Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

ffabioh

Europa 2016 - De carro por Zurique, Lauterbrunnen, Montreux, Reims, Fort Sedan, Bamberg, Salzburg e Cortina d' Ampezzo

Posts Recomendados

Olá galera!!

Eu e minha esposa fizemos uma viagem de carro pela Europa, em novembro de 2016, passando por algumas cidades, sendo que a maioria eram pequenas. Como queríamos fazer alguns passeios em cidades dos alpes, montamos duas opções de trajeto, para podermos mudar no decorrer da viagem, conforme as condições.

O outono apesar de ser baixa temporada, e poder ter alguns passeios fechados nesta época, é uma boa opção a ser considerada principalmente pelos baixos custos .

 

598ddee540b0a_RoteiroEuropa2016.jpg.33b5f68b59b3697768187a815aae8fb7.jpg

 

Nosso roteiro executado foi começando por uma passagem em Zurique no dia da chegada. Depois ficamos dois dias em passeios excelentes na região de Lauterbrunnem (Murren, Schilthorn e Kleine Scheidegg). Seguimos até Montreux, e no caminho aproveitamos para conhecer a linda cidadezinha de Gruyeres. Da chique Montreux, fomos até o norte da França e ficamos em Reims, para conhecer as caves de champagne. De Reims, seguimos até o Chateau de Bouillon na Bélgica e voltamos nos hospedar no Fort Sedan perto da divisa, mas do lado Francês. Seguimos para uma rápida passada no monastério orval, por causa das cervejas, e seguimos até a cidade de Bamberg na Alemanha, cidade bonita com centro antigo medieval e várias cervejarias famosas. De Bamberg fomos até Salzburg na Áustria. Depois de dois dias por lá, seguimos até a Cortina d' Ampezzo na Itália. Lá ficamos maravilhados com a beleza da região e nos hospedamos durante três dias, aproveitando os vários passos para alternar em passeios com o carro e algumas trilhas. Finalizamos a viagem retornando até Zurique.

 

Voo: Curitiba – Roma – Zurique. Alitália, o preço foi o melhor que encontramos, porém o tempo de conexão destas promoções são muito curtos e tanto na ida como na volta tivemos que correr muito para não perder o voo.

 

Hotéis – Fizemos todas as reservas pelo booking. Como queríamos ter a possibilidade de mudar o trajeto pegamos todas as diárias (exceto a da chegada em Zurique) com possibilidade de alterar ou cancelar a reserva. Mesmo não tendo que mudar o trecho inicialmente planejado, quando chegou próximo da viagem valeu a pena cancelar as reservas e então fechar com preços bem mais baixos reservando novamente pelo booking nos mesmos hotéis.

 

Carro – Alugamos na avis, e retiramos no centro e devolvemos no aeroporto de Zurique quinze dias depois. O valor comparado ao da Hertz foi bem mais baixo. Pegamos a categoria compact wagon, pois o espaço para as malas é bom e gostamos bastante do veículo pois era bem novo. O atendimento e liberação na avis de foi muito rápido e descomplicado. A devolução aeroporto também não demorou mais do que cinco minutos. Valor R$ 1470,00

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

1º dia –Zurique

 

Na chegada em Roma a imigração foi extremamente demorada e mesmo indo na fila prioritária para atrasos, tivemos que correr muito para conseguir embarcar no voo para Zurique. Fomos os últimos a entrar e aí logo em seguida o avião decolou. O avião pousou em Zurique as 10:30 no horário previsto.

Que diferença do aeroporto de Zurique para o de Roma!!

Pegamos o metro até a estação HB no centro, e a viagem é direta e bem rápida. De lá fomos até o nosso hotel deixar as malas para sair conhecer a cidade. Reservamos com bastante antecedência o Swiss Star Aussersihl, que é um apartamento com sistema automático para pegar as chaves, sem recepção. O hotel é bem simples, porém bem limpo e funcional, e por um preço de 270 reais a diária sendo em Zurique que é uma cidade cara, é um bom custo benefício. A localização também é excelente, bem perto da altstadt (parte antiga da cidade). O check in era a partir das 14hs, mas ligamos previamente para central de atendimento e foi possível retirar as chaves antes, para poder deixar nossas coisas. O pessoal do atendimento foi muito gentil.

O clima em Zurique estava muito gostoso, e as folhas coloridas das arvores devido ao outono deixavam tudo muito bonito.

Saímos do hotel e seguindo em direção a bahnhofstrasse e paramos em restaurante para almoçar. Depois seguimos para conhecer a esnobe bahnhofstrasse, que tem lojas bem caras, e é muito limpa e movimentada. Seguimos a bahnhofstrasse em direção ao lago e desviamos para visitar a augustinergasse que tem várias casas e comércios em prédios antigos bem legais. Passamos na igreja St Peter que tem o maior relógio da Europa e tem uma pracinha bem aconchegante na frente da igreja. Ali tiramos muitas fotos legais, com o colorido das folhas que caiam. A região tinha pouco movimento de turistas. Percorremos a Petersstrasse que vai desde a igreja e seguimos até a Fraumunster que tem a torre azul e muitos vitrais! Depois cruzamos a ponte e fomos até a Grossmunster sendo que a ingreja é um símbolo de Zurique e data de 1100. Ficamos um bom tempo sentados nos bancos na pracinha na frente da igreja apreciando a vista e tomando uma água. Mais tarde retornamos até próximo do hotel na rua birmensdorferstrasse, onde fomos num mercadinho da rede migros, e compramos algumas comidas para fazer no hotel e levar para passeio do dia seguinte. Como o quarto dispõe de microondas e geladeira, dá para preparar uma refeição boa.

No dia anterior ainda no brasil confirmamos que previsão da meteorologia estava favorável na região das montanhas Jungfrau, e então com esta informação mantemos o nosso roteiro original. Caso estive com uma condição ruim, iríamos alterar para tentar ter mais chance de visibilidade. No outono também tem que considerar que a chance de pegar tempo ruim é maior se comparado ao verão ou primavera.

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

2º dia – Zurique – Lauterbrunnen

 

Acordamos bem cedo e fizemos um café no hotel. A avis que fica a pouco mais de 300 metros do hotel abria as 8hs, e assim que abriu (pontualmente) já fizemos a retirada do veículo, e que foi bem rápido. Colocamos o destino de lauterbrunnen no gps, e após virar em algumas ruas já entramos em uma estrada mais rápida e seguimos em direção a região de Interlaken. Lauterbrunnen fica a 130 km de Zurique e pouco mais de 1 hora e meia chegamos no destino.

Já mais próximo de chegar podemos ter a primeira visão dos alpes, que espetáculo! Empolgados, seguimos diretamente a Lauterbrunnen, e para não perder tempo não fomos fazer o chek in no hotel, deixamos o carro na estação, onde pegamos um trem para Kleine scheidegg . Nossa ideia inicial era subir de Wengen para mannlichen e fazer a trilha até Kleine scheidegg, porém nesta época o lift fica parado para manutenção. Então seguimos até Kleine S. e de lá iríamos até mannlichen pela trilha e depois retornaríamos para kleine scheide novamente. (é possível descer pela trilha até wengen, mas nos pareceu bem inclinada e resolvemos voltar pelo caminho de ida). Alcançamos a estação e o dia não podia estar mais bonito. De lá dava para ver toda a imponência do jungrau, eiger e monch. Saímos perto da estação por onde sobe o trilho para o jungfraujoch e curtímos bastante a vista de lá. Até uns pintores estavam a postos contemplando e pintando a beleza do local. Depois retornamos na estação para tomar uma cerveja e comer um linguiça com batata. Após descansar do almoço seguimos fazer a caminhada pela trilha. Gostamos muto do trajeto por que além de ser bem marcado não é muito ingrime e tem uma vista panorâmica das montanhas. Fomos até próximo a estação de mannlichen e então retornamos. A distância percorrida foi aproximadamente 9 km que foram muito bem aproveitados. Levamos na mochila água e um lanchinho para curtir com calma o trajeto. O clima estava muito bom, mas na sombra o frio batia bem forte já. Nos preparamos para viagem e levamos roupas impermeáveis e bota para treking. Não chegamos a pegar neve nesta trilha, apenas algumas formações de gelo em área mais sombreadas, mas deu para curtir o lugar bem tranquilamente, com as roupas adequadas.

Muito felizes do passeio, retornamos até a estação de K.S. e tomamos o trem de volta a Lauterbrunnen. Não fizemos os passeios até o Jungrau pois já havíamos visitado em 2015.

Pegamos o carro no estacionamento e formos até o hotel do outra lado da cidade, o hotel Staubbach. Gostamos muito do hotel, principalmente da vista do quarto (para a cachoeira) e pelo atendimento e dicas da recepção. Eles foram muitos gentis e tiraram todas nossas dúvidas. O café da manhã também era excelente Além disso dispunham de boletins meteorológicos para saber as condições dos passeios, e estavam sempre a postos para atender, recomendo bastante o local.

Após deixar nossas coisas, seguimos a pé até a entrada da cachoeira Staubbach, onde tem um caminho que dá para subir umas escadas e ir até a parte de trás da cachoeira. Apenas uma pessoa nos acompanhou no caminho e tiramos umas fotos para ele. Já escurecendo (porque os dias já começam a ficar mais curto nesta época do ano), retornamos ao hotel. A noite fomos até um restaurante próximo da estação de trem, onde tinham ótimos pratos.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

3º dia – Lauterbrunnen (Schilthorn e Mürren)

Tomamos o café delicioso do hotel, e logo de manhã a vista do quarta já nos surpreendia!! Com mais um dia de condições favoráveis, saímos empolgados para fazer os passeios.

Pegamos o carro e fomos até Stechelberg para pegar o teleférico para o Schilthorn. A opção de ir por Grütschalp para Murren não era possível, pois estava fechado para manutenção. O teleférico vai até Gimmelwald e depois até Birg, e depois o último trecho que vai até Schilthorn. Embaixo havia uma névoa espessa porém ao passar pela estação birg, as nuvens ficaram abaixo e acima o sol brilhando com a vista de tirar o fôlego, que lugar maravilhoso!!

Subimos o bonde conversando com um portugueses muito gente boa e que nos deram dicas para caminhadas.

O pitz glória, que foi utilizado como cenário para o filme do James Bond, foi montado num plato, onde você tem um vista de 360 graus de todos os picos, e eu achei o lugar sensacional. Lá em cima é bem frio e tem que estar preparado se quiser passar bastante tempo na parte externa. Dentro a instalação é bem moderna e até os banheiros são temáticos do 007 e também chamam a atenção. :D

Depois de tomar um café e aquecer o corpo ficamos mais um bom tempo curtindo a neve e o visual.

Descemos até a estação de Birg que também tem um visual muito legal, inclusive da cidade de Murren, e por fora há uma passarela que foi fixada no lado externo da montanha e é bem legal. Quem tem medo de altura talvez não faça o passeio, mas para quem gosta é bem divertido. Há ainda um trecho com o piso de vidro dando um sensação ainda melhor. Gostamos muito deste passeio e ficamos lá tirando fotos divertidas e curtindo a vista.

Já perto das 13 hs chegamos em Murren com o tempo aberto e o visual sensacional vila que fica no alto da montanha e é isenta de carros. A cidade fica também na beira de um precipício. Achamos um restaurante para almoçar e tomar um vinho. Pratos ótimos, restaurantes vazios e preços bons, viva o outono!!

Depois saímos para conhecer a cidade. Tudo muito lindo, com casas decoradas com objetos de sitio, rodas de carroça e flores. Lembra muito as casas de Zermatt e a vontade de ficar morando lá pro resto da vida é muito grande!! As ruazinhas, passam praticamente pelos quintais das casas e não é preciso muito tempo para conhecer tudo.

Com a dica de nossos amigos portugueses não pegamos o teleférico de volta e seguimos pela estradinha que vai até a vila de Gimmelwald. O caminho é muito belo e tem uma panorâmica das montanhas. Vimos várias vaquinhas com sinos pelo caminho assim como várias cabras. Uma galera de parapente também estava se jogando e deixava o céu colorido e bonito. Descemos até Gimmelwald e fomos até a estação para retornar para Stechelberg.

Pegamos o carro e retornamos próximo da estação, onde tem o passeio das cachoeiras Stechelberg , que é um passeio onde é possível subir por um elevador e depois ir descendo várias escadarias para visitar as cachoeiras que se formaram com a água de degelo de glaciais. A visita é bem interessante e gostamos bastante. Já no final do dia, fomos até o migros para comprar umas cervejas e algumas comidas para comermos no quarto. Apesar de não ter frigobar no quarto, era só deixar as cervejas uma hora na sacada que já estavam bem geladas. :D

A noite a temperatura estava abaixo de 0.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites


Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.




×
×
  • Criar Novo...