Ir para conteúdo
fernandomerencio

Em 23 dias: NYC, Vietnã, Singapura, Myanmar, Bangkok e NYC de novo!

Posts Recomendados

Entre os meses de novembro de dezembro de 2013, pelo quarto ano seguido, fui à Ásia.

 

Primeiramente vou falar sobre os planos:

 

Minha ideia inicial não era voltar a Ásia, mas quando chegou o mês de outubro uma promoção foi lançada pela DELTA. Passagem de ida e volta para Bangkok por R$1,943 reais, já com as taxas de embarque e com direito a stopover nos EUA.

Com uma passagem a este preço, não resisti... De uma hora para outra eu estava com outro plano de viagem totalmente diferente do inicial, a qual seria Tunísia e Bolívia (isso mesmo!).

 

Bom vamos ao que interessa:

 

0º DIA – 14 de novembro de 2013.

 

Embarque no Afonso Pena em Curitiba às 15 horas para Guarulhos pela TAM:

Uma espera de 6 horas pelo voo da DELTA e tudo em ordem! Voo em um 767 tranquilo e no horário.

Já havia voado pela DELTA mas não custa relembrar que dentre as estadunidenses, ela é a melhor!

 

A prova da longa jornada!

IMG_20131114_213244.jpg.e0d11a9bb09a023c8e614885af6bcd88.jpg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

1º Dia - 15 de novembro de 2013.

 

Cheguei no JFK às 5:25 da manhã, imigração tranquila, sem grandes filas.

A bagagem já despachada na esteira de transferência e, como a próxima perna só sairia às 12:40, resolvi pegar o metrô e dar uma volta em Manhattan, até porque teria que comprar ainda uma câmera fotográfica.

Nova Iorque, como sempre, excepcional. Estar em NYC é para mim “Flórida”!!!

 

Times Square:

nyc1.jpg.52df0601d5bb1d0b4c98701ea3f59c30.jpg

 

 

Uma hora e meia antes do voo já estava de volta ao JFK, sem filas no raio-x.

 

O voo da Delta, agora num 747, saiu pontual. Próxima escala: Aeroporto de Narita em Tóquio:

delta747.jpg.34d71be63db6e438c10c959fe314bcc3.jpg

 

Durante o voo o Comandante anuncia a presença de paramédicos indo para as Filipinas para ajudar na tragédia causada por um tufão Hayan, geral aplaudindo.. Muito legal!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

2º dia - 16 de novembro de 2013

 

...14 horas depois: Tóquio. Cheguei às 16:35

Eu já conhecia o aeroporto mas fiquei apenas na área internacional, onde comi algo e aguardei o embarque, também em um 747, agora para Bangkok.

Dica: NÃO É NECESSÁRIO VISTO PARA O JAPÃO caso seja apenas uma conexão imediata sem necessidade de sair do aeroporto. No entanto eu tinha o visto de trânsito, que custa uma miséria (uns 13 reais, creio e demora 1 dia apenas aqui em Curitiba).

 

Tela no Narita informando o voo:

598db3cd0c829_EmbarqueBKK.jpg.3acf1d838e3a878c95e4976f9b9aceee.jpg

 

Mais 7 horas de voo e cheguei no Aeroporto Internacional de Suvarnabhumi, Reino da Tailândia.

 

Aqui uma coisa que eu havia esquecido: Nós, sul americanos, precisamos ter o certificado de vacinação contra a febre amarela. Antes de entrar na fila da imigração temos que pegar um carimbo com a “ANVISA” deles, eu enfrentei a fila esquecendo disso e, na hora, mandaram-me voltar para pegar o papel... Temos que preencher um formulário e pronto. Voltei para a fila, ao menos a moça me pôs na frente!

 

Já era mais de meia noite e peguei um transfer para um hotel bem próximo ao aeroporto para passar a noite pois, acreditem: A viagem ainda não tinha chegado ao fim!!!

 

Uma noite no Thong Ta Resort And Spa - Suvarnabhumi Airport, já com trasnfer de ida e volta e café da manhã me saiu por R$70. Recomendo o hotel para pernoitar por uma noite entre dois voos, staff gente boa, tinha até uma tailandesa que falava português do Brasil pois havia feito intercâmbio aqui.

 

Eu não costumo ter muito problema com jet-leg e como estava cansado, mesmo com a diferença de 9 horas no Fuso horário, apaguei!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

3º dia - 17 de novembro de 2013

 

Acordei sem pressa no final do café da manhã e no final da manhã peguei o transfer de volta para o aeroporto de Bangkok.

O aeroporto é fenomenal, era minha segunda visita ao mesmo, mas sempre me impressiono como um país que nós, brasileiros, olhamos torto achando que é menos desenvolvido que nós, pode ser tão mais bem estruturado.

Nós somos uma vergonha mesmo! Olhem as fotos!

 

IMG_0043.jpg.7254ed186b47d96a8e40be278595fee5.jpg

 

IMG_0061.jpg.0906d60dfa415975c002b9870c93965c.jpg

 

Às 14:30, pela Vietjetair, embarquei para Hanói, no Vietnã. Uma companhia de baixo custo que não oferece coisa alguma de graça durante o voo, mas me proporcionou o que eu mais procuro em uma empresa aérea: Levar-me até onde que quero.. e tudo por R$190.

 

IMG_0062.jpg.61e25369c42ffc184329935306ef7eb5.jpg

 

Uma hora e meia depois do embarque, no final da tarde, cheguei ao Aeroporto de Hanoi.

Lá entrei na fila do visto. Brasileiros necessitam visto mas, você faz na hora. Na real você antes tem que fazer uma solicitação pela internet pagando uma taxa e na chegada paga mais uma taxa. No total o visto saiu por uns R$150. Havia uma fila, mas não foi tão demorada.

 

IMG_4434.JPG.c52a2714c06ccd2a37b9846d06fb4359.JPG

 

Na saída estava já me esperando o motorista do hotel no qual iria ficar nos próximos dias, custou R$35.

 

O hotel era bem simples (Hotel du Centre Ville), não tenho tanto costume de ficar em hotel mas no Vietnã os hotéis são tão baratos que você acaba ficando em um deles. Pelas 4 noites no hotel mais a taxa por eu pagar no cartão saíram por R$160 (isso mesmo, R$40 a diária!!!). Como disse, o hotel era simples porém muito bem localizado... Para viajantes sem frescuras, recomendo! Ah, claro: havia banheiro no quarto.

 

Arrumei minhas coisas e consegui dar uma volta de noite em Hanói! É aquilo que se imagina de sudeste asiático. Muita moto e uma certa confusão organizada. Dei uma volta no lago principal da cidade e fui jantar...

Bem na rua do meu hotel havia vários restaurantes de rua, bem simples mas repleto de turistas, acabei sentando em um deles para jatar. Esse prato aí com 2 cervejas dessas saiu por R$7,5...

 

IMG_0118.jpg.39aee92c4f27b046229853d8d8e5976f.jpg

 

Depois sem delongas voltei para o hotel e fui dormir pois bem cedo acordaria para ir no tour para Ha Long Bay.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

4º dia – 18 de novembro de 2013

 

A previsão do tempo para meus primeiros dias no Vietnã não eram das melhores, no entanto, a menos ruim seria a deste dia. Com isso na cabeça eu já na chegada marquei uma day-trip para Ha Long bay logo para o primeiro dia realmente útil da viagem.

No próprio hotel eu já fiz a reserva. Optei por um barco intermediário, nem o mais barato e nem o mais caro. No pacote está incluso o translado até o porto de Ha long de onde saem os barcos e um almoço no próprio barco. Saiu tudo por R$61. Não estão inclusas as bebidas, as quais são caras para o padrão local. Uma lata de cerveja me saiu por R$4 (Rsrsrs)

 

Por volta das 7:30, a van passou no meu hotel e depois em vários outros pegando os demais turistas. A viagem é meio cansativa, demora quase 4 horas para chegar no porto. Chegando lá, em menos de 30 minutos, já estávamos navegando pela baia.

 

IMG_0136.jpg.0966ce1825ebcc24ecd40b54435a3ac4.jpg

 

Este tour de um dia é bem rápido e não vai muito longe, até pela questão de não dar tempo mesmo, mas dá para ter uma boa ideia do local. A maior parte dos turistas opta por dormir no barco, o que eu achei bem interessante mas não para fazer sozinho...

 

A Baia e Ha Long é uma das 7 novas maravilhas naturais do mundo, junto como as Cataratas do Iguaçu e a Floresta Amazônica, além de ser um patrimônio da humanidade. É na verdade um conjunto de pequenas ilhas (quase 3 mil) de calcário que se elevam das águas bem no litoral nordeste do Vietnã, já praticamente na fronteira com a China.

 

IMG_0193.jpg.1be7a576702e18e7ced8010307dadeae.jpg

 

O passeio é legal mas o clima, muito nublado, não ajudou na beleza do local. Sem dúvidas em um dia de sol deve ser tudo muito mais bonito. Eu já havia visto esse tipo de formação no mar de Andamão na Tailândia, só que com sol. É muito mais bonito quando o clima ajuda! Mas, beleza! Mais uma maravilha do mundo visitada.

 

O barco é legal, o almoço razoável... Sem dúvidas eu recomendo para quem desejar ir até as ilhas mas não tem muito tempo de ficar uma noite por lá mas, se puder, prefira o de 2 dias! Até porque dobra suas chances de ver um céu azul.

 

04-1.jpg.ca8c4f7d482e075a2e8057c6220c299b.jpg

 

Depois de ficar navegando o barco para em uma vila flutuante onde pessoas realmente vivem e onde você tem a chance de pegar um caiaque e dar uma volta de uns 45 minutos. Legalzinho.

 

IMG_0174.jpg.25423574708764c5d6f112cb37c827b9.jpg

 

04-2.jpg.e4b2703fd7e1ed9d9d42caff22ddfd3e.jpg

 

Depois o barco parte para a visitação às cavernas Thien Cung. Eu achei essas cavernas legais, mas, ao mesmo tempo, meio papagaiadas demais. Colocaram muita luz colorida, tirou bastante da beleza natural da caverna!

 

IMG_0211.jpg.a174689a11198dc54eb8be575b5761ed.jpg

 

Finalizada a visita, tudo rápido, pega-se o barco de volta e a próxima parada já é no porto onde a van já me esperava para mais 4 horas de volta para Hanói.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

5º dia – 19 de novembro de 2013

 

Agora sim, depois do café, dia inteiro para andar pela capital do Vietnã.

 

Hanói é a segunda maior cidade deste país, é uma cidade onde o progresso econômico vem chegando a passos largos mas, o processo é meio recente e ela tem ainda muito que crescer! Neste período do ano a temperatura é bem agradável, dá até para ficar as vezes com uma camisa de manga longa, o que não é muito comum de acontecer no Sudeste asiático.

Resolvi começar pelo basicão mesmo, fui a parte dedicada a Ho chi Minh. Fundador da pátria.

Fui andando do hotel até o setor da cidade onde ficam o museu dedicado a ele e também o seu mausoléu. No caminho há várias embaixadas, indicação clara que o tempo de isolamento do Vietnã se foi já há tempos.

No museu eu optei por contratar um guia, o que fez o preço da entrada subir para estratosféricos R$13.

Muito interessante, ele é totalmente dedicado a Ho Chi Minh e conta toda a sua história, desde a sua infância até sua morte. Não deixem de ir.

Próximo ao museu há o mausoléu. Os horários para visitação são limitados, ao menos no dia em que fui, ao período da manhã e a entrada é gratuita. Eu particularmente achei meio macabro ver um corpo muito bem preservado de uma pessoa que morreu há mais de 30 anos. Mas é incrível o respeito que os nacionais têm por ele. Na fila para entra, conversas animadas e bastante falação, até o momento em que põe os pés dentro do prédio. Tudo bem que há guardas prevenindo exaltações mas é nítido no rosto deles o respeito pelo seu “herói”.

 

 

De lá fui também caminhando para o templo da literatura. Entrada por R$2,50 É o que restou da primeira universidade de Vietnã, remonta lá do ano 1080 DC (Creio) e é um exemplo de uma arquitetura tipicamente vietnamita porém, mesmo que ainda de pé, necessita uma boa reforma. Hoje ele presta homenagem a Confúcio.

 

 

O que eu achei interessante é que deve ser algo bastante representativo para eles pois havia um grande número de jovens tirando foto para formatura.

 

IMG_0280.jpg.f0415c1675b02d6df35d60bef4a368a8.jpg

 

Mais uma boa andada e fui agora em direção ao “centro”, a zona onde eu estava hospedado. Na verdade eu fui visitar o templo Ngoc Son que fica em uma ilha no lago Hoan Kiem.

O lago Hoan Kiem é o centro da cidade de Hanói... Dá para dizer que a cidade gira entrono dele, pelo ou menos a parte mais agitada.

Já o templo, infelizmente não está bem conservado mas vale a vista. Dentro dele tem uma tartaruga gigante embalsamada. Existe uma lenda sobre essas tartarugas, chequem no vídeo!

 

 

Continuei dando uma andada pela lago, já de noite jantei, voltei para o hotel e buenas noches!

IMG_0104.jpg.9a654354e729c3f3d7c6f109c0af601c.jpg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

6º dia – 20 de novembro de 2013

 

 

Mais um dia somente em Hanói.

Neste dia eu fiquei andando pela cidade, a chuva ameaçava cair a qualquer hora e, assim que deu entrei no museu nacional (R$2). O museu tem várias peças históricas de diversas regiões do Vietnã, passando do arqueológico ao religioso. No museu eles oferecem um guia em inglês gratuito... O rapaz tinha um inglês muito sofrido, difícil de entender, mas valeu pela intenção dele.

 

598db3f77c821_museuhanoi.jpg.09b2651899df5126fba18e37de24ca0d.jpg

 

Parei depois para almoçar em um lugar bem legal, mais caro que os lugares de mochileiros mas é aquele caro padrão Vietnã... Dois pratos com uma cerveja saíram por R$13. (Nhá Háng, indicado pelo Lonely Planet)

 

598db3f77287f_foodhanoi.jpg.2ebd36267bc1684a9d98a4f075a4e59f.jpg

 

Continuando a caminhada eu fui ao que no passado era um prédio de administração da França, foi na verdade uma prisão contra os que pleiteavam a independência do Vietnã. Sério! Não deixem de ir neste! Meio chocante, sendo ocidental eu fiquei constrangido, imagine sendo francês. Havia torturas, execuções e todo tipo possível de barbaridade.

Na real, o europeu só era mesmo civilizado quando estava na Europa, fora dela ele fez de toda barbaridade possível, sempre que teve seus interesses ameaçados.

 

Nome da atarção Hoa Lo (Maison Centrale) – Entrada R$2

 

Fui também a um outro templo um pouco mais afastado o qual não vale mesmo a pena, muito pequeno e malcuidado... Nem tirei foto (Nome: Đền Hai Bà Trưng)

 

Algo bem típico é o trânsito de motos... é uma bagunça incrível mas parece que do jeito deles, eles se entendem. Há muito mais motos do que carros, muito mais mesmo:

 

 

No final do dia continuei andando pela cidade... É incrível como eles são rueiros, nem se compara a nós! Foi-se o tempo que o brasileiro era um povo de ficar nas ruas... A violência acabou com isso.

Falando em violência... O Vietnã tem uma taxa de homicídios muito baixa. Podem ir tranquilos.

Além da praça que mostro, nesse dia era uma quarta-feira, a rua onde ficava o meu hotel estava abarrotada de gente, não só de turistas, mas de muitos locais! Invejável!

 

 

Outra coisa que se vê é que Hanói ainda é uma cidade que tem muito que crescer mas, evolui a passos largos e já há gente que consome artigos de luxo...

 

IMG_0415.jpg.a0dae9359ed505670a3aa41531cb3557.jpg

 

Jantei e voltei para o hotel... amanhã seria o último dia em Hanói!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

7º dia – 21 de novembro de 2013

 

Último dia em Hanói.

Na verdade não haveria muita coisa para eu ver, acho que o tempo que eu fiquei na capital do Vietnã foi perfeito pois fiz tudo sem muita correria.

Resolvi ir um pouco mais distante da área onde eu estava para visitar o museu de etnologia do Vietnã. Fui e voltei de táxi, deu R$25 as duas corridas juntas.

O museu mostra um pouco do mosaico de culturas que é o Vietnã. Na verdade o país e´composto por uma grande maioria étnica porem, há diversas tribos menores e também diferenças entre as regiões da nação.

Há no interior exposição de roupas tradicionais, instrumentos e outros mateiras típicos. No entanto a parte que eu achei mais interessante foi a parte externa onde eles têm reproduções fieis de várias residências típicas de tribos do interior do país. Muito legal mesmo!

 

etimologia.jpg.e7c4bfc8e61cfe4983adc082037ff2de.jpg

 

Retornando ao centro da cidade u na verdade fiquei vagando, gostei muito de andar em volta do lago e costumo repetir as coisas que eu gostei quando dá tempo.

 

Uma coisa que eu achei muito legal é o trânsito... é doido mas, da forma deles, eles se entendem! Incrível!

 

 

Na verdade não teria tanto tempo pois logo após o anoitecer passariam no meu hotel para me levar até o local onde pegaria um ônibus cama para Huê.

Na verdade a minha ideia era ir de trem noturno mas, deixei para a última hora e acabei tendo que pegar o busão abaixo mostrado por R$45. O trem prometia ser bem mais confortável mas pegar esse ônibus cheio de mochileiros valeu pela experiência. Confesso que vou procurar nunca mais ter que pegar um assim mas... Valeu a experiência!

 

IMG_0467.jpg.26e3accaa8771955c14cc409f29aeca6.jpg

 

A Viagem é meio longa afinal, são quase 700km em estradas em condições não muito boas, há muita obra pelo caminho. Acredito que em mais alguns anos as estradas serão boas para padrões de 3º mundo. No caminho o busão para em alguns postos para podermos ir ao banheiro.. Quem for fresco pode reclamar mas para homens a parada é fácil então... dá para tirar de letra! Tudo vale pela experiência!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora


×