Ir para conteúdo

Bolívia quem conhece volta. Roteiro julho 2013


Posts Recomendados

  • Membros

ROTEIRO – VIAGEM BOLÍVIA – JUNHO E JULHO DE 2013

 

 

28-06 – Cascavel-Asunción (ônibus)

29-06 – Asunción

30-06 – Asunción – Santa Cruz (ônibus)

01-07 – Sucre

02-07 – Sucre

03-07 – Potosi

04-07 – Potosi-Uyuni

05-07 – Uyuni

06-07 – Uyuni

07-07 – Uyuni-La Paz

08-07 – La Paz

09-07 – La Paz

10-07 – La Paz

11-07 – La Paz-SCruz

12-07 – SCruz

13-07 – SCruz-Asunción

14-07 – Asunción-Cascavel

 

 

Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado

28

Cvel -

Asunción 29

Asunción

30

Asunción – SCruz 01

Sucre 02

Sucre 03

Potosi 04

Potosi-

Uyuni 05

Uyuni 06

Uyuni

07

Uyuni –

La Paz 08

La Paz

09

La Paz 10

La Paz 11

La Paz –

SCruz 12

SCruz 13

SCruz

Asunción

14

Asunción

Cascavel

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

28, 29 e 30-06 – Cascavel-Asunción (ônibus)

 

Ônibus – Saída: 5h. Chegada em Assunción: 13h30.

Valor passagem - R$ 75,00

 

Câmbio – R$1,00 – aprox. G$ 2.000,00

 

Hospedagem

1. Hotel Miami (bem indicado, fica na praça Uruguaya (Centro), Calle Mexico 449, c/ 25 de Mayo (59521) 444 950).

2. El Viajero Asuncion Hostel & Suítes (R. Alberdi 734, 1220 - Assunção)

Outros: Black Cat Hostel, El Jardin Hostal.

 

O que fazer?

1. Turista Roga – Senatur (venda de artesanatos, informações turísticas e sobre ônibus). (Recomendo que quando chegar, vá ao "Turista Roga", que é um centro de informações turísticas que tem bem no centro, na Calla Palma, é bom pq a moça te dará informações de como chegar aos lugares, qual ônibus pegar etc. Ela tb pode de dar infos do que está programado no teatro, que é na Calle Chile, bem perto. Tem por ex, show com a dança da garrafa na cabeça, muito interessante, assim como shows de tango e na maior parte das vezes é grátis!)

2. Centro Cultural de la República

3. Porto y la Recova

4. Palacio de López (sede Gobierno)

5. Manzana de la Rivera

6. La Catedral

7. Panteón de los Héroes

8. Iglesia de la Encarnación

9. Estación Central del Ferrocarril

10. Iglesia de Trinidad

11. Jardín Botánico y Zoológico

12. Cerro Lambaré

13. Compras en Asunción (Shoppings del Sol, Mall Excelsior, Mariscal López Shopping, Shopping Multiplaza) y las tiendas de Palma y Estrella en el centro capitalino.

14. Paseo Carmelitas (Local com restaurantes e casas noturnas).

 

Compras

Ao longo da calle Palma e redondezas é possível encontrar várias lojas e galerias, o comércio fecha no sábado por volta do meio dia e volta a funcionar na segunda feira. Próximo ao porto, na Av. Colón, está o antigo prédio da Capitania Geral dos Portos. Hoje esse local também é conhecido como "La Recova", lá funcionam várias lojinhas de artesanato, ótimo para comprar souvenirs.

Shopping del Sol – http:// http://www.delsol.com.py

Shopping Mariscal López - http://www.mariscallopez.com.py

 

Boates

1. Coyote - Sucre 1655 y San Martín.

2. El Santo - Mca. Lopez esq.Cruz del Defensor "Manzana T".

3. Faces - Avda.Mcal.López 2585 c/ Insaurralde

 

Bares

1. Luna Vinera - Ygatimi 250

2. Choperia del Puerto Pub - Palma, 1028

 

Restaurantes

1. Carmelitas Center - Av. Molas Lopez esq. Pastor Filartiga, Asuncion, Paraguai – Vários bares e restaurantes num só lugar.

2. Bolsi

3. El Café de Aça

4. El Dorado

5. Tierra Colorada

6. Paulista Grill

 

 

Asunción a Santa Cruz

 

Vôo pela TAM Mercosur – Saída: 11h20.

Chegada em Santa Cruz: 13h10.

Duração viagem: 1h50.

Ida e volta (com taxas): R$ 746,05

 

Do centro de Asunción ao aeroporto são 40min de viagem.

De taxi cobram cerca de R$ 120,00.

Como chegar de ônibus: ??

 

Do aeroporto pega-se o 28 ou o 30 e vai para o centro, do aeroporto mesmo, vc pode ir a pé no Museu da Conmebol e so atravessar a rua...

a Fábrica da Puma fica a uns passos do trevo que dá acesso a Luque.... dá pra ir a pé... Do Black cat vc precisa andar uma ou duas quadras, da frente não tem direto, mas eles sabem informar direitinho no hostel.

Idem para ir ao Carmelitas, pegue o 30 (X ESPAÑA) que te deixa na frente do Paseo.... Só na volta vc terá que pegar taxi...

 

 

 

Santa Cruz de La Sierra

 

Chegada em Santa Cruz: aprox. 13h10.

Se possível, ir direto do aeroporto até a Rodoviária em direção à Sucre.

Santa Cruz-Sucre: entre 70 e 140 bolivianos – 16 a 18h de viagem. Quanto mais tarde o ônibus, pior.

Se não for possível, passar 1 dia em Sta. Cruz.

 

 

 

1,5 milhão de habitantes na área metropolitana (municípios de Cotoca, Porongo, Warnes e La Guardia). É a cidade mais populosa da Bolívia e capital do Departamento de Santa Cruz que conta com outras 14 províncias.

 

Primeira coisa a se fazer se não for possível ir direto para Sucre: verificar saída de bus para Sucre, de preferência pela manhã. Ver como funciona o tal “ingresso para bagagem”.

 

 

Hospedagem:

Hostel Jodanga: http://www.jodanga.com/

 

Aereoporto – Viru-Viru

Endereço: km 17 da estrada para Cochabamba. Fone: (591-3) 3852400

 

O que fazer?

1. Catedral Metropolitana - Basílica Mayor de San Lorenzo, a edificação original foi comandada pelo frei mercedário Diego de Porres em 1770. Mas em 1838 foi substituída por uma nova igreja de estilo eclético. Novamente foi modificada para o estilo neoclássico em 1915. É notável por suas abóbadas construídas em madeira e pela decoração de suas naves. Esta localizada na parte sul da Plaza 24 de Septiembre. Horário: diariamente das 7h às 20h

2. Museu de Arte Sacro de la Catedral Carlos Gericke Suarez - Localizado no interior da Catedral, está dividido em quatro salas: esculturas em madeira, utensílios litúrgicos, utensílios de prata e galeria de fotos. É o maior do país em quantidade de obras em prata, em suas vitrines então mostras de artesanatos dos séculos XVII e XVIII. Conserva a mais antiga jóia eclesiástica boliviana, datada de 1603. Horário: terça e quinta, das 10h às 12h e das 16h às 18h / domingo, das 10h às 12 e das 18h às 20h

 

Restaurantes / bares / baladas

1. Restaurante La Casa del Camba (típico) - MUITO BOM. Endereço: Av. Cristóbal de Mendoza, 539. Fone: (591-3) 342-7864

2. El Viejo Horno. Endereço: Calle Velasco com Pari

3. Dumbo. É o McDonald´s boliviano, com espírito andino. Endereço: em vários bairros da cidade.

4. Heladeria Kivon. Endereço: Avenida Cañoto (1º anillo)

5. Toby. Endereço: em vários bairros da cidade

Dicas do TripAdvisor:

1. Jardin de Asia Restaurant & Lounge - Hotel Los Tajibos 3er Anillo Externo, Santa Cruz, Bolívia (o lugar é liiiindo! – comida asiática e japonesa)

2. Le Voyageur - Calle Florida N.259, Santa Cruz 640, Bolívia – Próx. Praça central.

3. Chalet La Suisse - Calle Los Gomeros No.98 Sirari, Santa Cruz 2160 (comida suíça e outras, cardápio eclético, carnes...)

4. Republica - Bolivar 175 | Entre Beni y Murillo, Santa Cruz. (É um café. Parece ser mais em conta. Serve pizzas, massas.)

 

 

Baladas

Na Avenida San Martin, entre o 2º e o 3º anillo, no bairro Equipetrol, estão as melhores discotecas e bares. Na Avenida Monseño Rivero também tem muitos bares e restaurantes.

1. Bar Shot’s. Endereço: Calle Beni, entre o 2º e 3º anillo;

2. Theluxe. Endereço: 3º anillo, entre Avenida San Martín e La Salle

3. Elegua. Endereço: Calle 24 de septiembre.

Dicas do TripAdvisor:

1. Duda Bar - Florida 228, Santa Cruz 00000, Bolívia

 

 

 

 

 

 

01-07 e 02-07 - Sucre

 

Informações gerais

É conhecida como a cidade branca, já que todos os anos a prefeitura exige que seus comerciantes e moradores pintem suas fachadas.

Fuso horário: Uma hora a menos em relação a Brasília;

Polícia Turística: Calle Dalence, 4. Centro Histórico, tel. 591 (4) 648-0467;

Hospital de Emergências - Calle Ayacucho. Centro Histórico, tel. 591 (4) 645-1900;

Consulado do Brasil - Calle Arenales, 212 - Centro Histórico, tel. 591 (4) 642-5661 www.brasil.org.bo;

Horários - Boa parte do comércio de Sucre funciona entre as 9h e as 19h, com pausa entre as 12h e as 14h para o almoço (siesta). Os bancos, por sua vez, operam das 9h às 16h.

Gorjeta - Se o serviço foi bom, costuma-se deixar ao garçom entre 5% e 10% do valor da refeição.

 

 

Hospedagem

1. Hostel Sucre – Casa Verde. Bustillos Rua # 113 (+591) -4-6451411/(+591) -4-6461928. É o MELHOR. Café da manhã com ovos mexidos com bacon e suco de laranja feito na hora. O dono da pousada é um senhor belga (Sr. René Thielemans) que depois de se aposentar resolveu ir para Bolívia fazer trabalho voluntario e ficou por lá. Comprou um casarão antigo caindo aos pedaços e o reformou todo. O lugar é uma gracinha! Todo personalizado, móveis e colchões novos. Reservas: [email protected]. Fiz as reservas diretamente com ele por email, sem pagar nada antecipadamente.

2. Hostel Gringo's Rincon (http://gringosrincon.webbeo.info/), na Calle Loa, 743. (hostel novinho em folha) O dono se chama Mike, valor 40 Bolivianos e tem cozinha liberada para os aventureiros.

3. Residencial Bolivar, na calle San Alberto, localização privilegiada, próximo do convento/igreja de San Francisco de Assis e a uma quadra da plaza 25 de mayo (com desayuno incluído). Habitações com banho privado e tv a cabo/double = 130 bol.

4. Hostel Compañia de Jesus. Calle Chuquisaca, 445 – ducha quente, quarto simples, café bem simples incluído (dois pães, manteiga, geléia, café ou chá), ótima localização - (Bs110,00).

 

 

Compras e presentinhos

1. Mercado Americano - Ótimo lugar para comprar roupas por baixos preços. Entre as calles Mujía e Reyes. (está fora do centro histórico. Vale a pena tomar táxi);

2. Mercado Campesino - Mercado que vende todo o tipo de comida e roupa de segunda mão. Calle Aguirre (está fora do centro histórico: vale a pena tomar táxi);

3. Mercado Central - Um dos lugares mais movimentados de Sucre, o Mercado Central e as ruas que o cercam oferecem de tudo: comidas, produtos eletrônicos artesanatos e roupas. Entre as calles Ravelo e Junín, a duas quadras da Plaza 25 de Mayo. Aberto das 7h às 19h30 (de segunda a sábado) e até as 12h (aos domingos).

 

Passeios

1. Bus no centro de informações turísticas: custa em torno de um bus de 3 bols, dava para ir em varias atrações: Cementerio, Parque Cretacico, Mercado Campesino e o Castelo de La Glorieta. (Bus n. 4 pega ele no lado do mercado, ponto final é no Castelo e o outro ponto final é o Parque Cretacico, onde fica uma fabrica de cimento).

2. Um passeio a cavalo até Yotala COM um restaurante com churrasco argentino. Um passeio até Chuqui-Chuqui com reios de águas cristalinas e muitas frutas (pode ir de onibus +_ 2 horas). Para quem gosta de caminhar, um passeio pelos montes Sica-Sica e Churuquella é bom por causa da vista panorâmica.

 

Museus

1. Casa de la Libertad - Um dos mais importantes museus da Bolívia. Cenário da assinatura da ata de independência do país, em agosto de 1825. Com a república instaurada, o lugar foi sede do Poder Legislativo (até que este se mudou para La Paz, no final do século 19). Hoje exibe objetos que contam a saga boliviana na busca pela liberdade. Plaza 25 de Mayo, 11, tel. 591 (4) 645-4200. Aberto de terça a sábado, das 9h às 12h30 e das 14h30 às 18h30. Aos domingos, funciona das 9h às 12h. www.casadelalibertad.org.bo

2. Castillo de la Glorieta - Localizado fora da área central de Sucre, no caminho ao recanto rural de Yotala, o castelo da Glorieta é o principal testemunho da riqueza da família Argandoña Urioste, uma das mais proeminentes da história de Sucre. Arquitetura barroca e gótica, o edifício começou a ser construído em 1893 e hoje é um interessante passeio para quem quer conhecer o perfil mais aristocrático da cidade. Km 5 da estrada a Potosí. Aberto das 13h às 17h (às segundas-feiras) e das 9h às 17h (de terça a domingo).

3. Museo de la Recoleta - Instalado em um convento franciscano, no alto de uma das colinas de Sucre, o Museu de la Recoleta exibe obras-de-arte religiosas, além de estar em um dos lugares mais bonitos da cidade. Plaza Pedro Anzúrez Recoleta. Aberto de segunda a sexta, das 9h às 11h30 e das 14h30 às 17h30. Aos sábados funciona das 15h às 17h.

4. Museo Nacional de Etnografía y Folklore - Promove exibições sobre as tradições populares bolivianas. Calle España, 74 ? Centro Histórico, tel. 591 (4) 645-5293. Aberto de segunda a sexta, das 9h30 às 12h30 e das 14h30 às 18h30. Aos sábados funciona das 9h30 às 12h30. www.musef.org.bo

5. Museo Textil Indígena - Mostra obras feitas pela população indígena das áreas de Jalq'a e Tarabuco, vizinhas a Sucre e famosas por seus criativos e coloridos tecidos. Calle San Alberto, 413, tel. 591 (4) 645-3841. Aberto de segunda a sexta, das 8h às 12h e das 14h30 às 18h. www.bolivianet.com/asur.

6. Museo Universitário Charcas - Museu eclético, com objetos relacionados aos movimentos republicanos que surgiram em Sucre, obras de arte moderna e até alguns corpos mumificados encontrados na cidade. Calle Bolívar, esquina com calle Dalence, 698 ? Centro Histórico, tel. 591 (4) 645-3285. Aberto de segunda a sexta, das 8h30 às 12h e das 14h30 às 18h. Aos sábados funciona das 9h às 12h e das 15h às 18h.

 

Vida noturna

Dona de uma comunidade assumidamente francófila (admiração pela França), a cidade abriga um bar (o Salfari) que vende uma versão do Absinto (em Sucre chamado ajenjo - pronuncia-se 'arrenrro'), bebida censurada em muitos países por seu altíssimo teor alcoólico.

A noite de Sucre é animada pela grande comunidade estudantil local e pelos mochileiros que visitam a cidade. Abaixo, alguns dos melhores lugares para curtir a noite chuquisaquenha.

1. Bar Bibliocafé. Calle Nicolás Ortiz - Centro Histórico. Tel: 591 (4) 644-7534.

2. Discoteca Honky Tonk Club. Avenida las Américas, 501

3. Bar e discoteca Joy Ride. Calle Nicolás Ortiz. Centro Histórico www.joyridebol.com

4. Bar Kultur Café Berlin. Calle Avaroa, 334 ? Centro Histórico

5. Bar La Vieja Bodega. Calle Nicolás Ortiz, 38 ? Centro Histórico

6. Bar Salfari. Calle Bustillos, 237 ? Centro Histórico www.salfari.com

 

Restaurantes

A casuela de maní (sopa de amendoim com verduras, pedaços carne de vaca, batata desidratada e grão-de-bico), o mondongo (carne de porco com milho cozido), o picante de lengua (língua de vaca coberta por molho de tomate picante e servida com batata desidratada) e o ckocko (carne de frango cozida em chicha (aguardente feita de milho) e acompanhada de uvas passas, cebolas e pimenta) são algumas das mais apreciadas receitas locais. Além disso, Sucre é também célebre por seus chorizos - linguiças fortemente temperadas que caem muito bem com uma cerveja (Sureña é a marca produzida na cidade).

A sobremesa pode ser à base de algum dos deliciosos chocolates que são produzidos em Sucre, como os das marcas Para Ti e Taboada. Abaixo, alguns dos restaurantes da cidade:

1. Ciudad Blanca - Comida chuquisaquenha Calle Estudiantes, 1 – Centro Histórico

2. Doña Margarita Comida chuquisaquenha. Calle René Moreno, 273

3. Doña Naty Choricería Calle Olañeta, 238

4. El Bisonte Churrascaria Calle Maleán, esquina com calle F. Merci

5. El Gérmen Cozinha vegetariana Calle San Alberto, 231

6. El Paso de los Abuelos Salteñería. Calle Bustillos, 216. Centro Histórico

7. El Pátio Salteñería Calle San Alberto, 18;

8. Gourmet Mirador Cozinha variada Plaza la Recoleta

9. La Estância Churrascaria Avenida Jaime Mendoza, 942

10. La Repizza Pizzaria Calle Nicolás Ortiz, 78 ? Centro Histórico

11. Las 7 Lunares Choriceria Avenida Manco Cápac, 247

12. Las Bajos Choriceria Calle Loa, 759 ? Centro Histórico

13. Bar Joyride. (http://www.joyridebol.com/) um ambiente muito legal, comida ótima a preço camarada, e sem falar na balada "Stigma" bebidas variadas (cuba, mojito..etc) de 5 a 10 bolivianos;

 

(De Sucre para Potosi)

 

Alto bus - Sucre-Potosí: cerca de 30 bolivianos (partidas por volta das 6h30*)

Cerca de 4h de viagem.

De taxi – cerca de 160 Bol a corrida e 2h30 de viagem.

A estrada é perigosíssima.

 

Distâncias:

Sucre - Uyuni 377 km (9 hours of driving)

Sucre - Potosi 169 km (paved road) (3 hours of driving)

Potosi - Uyuni 208 km (a paved road now) (4 hours of driving)

http://www.derepente1000coisas.com.br

 

 

IMPORTANTE:

http://www.rutaverdebolivia.com/getting-to-uyuni.php

 

 

03-07 e 04-07 - Potosi

 

Fundada em 1545, após o descobrimento de reservas de prata na montanha que viria a ser conhecida como Cerro Rico, a cidade de Potosi é um dos mais interessantes passeios históricos da Bolívia. É a cidade mais alta do mundo.

 

Agências

Em Potosí há um punhado de agências que organizam visitas às minas do Cerro Rico.

1. A Koala Tours é uma delas que, apesar de ligeiramente mais cara que a concorrência, é absolutamente recomendável. O preço de uma visita a Cerro Rico é de 10 dólares norte-americanos (ou 70 Bol). Dos mesmos donos, o Hotel Koala Den é um ótimo lugar para pernoitar - com fantásticos chuveiros de água quente! - e o Candellaria um excelente restaurante para retemperar energias.

2. El mascaron Tours (Nancy) Calle Frias,6223441 [email protected]

 

Hospedagem

1. Hotel Koala Den

2. Hostel San Antonio: Calle Oruro, 136 -6223566 [email protected].

3. Hostal La Casona - http://www.hotelpotosi.com/

 

Passeios - Mina de Cerro Rico, a Casa de la Moneda, a Catedral Gótica, Igreja da Companhia de Jesus, Laguna Tarapaya, alguns museus, mirantes entre outros.

 

Restaurantes

Uma boa dica é comer no restaurante do teatro) bem no centro perto da Catedral, a arquitetura é diferente, a própria população é diferente (os traços).

 

 

Potosí-Uyuni: cerca de 40 bolivianos (partidas por volta das 11h e das 18h; cerca de 6h de viagem).

 

 

 

05-07, 06-07 e 07-07 – Uyuni

Passeio de 3 dias e 2 noites.

 

Agências recomendadas:

 

1. Cordillera Travels (tem abrigo próprio, motoristas Edgar e Elias).

2. Brisas. O guia era o Johnny. Agência boa e barata. Fica na frente de uma grande escultura dum cara, de metal na rua principal. Tem um hotelzinho no andar de cima.

3. Wara del Altiplano - Ag. Operadora de Turismo. Contato: [email protected]. Fone: 72431464 / 72400633 / 73872397. Endereço: Av. Ferroviária s/n (Fica em frente a uma estátua que tem um homem e uma bigorna. Sem erro). (Guia José Luis): U$104,00 ou B$720,00 (com 5 pessoas + motorista). Se fossem 6 pessoas, fariam por B$650,00.

4. Colque (http://www.colquetours.com). Tem abrigo próprio. Nos pareceu melhor estruturada, pagamos cerca de U$$120 por pessoa (U$$110 pelo passeio + U$$10 pela volta). Reservamos lugar no passeio com cerca de 3 dias de antecedência – No TripAdvisor falam MUITO mal dela!!

Outras: Avi Tours (Guia Ivan); Expediciones Nueva Aventura; Relâmpago Tours (motorista Edson); Planeta Vermelho; Todo Turismo (http://www.todoturismo.bo/).

 

Não recomendadas:

Pamela Tours, Andra Tours, Playa Blanca, Crystal, Turisball, Silver Tours e Expediciones Lipez, Sandra Tour.

 

Distâncias:

La Paz - Uyuni 569 km

La Paz - Oruro 229 km (paved road)

Oruro - Uyuni 340 km (unpaved road)

 

 

 

08 a 11-07 La Paz

 

 

Hospedagem

1. www.hostalcopacabana.com/default.html . Duplo com banho privado U$$ 14 ou B$104

2. www.hotel-sagarnaga.com (onde ficamos em 2010)

3. wildroverhostels.com/lapaz.asp

4. Hotel Torino (alto o valor das diárias)

5. Hostel Inca (perto da terminal rodoviário) - Calle lhampu

 

O que fazer?

Caminho da morte. Cerca de US$ 33 (R$ 70) com a empresa DownHill Madness. (Essa foi uma empresa muito bem recomendada, uma outra bastante recomendada era a Gravity Downhill, com o mesmo valor).

 

Chacaltaya

 

Chulumani A 123 km de La Paz. Na região de Los Yungas. A paisagem pelo caminho, uma descida, é soberba, e a 1740m, ao alcançar Chulumani, é tropical e completamente diferente daquela do Altiplano. É área de produção de coca (não confundir com cocaína…).

Urmiri A 120 km de La Paz. Situado em uma região de clima agradável, o lugar é conhecido por suas fontes termais.

 

Restaurantes

- Almoço no Fridolin (Calle Comercio, esquina com Genaro Sanjinos): muito bom e barato! O menu executivo do dia custou Bs 25,00, com direito a entrada, segundo prato, prato principal e sobremesa.

 

- Café Banais (Hostel Naira, Calle Sagarnaga): ambiente agradável, sentamos ao lado da janela e pudemos observar o movimento na Sagarnaga, enquanto tomávamos uma cerveja Huari (quente).

 

Alexander's coffe! fica na esquina de baixo do HOstal Torino, peguei a dica aq e so comia o cafe da manha la... mesmo na janta... 32 bolivianos se nao me engano e lota a mesa

 

Restaurante Frances "La Guinguette" calle Fernando Guachalla, esquina Avenida 20 de Octubre, Sopocachi | Edificio Alianza Francesa, La Paz 002, Bolívia; Excelente comida, ambiente ótimo, numa das melhores regiões de la paz, preço por volta de (R$ 30) come-se muito. me admirei do tamanho dos pratos (gigantes) nem parecia restaurante francês, foi uma das minhas melhores refeições em la paz.

 

Snack-Restaurante Natural, Calle Sagárnaga 345, comida gostosa, saudável e tudo limpinho, recomendo a trucha, é ótima e muito grande o prato;

 

- Dumbo's é uma lanchonete que tem na Mariscal Santa Cruz, o lanche e a comida são ótimos. tem doces também. preço justo e ótimo ambiente. destaque para o suco de morango, maravilhoso, o melhor que já tomei na vida.

 

- Angelos Colonial é um restaurante também na Mariscal Santa Cruz, próximo ao cinema, ao lado burger king. comida ótima. em torno de 45bs. preço justo e ótimo ambiente. tem massas e carnes.

 

restaurante marroquino Marrakech, ele fica na Calle Melchor Jimenez, 774. Essa rua é uma travessa que nasce na Calle Linhares, entre a Calle Sagárnaga e a Calle Santa Cruz, no coração do mercado de las brujas.

 

Eles servem um cuscus marroquino maravilhoso, e o melhor homus que eu já comi na vida. vale a pena conhecer o lugar. de quebra tem doce árabe e um suco de limão com ortelã ótimo.

 

A Pizza Italia, na Caille Illampu. Muito boa indicação...

 

Dica de ruas de restaurantes - 20 de octubre é realmente o point gastronômico, nao só lá mas as redondezas. Pra quem estiver no centro, e nao quiser ir de taxi, é só ir até a Av. Mariscal santa Cruz e pegar uma condução que vá pra av. 6 de agosto ou plaza avaroa. A 20 de octubre é paralela a av. 6 de agosto. aí é só descer a pé. Ali é sopocachi, um dos bairros mais seguros de lá paz.

 

Alexander Café (Calle Socabaya com Potosi, esquina de baixo a do Torino): boa refeição e boas tortas doces;

- Restaurantes “Peña”, com música típica boliviana (Calle Jaen);

- Restaurante Brosso (Av. 16 de Julio, 1473, Paseo El Prado): pratos regionais, sorvetes e outros pratos;

- Restaurante El Festin (Av. 20 de Outubro, Ed. Guadalquivir): pratos regionais e outros;

- Pizzaria Nápole (Plaza Murilo);

- Café Banais (Hostal Naira, Calle Sagarnaga);

- Lunas Café (Calle Sagarnaga);

- Tradicional (Calle Illampu): huminta deliciosa!

- Restaurante Cubano (Calle Sagarnaga);

- Restaurante El Lobo (Calle Illampu

 

 

Não podemos deixar de ir LA PIZZA NOSTRA, Av. Arce Nro. 2342, entre Belisario Salinas y Rosendo Gutierrez. Se seu negócio é uma massa de boa qualidade, não pode deixar de ir nessa masseria incrível. No almoço eles possuem menu do dia, que nós não provamos, mas a noite é a la carte, e as massas são ótimas e feitas em forno a lenha. os pratos são em torno de 35/38 bs. mas muito bem servidos.

 

XIKEEEE - RESTAURANT LA QUEBECOISE FINE CUISINE, Av. 20 de octubre, 2387. Restaurante de culinária francesa onde passamos a ceia de ano novo. comida maravilhosa, bem servida, local agradabilíssimo, custo de 188 Bs. para duas pessoas

 

 

Museus

1. Museo de la Coca Calle Liñares, 906. Imagens e textos sobre as pouco divulgadas propriedades terapêuticas e nutricionais da folha de coca, consumida em larga escala pelos povos do Altiplano, bem como sobre sua história e seu plantio, com fortes críticas ao desvirtuamento de seu uso como entorpecente.

 

 

 

 

Mercados

1. Mercado Negro

Calle Graneros, na altura da Calle Issac Tamayo. Enorme variedade de tudo quanto se possa imaginar, de roupas a aparelhos eletrônicos de origem duvidosa. Confunde-se com o Mercado Buenos Aires, onde também se encontra de tudo. O lugar é interessante e tem quiosques onde se pode almoçar. Tenha cuidado com sua carteira.

2. Mercado de las Brujas

Calle Liñares. Você não acredita que possa existir um mercado de bruxas? Nosotros tampoco, pero que lo hay, lo hay! Lá você encontra tudo o que precisa para um ritual da feitiçaria índia

de amuletos a “kits” completos para oferendas a Pachamama

Compre um, nunca se sabe…). Uma curiosidade são os fetos de lhama, destinados a serem colocados nos alicerces das casas para evitar que desabem durante eventuais terremotos.

As “bruxas” vendem seus produtos em banquinhas na rua que, em razão da maciça presença de turistas, é abarrotada de lojas de roupas de lã, tapetes, cerâmicas, joias de prata e tudo quanto é tipo de suvenir. É praticamente impossível resistir às compras, mas não se esqueça de regatear.

3. Calle Sagárnaga Nessa movimentada rua e em suas vizinhanças são encontrados artesanatos variados, roupas de lã e prataria, bem como hotéis, agências de viagens, cybercafés, lanchonetes etc. Apesar de feiosa, a Sagárnaga é o paraíso dos turistas.

 

O mercado da "Calle Buenos Aires" é o centro das muambas, sobretudo, roupas de "marcas", eletrodomésticos e equipamentos de som e imagem. No lugar, que é super-ultra-mega movimentado, deve-se estar atento com os pertences.

 

Essas mulheres poderosas explicam que no ritual andino o feto representa o filho perdido da Mãe Terra. Nas barracas da "Calle Linares" também se encontra flores, perfumes, amuletos, sementes e ervas medicinais, poções supostamente mágicas, ou seja, antídotos contra todos os males.

 

Museu de Etnografia e Folclore (Calle Ingavi, 916): muito interessante, especialmente as alas das máscaras utilizadas em rituais, das artes plumárias e da história da Bolívia, com ênfase na eleição do primeiro Presidente Indígena da Bolívia, Evo Morales!

 

- Caminhada pela Avenida Mariscal: larga, com belos canteiros centrais.

- Caminhada pela Calle Socabaya, até chegar ao belo e tradicional Hotel Torino.

 

Calle Jaen: somente para pedestres, com casario antigo e colorido, muito charmosa! Lá estão quatro museus, mas somente o Museu dos Instrumentos abre às segundas-feiras. Imperdível.

 

 

 

 

 

12-07 e 13-07 – SCruz

 

Santa Cruz de la Sierra-BO – Assunción-PY

Vôo pela TAM Mercosur – Saída: 15h25. Chegada: 17h05.

Duração viagem: 1h40.

 

 

 

14-07 – Asunción-Cascavel

(domingo)

Retorno Asunción-PY – Cascavel-PR

Saída: 10h – Chegada: 19h30

Passagem – R$ 75,00

 

 

 

Check list - bagagem

 

Saúde Material auxiliar Gastos gerais de toda tripé

Amoxicilina

Gaze

Fio de sutura

Anestésico

Porta agulha

Carpule / agulha

Dipirona

Paracetamol

Diasec

Ibuprofeno

Esparadrapo

Faixa para punho ou pé.

Gelol (pomada para torções)

Protetor solar

Hipoglós

Kit lentes de contato (soro e as lentes)

No Gripe / Vicky chá em pó.

Desodorante

Creme hidratante

Lenço umedecido 03

Papel higiênico

Shampoo

Sabonete

Cortador de unhas

Gilette

 

Outros:

Whey

Lanterna 01

Canivete suíço 01

Saco de dormir 02

Capa de chuva 02

Cobertor leve 02

Protetor plástico mochila 02

Saco plástico (tipo sacolinha)

Cantil

Maquina fotográficas 02

Fios cam e tablet

Óculos de sol e (grau)

Boné 02

Cartucheira

Pochete

Mochila de ataque

Mp3

Pendrive

Tablet

Cartão de visita

Cópias documentos

Óculos

 

Roupas

4 camisetas

2 calças jeans

Cachecol, Luva, Toca, Meião

 

 

 

 

 

 

 

Ônibus Cvel-Asu: R$ 150,00

Aéreo asu/scuz: R$ 800

Taxi casa-rod: R$ 40,00

Buses em Asu.: R$ 50,00

Bus SCruz a Sucre: R$ 45,00

Sucre a Potosi: R$ 10,00 de ônibus ou R$ 40,00

Potosi a Uyuni: R$ 40,00

Passeios Potosi: R$ 50,00

Passeio Uyuni: R$ 160 a R$ 250,00 + R$ 50,00 ingressos – R$ 300,00

Hospedagem (média de R$ 25,00 por dia): 400,00

Uyuni a La Paz: R$ 80,00

Taxis em geral: R$ 150,00

Passeios La Paz: R$ 150,00

La Paz a SCruz: R$ 70,00

Não pagos: R$ 1500,00

Já no cartão: R$ 950,00

Total: R$ 2.450,00

Grana com margem de segurança de uns 600 reais.

 

 

 

Galera fica ai o meu roteiro, espero ajudar de alguma forma depois vem as fotos e as historias pois a aventura vai ser show Isso eu espero. ::lol4::

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros de Honra

Olá,

 

 

Asuncion : o roteiro esta perfeito ::cool:::'> ::cool:::'>

 

Santa Cruz de La Sierra

Chegada em Santa Cruz: aprox. 13h10.

Se possível, ir direto do aeroporto até a Rodoviária em direção à Sucre.

Santa Cruz-Sucre: entre 70 e 140 bolivianos – 16 a 18h de viagem. Quanto mais tarde o ônibus, pior.

Se não for possível, passar 1 dia em Sta. Cruz.

 

No horário de sua chegada em SC, indo direto do aeroporto para o Terminal Bimodal encontrará várias empresas que fazem o trajeto SC X Sucre até por volta das 20/21 horas, pesquise os vários horários, preços e as condições dos ônibus, alguns já estarão no terminal n parte de trás da plataforma (dica, vá até os guichê, não compre nada dos vendedores que ficam querendo vender nos corredores do terminal)

 

O roteiro como um todo esta ok ::cool:::'> ::cool:::'> ::cool:::'>

 

Aguardando as fotos do final da viagem e os comentários.

 

Boa trip.

 

Maria Emília

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 5 meses depois...
  • 4 semanas depois...
  • 3 semanas depois...
  • Membros de Honra

Só um detalhe... esse preço do downhill ta mega desatualizado... o da Gravity tava saindo uns USD 100 dólares (voltei dia 3 da Bolívia, é info quente, rs) ! Encontra-se agencias custando de bs400 até a mais cara que é a gravity mesmo, mas que é excelente... em 2011 fiz o passeio com ela e a estrutura é excelente!

 

E SUPER recomendo a cordillera traveller pro uyuni... vc pode até achar agencia mais barata mas o pouco dinheiro a mais na cordillera vale muito a pena pela estrutura que tem =)

 

É isso!

 

Beijos e boa sorte!

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

×
×
  • Criar Novo...