Ir para conteúdo

Deixei o vento levar, nadei e morri na praia- P/ Brasilia


Visitante agsts

Posts Recomendados

  • Membros

Olá galera!

Sou de São José dos Campos-sp.

Esse lance de seguir deixando tudo na mão do destino é realmente uma piração...vou ser bem breve pois em 10 dias que fiquei viajando aconteceram coisas realmente "cabulosas e incríveis"...

Tirei férias de 30 dias (ainda estou)e tinha a intenção de chegar na Chapada dos Veadeiros, arrumei barraca, máquina, discman joguei na mochila e fui pegando onibus e interagindo com as pessoas, sozinho mesmo...primeiro fui p/ o Rio ver uns amigos, peguei um buzão p/ BH, conheci maior galera na Savassi, fiquei uns 3 dias,peguei um ônibus até Sete Lagoas-MG, peguei carona no dedão na BR-040, o cara nem estava indo na rota de Brasília, que nada, toca o barco, fui conhecendo aquelas cidades hospitaleiras e simples e adentrando no cerrado, mas aquela loucura realmente estava me embriagando, estava desituado, quem caiu na estrada deixando o vento levar sabe do que estou falando.Conheci um hippie que tambem estava indo pra Brasilía, fiz amizade e virou um companheiro de estrada,sempre assim, como estava sozinho sempre interagindo.Pegamos confiança um no outro e chegando em Brasília,indo para a pousadinha onde iria ficar me descuidei por alguns instantes da minha mochila para ir no banheiro deixando o hippie cuidar,dentro de instantes o filha da p... sumiu com tudo, e no meio daqueles apartamentos cheios de vielas e etc.. já era perdi tudo, fui traído pela confiança cometendo um erro banal...esse é um dos males de viajar sozinho, as vezes vc perde a referência, passei maior perrangue naquela cidade.Daí vim embora, nem na chapada fui...mas de toda forma esses tempo que fiquei foi bem engrandecedor.

Sei lá, alguem já passou por situação parecida, cometeu alguns vacilos no meio da loucura da estrada...vamos trocar experiências.

 

Fábio

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

ah! alkmin1, esse relato não merecia esse final!

 

Você promete que ele ficará em suspense e que, em breve, dará um outro final para esse relato?

 

Estarei aguardando, eu e demais mochileiros. Afinal, há momentos que temos que voltar para refazer a história!

 

um abraço!

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros de Honra

não desanima cara, quando é a próxima?

puts... dessa forma ainda não fui traído não. Sempre cuido bem das minhas coisas, documentos e dinheiro principalmente, mas já confiei cegamente assim a muita gente (não tem como o cara ficar se preocupando o tempo inteiro com mochila, se o outro é confiável ou não, aí vai do pressentimento mesmo... rs). Que azar... mas mesmo assim deve ter sido uma aventura e tanto! e ficou a lição... rs

 

Abraço!

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

Galera, obrigado pelo apoio, vcs e o Raul Seixas me motivaram novamente realmente as vezes é necessário voltar e refazer a história, peguei o resto de uma grana que tinha, joguei umas roupas numa mochila da 25 de Março, emprestei uma barraca e estou na estrada novamente, a caminho do objetivo que deixei para trás!

É isso aí, sou brasileiro e não desisto nunca!

 

Obrigado

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

Todos nós já confiamos em alguém que conhecemos há pouco tempo em algum momento da vida, infelizmente esse cara tava com má intenção, péssimas aliás...mas acredito que existem muito mais pessoas boas que más, afinal se desacreditarmos no ser humano é melhor jogar uma bomba e explodir tudo!

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

... então alkmin1, seu relato será agora assim:

 

"Olá galera!

Sou de São José dos Campos-sp.

Esse lance de seguir deixando tudo na mão do destino é realmente uma piração...vou ser bem breve pois em 10 dias que fiquei viajando aconteceram coisas realmente "cabulosas e incríveis"...

Tirei férias de 30 dias (ainda estou)e tinha a intenção de chegar na Chapada dos Veadeiros, arrumei barraca, máquina, discman joguei na mochila e fui pegando onibus e interagindo com as pessoas, sozinho mesmo...primeiro fui p/ o Rio ver uns amigos, peguei um buzão p/ BH, conheci maior galera na Savassi, fiquei uns 3 dias,peguei um ônibus até Sete Lagoas-MG, peguei carona no dedão na BR-040, o cara nem estava indo na rota de Brasília, que nada, toca o barco, fui conhecendo aquelas cidades hospitaleiras e simples e adentrando no cerrado, mas aquela loucura realmente estava me embriagando, estava desituado, quem caiu na estrada deixando o vento levar sabe do que estou falando.Conheci um hippie que tambem estava indo pra Brasilía, fiz amizade e virou um companheiro de estrada, sempre assim, como estava sozinho sempre interagindo. Pegamos confiança um no outro e chegando em Brasília, indo para a pousadinha onde iria ficar me descuidei por alguns instantes da minha mochila para ir no banheiro deixando o hippie cuidar, dentro de instantes o filha da p... sumiu com tudo, e no meio daqueles apartamentos cheios de vielas e etc.. já era perdi tudo, fui traído pela confiança cometendo um erro banal...id="red">

 

Estamos aguardando o final da história a partir de suas reticências!

 

 

 

boas mochiladas!

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

×
×
  • Criar Novo...