal cuidada na parte baixa, mas com o centro histórico bem cuidado. Como gosto muito de andar por estas cidades medievais e suas ruelas, o passeio valeu a pena. A Universidade em si é bonita, mas não é um prédio tão imponente assim. Para mim, valeu pelo valor histórico dela. Enfim, Coimbra foi legal, mas talvez esperasse mais. Ah, almoçamos num pf na parte baixa e estava mais ou menos.

 

Saíamos da cidade às 16h e chegamos à Lisboa às 18:30h. Como no dia seguinte partiríamos para o Porto resolvemos ir direto para o hotel e lanchar no quarto mesmo.

 

Gastos do dia

 

Ônibus Lisboa-Coimbra-Lisboa = 35x2 = 70 euros

Almoço no pf = 16 euros (duas pessoas)

Total = 86 euros

 

6º dia - 14/fev - qui - O Porto

 

Estávamos torcendo para que não acontecesse nenhuma paralisação da CP e deu tudo certo. Para chegar até a estação do Oriente (onde o trem sairia) optamos por um taxi por causa das malas, mas é perfeitamente possível ir de metro. Saímos de Lisboa no trem das 9 e chegamos no Porto às 12h. Trem muito bom da CP e sem atrasos. Este trem é o mais rápido até o Porto e se chama Alfa Pendular. Ele tem paradas em Coimbra, Aveiro e Vila Nova de Gaia antes de chegar ao Porto.

 

O Porto fica na região norte de Portugal. Lá é mais frio e mais chuvoso do que Lisboa, mas pegamos sol nos três dias que ficamos lá. Nos hospedamos no hotel Mercure Centro por 70 euros a diária (sem café de manha). Não era o hotel mais barato, mas optamos pelo padrão do hotel. Achamos uma ótima escolha e a localização é excelente.

 

A cidade do Porto tem uma geografia bastante peculiar, dividida em cidade baixa e cidade alta. É óbvio que para locomoção a pé é mais cansativo do que se a cidade fosse plana. Achei a cidade um pouco mal cuidada. Várias lugares com pichações, muitos mendigos e tal. O hotel apesar de ser bem localizado, causa estranhamento num primeiro momento pois o entorno está mal cuidado.

 

Neste primeiro dia peguei o sightseeing para ter uma ideia geral da cidade, já que ia ficar poucos dias. Foi ótimo ter feito este city tour, pois algumas bairros de praia é mais complicado de chegar, então o city tour foi uma boa. O que não gostamos do city foi o intervalo dos ônibus. Eles demoravam mais de 30 minutos para passar, então o city terminou lá pelas 18h. Depois disso procuramos um supermercado perto do hotel e fizemos um lanche no quarto.

 

Gastos do Dia

- Taxi Hotel Florida - Estação Oriente = 12 euros

- Trem Lisboa-Porto = 30 x 2 = 60 euros

- City Tour (com direito a passeio de barco) = 18 x 2 = 36 euros

- Taxi estação de trem - hotel = 7 euros (é bem perto)

- Compras e lanches = 12 euros

Total = 108 euros

 

7º dia - 15/fev - sex - O Porto

 

O que mais gosto de fazer de férias numa cidade diferente é andar. Então hoje foi o dia de andar por todos os cantos do Porto. Então, visitamos: Sé, Palácio da Bolsa, Igreja da Misericórdia, Rua Santa Catarina (rua comercial só de pedestres), Igreja de São Francisco, Igreja dos Clérigos. Também andamos pela ponte de Dom Luis I para cruzar o Rio D'ouro e ir até Vila Nova de Gaia comprar vinhos. Fomo a cave Quevedo (tudo a pé) e compramos Ruby e Tauny por 23 euros 3 garrafas. Depois de ter conhecido o outro lado do rio fomos fazer o passeio de barco no D'ouro (quando compramos o city tour o passeio estava incluído). O passeio dura cerca de 1 hora e vale muito a pena. Pegamos um dia de sol maravilhoso e depois fomos almoçar num restaurante na beira do rio, também recomendo almoçar ou jantar na beira do rio, muito legal ! Depois de um dia super cansativo é hora de voltar para o hotel. Hoje usamos metro, bonde e ônibus. No final fizemos lanche no quarto.

 

Gastos do dia

Vinhos = 23 euros

Almoço = 25 euros (duas pessoas)

Transporte = 15 euros

Total = 63 euros

 

8º dia - 16/fev - sab - O Porto e retorno para Lisboa

 

O nosso trem estava agendado para às 13h em direção a Lisboa. Então acordamos cedo porque eu queria ir ao estádio do Dragão. Sempre no último dia de cada cidade nós nos dedicamos as compras. No estádio do Porto tiramos fotos mas não fizemos o tour. Comprei apenas uma bolsa do time, já que as camisas estavam muito caras (75 euros). Do lado do estádio há um shopping, onde minha esposa comprou alguma coisa relacionada a maquiagem (não me perguntem o que...rs.). Depois voltamos ao centro do Porto para uma última passada na Rua Santa Catarina e depois fomos ao hotel pegar nossas malas. A estação de trem fica perto do hotel, mas optamos por um taxi novamente por causa das malas. Demos sorte porque justamente no trajeto de 3 horas aconteceram várias manifestações no país inteiro, o que interditou várias ruas das principais cidades. Chegamos em Lisboa justamente quando os protestos já tinham acabado. Desta vez o destino final em Lisboa era a estação de Santa Apolônia e o taxi ate o hotel ficou mais barato. Fizemos check in novamente no hotel Florida.

 

Para a última atividade do dia em Lisboa faltava irmos ao Freeport Outlet Alcochete. Ele é o maior outlet da Europa. Porém, não sabíamos chegar lá e nem o pessoal do hotel sabia. A única coisa que sabíamos é que era do outro lado da cidade, cruzando a ponte Vasco da Gama. Então fomos até a estação Oriente e fomos nos informar. Lá existe um ônibus que passa no Outlet por 9 euros (ida e volta) por pessoa. Esqueci o nome da empresa, mas é só perguntar lá que o pessoal na estação sabe. Achei o preço da passagem caro, mas vale a pena ir no Outlet, pois os preços lá eram absurdamente mais baratos do que no Brasil.

 

Não estávamos com muita grana, mas as lojas da Asics, Adidas e Puma estavam com preços excelentes. Para se ter uma ideia comprei uma camisa do Benfica por 14 euros, muito mais barato do que em qualquer outra loja. Muitas outras lojas tanto masculino quanto feminino estavam com preços muito bons. O que nos chamou a atenção foi o vazio do shopping. Galera, a crise em Portugal é seríssima. Portugal já não é muito populoso, com crise então as lojas ficam super vazias. Não há tumulto. Porém, se estiver chovendo pensem duas vezes pois as lojas ficam a céu aberto.

 

Chegamos ao hotel hiper cansados, mas fomos arrumar as malas pois no dia seguinte às 13h voltaríamos ao Brasil.

 

Gastos do dia (os presentes não entram na conta)

-Taxi hotel porto - estação de trem = 8 euros

- Trem Porto - Lisboa = 30 x 2 = 60 euros

- Taxi Santa Apolônia - hotel florida = 7 euros

- Transporte Outlet = 18 euros

- Transporte em Lisboa = 6 euros

- Jantar no Outlet = 14 euros (2 pessoas)

Total: 112 euros

 

 

9º dia - 17/fev - dom - Lisboa e retorno ao Brasil

 

No último dia em Lisboa queríamos fazer um passeio de bonde numa linha normal de passageiros mas de ponta a ponta. Então pegamos o elétrico 28. É um passeio turístico de bonde, mas com os lisboetas. Há uma versão mais turística, mas cara e menos divertida. É possível andar no bonde usado pelos locais o dia todo para cima e para baixo, por 4 das 7 colinas de Lisboa e atravessa o bairro do Chiado. Você pode descer aonde quiser para descobrir a cidade. Desça na Graça para visitar o Miradouro, de onde terá uma bela vista do Castelo de São Jorge e do casario. Dá para ir a pé até o Castelo e a Igreja de São Vicente de Fora. Visite depois o Largo das Portas do Sol para ver o outro lado e desça até a Sé, onde pode também visitar os claustros e verá um teatro romano. Pegue o bonde e desça no Chiado e aproveite para um café no Café A Brasileira e passear no Bairro Alto. É possível pegar o elétrico 28 em várias partes da cidade como na Baixa (Rua da Conceição), no Chiado e na Estrela. Compramos por 6 euros por pessoa o cartão Viva Viagem. Após o tour de bonde e do sobe e desce fomos almoçar no próprio hotel. Depois fomos ao aeroporto. Fim dos nossos serviços :-)

 

Gastos do dia

- cartão viva viagem - 6 x 2 = 12 euros

- almoço = 24 euros (duas pessoas)

- Taxi para o aeroporto = 17 euros

Total = 53 euros

 

 

Conclusões

 

Antes de concluir, seguem os gastos com passagens Brasil-Portugal e Hotéis.

 

Hotel Flórida = 6 diárias = 330 euros total (sem café)

Hotel Mercure = 2 diárias = 140 euros total (sem café)

Passagem Rio-Lisboa-Rio = R$ 3.011,00 (caro pra caramba :-()

 

Bom, gostei muito de Portugal. Em viagem internacional sempre fico pensando primeiro na receptividade dos locais. Os portugueses nos receberam muito bem. Quando falo isso, me refiro a educação e cortesia. Não confundir com efusividade e aquela história "Brasileiro ? Ah, que legal....não existe isso. Quem recebe com festa e coloca no colo é o brasileiro. Em todas as situações, seja no hotel, na padaria, na rua, no transporte público, fomos bem atendidos. Somente em uma ocasião me estressei, foi na rodoviária. Não estava conseguindo uma informação e fui perguntar para uma pessoa de um guichê e ele ficou de má vontade para dar a informação e mandei ele tomar no [email protected]#$ dele ! Fora isso, tudo ótimo com relação a atendimento.

 

É muito legal você viajar para o exterior e falar fluentemente a língua dos locais...rs. Sério mesmo, principalmente para mim que não tem inglês fluente...Se tivesse que morar e escolher um lugar para morar, eu escolheria Lisboa. A cidade é bonita, tem transporte para tudo que é canto e consegue misturar o novo e o velho sem um apagar o outro. Ao mesmo tempo que eles tem um bairro antigo como Alfama e um castelo de mais de 1.000 anos, eles tem uma parte moderna que não para no tempo. Uma cidade bem agradável e que não tem um inverno tão rigoroso assim. Encontramos um recifense que é garçom de um restaurante de shopping e e perguntamos se ele voltaria para o Brasil e ele nos disse que não, mesmo com a crise.

 

Lisboa consegue misturar modernidade em algumas áreas e história, e é isso que mais gostei na cidade. Achei a cidade bem vazia, não sei se foi o carnaval deles e as pessoas viajaram para o interior ou se a cidade é pouco habitada mesmo. Mas às vezes senti falta de mais burburinho nas ruas, levando-se em conta que moro numa cidade (Rio) onde tudo é extremamente cheio.

 

Também gostei da cidade do Porto, mas se tivesse que escolher preferiria Lisboa. A geografia do Porto é desafiadora, embora a parte alta e baixa da cidade seja atendida por transporte público (e de qualidade). Mas cidade você bate ou não...

 

Numa viagem de poucos dias é difícil você traçar o perfil de um povo, de uma nação. Lá só se fala da crise. O desemprego é altíssimo mesmo (estatisticamente). Impossível também é pensar como um país revolucionou o mundo, iniciando a navegação fora da europa e ver o contraste (econômico) de hoje. Ao mesmo tempo, se você comparar Lisboa/Porto às grandes cidades brasileiras, e ficamos anos-luz em termos de transporte de massa. É óbvio que a população é muito menor em Portugal, mas nós não temos 10% do que eles tem em transporte urbano e ferroviário dentro do país.

 

A impressão que tenho é que nunca vamos chegar num nível parecido, principalmente em transporte e segurança...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Relato completo ! ... Parabéns ! ... Pena eu só ter visto agora, pois fiquei um bom tempo afastado do site, mas voltei...eu moro na cidade do Porto, Portugal. Caso pretenda outro dia voltar por estas bandas ou outro canto da Europa, pode contactar-me.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Relato completo ! ... Parabéns ! ... Pena eu só ter visto agora, pois fiquei um bom tempo afastado do site, mas voltei...eu moro na cidade do Porto, Portugal. Caso pretenda outro dia voltar por estas bandas ou outro canto da Europa, pode contactar-me.

 

Olá!

Passarei por Portugal no final de agosto, gostaria de saber a melhor opção monetária: levar euros ou dólares pra comprar euros...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Fred Moura,

 

Olá! Tudo bem?

 

Quanto a sua questão, nunca vim com dólar e comprei euro aqui na Europa, mas penso que seje melhor vir com o euro.

 

Hoje em dia o euro está alto. Bom para quem vai daqui para o Brasil.

 

Sou da opinião de vir já com euros. Até porque não fica com a preocupação de ter que trocar e até mesmo, porque ao final das contas, não há vantagens.

 

Abraços !

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Relato completo ! ... Parabéns ! ... Pena eu só ter visto agora, pois fiquei um bom tempo afastado do site, mas voltei...eu moro na cidade do Porto, Portugal. Caso pretenda outro dia voltar por estas bandas ou outro canto da Europa, pode contactar-me.

Valeu Fabio ! Obrigado pela ajuda ! Abs,

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Parabens pelo o seu relato!

Valeu MIREIS ! Qualquer dúvida estou à disposição ! Abs,

 

 

Como foi no quesitos compras (preços) lá em Portugal? Roupas e acessorios?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Parabens pelo o seu relato!

Valeu MIREIS ! Qualquer dúvida estou à disposição ! Abs,

 

 

Como foi no quesitos compras (preços) lá em Portugal? Roupas e acessorios?

Em geral achei os preços muito bons, desde comida até diária de hotel. Gastos dos dia-a-dia até melhores do que no Rio. Falando de roupas e acessórios eu recomendo que você vá até o Freeport Alcochete que é o maior outlet da Europa (segundo o próprio site). O que eu vi mais em conta lá são roupas esportivas (Adidas, Puma, Nike). Já para roupas sociais e acessórios os preços não são tão vantajosos assim. Dá para dizer que é 10% mais barato do que no Brasil. Para chegar até lá dá uma olhada no site www.freeport.pt

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Sabe quanto tá custando uma passagem de ônibus Lisboa - Fátima ?

Fred, o bilhete ida e volta de ônibus está 19,60 euros. A viagem dura cerca de 1:30h e tem diversos horários. Lá eu usei a Rede Expressos para andar de ônibus pelo país. O site deles é www.rede-expressos.pt

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Fred Moura,

 

Se vc for fazer a conversão, em alguns electrónicos não valem a pena, pois penso que ficará elas por elas.

 

Mas cuidado, pq a voltagem utilizada aqui na Europa é de 220 V, enquanto que no Brasil é de 110 V.

 

Abraços !

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora


×