Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

MelCosta

Planejando meu sabático - A RTW vale mesmo a pena?

Posts Recomendados

Oi, gente!

 

Sabe quando você ta cansada, de saco cheio, não aguenta mais? Pois é, eu tava assim! E aí decidi que não era assim que eu queria passar os meus dias! Por isso, em outubro agora to largando meu emprego para seguir para o meu tão sonhado sabático, de pelo menos 1 ano (ou mais, quem sabe? Rs!).

 

Meu roteiro muda mto todos os dias! Rs!

 

Mas basicamente, começo pela Oceania (Austrália e nova zelandia), sigo para o sudeste da Ásia (Laos, Camboja, Tailândia, Indonésia e Vietnã), e aí devo ir para Turquia e depois uma voltinha pela Europa, com maior foco na Dinamarca, Irlanda, Portugal, Itália e Espanha. Em algum momento também queria ir pra Cape Town e fazer algum Safari bacana na África.

 

Mas estou com várias dúvidas e preciso muito da ajuda da comunidade mochileira!

 

- será que realmente compensa pegar uma rtw? Todos os roteiros que fiz estão dando em torno de 15mil reais, isso indo de hub em hub, sem falar em pequenos deslocamentos que eu teria que fazer. Também me incomoda a limitação máxima de 39000 milhas de distância, o que dificulta bastante incluir Cape Town na viagem. Basicamente, to achando que a rtw é uma opção um pouco engessada e nem fica tão mais barata assim. To viajando?? O valor é mais ou menos esse mesmo?

 

- posso pegar uma rtw iniciando em um outro pais que não seja meu pais de origem, para driblar a limitação de 365 dias de viagem?

 

- alguém aí fez uma viagem dessas sem comprar uma rtw? Pq imagino que seja muito mais livre fazer o roteiro assim, mas será que sai mto mais caro mesmo? Pq afinal voos internos, passagens de trens e tal podem sair bem em conta!

 

- indo sem a RTW, Como driblar a questão de não ter uma passagem de volta? Pelo q vi só consigo comprar uma passagem com volta para daqui a um ano, aí o jeito seria perder a volta, mesmo pq não tenho ideia de onde estarei. Mas e aí? Uma vez perdida a passagem de volta, como fico pulando de um pais para o outro sem ter o que mostrar?

 

- outra coisa que fico pensando é sobre o tempo ideal para cada lugar. Sempre parece pouco. Quanto tempo deveria ficar na austrália e nova zelandia? E no sudeste da Ásia?

 

Se vocês puderem me ajudar com essas questões ou dar dicas sobre esses destinos, vou adorar! ::otemo::

 

Bjo!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Oi Mel,

 

Que legal que você tomou essa decisão... eu mesmo fiz uma RTW em 2008/2009 e comecei mais uma agora em Fevereiro deste ano! (Ô vício bom)! rs

Me acompanhe (curtal lá) no http://www.facebook.com/indoaomundo

 

 

Indo ao que interessa, as respostas:

 

Sobre pagar um bilhete RTW: a resposta é DEPENDE! Na minha primeira volta eu comprei o bilhete da Oneworld... primeiro porque só o trecho daqui para a Nova Zelândia custava uma nota preta naquela época... e segundo porque tinha um roteiro bem definido dos hubs por onde queria passar. O fato de ter o bilhete foi bom porque tive que mudar a data de vários vôos por gostar mais de um lugar ou de outro... e não precisei pagar para mudar estas datas devido ao RTW!

 

Já nesta segunda volta eu não vou comprar o RTW por vários motivos... mas o principal deles é porque os poucos vôos transoceânicos que vou pegar já estão com preços mais baixos, e para os que não estão tão baratos assim vou emitir com milhas que tenho acumuladas.

 

Sobre o preço de 15.000 Reais... você viajou sim. Pelo Oneworld Explorer uma RTW que faz mais ou menos o teu roteiro (simulei agora mesmo, mas voando sobre entre hubs - incluindo até um voo de Delhi para Joburg - Africa é o calcanhar de aquiles para quem voa com a Oneworld) saiu R$ 11.134 com taxas! O negócio é que os vôos transoceânicos estão ficando cada vez mais baratos. Meu conselho é que você faça uma simulação também comprando os bilhetes em separado... acho muito provável que saia quase o mesmo preço ou até um pouco mais barato! Para encurtar uma discussão que é longa, eu diria para você comprar o RTW somente se você acha que tem bastante certeza sobre o seu itinerário em geral e vai precisar mesmo de todos esses 16 vôos... e também se a sua simulação de comprar vôos em separado tiver saído muito mais cara que o RTW! rs

 

Sobre driblar os 365 dias de viagem: sim... é possível começar a viagem RTW num país que não é o país do seu passaporte. Não tenho a certeza agora se você emitir fora do seu país como fica a questão do pagamento... pode ser que você tenha que pagar (com cartão) na moeda do país de onde vai iniciar a viagem, portanto pode não ser uma economia muito boa. O que vale é que começa a contar o prazo de 365 dias não da data em que você compra o bilhete mas sim da data do primeiro vôo!

 

Sobre a pergunta de viajar sem comprar a RTW: eu já fiz várias viagens para a Asia (que são quase uma volta ao mundo rs) e não comprei o bilhete... e nesta volta ao mundo que estou fazendo agora, como disse aqui, não comprei um bilhete RTW justamente porque tenho muita flexibilidade de tempo e posso comprar bilhetes transoceânicos bem baratos quando precisar.

 

Como driblar a questão de não ter uma passagem de volta: essa é uma excelente pergunta, já que vários consulados pedem um bilhete de volta (ou até nas fronteiras) para comprovar que você é um turista legítimo. Bem... aqui não existe mágica... Japão, Nova Zelandia, Australia, China, Africa do Sul e Uniao Europeia podem pedir este documento seja na imigração ou então para a emissão do visto (para os países que você precisa emitir visto com antecedência). Na maioria das vezes isso é apenas proforma... ou seja, eles pedem mas não necessariamente checam no sistema da empresa aerea se o seu bilhete foi emitido. "Um amigo meu" já fez vários bilhetes de viagem fake justamente para este propósito... somente para ter um comprovante de retorno ou de ida para um país onde você não precisa tirar visto antecipadamente. Se você não se sentir confortável com isso, pode fazer uma reserva online e deixar o bilhete pendente de emissão... ou seja, poderá imprimir a reserva que vai cair geralmente depois de 48 horas se você não fizer o pagamento.

Compre bilhetes só de ida... muitas vezes os bilhetes transoceânicos só de ida são mais caros que os de ida e volta, por isso pesquise... às vezes vale a pena perder a volta. O que você tem que ter em mente é que as autoridades não querem a tua volta para o Brasil... elas querem que você prove que vai sair no prazo determinado para um lugar onde não vá ter problemas de conseguir um visto.

 

Ai ai ai... dúvidas sobre tempo são as mais cruéis! heheheh Nova Zelandia... duas semanas é um tempo legal, mas sempre merece mais... Austrália vai depender do que você quer visitar, mas duas semanas também é um tempo bom... levando em consideração que são lugares caros quanto menos tempo melhor (a maioria das pessoas se arrepende de gastar muito tempo na Australia quando chega no Sudeste Asiático e nota que tudo lá é tão interessante e tão barato) mas aí vai do gosto e do bolso de cada um!!!

 

É isso... desculpa se me alonguei na resposta, o assunto rende uma loooonga conversa... rs

 

Abraços, beijo

 

Mike Weiss

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Oi, Mike!

 

Você nem imagina como fiquei feliz com a sua resposta! Já tinha visto seu post sobre o guia da volta ao mundo e tinha achado bem legal, então tava na torcida pra receber uma resposta sua! ;) achei o máximo sua experiência e com certeza agora vou te acompanhar pelo facebook!

 

Sobre a rtw, a cotação que fiz foi pela star alliance, porque pelo que vi é a única que permite alteração de voos sem antecedência e até posterior ao voo, o que achei uma super vantagem, já que impede que se perca o voo por qualquer motivo adverso, além de permitir a maior flexibilidade já que um dia antes da mudar de ideia (me conheço bem e mudar de ideia é algo frequente!). Você sabe se pela one world isso é possível também?

 

Acho que a diferença de preço pode estar aí porque ouvi dizer que a one World é mais barata que a star alliance! De qualquer jeito estava penando para fazer meu roteiro com a one World, parece que as opções de voo são bem mais limitadas. Mas vou seguir seu conselho e fazer algumas cotações separadas. Mas to achando difícil bater a rtw com tantos voos transcontinentais!

 

Sobre comprar a passagem de outra localização, será que eu poderia, por exemplo, comprar agora, pagando daqui, para daqui a 6 meses, começando e terminando na Europa? Pq aí resolveria tanto a questão da cobrança em outra moeda como a questão da esticadinha. A questão é que um amigo me disse que isso não era possível mas nos sites das alianças não li nada a respeito. Aliás, você comprou a sua pelo site ou ligou lá para comprar?

 

Também adorei a dica do seu "amigo" para a questão da passagem de volta... Ousado e inteligente! ;) vou lembrar disso se desencanar da rtw e resolver ficar "nômade ilegal" por aí! Rs!

 

Aproveitando um pouco mais da sua boa vontade, o que achou do roteiro? Alguma sugestão? Algum lugar imperdível pra sugerir?

 

Bom, vou parar por aqui porque agora acho que já abusei completamente! Rs! Se puder responder, vou adorar!

 

Valeu!

 

Bjao!

Mel

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Alo Mel!

 

Não sei as regras da Oneworld agora porque os caras podem mudar da noite para o dia... mas quando eu tinha o bilhete não podia alterar um vôo depois de perdê-lo... acho que tinha alguma multa para isso, mas mudar a data do vôo antes do dia é grátis. Aqui não tem milagre... o ideal é colocar um alarme via e-mail ou no telefone para te avisar sobre a data do vôo no dia anterior! rs rs Até porque em qualquer RTW a marcação de poltronas em cima da hora é sempre restrita a disposição de lugares livres... Agora a Star Alliance tem mesmo mais conexões... é mais fácil voar com eles, mas nada que justifique a diferença de preço, viu? Um ponto a favor da Oneworld para você é que é a única aliança que tem vôos da América do Sul direto para Nova Zelândia... por isso vc vai poder deixar a America do Norte de fora (Na Star vc teria que subir para EUA ou Mexico para cruzar o Pacífico). De qualquer jeito faça as cotações separadas, tente fazer mais por terra... lembre que a Air Asia tem preços bem interessantes!

 

Acredito que você pode comprar o bilhete começando o terminando na Europa sim... porque eu fiz o contrário, eu estava morando na Europa e comprei o bilhete com cartão de crédito europeu para começar e terminar o bilhete RTW no Brasil, mas isso também pode ter mudado, dá uma olhada no site das alianças para confirmar. O negócio muda tanto com o tempo que na época que eu fiz nem dava para emitir o bilhete pela net... eu tive que emitir através do escritório da Qantas em SP, uma complicação se for comparar com a facilidade que é agora!

 

Heheheh nômade ilegal nãaaaao... essa história de comprovar o retorno é sempre complicada, por isso além dos bilhetes você pode e deve explicar a história da viagem de volta ao mundo, sempre ajuda muito. Quando os caras vêem o seu passaporte (eu até mostrei um mapa com a minha rota numa imigração) eles piram... isso mostra a legitimidade de que você está ali para viajar e que tem muitos outros lugares interessantes para ver ainda...

 

Sobre o roteiro:

faz uma força para colocar a China... o sul da China ou até mesmo Beijing. É barato e vc está ali do lado... heheheh.

Eu incluiria Índia... também não vai acrescer muito no teu budget. Se você acha que a Índia é muito barra pesada para você, inclua o Sri Lanka ou Nepal!

Jordânia e Egito também não? rs rs

 

Abração, beijo

Mike

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Aí, Mike, o roteiro é meu mais novo tirado rede noites de sono. Quero colocar tudo nele! O duro é abrir mão de algo para evitar uma viagem mto corrida e cansativa. Por mais que eu queira aproveitar essa viagem para conhecer os lugares mais exóticos, não quero abrir mão de um tempo razoável na Europa! No mínimo um mês pela Itália e um mês pela Espanha, quero mto fazer! Além de passar por Dublin e S. Petersburgo. Isso sem falar numa passadinha em Cape Town... To falando que 1 ano não da??? Rs!

 

A Índia tem sido uma grande dúvida. Tenho bastante vontade de conhecer e ao mesmo tempo bastante medo dado os últimos casos que ouvi de la, principalmente de estupro de turista. Falei com algumas mulheres que estiveram lá e as opiniões divergem, enquanto umas acham que com alguns cuidados é ok ir pra la, outras acham que não é um lugar para uma mulher sozinha.

 

Egito tirei da minha lista por causa do momento que eles estão passando. Siri Lanka confesso que não tinha nem cogitado e Nepal, pensei muito pouco a respeito. China é outro lugar que junto com Japão fica entrando e saindo do meu roteiro a cada 24 horas! Rs!. Que lugares de lá vc recomendaria?

 

Amanhã vou dar uma ligada nas duas alianças e tirar todas as dúvidas direitinho, porque no site não tem todos esses detalhes, acho que falta muita informação. Depois te conto o que me falaram.

 

Mas me conta do seu roteiro! Pra onde você vai?

 

Bjo!

Mel

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Mel,

 

É... negócio difícil ter tantas opções hein? Ó vida cruel... rs

 

A Índia é uma contradição por si só. E é sem dúvidas um lugar MUITO interessante... se você puder, vá Mel! Você vai se arrepender várias vezes enquanto estiver lá, faz parte da aventura! rs

 

Deixando a brincadeira de lado, andar sozinha a noite na Índia não é um negócio legal, até mesmo em Paharganj (não lembro se é assim que escreve) que é o distrito mochileiro onde a menina foi estuprada. Lembro que eu voei de Tóqui para Nova Delhi e no aeroporto de Delhi resolvi pegar um ônibus para chegar em Paharganj... o motorista me mandou descer numa rua escurona, povo estranho e tal... o povo encarando, a sujeira... enfim, para quem é virgem de Índia assusta um pouco mesmo, mas com o tempo a gente vai ganhando confiança, e é aí mesmo que mora o perigo: autoconfiança em excesso, que te diz que não tem problema nenhum ficar andando pelos becos a noite (convenhamos que isso é perigoso em qualquer lugar). Eu diria para você ir, em Paharganj você COM CERTEZA ABSOLUTA vai encontrar companhia para a sua trip!

 

Na China recomendo Yangshuo e Guilin (pegar o barco entre as duas), seguir para Macau e Hong Kong, Xian (que é muito interessante e tem bastante coisa legal para ver além dos guerreiros de terracota) e claro, Beijing. Se você não fizer Índia nem Nepal nem Butão, vá para Chengdu e contrate lá o seu permit para o Tibet. Não tenha dúvidas de que será (literalmente) um dos pontos altos da sua viagem!

 

Japão também é bem interessante. Encontrei uma turma legal e também passei alguns dias sozinho no estilo Lost in Translation. O Japão é fascinante e quero voltar para lá. Kyoto e Nara foram as minhas cidades favoritas, mas tem tanto para ver...

 

Hahaha, meu roteiro é muito simples; norte. Amanhã eu chego em Curitiba! rs rs Gostaria de chegar em Prudhoe Bay, Alaska antes do inverno brusco, mas ainda não sei como vai ficar o meu timing na América Central, tenho impressão de que vou acabar assentando em algum lugar por lá por um tempo. Depois começo a viajar para o leste... Groenlândia, Svalbard, Tranmanchuriana, Coreia do Norte... depois começo a viajar para o sul, Taiwan, Filipinas... e assim vou... rs rs

 

Beijo

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Oi, Mike!

 

Ta vendo? Era justamente isso que eu queria poder dizer, algo como "meu roteiro é norte"! Muito chato essa coisa de ter que decidir agora pra onde eu vou. Seria muito mais fácil tomar as decisões depois de sentir um pouco o gostinho da Ásia e então decidir se quero mais ou não! Mas enfim, acabei achando que para uma primeira viagem a RTW vai ser mais prático mesmo. Se bem que ainda não fiz a cotação separada, então continuo com nada decidido! Rs! (Culpa do roteiro!!)

 

Mas uma coisa que fiz foi ligar para algumas cias aéreas para tirar as minhas dúvidas e o meu primeiro grande aprendizado foi: eles não sabem de nada! Rs! Engraçado como o povo tava meio desinformado para falar a respeito. Como era de se esperar, o pior atendimento foi o da Tam e a única que realmente pareceu segura nas respostas foi a TAP. Tanto a AA como a TAM me deram informações erradas, diferentes do que consta no site. Uma beleza!

 

Mas o que foi relevante (e funciona igual tanto para a one world como para a star alliance):

- o ticket pode ser emitido daqui, com origem e término em outro pais

- os voos podem ser alterados com 24h de antecedência

- se perder o voo ferrou, pq além da multa de 125 doletas podem ter taxas de todos os voos seguintes

 

E se eu entendi bem, quando vc viajou com a rtw, deixou todos os seus voos em aberto e ligava um dia antes para confirmar, foi isso? Não era um saco isso não? Kkkkkk! Pq fico imaginando que em alguns locais mais remotos deve ter uma certa complexidade essa coisa de comprar cartão telefônico, fazer ligação e tal. Marcação online nem pensar, né?

 

Outra coisa, vi no seu post que vc optou por fazer saques, como foi isso? Tranquilo em todo lugar? Qual era seu banco? Ouvi falar de uma conta internacional do HSBC, não sei se de fato vale a pena. As taxas não ficam mto altas não? Me ajuda com essa parte de din din?

 

Bjo!!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Fala Mel, Fala Mike!

 

Mike, preciso de várias dicas suas!

 

Mel, estou no mesmo momento. Moro no RJ e estou de saco cheio de tudo por aqui! Minha RTW está sendo planejada para jun/2015 já que eu e minha esposa vamos para a europa agora em julho (20 dias) e temos uma outra viagem para o fim do ano já tudo organizado e pago... Além disso precisaremos organizar algumas coisas como o nosso AP... (alugar?).

 

Bom, mas também tenho dedicado o meu tempo livre a pesquisar muito. Estou com a sua mesma dúvida...

Montei um roteiro pela One World:

 

GIG - USA - Honolulu - Sidney - Auckland - Tokyo - Pequim - (overland === xangai, hongkong, macau, hanoi, hoi an, hue, da nang, ho chi minh, phnem phen, siem reap, bangcoc, chiang mai, phuket, phi phi, koh lanta , phuket) - Phuket - Kuala Lampur - Deli - Cairo - Istambul (overland === grecia com ilhas, espanha, frança, alemanha, dinamarca, UK) - GIG

 

R$ 11300.00

 

Tive a princípio alguns fatores que dificultaram a organização da Trip:

 

1 - Japão - não abri mão do Japão mas ele mudou minha rota porque o visto para lá tem validade de 90 dias, então vc tem que ir para lá antes dos 90 dias vencerem (este prazo é para entrar no Japão, entrando vc recebe mais um prazo).

 

2 - Conciliar o frio do norte da china com o período livre das monções do sudeste da ásia

 

3 - Usar da melhor forma o bilhete One World: isso tem me irritado. Alguns trechos eles não têm voo direto, não sei porque. Ai a gente termina gastando créditos desnecessariamente.

 

O mais interessante foi que montei uma macro no excel e em conjunto com um banco de dados em access (onde cadastrei custo diário de cada cidade e temperaturas ao longo do ano) consigo simular em função da minha data de partida e qtd de dias em cada lugar o custo final da trip, o custo diário de cada lugar, o custo tota que cada cidade representa na minha trip, e a temperatura que encontrarei caso parta do Brasil no dia X ou Y.

 

Agora que está tudo pronto... Resolvi mudar!

Voltei e com mais conhecimento de causa resolvi me livrar dos limites impostos pela RTW e consegui fechar o MEU roteiro por R$ 10500.00).

Além de ter incluído 2 voos a mais e uma cidade (abu dhabi), ainda sobrou um trocadinho para trocar qualquer vôo que seja necessário. Observe que no meu caso isso não vai ser tão comum, porque terminei deixando pela RTW apenas os voos da espinha dorsal. Se preferir ficar mais um pouco em uma cidade tentarei sacrificar os dias em outra antes do voo RTW, se não der... pago a taxa.

Imagine também que vc nao precisa sair daqui com todos os vôos comprados...

 

Bom. Acho que a gente tem muito pra conversar. Preciso saber das suas estimativas de custo e vc precisa saber das minhas! kkkk (já que com certeza temos várias cidades em comum nas trips).

 

Manda um email!

 

[email protected]

 

Valeuuuuu!!!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá pessoal!

 

Mel,

 

Adorei seu roteiro, estou pensando em algo muito parecido com isso para 2015. Quando vc está planejando ir?

 

Estou muito no início da minha pesquisa e decisão do roteiro. Vocês me ajudaram muito com as informações, obrigada galera!!! Vamos manter contato.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Oi, Mauro! Oi, Paula!

Que legal que vcs apareceram! Sempre bom encontrar novas pessoas para trocar umas figurinhas!

Mauro, que incrível essa ferramenta que vc criou, é um master plus trip calculator! fiquei até com inveja! Rs!

Paula, minha meta é ir no final de outubro agora, mas ainda estou ajustando! Quando decidir sua viagem, da notícias, quem sabe a gente não se encontra por aí?

 

Minhas novidades é que consegui fechar um roteiro na One Word por R$ 9.500. Achei um ótimo preço. Fiz o roteiro considerando principalmente as questões climáticas e com o lema: planejo toda a parte da Ásia com cuidado, mas para Europa quero ir sem planos e curtir um momento "deixa a vida me levar". Então basicamente usei o RTW para os Hubs da Oceania e Ásia e somente para chegar na Europa. A partir dai, vou vendo outras maneiras de locomoção por lá e inclusive considero a hipótese de perder o voo final de volta da RTW só para dar uma esticadinha na viagem pq já to achando que um ano não será suficiente! Hahaha! O ponto a ser estudado ainda é a questão do visto do Japão pois no meu roteiro não chegaria lá em até 90 dias e teria que considerar a hipótese de tirar o visto fora. Sei de pessoas que conseguiram, mas ainda preciso me aprofundar no assunto!

 

Vamos ao roteiro então:

São Paulo - Santiago - Auckland - Sidney - Singapura - Bangcok (terrestre pela Tailândia, Laos, Vietnam, Camboja, Mianmar)- Hong Kong - Tokyo - Delhi - Istambul - London (terrestre para Dublin) - Roma (terrestre por onde a vida me levar! Rs) - Madrid - São Paulo

 

Outra opção que estava pensando também seria passar por Honolulu antes de ir para a Oceania. Isso porque além dos motivos óbvios (Hawai!!!), li em algum lugar que não me lembro onde (rs) que o importante numa RTW é vc escolher bem a cia arre do primeiro trecho pois ela é a responsável pela emissão de todas as suas passagens e qualquer problema que vc tenha (sem ser troca de horários) é com ela que deverá tratar. Achei isso relevante e gostei da idéia de ter minha passagem emitida por uma cia americana, que costumam ser mais corretinhas. Indo para Honolulu eu iria com a american airlines, já indo por Santiago época menor tempo de viagem e minha cia aérea seria a Quantas.

 

Mauro, sobre o seu ape, decidiu alugar? Vou alugar o meu! Duas questões que ainda estão nebulosas para mim são:

- vale a pena fazer com uma imobiliária?

- tempo mínimo de contrato (ouvi dizer que são 24 meses)

 

Junto com a questão do aluguel vem a questão de como receber esse dinheiro durante a viagem. Estou estudando duas possibilidades: fazer uma conta internacional no HSBC ou mandar via neteller, um cartão pre pago internacional muito usado por jogadores online. A vantagem desse é que não paga o IOF de 6%. Essa é uma boa dica para você pesquisar!

 

Acho que é isso por enquanto! Vamos falando!

 

Bjo!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora



×
×
  • Criar Novo...