Ir para conteúdo

Uma semana em Cuba 09/01/2014 a 15/01/2014


Posts Recomendados

  • Membros

Cuba sempre foi um destino que me fascinou e há muito tempo estava na minha lista de países a serem conhecidos. Pois bem, decidi, em dezembro, que seria o próximo.

Minhas férias estavam marcadas para janeiro e não havia muito tempo, nem para planejar e nem para perder! Foi assim que li diversos relatos sobre Cuba e no dia 09/ 01/14 embarquei para "La Habana".

Os preços das passagens aéreas estavam bem "salgados", algo assim como R$ 4OOO,00 devido à proximidade e isso me desanimou muito. Mas eis que descobri a bendita "Cubana", empresa aérea com voos diretos que voltou a operar no Brasil há 6 meses (www.cubana.cu). Passagem de ida e volta por 933 dólares!!! (isso era só o começo de uma adorável barganha!).

Enfim, como deixo para fazer tudo na última hora fui adiando a compra, tentei, inclusive, comprar pela internet, mas a Cubana “no acepta tarjeta, sólo efectivo”, liguei na empresa para saber se era isso mesmo (escritório de SP, na rua da Consolação, 222, fone: 32144571) e fui atendida pelo Marcos, um gentil funcionário que me confirmou que era isso mesmo: as transações são efetivadas por meio de transferência bancária, enfim... Fiz minha reserva by fone e recebi um e-mail com as orientações .

Enquanto isso pesquisei e descobri coisas importantes sobre o país, tais como:

É necessário possuir passaporte;

Para entrar no país é preciso comprar, por R$ 50,00, o visto, que pode ser adquirido no momento do embarque, no check in, ou pode-se transferir esse valor junto com a passagem aérea;

Li diversos posts que diziam ser necessário ter um seguro saúde, porém não precisei fazer e parece que somente as pessoas que declaram possuir algum tipo de problema de saúde (num papel que a empresa aérea distribui durante o voo e que deve ser entregue para o pessoal do aeroporto no desembarque) são “convidadas” a fazê-lo;

O meio mais comum e econômico de hospedagem são as “Casas Particulares”, cujos endereços podem ser encontrados em: www.casaparticular.info; www.mycasaparticular.com/es/index.php; www.casaparticularcuba.org;

Os ônibus responsáveis pelos trajetos internos de Cuba são da empresa Viazul e as passagens devem ser adquiridas com antecedência de uns três dias, pois tendem a acabar bem rápido. A Viazul fica em Vedado, tem um sistema arcaico de venda de bilhetes e um mau atendimento. Os táxis de Habana até lá custaram de 5 a 8 CUCs; www.viazul.com

Em Cuba nós, viajantes, usamos o CUC (pesos convertíveis) cuja cotação é a mesma do dólar. Não vale a pena, porém, levar dólares, pois existe uma taxa de desvalorização dessa moeda quando é trocada. O mais interessante é levar euros.

Cartões de crédito não são aceitos em lugar nenhum!!! Levei o meu para sacar dinheiro em CUC. Levei também o VTM e consegui fazer saques sem problemas, pois há bastante caixa eletrônico no centro e em La Habana Vieja (Cadeca – casas de câmbio);

No aeroporto comprei um mapa por 3 CUCs e ganhei um guia de Habana que é excelente, feito pelo governo e de distribuição gratuita, super recomendo!

Tracei um roteiro curto, tendo em vista que ficaria apenas uma semana na ilha, meu trajeto foi: Habana( Santa Clara (Habana(Varadero( Habana (preciso retornar, pois fiquei muito curiosa para conhecer Trinidad e Viñales);

Em Cuba há uma rede de informações turísticas, a INFOTUR, que dá apoio ao turista e oferece mapas e programações sobre eventos, tudo gratuitamente: www.infotur.cu e www.cubatravel.cu (em Habana há uma no aeroporto e outra na calle Obispo)

 

Ah! É importante salientar que a Cubana só voa uma vez por semana tanto de SP para Habana e eu deixei para comprar minha passagem no dia 08/01, ou seja, horas antes do voo, entrei na internet e fiquei desesperada, pois não aparecia mais nenhum dado dessa viagem e pensei que os assentos estavam esgotados. Então fui correndo ao escritório da empresa, lá na Consolação e para meu alívio ainda existiam vagas no voo e melhor ainda: a passagem estava a bagatela de 666,00 dólares, ida e volta!! Confirmei minha ida, fiz uma TED no valor de 1635,00 reais (já com os 50 contos do visto incluídos), voltei para casa correndo, arrumei as malas e fui para Cuba, já que o voo sai de madrugada!!

A viagem dura 8 horas e não tenho nada a reclamar da companhia aérea, que serviu duas refeições e distribui cobertas e travesseiros. No aeroporto José Martí fiquei bastante irritada pois as malas demoraram 1 hora e meia para chegar na esteira!!! Mas respirei fundo, me acalmei e já de posse delas dei uma circulada no aeroporto, que é pequeno. De cara o caixa eletrônico não estava funcionando e troquei 100 euros por 130,25 CUCs, comprei o mapa e peguei um taxi (25 CUCs) para o Centro.

Eu tinha mandado e-mail para algumas casas particulares e reservado a estadia na casa da Isabel Gómez Durán (Hostal Balcones, [email protected], Calle Consulado, 152, esquina entre Colón e Trocadero, 2º andar, Centro Habana; telefones: 53 7 860 1843 e 53 5 283 6911) e foi para lá que o táxi me conduziu.

Cheguei na casa da Isabel e fui bem recebida por ela, o quarto ainda estava sendo limpo e para não perder tempo troquei de roupa, deixei as malas e fui circular pelas ruas!! Nossa, que susto!! Os prédios totalmente antigos, os carros super velhos, cavalos pelas ruas!! Me senti no centro velho de São Paulo e até fiquei com um pouco de medo, temendo uma violência, como comumente acontece por aqui, porém percebi que lá é um local bastante tranquilo e seguro, muiiiiito diferente das metrópoles brasileiras, enfim, fui sentindo o calorzinho bom e batendo perna... Perguntei para um moço, funcionário de um hotel, onde ele me indicava um bom almoço e assim conheci um excelente restaurante, que fica em Frente ao Museu da Revolução, os preços não são os mais baixos (gastei 28 CUCs, pois estava morrendo de fome e acabei pedindo MUITA comida...), mas os pratos são deliciosos, recomendo! Inclusive voltei outro dia. O restaurante fica na rua Alguacate, esquina, no piso superior de uma entradinha que dá acesso a uma escada e que a gente não dá nada por ela, no entanto lá dentro é lindo!! Inclusive toda a Habana é assim: a gente vê o prédio por fora, todo antigo, tem a impressão de que é um lugar feio e quando entra lá vem a surpresa de lugares aconchegantes, decorados, ótimos!!

Saí do restaurante e voltei para frente do museu da Revolução, eis que fui abordada por um condutor de bicitáxi que me ofertou um tour pela cidade por 6 CUCs, não hesitei e aceitei, principalmente para ter uma ideia geral da capital. Conheci o Museu do Artesanato, passei em frente à Bodeguita del Medio, onde rolava um som super gostoso que me deixou com vontade de voltar...Passei em La Habana Vieja e adorei a Praça da Catedral, lindíssima!!!Conheci a casa de José Martí, passei pelo Capitólio, entrei na fábrica de tabacos Partagás, fui em uma feira de artesanato localizada nuns balcões antigos, uns dos únicos locais onde encontrei telefones que funcionavam e consegui ligar para o Brasil, tomei mojito com meu condutor, o Eulecer, comprei um adaptador de tomada (as tomadas são estilo americanas, como algumas que temos aqui no Brasil) e voltei exausta para a casa da Isabel. O quarto é super amplo, no valor de 25 CUC/dia, com uma cama de casal e outra de solteiro, frigobar, banheiro com água quente no chuveiro, televisão, ventilador, ar condicionado, um cofre com senha e uma adorável sacada, pela qual observei o fim do dia em “La Habana”.

Ah, esqueci de escrever que como pedi bastante comida no almoço o excedente levei para “viagem”, com isso jantei, fiz o cálculo dos gastos, planejei o dia vindouro. Eis o fim do primeiro dia, que foi muito bom!

2º dia – No segundo dia fiz todos os passeios a pé, e comecei pelo museu de Belas Artes, que fica a duas quadras da casa da Isabel e em frente ao Museu da Revolução. A entrada custou 5,00 CUCs e achei tido lindo, conheci os pintores vanguardistas e me esbaldei na arte local, comprei alguns “regalitos” na lojinha e parti ao Museu da Revolução, com entrada de 8 CUCs. É um lugar interessante, que explica todo o processo da revolução e todos os envolvidos. Lá dentro existe uma lojinha que vende artesanatos (com bons preços) e próximo da saída/ entrada há um local no qual comercializam livros, e pasmem, aceitam cartão de crédito... Bom, paradoxos à parte, segui para almoçar no mesmo local do dia anterior e na sequencia fui ao Museu Nacional, 5 CUC, super pomposo. Segui para a rua Obispo, na qual rola uma feira com coisas bem bonitas e baratas (é, já deu para notar que adoro artesanatos!! kkkk), na sequência conheci o Museu do Chocolate, voltei à casa na qual estava hospedada, me arrumei e fui assistir ao Cañonazo, que acontece todos os dias às 21 hs, na volta de lá fui jantar na Bodeguita del Medio (a comida e o mojito não são os melhores, mas o clima é bem agradável e rola música a doidado).

3º dia – Comprei por 5 CUCs uma passagem para andar no Habana bus tour, um ônibus que passa pelos principais pontos turísticos e que fornece uma passagem com a qual podemos subir e descer do transporte à vontade durante todo o dia. Desci em Vedado, no Cemitério de Colón e de lá tomei um táxi e fui para a Viazul comprar as passagens para Santa Clara (ida e volta por 36 CUCs), depois voltei ao Cemitério e fiz um tour guiado lá dentro (5 CUC), de lá fui à Plaza de la Revolución (1 CUC) e conheci o memorial, que é bem instrutivo.

Peguei o bus tour novamente e desci no Hotel Habana Livre, de onde consegui fazer a segunda e última ligação para o Brasil. Conheci as dependências do hotel e circulei pela Rampa, além de tentar tomar sorvete na indefectível sorveteria Coppelia, que tinha uma fila quilométrica de espera estimada em 1 hora! (Depois descobri que aquela fila é para cubanos e que no caso de pessoas que pagam em CUC não há fila, a entrada é livre... Choquei, pois é uma descriminação aparentemente ”normal”, mas que revela uma série de acepções que colocam em xeque a dignidade/ inclusão das pessoas...).

Recomendo que comam na rede de restaurantes Dinos Pizza, pois vendem massas e pizzas por um preço bem baixo, em torno de 2 CUCs, foi lá que fiz um lanchinho gostoso e depois conheci o Cine Yara, um tradicional cinema, e parti de bicitáxi para a Plaza Vieja, tomei uns drinques no Bar Factoria e dei uma circulada por lá. Há diversos bares no entorno da praça e a noite é bastante agitada por lá, num dos vértices da praça fica o famoso Café Taberna, onde diariamente o Buena Vista Social Club toca. Até tentei comprar uma entrada, mas estavam todas esgotadas e fui orientada a retornar no outro dia de manhã para conseguir um ingresso... Dia gostoso, várias descobertas interessantes, Havana transpira história e sim, os moços são excessivamente “enamoradores”, uma mulher sozinha em Cuba vira uma “reina”, com todos os homens a seus pés, eu tinha lido isso e pude comprovar...kkkkkkk

 

4ºdia – Às 9:00 da manhã fui direto ao Café Taberna e adquiri os ingressos para o show noturno do Buena Vista Social Club, conheci a Cámara Oscura, lugar bem interessante, o Planetário, e circulei calmamente pelas ruas, pelas diversas praças, retornei à Obispo, verifiquei com mais atenção os livros, as pessoas na rua, os artesanatos e conheci a Praça das Armas, um local cheio de expositores de livros, CDs, antiguidades; conheci o Pedro Ivan, um estudante de Cultura, que me apresentou diversos escritores nativos e falou bastante sobre política, literatura, artes!! Ao final da Praça das Armas está localizada La Muralla. Foi o Ivan que me contou sobre as diferentes filas do Coppelia e de La Muralla decidi pegar um daqueles carros conversíveis, cor de rosa, puro luxo, e fui finalmente provar do tal sorvete, que para mim foi normal, sem grandes diferenciais... À noite assisti ao show do Buena Vista Social Club (30 CUC show + 3 drinques ou 50 CUC o show+3drinks+o jantar) que foi super animado e valeu a pena, mas não recomendo a janta, que foi uma puta roubada (porção pequena e muito cara)!!!

5ºdia – Fui para Santa Clara e antes do embarque, na Viazul, comprei passagens para Varadero (20,00 CUCs) ida e volta. Santa Clara é uma cidade calma, que vale a visita só para conhecer o mausoléu do Che, lá a moeda nacional é bastante aceita, então vale a pena comer uma das inúmeras pizzas, acompanhadas de refresco, por 0,50 CUC. Conheci o trem blindado, incrivelmente achei internet disponível para uso, caminhei em torno da praça, fui em algumas livrarias e só. Voltei para Habana com um saldo de um dia beeeem cansativo, mas acho que valeu a penas. No centro de Habana jantei no restaurante Guarijito, que recomendo bastante! Lugar climatizado, com comida boa e música tradicional.

6º dia – Dia reservado para curtir uma praia, fui a Varadero e amei o lugar! Diferentemente do que tinha lido em vários relatos, que diziam ser um local repleto de turistas e hotéis, achei a praia ma-ra-vi-lho-sa!!! A infraestrutura não é tão desenvolvida, porém é possível andar um pouco e encontrar alguns bancos e quiosques. O mar atinge um verde-azulado incrível, fiquei me deleitando com o multicolorido da água e com os agradáveis drinks. Para quem gosta de artesanato recomendo comprá-los numa parada que o bus da Viazul faz, a caminho de Varadero. Nesta noite não dormi na casa da Isabel, pois ela tinha uma reserva feita há meses e precisava do quarto. Me indicou a casa de Noris Lorenza Baez e Israel Carballo, que fica na mesma rua (Consulado, 22, ap 5,entre Genios y Cárcel – fone: 8637105 – [email protected]). Amei o casal de vovôs!!! A casa é super bonita e estupidamente limpa. O quarto parecia de boneca, com ursinho na cama e tudo!! Conversamos bastante e fui tratada como filha deles! Recomendo também essa casa!

7ºdia –Meu último dia em Habana começou com um café da manhã rico e sortido na casa da Noris, com diversas opções de frutas, pães, queijos e sucos. Eu precisava sair às 11:30 hs rumo ao aeroporto e deixei as malas prontas. Fui conhecer o Callejón de Hamel, que é imperdível (onde acontece, aos domingos, uma festa bem bacana) e na sequência passei no Museu do escritor Lezama Lima e voltei para a casa da Noris, que já tinha providenciado um taxista para me levar ao aeroporto ao preço de 20 CUCs.

Assim me despedi de Cuba, morrendo de vontade de conhecer e compreender as diversas peculiaridades da Ilha. Foi uma experiência intensa e embora tenha faltado tempo para conhecer a fundo as diversas facetas de lá foi imperdível!!

 

Gastos totais:

1635,00 reais a passagem aérea.

180 CUC de diárias e café da manhã = 30 cuc dia

1ºdia= 111,50 CUCs

2º dia = 107,75 CUC

3º dia = 116,5 CUC

4º dia = 225,00 CUC

5 = 93,5 CUC

6= 261 CUC

7 = 76 CUC

Total= 4155,60 REAIS

 

Levei 1000,00 reais no VTM

200 euros em dinheiro

E saquei mais 1000,00 no cartão de crédito.

CUC = DÓLAR = 2,4

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 1 mês depois...
  • 1 mês depois...
  • 9 meses depois...
  • 3 semanas depois...
  • Membros

Olá pessoal,

 

Sempre li e pesquisei muito sobre viagens por esse site que realmente é fantástico para quem, como nós, gosta de viajar e conhecer novas culturas... Entretanto, nunca havia postado ou respondido algo, ainda que já tenha tirado muitas e muitas dicas daqui que me foram extremamente úteis para a realização de algumas outras viagens, como ao Perú no fim de 2012 (17 dias)...

 

Mas dessa vez resolvi me pronunciar pois agora em junho estou indo ao encontro da realização de um enorme sonho que é o de conhecer CUBA... Portanto, estou indo eu, mais um camarada e uma boa amiga em busca de mais um desbravamento, partimos de Sp no dia 18/06 para Havana e retornaremos no dia 06/07, ambos via Copa. Assim sendo, pergunto se tem alguém indo na mesma época e/ou com interesse de fecharmos um roteiro para esses dias, todos são bem vindos e espero que alguns peguem corda...

 

Enorme abraço e boa viagem e planos para todos.

 

 

[email protected]

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 2 semanas depois...

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

×
×
  • Criar Novo...