Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Posts Recomendados

Está planejando uma visita à Toscana? Saiba que Florença é a porta de entrada para a região. Além disso, a cidade tem um período artístico dedicado inteiramente a ela, o que se reflete na qualidade de seus museus. Apesar disso, Florença é pequena e pode ser facilmente visitada a pé. Então, pra ajudar quem tá pensando em ir para lá, elaboramos um roteiro de dois dias inteiros por Firenze. Dá uma conferida!

 

DIA 1

Acorde cedo e compre o ingresso conjunto para o Campanário de Giotto, a Cúpula de Brunelleschi (cúpula da Catedral), a Catedral, o Batistério de San Giovani, a Cripta (acesso pelo interior da igreja) e o Museo dell’Opera del Duomo, todos situados na Piazza Duomo. Tudo isso por apenas 15 euros. Ahhh, e o ingresso é valido por 48h!

Decida a ordem de sua visita de acordo com a sua preferência (só não esqueça de reservar o horário de subida à Cúpula e ao Campanário, o que pode ser feito na própria bilheteria)

Dica: as duas subidas valem muito a pena (porém, tenha em mente que são cerca de 450 degraus cada uma)! A visita à Catedral e ao Batistério, também. A cripta é dispensável, mas nós gostamos. Já o Museo não nos agradou nem um pouco, pois ele é inteiramente dedicado à história da Catedral, o que o torna muuuito cansativo. Portanto, se você não gosta de um museu que conte a história da igreja, corte esse item! Caso você queira fazer jus ao ingresso e visitar todas as atrações (que foi o que fizemos), sem problemas.

 

Faça uma visita ao Palazzo Vecchio (junto à Piazza della Signoria) que fica aberto até mais tarde. Lá é onde você encontra o imponente Salão dos Quinhentos e a máscara de Dante Alighieri.

Superdica: Faça o tour guiado pelas passagens secretas do Palazzo! Ele dura cerca de 1h

 

Tá com fome né? Olhe nossas recomendações de restaurantes no final do post.

Durma cedo para curtir bem o próximo dia (ou não, também hahaha)

Comece o dia com uma visita à Galleria dell’Accademia, onde está o famoso Davi, de Michelângelo. Reserve pelo menos 2h para apreciar a obra e o restante do museu, que é relativamente pequeno.

Siga para uma visita à Galleria degli Uffizi, onde há a maior coleção de arte renascentista do mundo. Lá você encontrará, dentre outras obras, “O Nascimento da Vênus” (Botticeli), “Doni Tondo” (Michelangelo), “Baco” e “Medusa” (ambos de Caravaggio). Reserve pelo menos 3h para esse super-museu!

Passe pela ultra-famosa Ponte Vecchio, recheada de joalherias (saiba o porquê no fim do post!)

Depois, siga para o Palazzo Piti e os Jardins Boboli (infelizmente o ingresso é separado, o que torna a visita um pouco cara - em torno de 30 euros para as duas visitas)

Se sobrar tempo, você pode fazer algumas das coisas que recomendamos abaixo.

RECOMENDAMOS (você pode fazer essas coisas no dia de chegada e/ou no fim do segundo dia inteiro):

 

DIA 2

 

Biblioteca Central Nacional de Florença

Museu Bargello

Piazza della Repubblica (no caminho entre a Catedral e o Palazzo Vecchio)

Jante no Mercato Centrale (sim, ele pede bis!). Uma das maiores surpresas da viagem. O melhor mercado de comida com o qual nos deparamos. Vende de tudo: pães, carnes, frios, doces…

 

RESTAURANTES (um local que nos deu essas dicas, portanto, são de ouro!)

 

I Tarocchi (ótima pizzaria, apesar de ser incomparável às do Sul)

All’Antico Vinaio (você monta o sanduíche da forma que quiser e os ingredientes são de alta qualidade. Além disso, é muito barato

Fagioli (servem ótima comida local)

Gilli (restaurante dos anos 1700, um pouco mais caro que os demais por ser refinado e por estar localizado na Piazza della Repubblica)

 

CURIOSIDADES

 

O Pinóquio (sim, o menininho de madeira que mente) vem de Florença. Há, inclusive, muitos artigos em alusão a ele pela cidade.

Florença atrai mais de 10 milhões de visitantes por ano (cerca de 2x mais que o Brasil INTEIRO)

Giorgio Vasari (quem projetou a Uffizi e pintou o teto do Salão dos Quinhentos) construiu um corredor que liga o Palazzo Vecchio ao Palazzo Pitti, passando pela Ponte Vecchio, a mando de Cosimo I de Médici, em 1565. É possível ver algumas partes do corredor (inclusive na ponte), mas a sua entrada (que se dá pela Uffizi) está fechada a visitantes no momento. Ahhh, e ele se chama Corredor de Vasari (justo, né?)

 

Tem alguma dúvida? Quer uma opinião sobre o roteiro que você montou ou apenas saber se alguma outra atração merece ser visitada? Faça uma pergunta nos comentários que a gente responde!

 

Blog: http://www.filosofiadeviajante.com.br

Facebook: facebook.com/filosofiadeviajante

Instagram: @blogfilosofiadeviajante

IMG_6101.JPG.8b83c46a339c314eb966d0fcd2195bd1.JPG

Compartilhar este post


Link para o post

Otimas dicas. Vou a Italia em setembro e passarei em Florença. Uma pergunta: vale a pena pagar o bus tour por dois dias ou só um dia já basta pra ver o essencial? E sobre o Firenze card, compensa o custo?

Compartilhar este post


Link para o post

Agosto estarei passando por lá, mas pretendo tirar um dia para um bate e volta em Pisa.... Sabe de algum lugar na região que é possível bate volta partindo de Florença.

 

A princípio meu roteiro seria:

 

Roma 4 dias

Bate e volta a Assis, partindo de Roma

 

Florença 2 dias

Bate e volta a Pisa de Florença

 

Veneza 2 dias

 

Depois subir lucerna, Frankfurt, Amsterdam, bruxelas( Bruges, gante), Londres, Paris

 

Pretendo fazer tudo de trem....

Compartilhar este post


Link para o post
Otimas dicas. Vou a Italia em setembro e passarei em Florença. Uma pergunta: vale a pena pagar o bus tour por dois dias ou só um dia já basta pra ver o essencial? E sobre o Firenze card, compensa o custo?

 

Olá Márcio, tudo bem?

 

Então... se você tiver um dia inteiro, é possível ver muita coisa em Florença a pé! A cidade é bem pequena. O único problema é que isso pode limitar sua visita aos 2 grandes museus da cidade (Uffizi e Accademia). Quanto ao Firenze Card, na época chegamos à conclusão de que não valia a pena. Qualquer outra dúvida só chamar!

 

Abraços!

Compartilhar este post


Link para o post
Agosto estarei passando por lá, mas pretendo tirar um dia para um bate e volta em Pisa.... Sabe de algum lugar na região que é possível bate volta partindo de Florença.

 

A princípio meu roteiro seria:

 

Roma 4 dias

Bate e volta a Assis, partindo de Roma

 

Florença 2 dias

Bate e volta a Pisa de Florença

 

Veneza 2 dias

 

Depois subir lucerna, Frankfurt, Amsterdam, bruxelas( Bruges, gante), Londres, Paris

 

Pretendo fazer tudo de trem....

 

Oi! Tudo bem?

 

Quase fomos a Pisa quando estivemos por Firenze, mas preferimos conhecer a cidade melhor. No fim, achamos que 3 dias inteiros foi tempo demais, e que poderíamos ter ido a Pisa. Tem uma outra cidade que o pessoal geralmente vai a partir de Firenze, que se chama Lucca. Dizem valer muito a pena!

Quanto ao roteiro, achei legal a escolha das cidades! Só algumas dicas: 1) Roma exige pelo menos 4/5 dias inteiros (achamos a cidade sensacional, conforme comentamos em um post no nosso blog http://filosofiadeviajante.com.br/2017/04/08/top-10-cidades-europa-central/); 2) Considere parar pela região da Bavária: Munique, Schwangau (onde tem o Castelo de Neuschwanstein) e Dachau -> falamos sobre isso neste post http://filosofiadeviajante.com.br/2017/04/23/o-que-fazer-nos-arredores-munique/); 3) Amsterdam exige uns 3 dias inteiros (locomova-se de bicicleta, isso torna sua visita à cidade muito mais legal!!!), Bruxelas apenas 1 é suficiente, Londres e Paris não tem uma quantidade certa... dá pra passar 15, 20 dias em cada uma e ainda terá o que fazer!

4) Tudo pode ser feito de trem, sim (a não ser que você se incomode de viajar por 7h ou mais); 5) Veja se não há outras cidades em que você pode parar no caminho... Entre Frankfurt e Amsterdam há Colônia por exemplo.

 

Qualquer outra dúvida, estamos à disposição! Abraços ;)

Compartilhar este post


Link para o post

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
×