Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
Ricardokd

Nao desista dos seus sonhos!

Posts Recomendados

Aos amigos de estrada meus cumprimentos. quando eu tinha 13 anos eu troquei minha bicicleta e meu video game, por uma magrela 50cc, mas pior que o cheiro de óleo e sujeira de graxa, foi a expressao de minha mae, nossa a velhinha queria me matar. Já no primeiro dia descobri que nao se usa freio dianteiro em rua de saibro, receita perfeita pro meu primeiro e memorável tombo, cheguei em casa todo ralado, rebentou o cabo do acelerador e a bichinha foi gritando ate em casa. eramos em 9 irmaos, mas apenas eu nasci com a paixao pelas duas rodas. Lembro que como eramos muito pobres eu com 16 anos ja pensava em juntar dinheiro pra quando fosse maior tirar a habilitacao. A essa altura ja tinha tido muitas motos, mas nao podia ir muito longe sem habilitacao, entao eu ia para a beira da BR471, e ficava vendo nos fins de semana as motos passarem em grupos, eu acenava, desejando boa viagem, ficava feliz quando buzinavam de volta, e pensava, um dia vou ser eu ali, eles passavam e eu ficava lá olhando o horizonte. Mas como sempre tem algo ou alguém pra te por pra baixo, diziam pra mim, tira isso da cabeca, isso é pra quem tem dinheiro e tempo... pra nós, resta no máximo uma cg pra ir trabalhar, (nada contra cgs, até tive duas), mas por outro lado minha mae dizia, "filho, nao gosto que vc fique de moto pra cima e pra baixo, acho perigoso, mas se é o que vc gosta, corra atrás, se vc realmente gosta e acredita, vc vai conseguir". lembro claramente que quando completei 18 anos fui correndo tirar minha habilitacao, com o dinheirinho que eu tinha economizado com muito sacrifício, só pensava, agora o mundo é meu. Terminei os estudos, já tinha 21 anos me casei, tinha carro, trabalhava, já tinha minha casa, mas viagem de moto longa distancia que é bom, nenhuma, e isso me apertava o peito. Minha esposa sabia disso, um dia, ela chegou em casa com uma chave e disse, "vai lá buscar sua moto" creio que o ano era 2002. Um amigo dela do trabalho ia viajar, e nao podia levar a moto, foi uma pechincha...mas pensei que era brincadeira, mas fui, perguntei, que moto vc comprou amor? ela disse nao sei, só sei que é uma moto grande, maior que todas que vc já teve. Acreditem amigos, fiquei meio assim quando vi a moto, até fingi uma felicidade bem maior do que senti, mas fiquei emocionado com tamanho gesto vindo dela, pois ela tambem nao era muito de motos. Era uma cb 400 1982, tadinha, nao entedia muito de moto, mas até que tava bem cuidada. Foi ai que eu descobri que nao existe moto velha, e sim mal conservada, viajei por todo estado, Uruguai, e a moto nunca me deixou na mao, porem eu cuidava bem dela, e aquela cb se tornou minha companheira por uns 5 anos sem maiores problemas. A uns 4 anos atras, meu casamento teve fim, depois de 14 anos, nao havia feito nenhuma viagem longa, pois minha esposa gostava mais do carro, e eu com meu sonho de quase 20 anos, cada vez mais longe...Entao um dia, fazendo uma viagem a trabalho, estava parado em um posto a beira da rodovia, e ali tinha um grupo de motociclistas, iam pro deserto do Atacama, destino ao qual eu já tinha tracado quando eu ainda nem pilotava direito. ai, chegou um menino e sua bike, 12 ou 13 anos talvez, chegou para um membro do grupo e disse, to treinando na minha bike pois um dia vou ter uma motona assim, apontando pra uma Vstrom 1000, e vou ir lá onde vcs estao indo. O cara deu uma risada e disse, "mas vc nem sabe pra onde a gente tá indo"eis que o garoto nem pensou e respondeu, "nao importa, eu vou estar de moto, posso ir pra qualquer lugar. Pronto, voltou tudo na minha cabeca de novo, eu me via naquele garoto. O camarada entao tirou da bolsa um adesivo do motoclube e colou na bike do garoto e disse, agora vc é um membro do nosso grupo e um dia vai viajar com a gente., precisa ver a alegria dele quando o dono da Vstrom falou pra ele, "moleque, quando eu tinha sua idade eu tinha uma bike também e entregava jornal pra ajudar em casa, entao nao desista dos seus sonhos, vc quer vc consegue. eles ligaram as motos e partiram. Quando eu me dei de conta estávamos olhando para o horizonte, eu e o menino, me perguntei entao...Onde me perdi? Onde desisti? Quando deixei o tempo passar e nao fiz o que queria, apenas empilhando desculpas?...decidi retomar os planos de onde parei, passou um tempo, comprei uma GTR650, aquilo me deixou mais feliz que mosca em tampa de xarope, nao parava um fim de semana em casa, mas por ser esportiva nao fazia viagens longas, mas aquela altura tudo era lucro. Um dia cheguei em casa feliz da vida, contei para minha mae que ia fazer uma viagem a Colonia Sacramento, Minha mae toda feliz disse Que bom meu filho, até que um dia tomou coragem e vai cruzar esse deserto que vc tanto fala...Mae é F..., ela pode te dizer qualquer coisa e vc tem que ficar quietinho. la se foi metade da minha felicidade, nao mae esse deserto fica muito mais longe, nao posso ir agora, ja pegando o capacete. E ela continuou, mas por que nao, o que te impede, nao tens bracos, te faltam as pernas, vai deixar pra ir quando? quando estiver como eu agora? naquele ano minha mae estava muito debilitada devido a um cancer. mas larguei o capacete, pois la ja se ia a outa metade da minha felicidade, eu estava de novo com minhas desculpas pra nao fazer as coisas, segui com minha vida, trabalhando, casa, normal, 3 anos sem férias, nada de viagem...Entao no ano passado minha mae nos deixou, vendi a moto e nao pensei mais nisso. Dezembro passado, tive um sonho maluco, sonhei que tinha 12 anos, e estava viajando, nem sei pra onde, ia só com uma mochila e numa mobilete 50cc, todo mundo passava por mim, mas eu nem ai, era só sorriso de orelha a orelha, lembro que esse sonho foi na semana do aniversario de minha mae, acordei no outro dia e lembrei o dia todo daquele menino, lá do posto...entao decidi, agora vai...chega de desculpas. Ja estou arrumando a moto, outubro ou novembro, estou partindo pro Atacama. E convido vc, que como eu já adiou demais seus sonhos, pretendo formar um grupo pequeno mas organizado e de bem com a vida. Tá com medo do que? nao tem Experiencia? eu também nao. Nao conhece? teria ,menos graca se a gente já conhecesse. Sem dinheiro? gente já to juntando um pouquinho todo mes, até la ta tudo pronto, e pelo trajeto e cálculos, vou gastar bem menos do que eu e muita gente imagina. Chega de desculpas, bora viajar, gente quem está escrevendo aqui é uma pessoa normal, igual a vc, se o que faltava era um convite ta aqui. espero que entrem em contato, para que possamos manter contato e desde ja expor nossas ideias pra viagem. Abc e BORA LÄ!!!

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Nossa, incrível sua história. Ainda nao sou habilitado na categoria motociclista... Mas esse ano serei... E se nao tiver ido... Vou contigo... Hehe... Vou comprar uma xj6 e vamos embora! hehe

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Obrigado! nao importa se vc curte 2 rodas, 4rodas, asas...ou se simplesmente gosta de caminhar, nao existe limites quando se tratam de nossos sonhos.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Nossa, me emocionei muito lendo essa mensagem.

 

Tenho paixão pelo mundo 2 rodas, viajei o mundo na garupa, agora sozinha só falta coragem pra encarar, enquanto isso continuo pegando a estrada com minha biz num trecho de 40 km.

 

Bons ventos !!!

 

Abraços

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Caramba Ricardo, o que dizer né . . .

 

Sensacional o post, a vida e seus altos e baixos.

Espero que consiga fazer este rolê e que bons ventos e pessoas lhe acompanhem.

 

Bom, eu rodei a internet pra encontrar um vídeo que você precisa ver, demorou uns 30 min, mas achei hehehehhe P.S: foi uma questão de honra hahahah

 

Esse vídeo sempre me faz seguir em frente e pensar:Tenho uma moto qualquer, independente de cilindrada? Sim! Tenho tempo? Sim! Tenho disposição? Sim! Então pq não partir né

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Meu caro, nunca é tarde para começar... e nunca é cedo também...

 

Em julho estarei partindo ao Atacama e presumo que esta viagem faremos juntos...

 

Gostei muito do texto e da história de vida... estou em uma situação semelhante e gostaria desta viagem para me reencontrar e me conhecer mais ainda... Sei que na volta da viagem não serei mais o mesmo...

 

Um grande abraço, vamos nos falando!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora



×