Ir para conteúdo
Anderson Paz

Trilha Salkantay - 26 a 30/ago de 2013

Posts Recomendados

Combinamos e pagamos o tour no hostel onde ficamos, pela agência/operadora KB Tours. Custou U$$220 + U$$5 pela subida a Montaña Machu Picchu (não é a Huayna Picchu que deve ser agendada com pelo menos dois meses de antecedência). Os preços vão de U$$190 a até mais de U$$500 nas agências. No final, juntam os grupos de diversas agências e que pagaram distintos valores. No nosso grupo havia pessoas que tinham pagado antecipadamente mais de U$$350 pelo passeio. Todos os grupos têm paradas nos mesmos locais e as únicas diferenças que há entre eles (não incluindo aqui as agências mais caras, acima de U$$500) são a hospedagem em Águas Calientes e a qualidade da comida, que também depende de sorte já que uma mesma operadora do trekking pode dividir um grande grupo inicial em dois subgrupos com cozinheiros distintos. Dessa forma, sugiro que faça uma boa pesquisa e reserve o passeio na agência mais barata que encontrar.

 

O primeiro dia é um percurso de 22km com muitas subidas e descidas até a base da montanha Salkantay onde é montado o acampamento. Muitas paisagens bonitas e uma visão incrível até chegar ao acampamento. Nesse dia faz frio, mas não tanto, pois as barracas são montadas dentro de um isolamento de lona.

SAM_6824.JPG.700083fcdaf36c2379f0631b6dd7c1f1.JPG

 

O segundo dia tem trajeto total de 20km e é o mais bonito por atravessar montanhas nevadas, passar por riachos e vegetações campestres e terminar em uma região montanhosa com floresta densa. Para muitos é considerado o dia mais difícil, devido à subida de mais de duas horas pela borda da montanha Salkantay no início, porém pessoalmente achei o primeiro dia mais difícil.

SAM_6865.JPG.0478aead57282acc43969167641cf302.JPG

 

O terceiro dia tem trajeto de 9km e é bem tranquilo. Passa próximo de algumas fazendas (experimente granadilla, espécie de maracujá que vendem no caminho) e termina em Santa Teresa, de onde há opção de ir a um clube municipal de águas termais por 15S/. (5S/. de entrada + 10S/. do transporte). Vale muito a pena!

SAM_6873.JPG.12fb30ececaf1f7795e13328e6c7240a.JPG

 

No quarto dia, há opção de tirolesa por 100S/. (preço pode ser reduzido). Fizemos com a empresa Cola de Mono e foi bem bacana! Antes de fazer a tirolesa, o guia nos falou que essa empresa não tinha mais vagas e tentou nos empurrar a outra empresa de credibilidade duvidosa e com menor quantidade de cabos e de travessias. Recusamos e acabamos conseguindo fazer pela Cola de Mono. Depois da tirolesa, o transporte, incluso no valor pago, deixa todos na hidroelétrica para seguirem à pé em direção a Águas Calientes. A paisagem no caminho, que segue a linha de trem, é incrível! Em Águas Calientes a pernoite é em hotel.

SAM_6908.JPG.d5623730192930028b16d58e46ac3322.JPG

 

O quinto dia é o de Machu Picchu. Saímos bem cedo do hotel, às 4h40, para chegar cedo em Machu Picchu. Subimos à pé, mas há opção de ônibus por U$$9. A subida dura 40 min – 1hora. Em Machu Picchu conhecemos praticamente tudo e subimos a Montaña Machu Picchu que abre às 7h e fecha para subidas às 11h (ou mais tarde dependendo da vontade do funcionário do parque). Essa subida é muito pesada e dura 1h30 mais ou menos. Fizemos a volta a Águas Calientes também à pé, dispensando o ônibus. Esse dia foi o mais cansativo do passeio, talvez em função do acúmulo dos dias anteriores. Sugestão: se puder, pague o ônibus na subida ou na volta.

SAM_6981.JPG.b52dcb22c76de4ec998e2ea69d50b565.JPG

 

Por fim, pegamos o trem de 21h (há opção também às 18h45 ou até mais cedo; quanto mais cedo mais cara a passagem) e seguimos a Ollantaytambo, onde pegamos uma van a Cusco. Esses transportes estão inclusos no valor do trekking.

 

Mais dicas:

- Com carteirinha internacional (Ise card) e talvez com carteira estudantil brasileira que possua data de início e encerramento do curso, consegue-se desconto de U$$20 no valor do trekking.

- Em Mollepata (saída para trilha), compre um bastão de caminhada de madeira. Vai te ajudar bastante em diversos trechos.

- Tomar banho no primeiro e segundo dias do trekking é bem complicado. No geral a galera deixa pra tomar banho só no terceiro dia no clube de águas termais de Santa Teresa. Então é bom levar lenços umedecidos para se limpar um pouco nos dois primeiros dias.

- No segundo e terceiro dias, confira se sua barraca está bem armada, com o sobreteto esticado, para evitar que entre água em caso de chuva. Tivemos esse problema no segundo dia e muitas das nossas coisas molharam.

- Leve seu próprio saco de dormir se tiver.

- Água ao longo do trekking é muito cara, então recomendo levar pastilhas ou aparelhos para purificar água.

- Outros itens importantes: capa de chuva, lanterna de cabeça, sacolas para guardar e proteger roupas (caso chova), e remédios para mal de altura, diarreia, dor de cabeça, gripe e dor muscular.

- Se a sua mochila não tiver uma boa capa de chuva, é bom embalar toda sua roupa e materiais que não podem molhar em sacos plásticos.

SAM_6823.JPG.5315f67ff6aa5451af79a9446f5c1552.JPG

SAM_6841.JPG.b8a5f7874588ce37402f459a8d564c4c.JPG

SAM_6898.JPG.ebf745a051a46d7b5b45714f7c85ce9e.JPG

SAM_6816.JPG.e8c51e684249c27cffeed0ce989d02e0.JPG

SAM_6856.JPG.39793341ab82884a30834b53ba2a06cc.JPG

SAM_6859.JPG.729ff845ca719995ee24c3448bd2f0f6.JPG

SAM_6876.JPG.2f8edfb350989a8d2380264db8575e7e.JPG

SAM_6950.JPG.1de5402040ebf0d1308982df84c390c9.JPG

SAM_6961.JPG.26b86985dbfd61889eb13cf06bec4926.JPG

SAM_6967.JPG.dfc34bcc896151da0d354822fcdd82e0.JPG

SAM_6855.JPG.323e3ecfd8876341dcc608fb68b5cffb.JPG

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora


×