Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Entre para seguir isso  
mcm

Fim de semana em São Miguel do Gostoso - RN

Posts Recomendados

Desde que inauguraram o novo aeroporto de Natal que volta e meia rolam uns preços aceitáveis (menos de 200 pratas) para ir pra lá. E, quando rola, não recuso. Da outra vez emplacamos de ir até Pipa, numa viagem deliciosa. Dessa vez a ideia era ir para o litoral norte. Depois de algumas pesquisas, decidimos por São Miguel do Gostoso.

 

Tal qual Pipa, foi uma deliciosa viagem de fim de semana, mas que requer muita disposição -- os voos chegam e partem de madrugada. Nossa viagem foi no final de fevereiro de 2015.

 

Dessa vez um casal amigo foi conosco, então nos demos ao luxo de contratar um transfer que nos pegou e nos levou de volta ao aeroporto. Saiu por 160 cada trecho (mas deve aumentar, com o aumento da gasolina) e foi tudo certinho. Quem quiser, eu fechei com o Moises, que encontrei aqui: http://www.praiadogostoso.com/comochegar.html

 

Chegamos a Natal pouco depois das 2 da madrugada e nosso transfer estava lá nos esperando. Em menos de 1,5 estávamos em SMG. Ficamos na Pousada Ilha dos Ventos, que fica na Ponta do Santo Cristo. Recomendo MUITO a pousada, foi outra delícia da viagem. Muito bem transada, com atendimento ímpar, e até piscininha (muito relaxante no fim do dia!). Fica a 15 minutos andando do centro e fica fora da rua principal (ou seja, silêncio!).

 

Chegamos lá pouco antes das 4 da matina, dormimos as horas que ainda faltavam e logo acordamos cedo para o café da manha.

 

A ideia para o sábado era explorar a área. Propus de andarmos pelas praias até Tourinhos. A galera topou e lá fomos nós. Pela areia é complicado saber qual praia é qual, é tudo uma praia só. Mas tem Santo Cristo, Cardeiro, Xepa, Maceió, Reduto e etc. Lá fomos nós andando pela areia, debaixo de sol.

 

large_20150228-007.jpg

Aqui é a Santo Cristo, mas não dá pra saber qdo uma termina e começa outra

 

Sol, aliás, que não era muito esperado por lá no fim de semana. A previsão do Climatempo era de pancadas nos dois dias, com tempo fechado no domingo. São Pedro, eterno amigão, ajeitou de dar sol e deixar as pancadas de chuva para a noite. Obrigado mais uma vez, meu caro!

 

large_20150228-017.jpg

Já fora da zona urbana

 

large_20150228-034.jpg

3 em 1 = três erros de português em uma placa pública!

 

Depois de 3 horas caminhando, com direito a paradas, chegamos a Tourinhos. De fato, é a praia mais bonita da região. Eu achava que eram apenas as formações rochosas que a tornavam famosa, mas o conjunto da obra (3 horas andando na praia sob sol, o visual belíssimo da praia ao fundo, a água) tornou aquela praia apaixonante. Você chega pelo alto – onde estão as famosas formações rochosas – e a praia fica meio que numa mini-enseada (?!) ali embaixo. Exagerando, era meio que o Oásis.

 

large_20150228-043.jpg

large_20150228-047.jpg

Tourinhos

 

Curtimos um bom tempo naquela delícia de praia. Felizmente tinha um barzinho de pescadores, que supria a galera. Claro, você pode chegar lá de carro e poupar os 10km de caminhada pela areia. Vai de cada um. Tanto que decidimos encarar a volta a pé também, e pela praia. Ainda cortamos para conhecer o centrinho de São Miguel do Gostoso: pareceu-me uma antiga vila de pescadores em transição para o clássico destino turístico menos badalado. Ainda com muita coisa de cidade do interior, com moradores curtindo o fim de dia com amigos e vizinhos, cadeiras em frente às casas. E restaurantes aqui e ali, inclusive com alguma língua estrangeira sendo falada pelos lugares. Ouvi alemão em mais de um canto por lá, por exemplo.

 

Chegamos na pousada já à noite, com a galera meio que extenuada. Não é todo dia que se anda por 20km, boa parte na areia. Para relaxar, curtimos uma piscininha noturna. Depois fomos jantar (no lugar mais próximo possível, conforme demanda da galera!) churrasquinho. Dormimos o sono dos bons.

 

Domingo nós fomos fazer o passeio de buggy até Galinhos. No dia anterior o Umberto, do dono da pousada, tinha agitado para nós um bugueiro. Excelente! Tanto o bugueiro quanto o passeio.

 

large_20150301-018.jpg

A estrada é a praia

 

Não é pouca coisa (e não é barato, saiu por 400 pratas para os 4): são cerca de 80 km, só de ida até Galinhos. O buggy passa por várias praias, e alguns municípios. Inclusive em parte do que caminháramos no dia anterior! Rá!

 

large_20150301-023.jpg

Rastros de tartaruga!

 

Destaque para várias praias, não tenho como listar todas. Mas tem do Morro, do Marco do descobrimento, Enxu Queimado, Três irmãos, Serafim, São bento do Norte, Caiçara do Norte, Galos e Galinhos. Tem muita duna, tem parada para banho, parada para fotos, parada para (quem sabe?) ver se tem alguma tartaruga, tem muito poste de energia eólica. E tem esquibunda na Duna do Capim, em Galinhos! Nessa hora que vimos a tremenda diferença entre o céu azul do litoral e o céu negro do interior. Acho que São Pedro desviou a chuva para lá. Amem.

 

large_20150301-036.jpg

Muitos postes de energia eólica

 

large_20150301-040.jpg

Um guardião dos postes

 

large_20150301-059.jpg

 

De qualquer forma, quando chegamos Galinhos o tempo estava nublado. Melhor assim do que chovendo, mas é pena não termos visto aquela praia com sol. Praias com sol são inteiramente diferentes de quando não há sol. Almoçamos por lá mesmo, Restaurante da Irene. Em Galinhos tem um badalado na praia, bem caro. O da Irene é mais em conta. Em ambos tem muita mosca. Mas muita mesmo. Comemos rápido para não ter que ficar afastando mosca por mais tempo!

 

large_20150301-070.jpg

Pouco antes de Galinhos, o contraste: céu azul no litoral, céu negro no interior

 

Na volta são duas horas de buggy direto (bunda-pra-que-te-quero!, ao menos para a galera que vai sentada atrás) até Tourinhos, onde rola um belo por do sol. O nosso não teve muito sol, mas foi belo mesmo assim.

 

large_20150301-072.jpg

Hein?

 

large_20150301-083.jpg

Farol de Galinhos

 

Chegamos de noite na pousada e repetimos a dose do dia anterior: piscininha com cervejinha para relaxar. E fomos jantar na cidade, antes de dar uma leve dormida. O transfer nos pegou à meia-noite, nosso voo era às 3:30 da matina. Dia seguinte já era novamente dia de trabalho.

 

E assim foi mais um fds desbravando algum canto pelo Brasil.

Compartilhar este post


Link para o post

Desde que inauguraram o novo aeroporto de Natal que volta e meia rolam uns preços aceitáveis (menos de 200 pratas) para ir pra lá. E, quando rola, não recuso. Da outra vez emplacamos de ir até Pipa, numa viagem deliciosa. Dessa vez a ideia era ir para o litoral norte. Depois de algumas pesquisas, decidimos por São Miguel do Gostoso.

 

Tal qual Pipa, foi uma deliciosa viagem de fim de semana, mas que requer muita disposição -- os voos chegam e partem de madrugada. Nossa viagem foi no final de fevereiro de 2015.

 

Dessa vez um casal amigo foi conosco, então nos demos ao luxo de contratar um transfer que nos pegou e nos levou de volta ao aeroporto. Saiu por 160 cada trecho (mas deve aumentar, com o aumento da gasolina) e foi tudo certinho. Quem quiser, eu fechei com o Moises, que encontrei aqui: http://www.praiadogostoso.com/comochegar.html

 

Chegamos a Natal pouco depois das 2 da madrugada e nosso transfer estava lá nos esperando. Em menos de 1,5 estávamos em SMG. Ficamos na Pousada Ilha dos Ventos, que fica na Ponta do Santo Cristo. Recomendo MUITO a pousada, foi outra delícia da viagem. Muito bem transada, com atendimento ímpar, e até piscininha (muito relaxante no fim do dia!). Fica a 15 minutos andando do centro e fica fora da rua principal (ou seja, silêncio!).

 

Chegamos lá pouco antes das 4 da matina, dormimos as horas que ainda faltavam e logo acordamos cedo para o café da manha.

 

A ideia para o sábado era explorar a área. Propus de andarmos pelas praias até Tourinhos. A galera topou e lá fomos nós. Pela areia é complicado saber qual praia é qual, é tudo uma praia só. Mas tem Santo Cristo, Cardeiro, Xepa, Maceió, Reduto e etc. Lá fomos nós andando pela areia, debaixo de sol.

 

large_20150228-007.jpg

Aqui é a Santo Cristo, mas não dá pra saber qdo uma termina e começa outra

 

Sol, aliás, que não era muito esperado por lá no fim de semana. A previsão do Climatempo era de pancadas nos dois dias, com tempo fechado no domingo. São Pedro, eterno amigão, ajeitou de dar sol e deixar as pancadas de chuva para a noite. Obrigado mais uma vez, meu caro!

 

large_20150228-017.jpg

Já fora da zona urbana

 

large_20150228-034.jpg

3 em 1 = três erros de português em uma placa pública!

 

Depois de 3 horas caminhando, com direito a paradas, chegamos a Tourinhos. De fato, é a praia mais bonita da região. Eu achava que eram apenas as formações rochosas que a tornavam famosa, mas o conjunto da obra (3 horas andando na praia sob sol, o visual belíssimo da praia ao fundo, a água) tornou aquela praia apaixonante. Você chega pelo alto – onde estão as famosas formações rochosas – e a praia fica meio que numa mini-enseada (?!) ali embaixo. Exagerando, era meio que o Oásis.

 

large_20150228-043.jpg

large_20150228-047.jpg

Tourinhos

 

Curtimos um bom tempo naquela delícia de praia. Felizmente tinha um barzinho de pescadores, que supria a galera. Claro, você pode chegar lá de carro e poupar os 10km de caminhada pela areia. Vai de cada um. Tanto que decidimos encarar a volta a pé também, e pela praia. Ainda cortamos para conhecer o centrinho de São Miguel do Gostoso: pareceu-me uma antiga vila de pescadores em transição para o clássico destino turístico menos badalado. Ainda com muita coisa de cidade do interior, com moradores curtindo o fim de dia com amigos e vizinhos, cadeiras em frente às casas. E restaurantes aqui e ali, inclusive com alguma língua estrangeira sendo falada pelos lugares. Ouvi alemão em mais de um canto por lá, por exemplo.

 

Chegamos na pousada já à noite, com a galera meio que extenuada. Não é todo dia que se anda por 20km, boa parte na areia. Para relaxar, curtimos uma piscininha noturna. Depois fomos jantar (no lugar mais próximo possível, conforme demanda da galera!) churrasquinho. Dormimos o sono dos bons.

 

Domingo nós fomos fazer o passeio de buggy até Galinhos. No dia anterior o Umberto, do dono da pousada, tinha agitado para nós um bugueiro. Excelente! Tanto o bugueiro quanto o passeio.

 

large_20150301-018.jpg

A estrada é a praia

 

Não é pouca coisa (e não é barato, saiu por 400 pratas para os 4): são cerca de 80 km, só de ida até Galinhos. O buggy passa por várias praias, e alguns municípios. Inclusive em parte do que caminháramos no dia anterior! Rá!

 

large_20150301-023.jpg

Rastros de tartaruga!

 

Destaque para várias praias, não tenho como listar todas. Mas tem do Morro, do Marco do descobrimento, Enxu Queimado, Três irmãos, Serafim, São bento do Norte, Caiçara do Norte, Galos e Galinhos. Tem muita duna, tem parada para banho, parada para fotos, parada para (quem sabe?) ver se tem alguma tartaruga, tem muito poste de energia eólica. E tem esquibunda na Duna do Capim, em Galinhos! Nessa hora que vimos a tremenda diferença entre o céu azul do litoral e o céu negro do interior. Acho que São Pedro desviou a chuva para lá. Amem.

 

large_20150301-036.jpg

Muitos postes de energia eólica

 

large_20150301-040.jpg

Um guardião dos postes

 

large_20150301-059.jpg

 

De qualquer forma, quando chegamos Galinhos o tempo estava nublado. Melhor assim do que chovendo, mas é pena não termos visto aquela praia com sol. Praias com sol são inteiramente diferentes de quando não há sol. Almoçamos por lá mesmo, Restaurante da Irene. Em Galinhos tem um badalado na praia, bem caro. O da Irene é mais em conta. Em ambos tem muita mosca. Mas muita mesmo. Comemos rápido para não ter que ficar afastando mosca por mais tempo!

 

large_20150301-070.jpg

Pouco antes de Galinhos, o contraste: céu azul no litoral, céu negro no interior

 

Na volta são duas horas de buggy direto (bunda-pra-que-te-quero!, ao menos para a galera que vai sentada atrás) até Tourinhos, onde rola um belo por do sol. O nosso não teve muito sol, mas foi belo mesmo assim.

 

large_20150301-072.jpg

Hein?

 

large_20150301-083.jpg

Farol de Galinhos

 

Chegamos de noite na pousada e repetimos a dose do dia anterior: piscininha com cervejinha para relaxar. E fomos jantar na cidade, antes de dar uma leve dormida. O transfer nos pegou à meia-noite, nosso voo era às 3:30 da matina. Dia seguinte já era novamente dia de trabalho.

 

E assim foi mais um fds desbravando algum canto pelo Brasil.

 

Olá, amei seu relado nunca rir tanto, o guardião dos postes e das placas tranquedo neves foi a melhor, demais hein?????

Compartilhar este post


Link para o post

Cara, ajudou muito mesmo seu relato.

EStou indo de Fortaleza, de carro, então acho que fica bom pra fazer algumas dessas praias sem gastar tanto com buggy.

Valeu!

Compartilhar este post


Link para o post

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

Entre para seguir isso  


×
×
  • Criar Novo...