Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

fematarucco

foz do Iguaçu - 4 dias (completo com fotos)

Posts Recomendados

Minha viagem para Foz do Iguaçu começou com uma corrida do escritório até Congonhas, numa véspera de feriado as 18:00, nem preciso dizer que o trânsito estava insano, mas deu tudo certo e em menos de 40minutos cheguei em Congonhas. Estava receoso de pegar filas gigantescas mas foi tudo bem tranquilo, em menos de 5 minutos consegui fazer o check-in e deixar minha mala com os atendentes da GOL e zarpei para o não muito confortável banco esperar o embarque. Vôo para Curitiba foi rápido demais, mal o avião tinha terminado de subir, já começou a descer . A passagem não foi tão barata, mas para o padrão de feriado, até que ficou num preço bom, a R$530,00 com taxas inclusas, eu comprei essas passagens com uns 3 meses de antecedência em algum sábado de madrugada.

 

De Curitiba, peguei o Vôo para Foz do Iguaçu, que também ocorreu sem transtornos, e como o Aeroporto do Foz é minúsculo, em alguns minutos consegui pegar minha mala, depois fiquei uns 10 minutinhos esperando um Táxi para ir ao Hostel (R$20,00).

 

Me hospedei no Iguassu Eco Hostel, que fica no fim de uma ruelinha escura na frente da entrada do Parque das Aves. O Hostel não está lá muito bem cuidado, mas a localização é excelente, de manhã você consegue ver uns macaquinhos andando pelo terreno, fora que caso a noite esteja clara você ver um céu absurdamente recheado de estrelas! Reservei uma cama em um quarto para 8 por 5 noites, num total de R$175,00 (R$35,00 por dia). Preço bom, lugar bem interessante, eu recomendo esse Hostel... Cheguei quase 1 e meia da manhã do Hostel e já fui dormir... estava tão cansado que acho que nem me troquei, acabei desmaiando na cama de jeans e tudo haha.

 

 

 

DIA 1: CATARATAS DO IGUAÇU (LADO BR)

 

Acordei lá pelas 8:00, e enquanto enchia barriga de bolo de fubá conheci meus 3 roomates no Hostel, que eram dois matemáticos Tchecos que vieram para o Brasil participar de uma conferência na USP São Carlos e um guri Chinês que estava tirando férias do intercâmbio dele na Holanda. Acabei pegando bastante amizade com eles, os gringos eram muito gente boa!!

 

Um pouco depois peguei minha câmera e me mandei para as Cataratas Brasileiras (5 minutos a pé :P), chegando lá só retirei a entrada que havia comprado pela internet por R$25,00, peguei um lugar no onibus e me mandei para as cataratas. Onibus vai beem devagar (creio que é p/ dar tempo da voz automatica anunciar todas as pardas e atividades disponíveis no parque em português e em inglês), então levei uns 10 minutos para descer no pronto principal na frente do Hotel que fica dentro do Parque.

9236282108_b8f9091d17_z.jpg

Cataratas do Iguaçu por fe matarucco, no Flickr

 

Encostei ali no mirante e fiquei admirando um pouco a paisagem até que eu andei um pouco para a direita até o stand do Canion Iguaçu para pegar meus tickets para fazer o Rapel(R$70,00) e o Rafting(R$80,00), esperei um pouco até me liberarem e fui fazer o Rapel. Na foto abaixo dá para se ter uma noção do visual do pico de Rapel.

9236257606_2bed18df99_z.jpg

Abseiling Spot por fe matarucco, no Flickr

 

Na boa, que vista!!! O rapel é negativo (sem parede nem nada p/ se apoiar :P) e não é muito alto (55m), mas a vista que você tem de lá é épica!! Valeu cada centavo, poder descer até a beira do rio Iguaçu com todas as cataratas ao alcançe da vista *-*.

 

Depois de uns 15 minutos de diversao, cheguei na beira do rio Iguaçu e esperei o resto do povo que iria fazer o Rafting. Nessa espera acabei fazendo amizade com uma guria de SP muito gente boa chamada Sheila. Também participaram do rafting um casal de cariocas, duas primas de São Caetano e Pai e filha que eram expats franceses morando em SP!! O Instrutor (Léo) explicou os comandos básicos, que são bem simples, e nos botou rio adentro... Sensação excelente também!! Nunca pensei que rafting pudesse ser tão divertido! As corredeiras são curtas, mas o que importa é que assim que você passa por elas o instrutor te libera p/ pular no Rio!!! Não preciso dizer o quão épico foi isso né? haha

9236232064_9f0626c0c0_z.jpg

Let's go Rafting! por fe matarucco, no Flickr

 

Saindo de lá, esperei secar um pouco as roupas e subi com a Sheila para visitarmos os mirantes e a passarela, que nenhum dos dois tinha feito ainda. Obviamente com várias paradas no caminho para pegar fotos das cataratas.

9236354146_f2f23d80db_z.jpg

Somewhere around the Rainbow por fe matarucco, no Flickr

9233562711_d3fb6ec97c_z.jpg

Cataratas do Iguaçu por fe matarucco, no Flickr

 

 

Chegando lá, corremos para a passarela e eu preciso dizer que foi uma experiência bem legal (obviamente nada comparado com o que aconteceria comigo do lado argentino).

9236325432_12d8d9d577_z.jpg

Cataratas do Iguaçu ViewPoint por fe matarucco, no Flickr

 

De lá, demos uma passada no Parque das Aves, que foi uma grata surpresa na minha viagem. Honestamente não esperava muita coisa e acabei gostando bastante de lá, tem um diversidade boa de aves e tu entra nos viveiros com os pássaros bem próximos de ti (se tiver algum funcionário do parque por perto você pode pedir p/ ele colocar um Tucano ou uma Arara no teu ombro ou no teu braço, pena que não achei ninguém lá p/ fazer isso pois fui quase na hora de fechamento do parque). E também quase tirei uma foto boa de um beija flor que tinha por lá, foram várias tentativas mas uma ficou não tão ruim.

9236313950_553bf21904.jpg

toucan por fe matarucco, no Flickr

9236304102_bc5627ac9a_z.jpg

Hummingbirds por fe matarucco, no Flickr

9236147500_54ba1af800_z.jpg

Photobomb Attempt? por fe matarucco, no Flickr

9233515723_df3d2479e6_z.jpg

Macaw Love! por fe matarucco, no Flickr

 

Na saída, me despedi da Sheila que ia para o Hostel dela no centro da cidade (Favela Hostel) e fui para o meu hostel tomar um banho e descansar, mas os meus roommates estavam totalmente empolgados com uma tal de “churrascaria”, onde eles pagariam um valor x e poderiam comer a vontade... hahaha. Logo, acabei indo com eles até uma churrascaria que tem nas proximidades do Terminal Urbano (R$2,90 o ônibus), e comemos até nos enfartar (ficou menos de R$30,00 por pessoa no fim das contas) e a comida estava ótima... Um dos tchecos pirou na Picanha e o guri da China ficava me perguntando como que funcionavam as coisas aqui nos mais ínfimos detalhes (até quis saber como os brasileiros posicionavam os talheres quando estavam cheios hahaha). De qualquer modo, me diverti bastante com eles, e chegando no hostel vimos um céu repleto de estrelas... Foi quando tive a idéia de pegar o tripé que eu trouxe na mala e começamos todos a dar pitacos e ir alterando o setup das cameras (tenho uma A57 e o Chinês tinha uma Nikon fuderosa) até que depois de uma meioa hora consegui pegar uma foto bem legal do céu estrelado de Foz *-*.

9012905984_308b91f7b6_z.jpg

Stars in Foz do Iguaçu por fe matarucco, no Flickr

 

 

DIA 2: CIUDAD DEL ESTE + ITAIPÚ

 

No dia seguinte, mesmo tendo indo dormir as duas da manhã depois de ficar trocando idéia com os roommates, acordei cedo e antes das 9 já estava no ponto esperando o ônibus para ir para o TTU e de lá pegar outro para a Ponte da Amizade. No caminho fiz amizade com uma moça que trabalhava na CVC do shopping de Foz chamada Isa, fomos conversando o caminho todo até o TTU, ela me explicando que o pessoal de Foz adora fazer pacote p/ ir para SP fazer compras na 25 de Março (Enquanto nós de SP vamos p/ Foz fazer compras em Ciudad Del Este haha). No TTU nos despedimos e fui para o Paraguai.

 

Meu, que lugar feio!! Ruas sujas, prédios quase caindo aos pedaços e muita, mas muita gente! Andei um pouco por lá procurando alguma coisa interessante, e acabei na Mega Eletrônicos comprando um micro SD de 32gb e um pendrive de 16gb (foi 40 dólares no total), e depois na Monte Carlo onde finalmente achei um filtro polarizador para a minha kit-lens da A57 (25 dólares). Nessa altura do campeonato, saí do Paraguai correndo p/ pegar o onibus e chegar em Itaipú em tempo para a visita.

Ciudad Del Este não tem muito segredo, depois de uma volta rápida pela cidade você consegue visualizar as melhores lojas e galerias e marcar os melhores preços para fechar as compras que você tanto quer fazer.

 

Em Itaipú, cheguei com uma leve folga de 30 minutos e fui fazer a visita panorâmica... Bem interessante pois ela para no Mirante bem de frente para a represa e depois a contorna passando bem ao lado das turbinas e depois sobe, passando pelo vertedouro (que estava fechado) e contornando por cima da Represa.

9236779458_77931ee9a4.jpg

me por fe matarucco, no Flickr

9233972739_e92d358dce.jpg

Itaipu por fe matarucco, no Flickr

 

Terminado o passeio, dei uma volta rápida no Ecomuseu e voltei para o centro da cidade, para passar no supermercado que tem do lado do TTU e me abastecer para o dia seguinte pois nao sabia se o Muffato estaria aberto quando eu voltasse da visita noturna de Itaipú.

 

Logo, peguei o busao de novo e as 19:30 estava lá em Itaipú para a visita noturna, que foi sensacional!! Eles te levam para o mirante que você passa durante o dia, mas a represa está toda escura, então quando todos se acomodam no mirante, começa a rolar uma música clássica e a represa vai se iluminando aso poucos. realmente fantástico!!

9236710964_0dc7d29d48_z.jpg

Itaipu Dam at Night por fe matarucco, no Flickr

9233950229_0d2839c065.jpg

Panoramic View of Itaipu por fe matarucco, no Flickr

 

Depois disso eles nos levam para passar na frente das turbinas, e como já sabia que esse seria o roteiro, peguei um lugar no lado direito do onibus double decker e pude tirar umas fotos ótimas das turbinas :D.

9236720702_59b6d358be_z.jpg

Turbinas Itaipu por fe matarucco, no Flickr

 

Quando a visita terminou, já era tarde que só e eu percebi que estava com pouco dinheiro e nao tinha pesos para ir ao lado argentino, mas estava tranquilo pois lá tinha ATM, aí seria só sacar alguns pesos lá e partir para o abraço. Mal sabia eu o apuro bizarro que iria passar no dia seguinte.

 

 

DIA 3: NADA COM COISA NENHUMA

 

Acordei cedo, peguei o onibus que sai as 09:00 das cataratas brasileiras e vai até as cataratas argentinas (R$30,00 ida e volta), e zarpei para as cataratas do lado de lá... e justamente nesse dia o tempo havia virado, o céu claro dos outros dias havia se transformado num tempo feio, com chuva forte ao longo do dia todo. Na argentina meu drama começou

 

Chegando na Argentina, fui no ATM sacar uns pesos e não consegui, depois tentei no outro ATM dentro do parque depois de pegar autorização com os guardaparques e também n]ao consegui. Recebia a mensagem de que meu cartão não estava autorizado a fazer esse tipo de operação... Fiquei puto da vida, tentei ligar para casa para ver se alguém conseguia ligar na operadora do cartão, mas obviamente naquele mato todo meu TIM jamais pegaria... Como nao tinha reais(ia sacar um pouco no fim do dia), não pude trocar com ninguém por pesos suficientes para entrar no parque, e como o onibus de volta só passaria as 16:00, fiquei das 11:00 até as 16:00 do lado de fora do parque, tomando chuva, vento e etc... ainda bem que tinha umas bolachas que havia comprado no mercado no dia anterior porque elas me salvaram haha. Ao menos fiquei conversando com uns senhores de idade brasileiros bem legais e o tempo passou rápido. Senão teria sido uma lástima... Obviamente fiquei puto com a operadora do cartão e só consegui desbloquear o dito cujo ao longo da semana seguinte.

 

Chegando nas cataratas brasileiras, fui correndo no caixa sacar dinheiro p/ procurar algum lugar para fazer o câmbio e voltar para o lado argentino no dia seguinte, afinal, todo mundo no Hostel falou que o lado de lá era bem mais legal. E adivinha? Caixa do Bradesco não funcionava...peguei meus ultimos dez reais e paguei um onibus até o aeroporto, e chegando lá, nenhum dos 3 caixas que eu poderia utilizar funcionavam... nao conseguia sacar dinheiro por nada nesse mundo!! Ao menos meu cartao de débito funcionava, e pude comer um Beirute delícia + Coca numa lanchonete dentro do aeroporto com direito a vista da pista de pouso por R$17,00 (mais barato que muita lanchonete de SP). Ao menos não estava mais faminto haha.

 

Voltei às cataratas e fnalmente o caixa estava funcionando! Saquei uns R$200,00 só para garantir, e depois de trocar uma idéia com o guardinha (Sério, as pessoas de Foz são muito simpáticas!!) voltei para o hostel e conheci meus novos roommates, entre eles um inglês de Nottingham bem reservado que veio estudar Astrofísica no Rio, uma Mexicana que estava fazendo intercâmbio na USP e uma Alemã extremamente simpática que trabalhou por uns meses em São Bernardo para juntar dinheiro e conhecer o Brasil. Nessas conversas, descobri que o inglês e a Mexicana iriam para o lado argentino no dia seguinte e decidi ir junto, já que como a mexicana (Tati) precisava de reais, eu ia dar reais para ela enquanto ela pagava a minha entrada :)

 

 

DIA 4: LADO ARGENTINO DAS CATARATAS (FINALMENTE!)

 

Nesse dia, me encontrei com a Tati e o Ashley e fomos pegar o ônibus para a Argentina (que sempre passa as 9:00), e encontramos um casal de alemães, já com seus 70 e muitos anos de idade, que estavam em um chalé no Hostel e também pegaram o mesmo ônibus.. Sério, eles tem uma energia fantástica!! Muitos nessa idade simplesmente param com tudo e os dois estavam viajando a algumas semanas e não paravam em nenhum momento! Realmente quero ser um tiozão que nem eles, 70 anos e pique para por o pé na estrada!

 

Chegamos no Parque de Puerto Iguazú uns 70 minutos depois da saída, e fiz aquele esquema com a Tati, ela sacou uns pesos p/ mim e eu devolvi em Reais, pagando um pouco acima do que uma casa de câmbio pagaria naqueles pesos (Entrada 115 pesos). E finalmente fomos parque adentro!

 

O casal de alemães estava nos explicando qual era o melhor caminho a se fazer, que seria começar indo à Isla de San Martin (uma ilha que fica literalmente no meio das cataratas) depois de contornar o circuito inferior, já que de manhã a movimentação seria pouca de pessoas e não ficaríamos muito tempo esperando o barco que leva para a isla san martin (barco grátis), e depois de ir nos mirantes de lá, poderíamos ir no circuito superior ou pular direto para a Garganta do Diabo que era o ápice da viagem. Seguimos as dicas deles e tentamos acompanhar o casal, mas eles foram simplesmente muito mais ágeis que nós e nos deixaram p/ trás (ok, tenho culpa no cartório, porque eu ficava tentando tiras um monte de fotos, principalmente para testar o impacto das mudanças nas configurações da câmera, já que essa era a primeira vez que usava ela “em campo”).

9235160933_4b1ab94dff.jpg

me por fe matarucco, no Flickr

9237952058_dace434eb1.jpg

"Smaller" Waterfall on Iguazu National Park por fe matarucco, no Flickr

9237931842_d649d9af5e.jpg

Iguazu Falls por fe matarucco, no Flickr

9237919130_83f0f8ae55_z.jpg

Iguaçu Falls por fe matarucco, no Flickr

 

Fomos até a Isla San Martin e ficamos por lá por um tempo bom... percorremos todos os mirantes depois ficamos matando um pouco de tempo na prainha, especialmente para aproveitar a vista fantástica!!

9237912626_6e1348f8d3.jpg

Panoramic of Iguazu Falls por fe matarucco, no Flickr

9235120363_af0bf1b5e1.jpg

me por fe matarucco, no Flickr

9237893264_aa5b55e27e_z.jpg

me por fe matarucco, no Flickr

9237884714_31ba337e1f_z.jpg

Boat on Iguazu River por fe matarucco, no Flickr

9237782138_45c68f1718_z.jpg

Waterfall on Iguazu National PArk por fe matarucco, no Flickr

 

Da Isla, vimos um mirante que havia faltado no circuito inferior e subimos direto para o trem que ia até a garganta do Diabo... Tivemos que esperar uns quinze minutos na fila só, e chegamos lá na parte de cima do parque umas 13:00 mais ou menos. Paramos para comprar umas tranqueiras (lata de refrigerante + Lays, por 35 pesos se não me engano), e depois pegamos a ponte suspensa até a garganta do Diabo.

 

Detalhe para o detalhe de que no caminho fomos "atacados" por várias borboletas, uma delas pousou na minha mão e ficou lá por uns 20 minutos pelo menos, estava até esperançoso de levar ela para São Paulo, mas não deu rsrs.

9237851412_127aa859f2_z.jpg

Butterfly Attack por fe matarucco, no Flickr

9235064269_d70cd6a34c.jpg

Iguazu River por fe matarucco, no Flickr

 

Olha, já estive em lugares bem diferentes de tudo, como Hallstatt e CK, mas nada se compara à Garganta do Diabo!!

9235023877_8c313b1879_z.jpg

Devil's Throat at Cataratas del Iguazu por fe matarucco, no Flickr

9011703093_55c0f9cf16_z.jpg

Devil's Throat por fe matarucco, no Flickr

 

É tudo muito monumental, estar lá passa um negócio indescritível!! Acho que nós 3 ficamos por lá durante mais de 1 hora sem nem percebermos... só ali olhando a queda da água ou simplesmente a reação das pessoas quando elas chegavam lá, e vendo a invasão das borboletas (uma delas ficou pousada na minha câmera por um tempão e teve uma hora que tinham umas 4 pousadas na minha mochila :D).

9237813870_d2d2a6687f.jpg

Butterfly Attack por fe matarucco, no Flickr

 

 

Obviamente, por me ver com uma câmera semi-pro muita gente me pediu para tirar fotos deles achando que eu era o mestre da fotografia hahaha. Algumas não ficaram muito boas mas a maioria ficou excelente. Principalmente uma que tirei, com uma Canon que deveria custar mais que a minha casa, de uma família de Alemães: o cara viu a foto e ficou todo efusivo me agradecendo que a foto havia ficado perfeita e que ele não poderia ter feito melhor *-*.

9235039423_33fc12c3ae.jpg

Me at the Devil's Throat por fe matarucco, no Flickr

 

Vi os filhos dele brincado atrás das borboletas (uma deveria ter uns 5 e o menorzinho uns 3), e como eu estava com uma nas costas da minha mão, chamei a alemãzinha (em inglês, e ela entendeu tudo perfeitamente), e pedi para ela esticar a mão que eu “passaria” a borboleta da minha mão para a dela. Ela se assustou um pouco mas ficou super empolgada quando viu que a borboleta estava realmente indo para a mão dela e quase chorou de felicidade!! Incrível como um gesto tão simples pode significar tanto para alguém!!

 

Continuamos mais um pouco por lá até reparamos que já eram quase 15:40, e nosso ônibus de volta para Foz sairia as 16:00... Saímos quase correndo até o trem que nos levaria À entrada do Parque, mas no caminho deu algum problema nele, que acabou ficando uns 10 minutos parados e acabamos perdendo o ônibus. O jeito foi voltar à Puerto Iguazu com um ônibus que sai a cada 30 minutos +-, e depois de dar uma leve volta por lá (era domingo, tinha muita coisa fechada) pegamos o ônibus que passa no TTU de Foz do Iguaçu, e como eles estavam com fome, os levei na churrascaria que havia ido com os tchecos e os chineses alguns dias antes. E os dois, assim como todo estrangeiro que encontrei, adoraram essa tal de churrascaria!! haha

 

Voltando ao Hostel, o céu estava mais limpo do que em todos os outros dias, logo, chamei o Ashley e a Tati e fomos procurar algum lugar dentro do Hostel com espaço suficiente para tirarmos algumas fotos do céu, como eu já tinha acertado nas configurações da câmera no outro dia, já teria de onde partir para tirar algumas fotos antes do sereno começar a embaçar a câmera. E o resultado não poderia ter sido melhor!

9237796594_844a6f7160_z.jpg

Foz do Iguaçu Sky por fe matarucco, no Flickr

 

 

Depois, fui conversar com o pessoal do Hostel e acabei fazendo amizade com a guria alemã muito gente boa, Julia, que iria embora na manhã seguinte assim como eu, então decidimos dividir o táxi que passaria no Hostel as 5:50 do dia seguinte. No aeroporto, deu tudo certo também, tirando o fato de ter acontecido algum problema no trem de pouso e o avião ter ficado uns 20 minutos a mais em solo antes de decolar, mas o vôo foi tranquilo também.

 

 

CONSIDERAÇÕES FINAIS:

 

Foz me surpreendeu, tanto pela magnitude das cataratas quanto pelo jeito das pessoas... Estou tão acostumado com o jeito seco de ser das pessoas em São Paulo, sempre atrasadas para algo, que achava até estranho quando as pessoas simplesmente vinham e puxavam conversa comigo.

 

Quanto aos gastos da Viagem, no fim das contas tudo deu uns R$1.080,00 +-, não anotei nos mínimos detalhes mas depois somei tudo puxando pela fatura do cartão de crédito e do extrato do cartão de débito e deu esse valor acima citado. Tirando a Passagem, meus gastos ficaram em R$550,00, ou R$138,00 por dia.

 

3 dias podem ser suficientes para conhecer as coisas mais legais da Região, mas eu sugiro 4 dias, pois assim você consegue separar um dia inteiro para cada parque, um outro dia para conhecer algumas coisas em Foz que eu acabei não vendo como a Mesquita, o Templo Budista e o Marco das 3 Fronteiras e depois passar o resto do dia em Itaipu (principalmente se conseguir fazer o passeio panorâmico no fim da tarde e a noite, e também se possível fazer a visita técnica, que é dentro da Hidrelétrica) e um dia para fazer compras no Paraguai (Tem muita loja boa lá, com preços que podem não ser tão baixos quanto os de Miami mas ainda sim bem melhor que os encontrados em Free Shops por aí e absurdamente mais barato do que o que você encontrará num shopping qualquer).

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Parabéns pela viagem, pelo relato e principalmente pelas fotos.

 

O legal dessas viagens "por conta" e da hospedagem em hostel é que você conhece gente de todo canto do mundo e um dia nunca é igual ao outro, vc começa o dia e nem imagina quantas pessoas vai conhecer e as possibilidades que podem surgir ao longo desse dia.

 

Bacana também essa passagem por Itaipú à noite, quando eu fui não tinha essa iluminação.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Muito obrigado Diógenes!

 

Exato, é bem por aí mesmo, tu sai um dia de manhã, e depois quando volta ao hostel à noite certeza que tem roommate novo hahaha E o mais legal, principalmente dos orientais, é que eles são extremamente curiosos à respeito da cultura e dos costumes do próximo, fazem perguntas complexas (lembro de uma garota de Taiwan me perguntando sobre como funcionava o sistema político no Brasil, antes de ficar meia hora reclamando do governo chinês) e realmente estão interessados em compartilhar e aprender sobre essas diferenças culturais. Por essas e outras que hostel é a melhor escolha, sempre :)

 

Aparentemente, essa visita noturna não é muito conhecida, muita gente que eu conheci no hostel nem sabia que existia essa atividade haha

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Parabéns pelo relato fejohnson, muito bom!

 

Estou começando a planejar uma possível ida a Foz logo após a virada do ano e já tenho seu relato como base. Infelizmente terei apenas 3 dias mas o meu objetivo principal é conhecer as Cataratas mesmo então acho que não será tão dificil escolher o que deixar para uma próxima vez.

 

aBraço

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Parabens pelo Relato!!

adorei.

 

estarei indo para foz dia 20 de dezembro, sozinha tb!!

 

ainda nao decidi quantos dias ficar, pois estou so com a passagem de ida.

 

alguma dica mais??

 

bjs

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá Fejohnson !! Tudo bem?

 

Gostei muito do seu relato e para concluir minha viagem vou me basear nele.

Gostaria de fazer algumas perguntas, talvez um pouco óbvias, mas que pela ansiedade não estou enxergando a resposta nos sites das Cataratas rsrsrsrrs

 

Eu vou para Foz no dia e 28 e volto no dia 31 a tarde? Você acha que consigo fazer as coisas mais legais sem muita correria?

 

1° A entrada do parque do parque vale só para um dia?

2° Todo acesso ao parque é feito pela entrada das aves? Porque estou pensando em me hospedar no mesmo hostel que o seu, o Igassu Eco Hostel.

3° Me hospedando nesse hostel fica muito longe para pegar ônibus para o Centro da Cidade, para ir até Itaipu, para ir para o lado Argentino?

4° Dá para fazer no mesmo dia o rafting e o Macuco Safari? O que acha?

 

Muitas perguntas né!?

 

Obrigada, abraços,

Fernanda

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.




×
×
  • Criar Novo...