Ir para conteúdo
Paulo_Falcon

Viagem pelo Peru (Lima, Machu Picchu e arredores)

Posts Recomendados

1º DIA

 

Estou fazendo estes primeiros dias de viagem em companhia de um amigo chamado Leandro, que conheci através do site. Saímos do Rio de Janeiro com destino a Lima, um vôo pela TAM com escala em São Paulo. Logo no início tivemos um susto, o Piloto avisou que as condições de pouso em Guarulhos não eram boas e se o nevoeiro persistisse teríamos que retornar ao aeroporto Internacional do Rio de Janeiro. Felizmente conseguimos pousar em Guarulhos e continuamos nossa viagem.

 

Seria um verdadeiro desastre se a chegada em Lima fosse retardada, a minha programação não contemplava este tipo de atraso, para viagens futuras, certamente irei colocar um dia de segurança e esta é uma boa dica aos demais companheiros mochileiros.

 

É simplesmente deslumbrante a viagem aérea no trecho Rio de Janeiro – Lima, é extremamente gratificante observar a mudança da paisagem ao longo do vôo, a começar pela exuberante geografia do Rio de Janeiro, onde observamos as montanhas ”abraçando” o mar, as planícies da parte central do Brasil também impressionam do alto pela sua imensidão, já em território Boliviano e no Peruano podemos observar imensos desertos e o visual inconfundível da Cordilheira. Simplesmente Maravilhoso!!!

 

Até o presente momento a viagem está sendo pura curtição, como fator negativo há de se registrar o pequeno espaço das acomodações dos aviões da TAM, que expremem muito os 1,85 m deste ser que vos escreve, mas também não posso reclamar muito, pois paguei apenas R$ 422,00 (Ida e volta) Isso mesmo!!! Acho que compensa passar por qualquer aperto.

 

Pousamos em Lima e após uma longa negociação pegamos um taxi por 40 soles. Fomos direto para a Hostal Malka em San Isidro. A hostal fica bem localizada, próximo a grandes centros comerciais e do comércio. O ambiente é bem descontraído e liberal, as atendestes são muito solicitas e prestativas, não medem esforços para lhe deixar a vontade.

 

Andamos durante o restante da tarde para descolar algum canto para almoçar. Fomos a um centro comercial onde havia uma praça de alimentação. A refeição saiu por 14,00 soles. Existe várias opções de comida na localidade, para todos os bolsos e gostos.

 

A noite demos um pulinho no Centro Histórico de Lima, vale muito a penas visitar, rachamos um taxi por 8 soles, aqui vai mais uma dica, não há taxímetros, a corrida é acertada em uma livre negociação, o negócio é pechinchar. Tiramos centenas de fotos no Centro Histórico, o local é muito bonito e bem policiado, existe um trecho em obras, mas ainda assim, a parte já concluída é de uma beleza incomum.

 

 

2º DIA

 

Acordamos cedo e partimos para o Cento Arqueológico de Pachacamac. O local é considerado um mais importantes centros cerimoniais do Peru Antigo, aonde chegavam peregrinos das mais diferentes partes.

 

A construção do lugar de culto ao deus Pachacamac, o criador do mundo, foi atribuída à cultura lima, que ocupou a região da costa limenha durante os séculos 5 e 8 d.C.. Mais tarde, o centro foi ocupado por outros povos, como os incas, que adicionaram seu próprio estilo sobre as edificações encontradas.

 

Em uma posição de destaque no relevo do sítio arqueológico encontra-se o Templo do Sol, uma construção imponente onde os povos antigos realizavam sacrifícios ao Deus Sol. Do alto do templo é possível ter uma linda visão do pacífico (litoral de Lima). O visual que se tem do alto do templo é simplesmente fantástico... vale muito a pena ir.

 

Existem empresas e transfer que realizam a visita guiada, mas é perfeitamente possível fazer sozinho, principalmente quando se tem pouca plata... RS ($$$).

 

Valores:

 

- ticket de entrada no Sítio Arqueológico:

6,00 soles

2,00 soles (com a carteirinha de estudante)

OBS: Entrei com a minha carteirinha da Universidade brasileira sem problemas.

 

- Transporte:

Ônibus no trecho San Isidro – Trevo: 2 soles

Ônibus no Trecho Trevo – Pachacamac: 1 sol

 

Depois de passar algumas horas em Pachacamac seguimos destino para a Cidade de Lurín, onde fomos conhecer algumas praias do pacífico, com destaque para Praia de Punta Hermosa. É claro que, para nós Brasileiros, não é aquela maravilha toda, mas, a título de curiosidade, vale à pena dar uma passadinha lá.

 

Na parte da tarde reservamos um tempo para ir ao centro histórico novamente, existem vários prédios públicos e igrejas. O passeio foi rápido pois o objetivo principal era tirar algumas fotografias mais detalhadas de alguns monumentos. Durante a noite demos uma passada em Miraflores para ver a movimentação do local.

 

 

3º DIA

 

Olà pessoal, estou encontrando dificuldades para postar no site do mochileiros, mas vamos là...

 

O dia começou bem cedo, por volta das 3 horas da madruga já estava de pé. O meu voo para Cuzco saìa as 05:50 h e há necessidade de se chegar ao aeroporto de Lima com 2 horas de antecedência para voos locais. Existe, ainda, uma taxa de 7 dólares a ser paga no aeroporto, é incrível o quanto os preços por aqui sao dolarizados.

 

Desembarquei no aeroporto de Cuzco e havia um funcionário do Hotel a minha espera, nao pegamos taxi no aeroporto, andamos cerca de 150 metros e do lado de fora haviam vários taxis, os preços sao mais em conta, a corrida até o Hotel deu 5 soles.

 

Existia uma certa expectativa pelo hotel, afinal havia contratado os serviços pela internet e todos nós sabemos como tais fotos enganam a gente... rs. Cheguei no Hotel e fui muito bem recebido, fica um pouco afastado do Centro, aproximadamente 1,5 Km, mas por apenas 2.5 soles se pega um taxi para o centro a qualquer hora. Paguei diárias de 35 soles (preço de hostal em quarto compartilhado) por um quarto individual, tv a cabo e água quente, tudo muito novo, com direito a café da manha.

 

O pessoal é muito amável e foram me dando várias dicas para minha viagem a Machu Picchu

 

Seguem os dados do hotel para contato:

 

Urb. San Borja Baja Jr. Ica nr K-11 - Cuzco

Tel 084-236211

[email protected]

http://www.inkasinn.com]

 

Um funcionário do Hotel me acompanhou até o local de vendas das passagens de trem para Águas Caleites. Comprei passagens de ida e volta por 96 soles, fujam dos pacotes vendidos no aeroporto pelas agências, sai muito mais caro.

 

Caminhando pela cidade de Cuzco fui abordado por um agenciador, que me ofereceu hospedagem em uma hostal em Águas Caleintes, decidi arriscar mais uma vez, o preço parecia bom, 35 soles por uma noite.

 

Existem várias opçoes de refeiçoes em Cuzco, mas a maioria é cara, tem que procurar com uma certa atençao para nao gastar muito. Dei mais algumas voltas pela Cidade, tirei centenas de foto, retornei ao Hotel.

 

Fotos em:

 

http://www.orkut.com/Main#Profile.aspx?uid=17802439006085468787

 

 

4º DIA

 

Acordei cedo novamente, rs... mas é isso mesmo!!! O trem para Águas Calientes parte às 06:50 h, as passagens havia comprado no dia anterior, ida e volta por 98 soles, fujam dos pacotes vendidos no aeroporto, rodoviárias ou pelos agentes de turismo, vá direto ao ponto de venda autorizado:

 

PERURAIL S.A

Alcanfones nº 775 – Miraflores – Lima

Av. Pachacutec s/n – Cuzco

 

Cheguei em Águas Calientes por volta de 11:00 h, fui direto para o hostel guardar minhas coisas e parti para conhecer a cidade. Uma dica importante é que, para aproveitar Machu Picchu, você tem que pernoitar em Águas Calientes. É pouco tempo para fazer a viagem de trem, ir a Machu Picchu e retornar para pegar o trem das 17 ou 18 horas, portanto não bobeie, durma em Águas Calientes e deixe Machu Picchu para o dia seguinte.

 

Conforme meu planejamento, aproveitei a tarde para conhecer a Cidade, antes procurei um restaurante para comer algo. Bem, não procurei muito e entrei em um dos primeiros que vi, as opções de cardápio já estavam praticamente decoradas, Pollo, Pollo, Pollo (frango), quando me deparei com um sensacional Lomo (nosso tradicional bife, de carne bovina... rs), minha salvação!!! Já não agüentava mais Pollo. Refeição completa (segundo eles...) + uma Coca-Cola = 50 soles... ::essa::

 

Acabado o trágico almoço, financeiramente falando, continuei o meu passeio pela cidade. Apesar de pequena é muito interessante, com bastante opções de acomodações e restaurantes, existe também um centro de informações turísticas onde se pode pegar várias dicas. Uma delas é a visita ao Museu Arqueológico e pode-se ir caminhando pela estrada, cerca de 40 minutos do povoado.

 

MUSEUO DE SITIO MANUEL CHAVEZ BALLON

Puente Km, 112 – Urubamba

Valor: 12 soles (normal) 6 soles (estudante)... me dei bem nessa!!! RS

 

Existem várias opções de comunicação na cidade, desde Lan Houses a Call Centers, quem possui Nextel uma ótima notícia, o módulo rádio funciona perfeitamente.

A noite preferi não sair, afinal a jornada do dia seguinte seria muito cansativa.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

oi Paulo,

 

muito obrigada pelas dicas.

 

Estou em Lima, e vou fazer exatamente o caminho que vc fez.

 

continue postando, suas experiencias

 

Edilene

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

E ai, cara?! Tudo bem?! Onde você está agora? Já voltou para o Brasil?

Estou em Arequipa e daqui 2 dias vou a cuzco e Machu Picchu. Andei lendo muitos posts aqui no mochileiros e muitos deles me guiaram até aqui.

 

Pode me ajudar? Andei pesquisando nas agências de turismo daqui e de outras cidades do Peru, mas o preço que estao cobrando é absurdamente alto.

 

- Como foi que consegui a tarifa de 98 soles?

- Teve algo a ver com o hotel em que ficou hospedado?

- Tem como você detalhar isso melhor? O trem mais barato, pelo que soube, é restrito aos nativos...

 

Bom. Nao sei se vc tera disponibilidade para responder, mas já agradeço bastante.

 

Boa viagem, onde quer que esteja.

 

Abraço,

Fabrício

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora


×