Ir para conteúdo
Marco Bertolino

Peru 10 dias, inclui Cusco, Vale Sagrado, Machu Pichu, Puno, Arequipa, Balestras e Lima!

Posts Recomendados

Pessoal, segue um resumo de nossa viagem de 10 dias pelo Peru.

Algumas fotos estão no Orkut se desejarem ver.

Um abraço e boa viagem, Marco Túlio Bertolino.

 

1° dia = Lima

Iniciamos nossa viagem por Lima, saindo de São Paulo. Lima é uma cidade com mais de 10 milhões de habitantes, situada num vale e rodeada pela aridez do deserto. Foi fundada em 1535 pelo espanhol Francisco Pizarro ficando sob influência castelhana durante 300 anos.

No aeroporto de Lima já compramos passagem para ir a Cusco no dia seguinte. Sugiro partir para Cusco já pela manhã. Tem diversas companhias aéreas, a própria TAM, a LAN, TACA, STAR PERU.

Lembre que sempre se perde dinheiro no câmbio, então, tenha dolar e nuevos soles, você pode adquiri-los já no aeroporto, prefira o dolar. O que for em dolar pague em dolar e o que for em soles em soles. Nas cidades que visitar pode-se retirar ambas moedas em caixas automáticos (mas tem taxa de retirada). O que puder pague no cartão de crédito. Outra coisa é que no Peru tudo se negocia, o primeiro preço sempre é alto, então negocie. Não tenha vergonha, é quase uma "tradição".

Em Lima fomos direto para o bairro Miraflores, conhecemos o Parque Kennedy, que é lindo e faz jus ao nome Miraflores, também fomos ao Parque del Amor, Parque Antonio Raimondi, Parque El Farol e por fim a Huaca Pucllana. São todos razoavelmente próximos, é possível uma tour a pé, inclusive vale a pena para andar um pouco livremente por Miraflores que além de bonito é seguro.

O parque arqueológico de Huaca Pucllana é um centro cerimonial que se desenvolveu de 200 – 700 D.C de um povo que cultuava o mar. É bastante interessante, lá também tem um cachorro pelado típico do Peru, um pequeno zoo com alpacas, lhamas e cuy, além do cactus alucinógenos que os índios usavam em cerimônias. No cactus tem uns caracóis, e o guia disse que os índios comiam até os caracóis (não vá comer os caracóis).

Existem muitos casos de toxinfecção no Peru, especialmente por Shiguella. Então: 1) Água só mineral; 2) Peixe cru é fria; 3) Carne só bem passada; 4) Salada pode ser perigoso, devido a ser mal lavada. No aeroporto de Lima tem assistência médica, mas se previna para não precisar.

 

2° dia = Cusco

Cedo partimos de Lima para Cusco. Cusco é a capital arqueológica e cidade mais antiga do continente americano. É um ponto turístico para apreciar o legado Inca. A partir de Cusco o Império Inca se expandiu para outros territórios que atualmente formam o Peru, a Bolívia, o Equador, o norte do Chile e da Argentina. A arquitetura é colonial, mesclada com republicano e sobre bases Incas (as construções européias foram feitas sob bases Incas que eram anti-sísmicas devido a “amarração das rochas”), como a catedral e a igreja de la Merced, Também é bacana visitar o Museu Inca que possui peças diversas em metal, ouro, joalharia e cerâmica Inca e pré-Inca, além do próprio prédio ser uma atração à parte.

Chegando em Cusco, já no aeroporto, procure comprar para os 3° e 4° dias o boleto turístico para os passeios no Vale Sagrado e Machu Pichu (incluindo transporte, entrada a Machu Pichu e guia).

Cusco está a 3500m, é bom tomar o chá típico para o mal das alturas. É o chá de coca, mas não tem nenhum efeito narcótico, apenas alivia o enjôo e a dor de cabeça.

Fomos conhecer os arredores da Praça de Armas, onde tem excelentes restaurantes em que servem alpaca e cuy (porquinho da índia). Vale a pena experimentar alpaca, é uma carne leve e livre de colesterol, normalmente servida com quinoa (não sei como escreve), um cereal local que lembra o milho.

 

3° dia = Vale Sagrado

Saimos cedo de ônibus e visitar Písac e Ollantaytambo (já negociado no pacote).

Písac (também Pisaq) está localizado a 33 quilômetros da cidade de Cusco. O seu local arqueológico é um dos mais importantes do Vale Sagrado dos Incas. O povoado tem uma parte Inca e outra colonial. Písac, e sua praça principal, é um lugar cheio de colorido e com diversos artigos artesanais à venda.

Ollantaytambo está localizado no distrito de mesmo nome, província de Urubamba, aproximadamente a 60 quilômetros a noroeste da cidade de Cusco e tem uma altitude de 2792 metros. É uma obra monumental da arquitetura incaica. Esta cidade constituiu um complexo militar, religioso, administrativo e agrícola. A entrada é feita pela porta chamada Punku-punku.

No final do dia (16:30) pegamos o trem na estação de Ollantaytambo para Machu Pichu. Do esquerdo no trem se consegue ver bem o Rio Urubamba durante todo o percurso, do lado direito montanhas nevadas e plantações. O percurso é muito bonito.

Dormimos em Águas Calientes, de onde se parte de ônibus (30 minutos) ou a pé para Machu Pichu. Nesta cidade tem Baños Termales, é interessante, porém, os minerais contidos na água dão um cheiro estranho que achamos desagradável.

 

4° dia = Machu Pichu

Visitamos Machu Pichu (“velha montanha” em quechua). A cidade perdida dos Incas, com a sua aura de grandeza e mistério, declarada Patrimônio Mundial pela UNESCO, situa-se a 2400 metros de altitude no vale do rio Urubamba. A cidade foi construída no século XV e apenas foi redescoberta em 1911 pelo antropólogo norte-americano Hiram Bingham.

A área edificada em Machu Picchu tem cerca de 500 metros de comprimento por 200 metros de largura dividida, na área agrícola formada por terrenos de cultivo e na área urbana constituída pelo Templo do Sol e da Lua, a Residência Real, o Templo das Três Janelas e o Templo Principal, entre outras edificações.

Ao voltar da ruínas de Machu Pichu pegamos o trem (16:00) até Poroy e de Poroy (20:00) seguimos de taxi para Rodoviária em Cusco, de onde pegamos ônibus leito para Puno (21:00) (é aconselhável comprar a passagem com antecedência, no dia que chega em Cusco).

 

5° dia = Puno

A cidade de Puno situa-se a cerca de 4000 metros de altitude e foi construída em 1668 pelo castelhano Conde de Lemos. A cidade foi uma das mais ricas da América Latina devido à extração de prata das minas de Caykakora. Puno é o ponto principal para visitar o Lago Titicaca, que encontra-se a cerca de 3820 metros de altitude com 170 km de largura, sendo o maior da América do Sul e a mais elevada represa navegável do mundo. O lago Titicaca, partilhado com a Bolívia, é considerado o berço da civilização Inca.

Próximo à Praça de Armas de Puno tem o Museu "Carlos Dreyer", onde tem objetos retirados de uma das Chullpas de Sillustani (explico o que é adiante).

Pela manhã em Puno vale a pena um passeio pelo lago Titicaca até as ilhas do povo Uros, que são as mais famosas, pois são ilhas flutuantes e feitas pelo homem. Elas estão ancoradas a apenas meia hora de Puno e ali vivem 1.800 pessoas, divididas em 70 ilhas familiares. Eles são descendentes dos Uroitos, um povo que no século XV mudou-se da terra para dentro do lago, provavelmente fugindo da dominação dos Incas. A matéria prima para os Uros é a Totora, uma espécie de junco que cresce nas margens do lago Titicaca.

Na parte da tarde conhecemos as Chullpas Sillustani, que são uma zona arqueológica muito interessante. O complexo arqueológico destaca-se pelas suas gigantescas "chullpas" (espécie de torres de pedra em formato de cone invertido), edificadas por Collas e Incas, para enterrar os seus mortos. Muitas delas superam os 12 metros de altura e têm um maior diâmetro na parte superior que na base. O próprio caminho para Sillustani é uma atração, lá as casas dos campesinos são idênticas às habitações vistas em Machu Pichu, onde também criam lhamas, alpacas, cuys e fazem artesanato, a língua é o quéchua. Estes campesinos causam a impressão que são os Incas vivendo, e de certa forma são, em DNA e cultura.

No fim do passeio pegamos um ônibus leito para Arequipa, chegamos pela manhã.

 

6° dia = Arequipa

Chegando em Arequipa logo procuramos um hotel para deixar bagagens e tomar banho.

Arequipa é conhecida como a cidade branca, encontra-se rodeada por uma magnífica paisagem de montanha, entre as quais se destaca o vulcão El Misti. A arquitetura da cidade é dominada pela rocha vulcânica com tonalidades brancas, sendo também uma mescla entre o colonial e o republicano.

Andamos livremente por Arequipa, conhecemos a Praça de Armas e não se pode deixar de visitar Claustro Principal da Iglesia de la Compañia de Jesús (é grátis).

Imperdível é o Museu "Santuarios Andinos", próximo Praça de Armas, onde tem uma múmia de uma menina que foi sacrificada pelos Incas e encontrada nos Andes "Juanita".

Também é legal o passeio de 2 horas com guia em Arequipa no Mirabus, que é um ônibus panorâmico.

No fim do passeio descansamos no hotel e depois (20:00) pegamos um ônibus leito para Nasca, chegamos lá pela manhã.

 

7° dia = Nasca

O caminho para Nasca é um atrativo, especialmente para quem nunca viu o deserto.

Nasca é conhecida pelos objetos em cerâmica e os desenhos geométricos de animais e pássaros gigantes cravados na terra que datam de 900 a 600 A.C e só podem ser admirados plenamente pelo ar, além de aquedutos do mesmo período. Para ver as Linhas de Nasca procure a Aero Paracas ou Condor e negociar preço!

Nunca, absolutamente nunca, coma algo antes do vôo para conhecer as linhas. A explicação está no próprio vôo.

Também vale a pena um passeio com guia para conhecer aquedutos construídos a cerca de 1000 anos e que ainda estão em uso, além do cemitério = Necropole Chauchilha, onde tem múmias, e as dos sacerdotes extremamente cabeludos são intrigantes.

Todos estes passeios terminam por volta das 14:00, então é possível pegar um ônibus para Paracas no mesmo dia, por volta das 16:00.

 

8° e 9° dia = Paracas

Durmimos em Paracas (é uma vila que pertence a Ica) e descansamos. Paracas é uma típico vilarejo praiano do literal Pacífico. Tem restaurantes onde vale a pena comer peixe, mas cuidado com peixe cru.

Outra opção é ficar em Ica a cerca de 30 minutos de carro de Paracas ou Pisco a cerca de quinze minutos.

No dia seguinte, bem cedo, fomos conhecer as Ilhas Ballestras. A dica é que leve um casaco corta-vento e impermeável pois venta muito e molha um pouco também, mesmo dentro do barco. É muito legal, tem diversos tipos de pássaros como pelicanos, gaivotas, cormurões, pingüins e também lobos marinhos, a lancha vai bem pertinho.

Na parte da tarde visitamos com guia a Reserva Ambiental de Paracas, não se pode deixar de visitar a praia vermelha, é linda, sua areia literalmente é vermelha. Também é legal almoçar na reserva.

Paracas não tem caixa automático, então leve dinheiro.

Durmimos em Paracas e no dia seguinte pela manhã, para pode ir embora, pegamos um taxi até a rodovia Panamericana, de onde tem muitos ônibus para Lima, a viagem dura só 4 horas, então não precisamos ônibus leito, porém, tome cuidado com a bagagem.

 

10° dia = Lima

Voltamos para Lima.

O centro da cidade é um misto de arquitetura colonial pré-hispânica e republicana no centro histórico (Patrimônio Mundial pela UNESCO), de núcleos restritos de modernidade e de periferias crescentes compostas por população proveniente dos Andes.

O centro de Lima, assim como em qualquer capital, requer cuidado com roubo, então cuide de bagagens e bolsas.

Fizemos um passeio livre em Lima: conhecemos os arredores da Praça de Armas, igreja de São Francisco e de Santo Domingo, ambas do período colonial; as praças e os edifícios coloniais; e os numerosos mercados.

Tem o museu da Inquisição que é grátis, fica na frente do Congresso Nacional, onde existem algumas representações de formas de tortura utilizadas pelos Espanhóis, bem como textos sobre o tema em painéis.

Fim da jornada e retorno para SP!

Boa viagem!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Marco tulio, muito legal a viagem de vcs, eu e uma amiga tb estamos pretendendo visitar MP, e mais alguns lugares da America Latina. Estamos pesquisando pois será nosso primeiro mochilão, entao estamos pegando o maximo de dicas aqui no mochileiros. Vc teria como nos dizer qto ficou em média a viagem de vcs, excluindo hospedagem? (pois pretendemos utilizar hostels/albergues).

Saudações

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Silvana, temos todos os custos em uma planilha excel, hospedagem, alimentação, translados, etc... se quiser me envie e-mail em [email protected] e por lá anexo e planilha e te respondo. Algumas fotos de nossa viagem estão no orkut, procure em Marco Tulio Bertolino. Um abraço e sucesso em sua viagem!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá, Marco,

 

Legal o seu relato! Em Cusco, aonde você ficou hospedado? Acabei de mandar um e-mail pedindo a sua planilha de gastos.

 

Valeu!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Bebel, ficamos em muitos lugares, te mando onde nos hospedamos na planilha com os preços, sempre para quarto de casal.

Na verdade procuramos locais mais em conta, apenas com uma boa cama e banheiro privativo, pois o hotel era apenas para tomar banho e dormir...

Em Cusco ficamos no YURAC URPI - Av. Confraternidad, n° 426-B1 - Wanchad

Tel: (084) 258332 - 241423 - e-mail: [email protected]

Pagamos $ 20,00 um quarto com banheiro privativo e TV, fica a 15 min andando da Praça de Armas e guardam a bagagem enquanto vc estiver em Machu Pichu, pois lá se leva no máximo mochila de 20L.

Existem ainda opções mais econômicas em albuergues, dividindo quarto, mas é sem privacidade.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ei Marco, obrigada pela presteza ao responder a minha solicitação, ja enviei o email pedindo a planilha, olhei suas fotos no orkut, lindas o que reforçou ainda mais a minha vontade de fazer essa viagem.

 

abraços,

 

Silvana

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Antes de ir eu resumia o destino da viagem ao Peru como Machu Pichu, hoje sugiro a quem vai a buscar também outros destinos... Puno, Arequipa e as Ilhas Balestras também são imperdíveis, além claro da Capital Lima... boa viagem!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Oi Marco Tulio, td bem? Valeu demais pelas dicas. Dia 30 estou indo de onibus de Patos de Minas,MG para SP (13 horas) en o dia 1 de janeiro de SP para Lima onde ficaremos até dia 19. O ruim é que provavelmente que na virada estarei no aeroporto.

 

Nao sabia de Nasca e Parasca. Estava pensando em in em Copacabana na Bolivia e tbem nos salários. Vc acha que conmpensa? Outra coisa, vc somente ficou em hoteis? ou tbem ficou em Albergues?

 

Com certeza tbem vou dar uma olhadinha la nas suas fotos. Valeu d+

 

Alexandre Goulart

Patos de Minas,MG

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ei Marco, valeu pela planilha ::otemo:: , super organizada, boa mesmo, usarei como base pra montar meu roteiro....uma pergunta voce foi por conta propria ou utilizou os serviços de uma agencia? Muitas perguntas e pedidos né? rsrsrs mas sou mochileira de primeira viagem.....

 

abraços,

 

Silvana

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Oi Silvana, é um prazer ajudar!

 

Fomos por conta própria, fomos pegando dicas, relatos e montamos a planilha/ fizemos antes um planejameo de rota e gastos estimados... porém, seguimos o plano, mas fizemos algumas aterações quando estavamos em viagem. Se vc dominar um pouquinho de espanhol (pode ser portunhol... rs... os peruanos se esforçam para entender) fica ainda mais fácil.

Nas cidades sim, compramos pacotes para os passeios, por exemplo, em Cusco compramos pacote que incluia translado e alimentação ao Vale Sagrado, porém não incluso entrada, e para Machu Pichu compramos pacote do trem, entrada, guia, hotel, e translado na volta da estação em Poroy para a rodoviária de Cusco, pois viajamos no mesmo dia a Puno. Cada caso é um caso e uma negociação!

Na planilha que te mandei ajuste o preço do vôo em Nasca, é $ 120,00... só vi o erro depois que te enviei.

Abração!!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Oi Alexandre,

 

Copacabana caberia no nosso roteira, fica às margens do Titicaca, então é fácil ir à partir de Puno. Sobre os salários estavam muito fora de nossa rota, então não cogitamos de ir, mas se vc puder vá, certamente toda viagem vale a pena.

 

Viajei eu e minha esposa, então hotel é preferência à albergues, com banheiro privativo nos dá maior privacidade e "romantismo". Porém, sempre buscamos hotéis econômicos, na faixa de $20,00, o importante era uma cama macia e um chuveiro quentinho!

Em lima ficamos em um Hotel que nos surpreendeu, custo 50 nuevos soles... que é 2,8 p/ o dolar... e tem ainda quartos mais baratos. Se chama Hotel España, fica a duas quadras da Praça de Armas e do centro histórico.

Jr. Azangaro 105 - Lima

[email protected]

É um hotel de mochileiro, num casarão colonial antigo, cheio de obras de arte, o Hotel em sí é uma atração, nele tem venda de pacotes, fazem câmbio, tem lanchonete... realmente é muito legal. Porém, o centrão é um pouco perigoso à noite, assim como qualque metrópole grande, então tem que se cuidar naquela região... já Miraflores é bem mais calma.

 

Um abraço e boa viagem!!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pessoal, para ajudar a evitar constrangimentos, algumas palavras do espanhol:

 

Se pedir um "sorvete", vai receber um canudinho de tomar refrigerante. Se quiser sorvete, paça um helado.

 

Saco é o casaco.

 

Menina é um gatinho.

 

Cachorro é qualquer tipo de filhote, por exemplo cachorro de lhama é o filhote da lhama.

 

Esquisito é algo muito bom, é uma forma de elogiar uma comida por exemplo.

 

Rs...rs...rs... são palavras parecidas com o português, mas com sentidos diferente no espanhol!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

::otemo:: Valeu, Marco!

Sua planilha e dicas serão muito úteis para me ajudar a montar meu roteiro!

Abraços!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Em Cusco oferecem vários tipos de passeio ao Vale Sagrado, tem um que dura 2 dias, acho que tem até maior.

 

Nós dedicamos apenas um dia ao lugar, então conhecemos Písac e Ollantaytambo, mas tem também outros lugares em que não fomos como Chinchero e Moray.

 

Espero ter ajudado.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pesssoal viajarei no carnaval 2010 para o Peru e preciso de ajuda para montar o roteiro e reservar hospedagem para eu e meu marido . Optarei por hospedagem com quarto de casal e babheiro privativo .Alguém pode me ajudar?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Oi Marco ....

 

Beleza de relato....parabéns !!

 

Vou fazer uma viagem parecida em julho e tenho algumas duvidas ..se vc puder me ajudar ...

 

- Que horas saiu de Machu Pichu para pegar o trem para Poroy às 16h ?

- Qual o nome da empresa do ônibus que usou para ir de Puno à Arequipa ? Sabe os horários de saida dele ? Gostaria de pegar o onibus após o almoço.

 

 

Vc poderia me mandar sua planilha de custo ??

 

Meu email : [email protected]

 

Obrigada ...

 

Abços

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora


×