Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
Marthon Luiz Garcia Livram

Rússia - Mochilão de 20 dias Leste Europeuc - Inicio São Petersburgo

Posts Recomendados

INFORMAÇÕES DE: Agosto de 2012.

ROTEIRO PARA: 4 dia.

TIPO DE VIAGEM: Mochilão - Capitais Leste Europeu.

HOSPEDAGEM: Poxa! Infelizmente perdi as anotações com o nome dos 2 hostels que fiquei na cidade.

 

598de143791a0_37-QueroMochilar.jpg.47acb5a1ade93b5eb163b4b18fb0a1fe.jpg

 

SOBRE

 

Confesso que não esperava tanto, mas esta bela cidade me surpreendeu e muito!

São Petersburgo é a segunda maior cidade russa, com 1 MM de habitantes e é conhecida como uma metrópole ocidentalizada e capital cultural do país, Peter, como também é chamada, já foi também a capital do império russo.

A cidade esta localizada em um ponto estratégico, as margens do rio Neva e próxima ao golfo da Finlândia no mar Báltico, e por isso foi e ainda é uma cidade de grande importância histórica para o país e também por estar em vários canais é conhecida como a Veneza do Norte.

São Petersburgo já teve outros dois nomes no século passado, que as vezes pode soar mais comum se você for uma amante de história. Até 1924, a cidade era conhecida como Petrogrado, depois passou a se chamar Leningrado, nome que ficou marcado na história com o Cerco a Leningrado, quando a Alemanha nazista durante a segunda guerra mundial cercou a cidade proibindo a entrada de suprimentos e acabou matando grande parte da população de frio e fome. Somente após 1991, após o colapso da URSS a cidade voltou a ter seu nome original.

 

Toda a viagem com mais detalhes no blog: www.queromochilar.com.br

 

 

ROTEIRO

 

Planejamento

Esta foi realmente a primeira vez que coloquei a mochila nas costas e cai no mundo sem planejar nada, mas nada mesmo, e foi desta vez que aprendi a importância do planejamento em uma viagem com o fim definido.

Com menos de 30 dias antes da viagem resolvi tirar férias do trabalho e como estava em cima do hora e queria viajar para fora fui pesquisar países que não precisavam de visto, pois não teria tempo hábil de tirar um.

Não me interesso muito pelos destinos procurados por todos na Europa e a Rússia sempre me chamou a atenção, e quando vi que brasileiros para turismo não precisava de visto, decidi ir para lá na hora.

Convidei uma amiga que sempre viaja e ela topou, assim compramos nossa passagem: Ida - São Petersburgo e Volta - Praga, 3.000 km uma da outra e 20 dias para conhecer o máximo que conseguíssemos do leste europeu.

Decidimos conhecer as capitais do leste europeu: Moscou, Kiev, Varsóvia e Praga, e ainda passamos por São Peterburgo, Novgorod, ambas na Rússia, e ah, como posso esquecer, até Chernobyl visitamos...rs.

 

598de143701a9_LesteEuropeu.jpg.e45176b889c486e070bf947e36e80eb3.jpg

Foto: Mapa Planejamento - Roteiro.

 

Roteiro:

 

1- São Petersburgo: 4 dias.

2- Novgorod: 2 dias.

3- Moscou: 4 dias.

4- Kiev : 2 dias.

5- Chernobyl: 1 dia.

6- Varsóvia: 3 dias.

7- Praga: 3 dias.

8- Pilsen: 1 dia.

 

Dia 01: Chegada em São Petersburgo.

 

O Voo Saiu de São Paulo em direção a Londres, com duração de aproximadamente 11h, chegando lá tivemos que aguardar nossa conexão, que foi em torno de umas 5 horas de espera, o lado bom é que o aeroporto de Londres é gigante, e se deslocar lá dentro foi uma aventura...rs.

Encontrado o portão e embarcado, foram mais 3 horas de voo até São Petersburgo.

Ufa! Chegamos 19 horas depois e com fuso todo bagunçado...rs.

 

Dia 02: Descobrindo São Petersburgo.

598de143791a0_37-QueroMochilar.jpg.47acb5a1ade93b5eb163b4b18fb0a1fe.jpg

 

Chegando em São Petersburgo, em seu aeroporto pequeno e bem simples, fomos passar pela alfandega. Já no guiche a moça "brancona de zóio azul" tentou conversar comigo, não nos entendemos, e entrei..(rs). Até hoje não sei por que me segurou e o que queria, foi dai que vi a dificuldade que a língua ia ter nos dias para frente, só ideia mesmo, pois ia ter muita história para contar.

 

No aeroporto aproveitei para sacar dinheiro da moeda local e então fomos procurar um táxi, para nos levar até o hostel.

Dai bateu a insegurança: Meu Deus, como me comunicar? Tinha um papel com o nome e endereço do hostel em inglês e russo, após vários assédios de taxistas, fechamos com um oficial do aeroporto, pois ficamos com medo de pegar qualquer um.

 

Chegando no Hostel fomos conferir a reserva, e acredita, a única hospedagem que eu reservei de toda a viagem eu havia feito para o mês seguinte. O hostel não tinha quarto disponível para os 4 dias que ficaríamos em São Petersburgo, mas para os próximos três tinha, então, cansados de viagem e com preguiça de procurar outro hostel aceitamos ficar aqui por três dias e trocar de hostel depois.

 

Instalados fomos conhecer a cidade, pois tínhamos a tarde toda pela frente. O Hostel estava bem localizado e próximo ao centro histórico da cidade, com isso fomos explorá-la andando.

 

O primeiro lugar que nos deparamos foi a belíssima Catedral Santo Isaac.

 

Sobre a Catedral Santo Isaac

598de14351e13_7-QueroMochilar.jpg.1c904529623fb49236ba44e750290761.jpg

 

Horário de funcionamento: Todos os dias, exceto às quarta-feiras, das 10h30 às 18h00. Há um período no ano, entre maio e setembro onde é possível tour noturno (18h00 às 22h30).

Entrada: 250 Rublos (R$ 16,00) - 150 rublos ( R$ 10,00) para estudantes.

 

Esta é a maior e mais linda catedral de São Petersburgo, construída entre 1818 e 1858, foi dedicada ao padroeiro de Pedro, o Grande e hoje funciona como museu. Ela é gigantesca e sua capacidade é de 14 mil pessoas.

Na sua decoração foram usados mais de 40 tipos de minerais, sendo que seu zimbório é todo revestido de granito, e o seu interior, paredes e chão são de mármores russos, italianos e franceses. O mais interessante é que sua cúpula de 22 m de diâmetro é revestia com quase 100 kg de ouro.

Tudo nela é imenso e não é a toa, pois é a 4a maior do mundo.

O melhor é que pode-se subir até à base da cúpula a mais de 100 metros de altura e de lá de cima temos uma incrível vista de São Petersburgo.

É possível comprar o ingresso em máquinas de auto atendimento que ficam na entrada da igreja na fachada da Praça, há também uma outra entrada na fachada oposta.

 

Creio que sem planejamento neste dia acertamos no nosso primeiro passeio, pois a vista da cidade da cúpula é incrível, e a mais linda da cidade. Em relação ao percurso, se não gostar de escadas sofrerá um pouco, pois são mais de 300 degraus que você terá pela frente.

 

Daqui fomos para a Praça do Palácio.

 

Sobre a Praça do Palácio.

 

Já próximo a Catedral esta a praça do Palácio e do Hermitage, um dos maiores museus do mundo, composto por 10 prédios.

Acabamos não entrando no museu que estava com uma fila imensa e custava 400 rublos, em torno de R$ 25 reias. Hoje me arrependo disso... rs.

Esta praça é enorme e linda, toda rodeada com belos prédios, e cheio de carroças com cavalos para agradar os turistas, com pessoas vestidas com roupas dos século passado e o lugar também é excelente para começar a conhecer São Petersburgo.

 

Foto: Praça do Palácio.

 

Foto: Coluna de Alexandre, 1834, no centro da praça com 40 m.

No topo, há um anjo de 6 m e ao fundo esta o Arco do Triunfo em memória a vitória da Rússia na batalha com Napoleão Bonaparte.

 

Por hoje foi só, agora descansar para os próximos dias.

 

Dia 03 São Petersburgo a pé.

 

No segundo dia continuamos nosso tour a pé pela cidade, voltamos a praça do palácio, e de lá fomos andando seguindo um mapa para a área com mais atrações. Peter é muito linda e penso que explorar suas ruas e atrativos a pé é a melhor maneira de conhecê-la, sem pesquisar fiz isso e depois descobri que várias pessoas indicam fazer a cidade a pé, sorte!!.

 

Fomos primeiramente caminhando as margens do rio neva e cruzamos ele pela ponte Dvortsoviy em direção as colunas rostrais, o caminho é show, e vale a pena.

 

Uma paradinha na Ilha Vassílevski onde estão prédios históricos da Universidade Federal de São Petersburgo. Estes prédios formam uma bela paisagem junto ao rio Neva.

 

Foto: Spit of Vasilievsky Island.

 

Mais algumas quadras dali estávamos em frente as magníficas Colunas Rostrais.

 

Sobre as Colunas Rostrais

 

Estas colunas foram erguidas em 1810 para simbolizar o poder da Frota Báltica Russa e servirem de faróis náuticos e hoje são uns dos símbolos da cidade. Todas elas possuem seis rostras (tradicionalmente, as proas de navios capturados). Em sua base há esculturas representando os grandes rios da Rússia, como: Volga, Neva e Volkhov.

 

OBS: Elas são acesas somente em feriados.

 

Não é a toa que esta cidade é chamada de Veneza do norte, cortada por vários rios a cidade tem mais de 150 pontes, e para facilitar a navegação, elas são móveis, e algumas delas são erguidas em um determinado horário da noite, e se você não se planejar bem, pode ficar preso em algumas das "ilhas da cidade". Não me recordo este horários, de subida e descida das pontes retrateis, mas sei que são tarde da noite até de manha, e que é uma das informações mais importantes para você saber para se programar, caso procure passear pela cidade.

 

Andamos muito esta tarde, paramos bebemos cerveja, descansamos, e fechamos o dia próximo ao nosso ponto de partida no rio Neva, em frente ao Cavaleiro de Bronze, monumento em homenagem a Pedro, o Grande, um dos símbolos da cidade.

 

Interessante saber que o pedestal da estátua é a Pedra do Trovão, a maior pedra já movida por humanos. A pedra pesava 1500 toneladas, e foi esculpida até ficar com 1.250 ton.

 

Dia 04: Museu e mais City tour a pé.

 

Acordamos cedo e fomos direto conhecer o Museu do Cerco a Leningrado.

 

Sobre o Museu do cerco a Leningrado.

Horários: 10h00 às 17h00 todos os dias, menos nas Quartas-feiras e a última quinta-feira de cada mês.

Endereço: Solyanoi Lane, 9 | Metro: Chernyshevskaya

 

Valor: RUB 250 (R$ 16,00).

 

Eu sou um apaixonado pela segunda guerra, sempre quis ler tudo, assistir documentários, e com isso, claro que queria conhecer o Museu que contava a triste história do famoso cerco a Leningrado.

598de1435a682_SCSoPetersburgoQueroMochilar.jpg.085af40c58fe1a81ca8af7d07c9e8912.jpg

Só recapitulando, este cerco criado pelos nazistas durante a guerra tinha um único propósito: matar toda a população de Leningrado de fome. Com isso os nazistas criaram um cerco em volta da cidade impedindo o abastecimento de suprimentos básicos, num bloqueio que durou quase 900 dias e ocasionou na morte de quase 50% da população (aproximadamente 500 mil pessoas) de frio, fome e bombardeios. No pico de calamidade a população contava com apenas um pão de 125g por dia, obtido por cartões de ração.

 

O Museu é pequeno e com pouco conteúdo e até meio escondido, demoramos um tempinho para encontrar. Nele há poucas informações em inglês, mas pelo preço e pela história penso que vale a pena.

 

Eu adorei, mas sou suspeito para falar por gostar de tudo que envolva a segunda guerra.

 

Foi um passeio de umas duas horas, e muito bom para entender melhor os capítulos desta história triste que fala de racionamento de comida, roubos de cartões de suprimento, canibalismo e a superação da população.

 

Uma coisa interessante é que as funcionárias são bem velhinhas e algumas são sobreviventes daquela época. Entendi conversando com uma delas e achei incrível.

 

Do Museu decidimos ir para a ferrovia da cidade tentar comprar passagem para o nosso próximo destino. Como tínhamos muitos dias, resolvemos pesquisando a região que havia uma cidade que tinha tudo para ser interessante no caminho entre Moscou e São Petersburgo - Novgorod, e com isso resolvemos para uns dias por lá.

 

Fomos de táxi e chegando na estação ferroviária de Moscou (Sim, esse nome mesmo - Ferroviária Moscou em São Petersburgo) olhamos para uma placa enorme e tudo em russo, não conseguíamos encontrar nem o nome da cidade, quanto mais entender os horários, não dava para saber nada versos nada.

 

Pegamos a fila e chegamos no guichê, e quem disse que a funcionária falava inglês?

 

Sem conseguir nos comunicar saímos os dois procurando alguém que falasse inglês, e como foi difícil. Uns 10 minutos depois encontramos no embarque uma comissária e ela arranhava um inglês suficiente para nos comunicarmos.

 

Pedimos ajuda para ela, e ela estava ocupada, esperamos uns minutos, e ela correu com a gente até o guichê, comprou nossa passagem, explicou como funcionava o embarque e ainda anotou na nossa agenda coisas como: Onde pego o trem para Novgorod?? Pode nos levar até lá?? Assim se ficássemos perdido isso podia nos ajudar no dia do embarque...rs.

 

Depois desta aventura e com as passagens em mãos fomos pegar o metro ou um ônibus, mas devido a impossibilidade de comunicação resolvemos subir pé e ir passeando pela cidade com o nosso mapinha e foi uma excelente pedida.

 

Começamos subindo a Nevsky Avenue, passamos por várias estátuas, monumentos e lugares lindos. Peter realmente é lindo.

 

Durante a subida paramos para almoçar e achamos este restaurante super simpático, com comida russa tradicional:

 

A maior supresa nesta avenida foi uma loja de doces incrível que achamos do nada. Esta loja era um tipo de padaria, mas além de doces vendia carnes nobres, queijos e várias outras coisas de alta qualidade, foi um tour conhecer esta loja de tão linda, tenho uma foto do nome dela em russo, mas meu teclado não consegue digitar...rs. Então se arrisque na Nevsky Avenue e repare sempre do seu lado direito (se estiver subindo da estação ferroviária rumo a catedral).

 

Também durante o caminho, conhecemos a Catedral “Lady Kazan”, construída tendo como inspiração a Basilica de São Pedro no Vaticano. Uma bela arquitetura ao acesso de todos.

 

Dia 04: Sagrado Coração e Fortaleza de São Pedro e São Paulo.

 

Já tínhamos batido tanta perna em Peter e ainda não tínhamos visto uma das mais incríveis arquiteturas da cidade, a igreja Sagrado Coração.

 

Decidimos pegar aqueles ônibus que fazem city tour.

Detalhes sobre preços, horários e etc...no link aqui: http://citytourspb.ru/

 

Neste tour passamos na frente de vários lugares que já havíamos conhecido a pé. Neste tour tínhamos direito a fazer duas decidas, paramos na primeira vez na frente do Catedral do Sangue Derramado (nome oficial: Templo da Ressurreição de Cristo).

Sobre a Catedral Santo Derramado

Entrada: 250 rublos + 100 rublos (R$ 22,40 tudo) - audio guide em inglês, alemão, francês, italiano e espanhol.

Horário de funcionamento: Todos os dias, exceto às quartas-feiras

 

Esta Catedral foi construída no final do século XIX e inspirada na catedral de Moscou (São Basílio). Além do mesmo estilo, com cúpulas coloridas em forma de gotas, ganhou o nome de Catedral do Sangue Derramado por ter sido construída onde foi assassinado, por terroristas russos, o Imperador Alexandre II, que fez grandes reformas no Estado durante seu governo, dentre elas decretado o fim da servidão na Rússia.

Antes de irmos para frente da Catedral fomos andar em uma feirinha bem simpática que há na frente, e vale a pena, foi a melhor que encontramos na cidade.

Nossa segunda parada foi para conhecer a Fortaleza de São Pedro e São Paulo, lugar que é o marco zero de São Petersburgo, onde tudo começou.

 

Sobre a Fortaleza

 

Entrada:

Horário de Funcionamento:

 

A primeira construção aconteceu em 1703 na Ilha Zayachy por Pedro, o Grande com a intenção de proteger o país de ataques suecos que aconteciam com frequência na Grande Guerra do Norte. Este lugar abriga algumas construções importantes, como a Catedral de São Pedro e São Paulo, com sua torre enorme que pode ser vista de vários pontos da cidade.

Depois da guerra esta fortaleza foi transformada em uma prisão política.

Como a fortaleza fica às margens do Rio Neva, os russos aproveitam os dias de verão para ser refrescarem, então normalmente verá pessoas nadando por lá.

 

A Catedral de São Pedro e São Paulo, aqui localizada é a igreja mais antiga da cidade, com estilo diferente das tradicionais igrejas ortodoxas russas.

 

Em frente a igreja havia uma exposição sobre armas muito interessante, gratuita, que não sei nem falar se sempre está lá ou dei sorte.

 

Depois disso tudo corremos para o Hostel, pois como disse no começo, tínhamos que trocar, e nossa foi uma loucura....rs.

 

Pegamos um Táxi e mostramos o endereço no papel, o Táxi nos deixou exatamente na rua e no número, mas não tinha hostel lá. E como conversar com o motorista???

Sem saber o que fazer, ficamos com as malas na calçada, entrei na farmácia que tinha na nossa frente, e perguntei se alguém falava inglês, espanhol ou alguma coisa e não falavam... então pronunciei hotel em todos os sotaques possíveis, e deu certo.

O rapaz da farmácia me levou no meio da quadra e mostrou um hotel, não era lá, mas pelo menos o hotel era bom e o recepcionista falava inglês e explicou onde tinha um hostel perto.

Ufa!!! Chegamos...rs

O hostel era bem simples, mas foi tranqüilo, apesar que no meio da noite um doidão de cueca saiu colocando o farol na cara de todos da cama e acordando, mas como não entendo russo não sei o que queria até hoje, penso que estava procurando a cama dele no quarto errado...kkkkk.

 

Dia 05: Viagem para Novgorod.

 

Nosso quinto dia era dia de deslocar...rs

Acordamos cedo e fomos pegar nosso trem para um cidade incrível que foi uma das surpresas inesperadas da cidade.

 

Leia Novgorod..

 

NÃO POSSO DEIXAR DE PROVAR:

 

Em São Ptersburgo, além da vodka, procure experimentar:

 

Borshch – Prato Tradicional - Sopa de beterraba;

Pirozhki – Pastéis que podem ter recheio de batatas, carne, repolho, queijo e até salmão;

Shashlyk – São os kebabs russos – com carne e legumes;

Okroshka – Bem gostosa - Uma sopa fria com vegetais (pepinos, cebolas, batatas, ovos e carne ou presunto);

 

598de143618ef_23QueroMochilar.jpg.03ed32f9607f3c5f5c34e1288e5bd3bf.jpg

598de14369da0_38QueroMochilar.jpg.d1270410cfc2d8e2fd414d4eede6f52d.jpg

598de143791a0_37-QueroMochilar.jpg.47acb5a1ade93b5eb163b4b18fb0a1fe.jpg

 

LIÇÕES APRENDIDAS:

1. Catedral Santo Isaac: Recomendo fazer o passeio completo! A vista na cúpula é linda e indico, inclusive, que esse seja um dos seus primeiros passeios em São Petersburgo, para você ter uma boa idéia da cidade. Visualizando São Petersburgo ao entardecer é um dos maiores prazeres que um viajante pode desfrutar.

2. Museu Hermitage é um dos maiores museus de arte do mundo.

3. Ovos de Fabergé, este museu em São Petersburgo

4. Peterhof, palácio de Pedro o grande

5. Palácio de Catarina, palácio Pavlovsk.

6. Saber o horários das pontes.

7. A mlehor maneira de conhecer a cidade é a pé, epgue um mapa e se aventure.

8. Comida: A mistura de sabores agridoces é comum.

9. Comunicação na Rússia. Escrever

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora



×