Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Fabiano Gauss

[AGORA COM VÍDEO] TAILÂNDIA, 21 DIAS - COM FOTOS/ DEZ 2015 (DIA A DIA + CUSTOS) RELATO DE VIAGEM

Posts Recomendados

Olá Rafaelrpaiva!! Imagina, só tenho a agradecer a todos que já escreveram sobre a Tailândia e me possibilitaram viajar para lá de maneira tão econômica. Continuo em breve prometo haha.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

DIA 3 – FLOATING MARKET E SHOPPINGS EM BANGKOK

 

Neste dia acordamos por volta das 7 da manhã, fomos ao Seven Eleven, tomamos nosso café da manhã e às 8 horas pontualmente o taxista que nos levaria ao Floating Market estava em frente ao nosso hotel conforme o combinado. Antes de entrar no carro confirmamos se o Mercado flutuante o qual ele nos levaria era o Damnoen Saduak, e ele nos confirmou que sim. Deixe eu explicar isso. O passeio ao Floating Market (Mercado Flutuante), é um dos passeios mais tradicionais de Bangkok, você encontrará várias agências oferecendo este tour por lá. Existem vários mercados flutuantes em Bangkok, mas o maior, o “verdadeiro” é o Floating Market Damnoen Saduak que na verdade não fica em Bangkok, e sim em uma cidade vizinha chamada Kanchanaburi, há 1h30 de Bangkok. Portanto atente-se a este detalhe na hora de fechar o seu passeio.

A viagem foi tranquila até a Kanchanaburi. Paramos em um tipo de píer onde você embarca em um barquinho que te leva até o Mercado. Ao chegar veio a surpresa. Um camarada que cuida dos barcos veio falar com a gente, e como fomos de táxi, só eu e minha esposa, não tínhamos ninguém para dividir o barco com a gente, o preço pedido foi de 2000 Bahts para um barco que obrigatoriamente teria que ser privativo, pois só tinha a gente por lá. Cara que isso! Se fossemos de van nos passeios das agências da Khao San Road teríamos pago 150 Baht por pessoa por um lugar no barco. Como só estava a gente por ali e não sabíamos que horas chegavam as outras pessoas para os passeios e de repente dividir o valor do barco, resolvemos negociar. Após muito choro, muito mesmo, e ameaçarmos ir embora, conseguimos pagar 1000 Baht pelo barco. Havia ainda a opção de visitar juntamente com o Floating Market uma tal de Coconut Sugar Farm, por alguns Bahts a mais. Eu já estava doido da vida por pagar caro no passeio, então nem passou pela minha cabeça adicionar este local ao nosso tour.

Resumindo...

Se eu fosse ao Floating Market através de alguma agência da Khao San, teria pago: 400 Baht por pessoa, mais 150 Baht por pessoa pelo lugar no barco. Total de 1100 Baht.

Quanto eu paguei? 1000 Bath do táxi, mais 1000 Baht do barco, 2000 Baht no total. Cacete viu!!!!

Só lembrando que você não é obrigado a pegar este barco. Você pode ficar somente no mercado, e não andar pelo rio que passa no meio do Mercado, que é o que dá a graça do local na minha opinião. Creio que não compensa ir até lá, e não rodar o mercado de barquinho que é o diferencial do local.

Bom, já que pagamos caro pra caramba, vamos curtir o barquinho privativo só pra gente. Foi legal poder tirar fotos à vontade, sem cabeças de outras pessoas. Quanto ao passeio em si, eu achei legal pela situação em que você se coloca. Que situação? De você estar em um barquinho Tailândes, percorrendo um riozinho cheio de casas humildes em sua margem. Vendo a simplicidade do povo que mora ali, crianças de dentro das casas que te acenam e ficam felizes quando você dá um oi. Isso é legal. Você percorre uma parte do rio onde tem casas e vegetação antes de chegar no Mercado propriamente dizendo. O mercado em si é bem turístico e não é barato. Você encontra por lá desde frutas, comidas típicas, artesanato, até animais exóticos para tirar foto. Tudo isso sendo vendido na margem do rio ou nos próprios barcos. Quando avistei as cobras e os Slow-Lóris, resolvemos ir tirar as fotos. O primeiro preço que o cara me pediu para tirarmos as fotos com os bichinhos foi absurdo, 3800 Baht, quase 400 reais. Nem ferrando!! Negociando, fechei por 500 Baht, o que já foi caro. De resto só gastei com um coco gelado que custou 45 Baht, mais caro que na Khao San que estava 35 Baht.

O passeio todo durou por volta de 1 hora. De volta ao mesmo píer que chegamos, nosso taxista nos esperava para retornarmos à Bangkok. Antes, perguntei se ele poderia nos levar até a feira no trilho do trem. É uma feira que fica no trilho do trem, e quando o trem passa, os vendedores retiram as barracas e depois recolocam. Sabia que era pertinho do Daenmon Saduak. O taxista vira para mim e diz que infelizmente essa feira havia fechado há 3 meses. Olha, eu até pesquisei depois para tentar descobrir se essa feira tinha fechado mesmo e não consegui achar nada no google. Mas apostaria valores altos de que ele mentiu. Enfim, pedi para ele nos deixar no MBK Center em Bangkok, pois ainda era cedo, ele nos deixou lá sem problemas.

 

598dd48c92306_FloatingMarket1.jpg.408b6cd9810cc34bbbd3a1a888962196.jpg

 

598dd48c771ee_FloatingMarket2.jpg.61a2cdc16184d11241eedc917afea80f.jpg

 

598dd48c21a89_FloatingMarket3.jpg.935f04453785be0d209e0c2e1d6ecac1.jpg

 

598dd48c04b02_FloatingMarket4.jpg.4b1cd80b4fbcacf797ea3da019471a6a.jpg

 

598dd48bc0a0f_FloatingMarket5.jpg.e642d9c77da135fb816f1829318c7ab5.jpg

 

598dd48ba4b1c_FloatingMarket6.jpg.532988fe3c2eae0ae83cc905c782f45d.jpg

 

A região de Siam em Bangkok é onde ficam os Shoppings. Entre eles: MBK Center, Siam Center, Siam Paragon, Pantip Plaza, Platinum Fashion Mall, Central Word, entre outros. Todos esses que citei são próximos um do outro. Há uma estação de Skytrain próxima aos Shoppings, a Siam Station. Era por volta das 13 hs quando chegamos ao MBK Center. Um trânsito bárbaro pela região.

 

MBK.jpg.cf91e72a1042236c565867f2b0f59812.jpg

 

598dd48ceee00_MBK2.jpg.7c2e3c88998df38db69397ff4a20e580.jpg

 

No MBK, assim como em todos os shoppings que fui na Tailândia, há um detector de metais na entrada. Caso acuse algo na sua entrada, você terá que abrir sua mochila ou bolsa para o segurança dar aquela olhadinha básica. Esse shopping tem 7 andares. Este não é um shopping onde você encontrará grandes franquias de roupas ou jóias, diria que é um shopping do povão. Cheio de muambas asiáticas, cosméticos, falsificações...é bem legal esse shopping. Os preços por lá são bons, mas não melhores que no Chatuchak Market, o qual fui outro dia. Comprei no MBK duas camisas polo da Tommy Hilfiger por 250 Baht cada, falsificação claro. Mas olha, já lavei várias vezes e continua ótima hahaha. Falsificação das boas mesmo. Há várias opções para você comer no shopping. Comemos uma pizza no “The Pizza Company”, cerca de 300 Baht, foi a melhor pizza da viagem. No 7 andar há um espaço com vários tipos de estandes vendendo comidas típicas de vários países: Vietnã, Indonésia, Índia, Japão, China entre outros, por bons preços. Há também no MBK uma franquia do MaiDreamin. Já havia visto em um programa de tv uma dessas lanchonetes em Tóquio. Ela é toda temática, as garçonetes são vestidas de empregadas e a decoração é toda legalzinha no estilo kawaii. A garçonete deixa claro, assim que você entra, que você pode tirar foto da sua comida, do local, mas não delas. Para tirar fotos com elas você tem que pagar, acredita? Essas garçonetes são muito estranhas. A maquiagem faz com que elas pareçam bonecas e não humanas. Elas não usam sua voz normal, fazem voz de personagem de desenho japonês. Pedimos duas taças de sorvete. O negócio é todo cheio de frescura, o sorvete mais parecia um brinquedo de criança, coisa de menininha. Juro que foi minha esposa que fez questão de ir nesse lugar. A conta foi de doer, 600 Baht em duas taças de sorvete, o que dava direito a uma foto polaroide com uma das “empregadinhas”, grande merda.

 

MaiDreamin.jpg.fa9d722056616ab9de06bd7adcc1b6c4.jpg

 

Há também uma área gigante só com fliperamas, máquinas pra você tentar pegar bichinhos de pelúcia...normal como há em vários lugares aqui do Brasil, mas lembre-se que você está na Ásia, então o nível dos brinquedos é animal, e as pessoas que frequentam o local também são animais. O camarada vai jogar um jogo de tiro lá, até aí tudo bem, mas ele vai com uma roupa do exército kkk.

 

598dd48a82a4f_Jogadorcomroupadeexerccito.jpg.8847b4c0e48fa5fc739319dc36735f02.jpg

 

Saindo do MBK, atravessando um viaduto interligado com o Shopping chegamos ao Siam Center, que foi o shopping mais fashion que já vi na vida. Que shopping bonito, cheio de telões com propagandas. As principais franquias de moda estão por lá, nem me atrevi a ver preços. Passando por este Shopping você chega ao Siam Paragon. Não tenho muito a falar sobre este shopping. Muito bonito, várias franquias famosas. Um show musical de Natal estava acontecendo por lá o que deixou o Shopping um formigueiro. Resolvemos ir embora, estávamos cansados de tanto Shopping. Pegamos um táxi de volta à Khao San por 200 Baht, nada de taximetro.

 

598dd48ccbf1f_EntradaSiamParagon.jpg.bd23fa9332c17eeb0fa939d18339e9de.jpg

 

À noite, descemos do hotel para jantar. Comemos um Kebab de frango que vende na Khao San por 60 Baht cada. Fizemos também nossa primeira Foot Massage. Custa 150 Baht por 30 minutos. Você pode escolher em fazer massagem nos pés, nuca, costas, cabeças, corpo todo e com óleo sueco. No mesmo local da massagem tem a Fish Massage que consiste em você colocar seus pés em um aquário com vários peixinhos que se alimentam das suas células mortas. E nesse mesmo local são oferecidos também vários tipos de tratamento estético, facial e corporal. Esses não fizemos. Já pensou se os caras passam alguma química no meu rosto e acabam com minha pele, sei lá kkkk.

As massagens custavam 150 Bahts, meia hora e 250 Baht por 1 hora. A Fish Massage custava 150 Baht por 15 minutos. E eles anunciavam um tratamento fácial com “8 passos” por 300 Baht.

A foot massage é realmente revigorante, eles não pegam leve não. Chega a doer um pouco, nada insuportável. E no fim da foot massage eles ainda nos davam um bônus de 5 minutos de massagem na nuca e costas. Depois disso meu amigo, dormimos como crianças.

 

CONTINUA...IDA PARA CHIANG MAI/ SUNDAY MARKET

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Fabiano! Seu relato está sensacional! Já estou de passagens compradas pra bangkok em Outubro, como é época das monções, não sei ainda se vou incluir Koh Phi Phi no roteiro, mas vou estar passando por Bali tbm

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Fala Ita_castilho, blz????

 

Caramba, que invejinha de você que vai pra lá em Outubro haha. Eu to de olho nos voos pra Janeiro de 2017, se aparecer alguma promo compro e vou conhecer o resto do Sudeste Asiático.

Então, na minha opinião, eu diria para você arriscar e reservar uns dias em Phi Phi sim. Ja vi tantos relatos de gente que foi nessas épocas de monções e pego sol.

 

Grande abraço!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Estou tentando negociar com a cia aérea a extensão do meu voo, caso eu consiga, vou arriscar sim!

 

Aguardo ansiosamente o restante do relato, queromuito conhecer Chiang Mai

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Faala, Profernando, tudo bem? Rapaz, você vai em Junho, tá pertinho heim. Aproveite! Antes disso termino esse relato, se Deus quiser, aí o que eu tiver para compartilhar, já estará por aqui.

 

Abraço!!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

DIA 4 – CHEGADA EM CHIANG MAI E SUNDAY MARKET.

 

Depois de mais um café da manhã no Seven Eleven, perdemos algum tempo arrumando as malas pois nosso voo estava marcado para o meio dia com destino à Chiang Mai. Combinamos com o mesmo taxista que nos levou no dia anterior para o Floating Market de nos levar para o aeroporto Don Mueang, de onde saia nosso voo. Apesar de estar um pouco magoado com esse camarada, aceitei ir com ele, pois prometeu fazer a viagem com o taxímetro ligado.

Check-out feito com rapidez no hotel, e o taxista já nos esperava sorridente pontual às 10hs da manhã, horário combinado. Taximetro ligado, partiu aeroporto. Depois de aproximadamente 30 minutos, chegamos ao nosso destino e pagamos os 220 Baht que o taxímetro marcou. Curiosidade quanto aos taxis: a “bandeirada” dos táxis Taillandeses é de 35 Baht, e todos sempre estão com ar condicionado ligado.

O aeroporto Don Mueang, os Tailandeses falam Dan Muan, é o “segundo” aeroporto de Bangkok, menor que o Suvarnabhumi. É do Don Mueang que saem os voos das companhias Low Cost. O aeroporto é organizadinho. Chegamos 1h30 adiantados, não há necessidade de tanta antecedência para voos domésticos. Logo identificamos os guichês da Nok Air, entramos na fila de quem já tinha feito o chekin online (fizemos o mesmo pelo celular) e rapidinho despachamos as malas e fomos liberados.

 

Em relação a franquia de bagagem da Nok Air:

 

É permitido 7 kg de bagagem de mão para cada passageiro além de 15 kg para despachar, isso era o básico. Já tinha ouvido falar que essas Low Cost eram baratas mas que por outro lado você não tinha direito a despachar nada. Na Nok Air podíamos despachar sim, sem valor adicional, tanto que despachamos nossas malas, pois já estavam com mais de 7 kg cada. Futuramente viajaríamos com a Thai Lion e Air Asia. A Thai Lion Air, tem a mesma franquia de bagagem que a Nok Air, já a Air Asia...uma porcaria viu, só era permitido os 7 kg de bagagem de mão.

 

O Voo foi tranquilo e rápido, menos de 1 hora. Eles serviram um saquinho com um pãozinho de feijão doce e uma água. No aeroporto de Chiang Mai, o translado de táxi para a cidade era tabelado, 150 Baht, não por pessoa, o carro. Ainda saímos do aeroporto para ver se tinha van, ou ônibus, mas não vimos nada. Acabamos pegando um táxi mesmo que nos deixou na porta do nosso hotel. Estava desconfiado com o Thana Hotel pois foi muito barato, 4 noites 220 reais. Mas não tenho o que reclamar, tivemos o que queríamos. Quarto com banheiro privado, ar condicionado, tudo funcionando. O quarto foi limpo diariamente, toalhas de banho trocadas diariamente, funcionários atenciosos. Só um porém em relação a estrutura do quarto, a pia que em uma casa normal é dentro do banheiro, ficava na varanda do quarto. O Hotel tem uma piscina bonitinha, mas que nem usamos. Não foi cobrado nenhum valor de caução. A localização do hotel também é boa, em uma ruazinha super calma, e apesar de não ficar dentro do quadrado murado da cidade, que muita gente diz que é uma boa região para ficar, ele ficava à 4 minutos de caminhada do Tha Phae gate, uma das entradas desse quadrado murado. E ficava também a uns 7 minutos do Night Baazar, mercado noturno em Chiang Mai. Eu falei no início do relato sobre onde ficar em Chiang Mai, tem um mapa inclusive. Mas resumindo, creio que se você se hospedar dentro do quadrado, ou na região dos gates, você estará bem localizado. O clima em Chiang Mai é bem mais fresco do que em Bangkok. A cidade tem uma vibe totalmente diferente que a metrópole Bangkok, o clima por aqui é mais de interior.

Era domingo, e já sabendo disso, programamos para este dia apenas a visita ao Sunday Market, feira de rua que acontece apenas aos domingos em Chiang Mai, das 15hs até tarde da noite.

Caminhando em direção ao Sunday Market começamos a perceber que os preços em Chiang Mai eram melhores que em Bangkok: 1 kg de roupa na lavanderia, em Bangkok 40 Baht, em Chiang Mai 30 Baht. O câmbio em Chiang Mai estava com melhor cotação. Agora atenção!!! Meia hora de Foot Massage por 80 Baht, 1 hora por 150 Baht, na rua do Sunday Market. Foi o melhor preço de massagem que vi em toda a Tailândia. O Sunday Market começa no Tha Phae gate e termina no Templo Wat Phra Singh, ou vice e versa. Cara, que feira animal, gigante, muitas coisas baratas e diferentes. Vende de tudo. Muitos artistas de rua. Muuuuita gente, muita, muita gente. Você anda trombando o tempo todo, principalmente conforme vai anoitecendo. Havia muito turista por lá, mas o negócio é que tinha muitos locais também. Vi muitos casais tailandeses passeando na feira por exemplo. Por lá você encontra uma porção de comidas diferentes que você não terá idéia do que é. Essa rua onde acontece o Sunday Market me impressionou pela quantidade de bares e restaurantes com decoração arrojada e moderna, dava vontade de sentar e comer em todos. Na verdade nesta rua a oferta de opções para comer é imensa, e acaba sendo triplicada no domingo com as opções das barraquinhas do Sunday Market. Esta rua também me impressionou pela quantidade de templos, pequenos, como se fossem igrejas de bairro sabe, mas bonitos. Nem me lembro exatamente o que comemos, sei que experimentei um pouquinho de muitas besteirinhas alimentícias que vendia por lá. Dei uma moeda de doação para uns ceguinhos que cantavam e tocavam músicas locais e no meio da rua. Tinha também uma Tailandesa ousada cantando Celine Dion. Comprei algumas camisetas regatas com estampas divertidas, já me preparando para as ilhas, por 90 Baht cada. Fiz meia hora de foot massage por +- 8 reais.

Foi uma tarde/noite incrível. Voltamos destruídos para o hotel de tanto andar para lá e para cá no meio de tanta gente. A primeira impressão da cidade foi maravilhosa, e já posso adiantar que fiquei apaixonado por Chiang Mai. Paixão daquelas de querer morar por lá, pelo menos por uns meses.

 

598dd4903ca9e_SundayMarket1.jpg.274a3c575ce55fd13f67e59084847e32.jpg

 

598dd490561a5_SundayMarket2.jpg.0d17e494e258ed81bf94ca3047d811dd.jpg

 

598dd4906fdc4_SundayMarket3.jpg.3b5a8ca87117710a69f20d108d64b595.jpg

 

598dd4919f5ed_SundayMarket4.jpg.6141e31bce239f71521cf80c22d95392.jpg

 

598dd491bb6dd_SundayMarket5.jpg.2921638b1e7bbf575e5b40f70269499d.jpg

 

598dd49206812_SundayMarket6.jpg.9c80e742de02d97f9a361365db38f69b.jpg

 

598dd4921fe81_SundayMarket7.jpg.32d53101d1f1f44e446d6b04765bcb0e.jpg

 

598dd4923cb74_SundayMarket8.jpg.6b512085734530b0f17fdd9814a578aa.jpg

 

598dd4926b93e_SundayMarket9.jpg.9e50ab58eff75e628660efd70cd2b494.jpg

 

598dd49287423_SundayMarket10.jpg.10c155b6ff5539e6ad242ee7836ef62c.jpg

 

598dd492b449b_SundayMarket11.jpg.9daffaab3e98a719a209a03721917d2d.jpg

 

598dd492cfe76_SundayMarket12.jpg.3c1066fd37891ad69b6cd6081c820a98.jpg

 

598dd4932b550_SundayMarket13.jpg.1b3070ee85ef682be966c0cd2dc46e58.jpg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

DIA 5 – TIGER KINGDOM, WAT DOI SUTHEP E ZOO CHIANG MAI

 

Neste dia acordamos por volta das 8hs, tomamos o café da manhã no Seven Eleven, mais uma vez tinha um perto do nosso hotel, na verdade difícil será você se hospedar em um hotel que não fique perto de um. Depois nos arrumamos e fomos para frente do Tha Phae gate onde passam vários Red Cars, táxis e tuk tuks, com propósito de achar um transporte para o Tiger Kingdom, e depois Doi Suthep e Zoo.

 

Se você, assim como eu, desejar fazer esses 3 passeios, saiba que o Tiger Kingdom fica para um lado e o Templo Doi Suthep e Zoo ficam para o outro. Esses dois últimos são próximos. Dá para você fazer esses 3 em um mesmo dia tranquilamente. Você pode fazer como eu fiz, fui no Tiger Kingdom, voltei, peguei outro transporte e fui para o Templo e Zoo.

 

Bom, a idéia era usar os Red Cars para ir aos 3 locais, abordei dois motoristas e me deram o preço de 120 Baht por pessoa, mas se o carro enchesse ficaria por 100 Baht. Como funcionam esses Red Cars? Eles tem capacidade máxima de 10 pessoas, pelo que vi. Eles esperam um pouco para ver se enche de gente o carro, não enchendo, vão do jeito que está, quanto mais gente no carro, mais barato você paga.

 

598dd4bbd2066_RedCar.jpg.89457cb015c5063987bce2d7fecbd271.jpg

 

Como eu disse, já havia abordado 2 motoristas, vi que a faixa de preço seria essa mesmo, já estava prestes a fechar com o próximo Red Car que aparecesse, e eis que um Tuk Tuk surge pedindo 300 Baht para levar eu e minha esposa no Tiger Kingdom. Eu disse 200, ele disse 250, eu disse 200 de novo, ele aceitou e lá fomos nós de tuk tuk mesmo.

 

O trajeto é rápido, não me lembro exatamente, mas chutaria uns 20 minutos. Chegamos por volta das 9 hs, o local tinha aberto à pouco.

 

O Tiger Kingdom é um lugar super organizado, bem estruturado e com funcionários simpáticos e uniformizados. Na recepção fomos informados dos preços:

 

Ticket simples

 

-Big Tiger – 800 Baht por pessoa.

-Medium Tiger – 800 Baht por pessoa.

-Small Tiger – 900 Baht por pessoa.

-Smallest Tiger – 1000 Baht por pessoa.

-New born - 1000 Baht por pessoa.

 

Pacotes

 

Big ou Medium + Small ou Smallest – 1400 Baht por pessoa.

Big ou Medium + Small + Smallest – 2300 Baht por pessoa.

Big + Medium + Small + Smallest – 2800 Baht por pessoa.

Big + Medium + Small + Smallest + New born – 3500 Baht por pessoa.

 

Eu e minha esposa fechamos o pacote Big ou Medium + Small ou Smallest – 1400 Baht por pessoa. Fomos ver os Big Cats e os Smallest que tinham cerca de 3 meses. Ficamos tentados a ir nesse New born. É um tigrezinho recém nascido, se não me engano menos de 1 mês. Vi uma pessoa que foi visitar esse New born, e vi que fiz o melhor em não ir, pois, como ele é muito jovem, você não pode nem tocá-lo, para não correr risco do bichinho pegar doença e tal. Você só poderá tirar foto ao lado dele.

 

Dentro do Tiger Kingdom os tigres são separados por Big, Medium, Small, Smallest e New born, cada qual na sua jaula. Você entra na jaula que escolheu pagar e fica cerca de 15 minutos em cada. Sempre há um domador que te dá algumas orientações como: não pegar na cabeça do animal, não passar na frente dele, não falar alto, nada de movimentos bruscos. Ele é quem te dá as dicas de poses pra fotos. Esses domadores são bacanas, eles mesmos tiram fotos pra você com sua máquina. Não achei que os Tigres estavam dopados, muito menos mal tratados, mas como já disse no início do relato, só acho, certeza não tenho. Eles dormiam, mas até aí, sei que são animais noturnos então é normal eles estarem dormindo de dia. Quanto aos Big cats, por vezes tive a sensação que queriam me devorar. Alguns momentos se incomodavam com o fato de eu estar na traseira deles e despertavam com certa cara de raiva, mas logo o domador vinha com uma varinha acalmando a fera. Enfim, eu achei uma experiência maravilhosa estar ali tocando aqueles animais, até então intocáveis.

 

598dd4bc20c9c_TigerKingdom1.jpg.930e7dfdc40417f6bbeb44baf207de6f.jpg

 

598dd4bc3c987_TigerKingdom2.jpg.41ee795e06d7ec81e6fa29bb015cc2cd.jpg

 

Finalizada a visita, retornamos com o tuk tuk ao Tha Phae gate. Era por volta de 10h30. Fizemos um lanchinho no Mc Donalds que tem em frente o gate e depois fomos atrás de um Red Car para nos levar ao Doi Suthep e Zoo. Foi meio difícil achar um bom preço, os Red cars estavam todos vazios. Os tuk tuks não vão até o Doi Suthep que fica no alto de um morro, só os Red Cars e táxis sobem lá. Acabamos fechando com um Red Car por 250 Bath eu e a esposa. Ele nos levaria no Doi Suthep, nos esperaria por 1h20, depois nos levaria ao Zoo e só. Teríamos que nos virar para ir embora do Zoo.

 

O caminho para o Templo é uma subida, com muitas curvas, de um morro. Creio que esse percurso deve ter levado uns 35 minutos. Ao chegar no topo do morro, você deverá subir ainda mais para acessar o Templo. Você escolhe: uma escada com 300 degraus ou pagar um troco para subir em um tipo de elevador. O calor era infernal, o preço do elevador era barato, não pensamos duas vezes. A entrada do Doi Suthep custou 40 Baht por pessoa e o elevador mais 30 Baht por pessoa. Tinha uma filinha para o elevador, mas foi rápida. A subida mais rápida ainda, dele ter levado 3 minutos. Chegando, você deve tirar o calçado para entrar no templo. Esse é mais um lindo templo Tailandês. Tem o dourado como sua cor predominante. Vi por lá vários Tailandeses que rezavam e faziam oferendas, além de monges fazendo o mesmo. Uma hora é tempo suficiente para você ver o templo e tirar umas fotos. Descemos mais uma vez de elevador e lá embaixo estava nosso motorista nos esperando.

 

598dd4b9e253e_DoiSuthep1.jpg.6e8e6872ae5dc8c7f54a1a6ebc47a425.jpg

 

598dd4ba05bc3_DoiSuthep2.jpg.9781ab5384f9ff3fc83f75e2451664fd.jpg

 

598dd4ba1ccd4_DoiSuthep3.jpg.b0dc5af0a572d5132f8efd41ab4b36de.jpg

 

598dd4ba34fdc_DoiSuthep4.jpg.e4275d5573240832b846626bf78b2393.jpg

 

598dd4ba4bf44_DoiSuthep5.jpg.2f61ac85b521795da0738eb39f4f10d0.jpg

 

598dd4ba68244_DoiSuthep6.jpg.65b73bff8266dbd8d4df0be2a092c7aa.jpg

 

598dd4ba814ee_DoiSuthep7.jpg.e1de78d242e144b96bcc58b41ff484d5.jpg

 

598dd4baa0296_DoiSuthep8.jpg.7919d10d3f02203f1a2ac348cf83c5de.jpg

 

598dd4babc8bb_DoiSuthep9.jpg.002ed9d5012d4c18857575ef8a048fcd.jpg

 

Descendo o morro chegamos ao Zoo Chiang Mai. Ele fica no pé do Morro do Doi Suthep. A entrada para este Zoológico custou 150 Baht por pessoa, pagamos mais 100 Baht por pessoa para poder ver os Pandas, além de mais 40 Baht por pessoa para ter acesso ao ônibus que circula dentro do Zoo e te leva aos pontos de interesse. Para você que vai no Zoo, penso que esse ticket para o ônibus é bem necessário. O Zoo é grande, além de ter subidas e descidas. Andar aquele Zoo todo a pé é embaçado. Pagando essa taxa do ônibus, você pode andar nele de forma ilimitada. Ele para em 8 diferentes pontos, esses são os pontos que você pode embarcar ou desembarcar. Você pode ver todas as atrações do Zoo no site deles http://www.chiangmaizoo.com . Lá tem também os horários dos shows com os animais, eu não fui em nenhum.

 

Esse Zoológico é disparado o melhor que já fui na minha vida. Lá você interage de verdade com alguns animais. Você pode alimentar hipopótamos. Abusado que sou, cheguei a passar a mão no focinho do bicho. Alimentamos também Girafas, Veados, Ovelhas. Você também pode alimentar os Tigres colocando um pedaço de carne em uma vara e dando na boca dele. Vi um Coala realmente de perto. Esse Zoológico também tem um aquário bem grandinho, daqueles tipo túnel, sabe. Para ir neste aquário paga-se um valor à parte. Eu não fui, pois já pretendia ir ao aquário de Dubai que é no mesmo estilo. E claro, a principal atração do Zoológico, os Pandas. Que animais realmente bonitos! Ficamos por lá até o fechamento, 17hs. Na saída do Zoo, havia um Red Car juntando passageiros. Pagamos 100 Baht por pessoa e em 15 minutos estávamos no Tha Phae gate.

 

598dd4bc73d8b_ZooChiangMai1.jpg.ba5d530672b6fec95518ae148df69a55.jpg

 

598dd4bc9040c_ZooChiangMai2.jpg.b09661dd2b6d79e8013bc92684340b8d.jpg

 

598dd4bcd8de3_ZooChiangMai3.jpg.b6ecb780113afc879f0e5f8f6e55a40a.jpg

 

598dd4bd00273_ZooChiangMai4.jpg.f16b598fd7619bb1801c75ba7d16abee.jpg

 

598dd4bd1aedb_ZooChiangMai5.jpg.f63a35e2956799788e105886131b2465.jpg

 

Fomos para o Hotel, tomamos um banho, descansamos e saímos para jantar. Escolhemos um Italiano na rua do Sunday Market. Eu comi uma pizza de Marguerita, que na verdade é de mussarela. Ela é de tamanho individual, vende bastante por lá essas pizzas e o preço é meio que tabelado, 150 Baht. Minha esposa comeu um Espaguete à Bolonhesa também por 150 Baht, a carne bovina parecia bovina mesmo, falo isso porque carne bovina é algo difícil de se encontrar por lá. Devemos ter tomado um refri cada um que normalmente em restaurantes custavam 20 Baht cada. Nesta mesma noite, achamos um hotel chamado Sixth House, ficava na rua do nosso hotel, mas esse tinha lan house. Esvaziamos nossas máquinas fotográficas para um HD que levamos. Por acaso vimos um folheto de passeios que esse hotel oferecia e acabamos fechando nossa visita à uma fazenda de elefantes para o próximo dia.

 

 

CONTINUA...UM DIA COM ELEFANTES!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Vi agora o relato e está muito bom

 

Gostaria muito de conhecer a Tailandia, já deixei a página nos favoritos, quando chegar do trabalho verei com calma, mas parabéns!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.




×
×
  • Criar Novo...