Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

mgodoi.milan

Subida à Pedra da Gávea - Relato

Posts Recomendados

Ataque à Gávea

 

Relato do ataque à Pedra da Gávea realizado no feriado Paulista da Revolução Constitucionalista

A principio seríamos eu, Bechelli, Gota, 2 caras do RJ que Bechelli e Gota conhecem e uma amiga daqui de SP do Bechelli que estaria lá na ocasião, beleza, marcamos o local de encontro, tinha tudo pra ser mais uma trip sossegada, regada a Natureza e já conhecidos perrengues. Pois bem, eis que no ponto de encontro havia uma “excursão da criançada”.

 

O grupo se tornara grande. Era aquela velha historia do “amigo do meu amigo” e no fim das contas havíamos nós, um bando de virgem de trilha e um guia. UM GUIA!!!!

Me senti numa excursão da terceira idade. O Gota e eu fomos no mercado comprar umas tranqueiras pra comer e sim, comemos como estivadores, nossas mochilas estavam com espaço de sobra pra alocar os alimentos e eis que o tal GUIA ao ver nossos mantimentos nas mãos chega até nós com um sorriso desdenhoso e pergunta se vamos pro Everest. Dei aquela risada que se traduziria em VTNC e continuei a fazer o que eu tava fazendo.

 

(OBS.: nada contra os Guias, desde que não estejam na trip como Guias e sim como integrantes do grupo que em geral não deve conter mais que 6 pessoas, palavra de quem já se ferrou muito e já levou culpa por muita coisa por estar em grupos grandes demais)

 

Mochilas cheias, vamos?

 

-não!

 

-Caralho?

 

-ta faltando chegar X.

 

-Who?

 

-estão com o guia

 

-então foda-se!

 

-Não, o Guia é camarada do Y.

 

-Japonês filho da puta....

 

Depois desse dialogo se passaram ainda uns 15 minutos até que o restante da excursão chegou.

Inicio da trilha, estrada bastante íngreme já dentro do parque da Tijuca, tempo bastante úmido e quente. Em 10 minutos o suor já escorria pelos rostos de todos, em 15 perdemos a turma da excursão de vista, fomos subindo e conversando, a estrada foi se estreitando, perdendo o calçamento até se transformar realmente em trilha. Algumas arvores a dividem em diversos trechos, em outros a estreita trilha termina em um abismo bastante profundo, com uma inclinação que beira os 65°, 70°. As coisas começam a complicar um pouco quando topamos com alguns trechos de escalaminhada, mas nada que uma boa olhada antes de botar o pé não resolva.

 

Após algumas centenas de metros vencidos, lá pela casa dos 450 m. resolvemos esperar os atrasados chegarem. E como demoraram... ..deu tempo de comer, tirar um monte de fotos (o local era a pedra do navio, um mirante natural que fica na “metade” do caminho para o topo da pedra da Gávea.

 

Enfim, o pessoal chegou. O Sr. Miagui naquela calma que só quem é de origem nipônica consegue ter frente determinadas situações (ou então o pessoal tava pagando bem pra ele aturar tamanha lentidão). Ele é gente boa, mas tentou bancar o guia de excursão comigo logo de manhã, aí não dá! Kkkk

 

Pé na estrada denovo, subimos um pouco mais, sempre desviando de arvores e pedras (ora escalando-as) até que chegamos em outro Mirante. À nossa esquerda toda a imensidão da Floresta da Tijuca, ao fundo Serra dos órgãos e à frente a gigantesca Pedra da Gávea, estávamos próximos da Carrasqueira, um lance de 30 metros de de escalada que exige um certo grau técnico mas nada que não possa ser vencido em 2 ou 3 minutos de subida sem “transito”

 

E nós pegamos transito! Enquanto subíamos haviam 2 guardas do Parque da Tijuca descendo, munidos de foices, enxadas mochilas, cobertores... ...são os responsáveis pela manutenção da trilha e pela tentativa (ainda que falha) de evitar que filhos da puta que se Deus quiser haverão de ter uma morte lenta e dolorosa não pichem os paredões rochosos nem joguem lixo no caminho, mas fazer o que, filhos da puta estão em todos os lugares.....

 

Terminada a carrasqueira demos continuidade à trilha, agora fora da floresta e com a Barra da Tijuca centenas de metros abaixo de nós. A partir daí foram apenas alguns minutos de caminhada até chegarmos no platô de onde podíamos avistar desde a Tijuca até o final da Gávea. Lá de cima até aqueles aviões que passam a beira mar geralmente carregando faixas com propagandas pareciam de brinquedo. O Topo da Gávea estava um tanto movimentado, havia um pequeno grupo que chegara antes de nós, lá ficamos por um bom tempo, fizemos um lanche coletivo, até que de repente uma cena bizarra.

Um Chinês apareceu por lá de camiseta listrada por dentro da CALÇA JEANS e uma malinha daquelas de carregar de lado. Chegou perto da gente e mandou um sonoro Bom Dia!

 

Respondemos e ficamos nos perguntando como diabos o China tinha chegado até ali daquele jeito. Logo depois dele apareceram vários outros Chinas falando Chinês e tudo no mesmo naipe, jeans, all star ou tênis de futebol de salão e camisa pra dentro. Um dos cariocas que estava com a gente nos explicou que eles moram no RJ e vendem coisas nas praias. E vou te falar viu, povo forte!!! Subir tudo aquilo de jeans e chegar na “béca” lá em cima, com direito a camiseta pra dentro e malinha lateral é algo realmente admirável.

 

Aí nós lembramos: Pow, cadê o Japa e a Excursão?

 

Lá na carrasqueira, nós estávamos esperando as meninas que estavam conosco subirem mas uma delas travou e falou que tinha medo de altura (ela já estava quase a um km de altura e de repente começou a sentir medo). Sei que medo de altura é foda, eu tb tenho apesar de escalar mas é algo que precisa de auto controle (ok, eu assumo que arreguei para o tal de turbo drop no playcenter mas como eu já disse varias vezes, escalando minha segurança é precária mas só depende de mim, já em brinquedos que sobem e giram ela não depende só de mim) a explicação é bizarra mas é o que encontrei de melhor... hehe

Voltando, medo de altura é foda mas custava avisar desde o começo? Ela disse que esperaria todo mundo ali, no pé da carrasqueira. Pow minha amiga, desculpa te falar mas a gente não volta em 15min....

 

O Namorado dela ao invés de tentar acalmá-la ficava olhando quieto com cara de quem tb tava morrendo de medo de subir a carrasqueira. Mas o japa tava decidido a levar aquele povo lá pra cima e assim o fez.

 

Eles demoraram uns 40 minutos para chegar onde estávamos, depois ficamos sabendo que o japa subiu e pôs uma corda pra ajudar o pessoal (mais uma vez nada contra excursões mas nunca se deve misturar uma galera que é inexperiente com uma galera que sobe já com água no nariz e encara os perrengues da trilha como coisas já previsíveis de ocorrer (ou que sabe evitar a maioria dos perrengues afinal buscar informações com antecedência é sempre a melhor coisa).

Depois de algumas fotos no platô fomos para a chamada “cabeça da esfinge” ou algo assim.

 

Bem, para quem não conhece a Pedra da Gávea, ela parece, alias não, ela não parece, ela é exatamente uma face esculpida na pedra, Aí tem o campo das lendas que dizem que aquela é a face de um rei Fenício e tem o campo da geologia que diz que aquilo foi causado pelo vento e pela chuva. Eu prefiro não tomar partido porque se por um lado com a tecnologia de hoje seria muito difícil repetir o feito em algum monte, por outro a montanha é mesmo uma face perfeita.E lá fomos nós bancar os piolhos na cuca do rei. Para chegarmos lá há de se descer um lance de uns 3 metros em pedra lisa, auxiliados por um cabo de aço colocado num tempo remoto por alguma boa alma, e depois precisamos subir um lance de pedras moldado pelas chuvas, uma pequena chaminé pela qual minha mochila insistia em não passar mas no fim das contas consegui. E de lá de cima o visual era... (espaço reservado para que alguém que já esteve lá descreva pq a neblina era tanta que não víamos literalmente 2 metros à frente). Ficamos um tempo lá, esperando a neblina passar mas não obtivemos sucesso. A comemoração ficou por conta de uma pequena brecha nas nuvens, permitindo que visualizássemos a floresta quase 1km abaixo de nós em queda livre.

 

Hora de voltar, já estava começando a entardecer. Trilhamos até a carrasqueira. Lá o camarada do Bechelli que era amigo do Japa sacou uma corda pra descermos de rapel, excelente, pouparíamos o esforço de descer lentamente pelas pedras, Vai o primeiro, vai o segundo, o terceiro trava mas vai.. ....e por ai vamos indo... ...e não é que a turma da excursão travou?! Isso pq pra eles foi reservado equipamento de segurança e tudo. A fome já estava apertando, o frio também, por aconselhamento do Japa e do camarada do Bechelli Acabamos tomando rumo trilha abaixo, deixando-os para trás, seria a ultima vez que eu via a turminha da excursão. Confesso ter ficado com pena do japa e de tantos outros guias que se sujeitam a perder a janta pra acompanhar o pessoal que só conhece a terra do jardim do prédio a fazer trilha pelo simples fato de ser moda.

 

 

O restante da descida transcorreu tranquilamente. Já no nível do mar um dos cariocas lança a idéia de almoçarmos (eram 16:00hs) e fomos nós com nossas roupas de guerrilheiros para um restaurante na barra. A Cena da nossa entrada no restaurante foi linda! 4 caras e uma mina com barro dos pés a cabeça entrando num restaurante no bairro dos bacanas! Parecia uma daquelas cenas em que o xerife ou o bandido entra no saloon e todos olham pra porta, até a musica pára. Lavamos nossas mãos e rostos da melhor maneira possível e comemos como se não houvesse amanha, sempre nos perguntando o que teria ocorrido com o pessoal que ficou lá em cima. Claro que tudo terminou bem, o grande problema do pessoal era justamente a falta de costume. A grande crítica fica por conta da junção de um pessoal sem experiência com um pessoal com mais experiência, mas não deixa de ser uma excelente trilha com belas imagens e que deve ser feita por quem curte natureza (e claro, esteja nas redondezas num fds qualquer)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Bah, mas tem que queimar um guia destes! Tudo bem que as pessoas podem até dizer que tem capacidade que na verdade não tem, mas grupos grandes para atividades outdoor são uma FRIA sem tamanho! ::xiu::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Acho desnecessário guia para subir a Pedra da Gávea. A trilha é muito bem cuidada e marcada, e a segurança é boa também.

Confesso que como sua amiga também não subi a carrasqueira hehehehe

Acho meio arriscado subir ali sem corda. Mas vale a pena mesmo assim, a vista dali já é fantástica

Apesar de não ser uma trilha fácil atrai muita gente sem experiência nenhuma e é bem cheia. Quando eu fui também tinha engarrafamento na carrasqueira, era um domingo

Da próxima vez que for lá vou tentar fazer em dia de semana que deve ser mais tranquilo

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Realmente a trilha é muito bem demarcada, nao vejo a necessidade de guias, mas ela exige preparo e... ..aquele pessoal que pegou carona com a gente nao tem preparo nem pra ir a pé na padaria.....

.....muitos guias olham mais pro $$ do que para a margem de merda que pode ter um grupo grande.

Felizmente não aconteceu nada com aquele pessoal.

E mais uma vez nada contra guias, desde que não estejam no meu grupo e nao banquem o tio da excursão comigo... kkkkkkkk

 

Samanta, a primeira vista a Carrasqueira da um certo receio sim, mais para descer do que para subir mas como você disse, a vista de lá de cima vale muito a pena!

 

Cacius, como vc disse, grupo grande sucks!! Esse negócio de sair por aí com grupo grande é ruim em todos os sentidos, o impacto na trilha nunca será 0 com um grande numero de pessoas, sempre tem aqueles que ficam pra tras e sempre tem alguem que resolve travar aos 800m de altura.....

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ah e uma coisa que faltou no relato e que com certeza meus amigos irão me cobrar.

 

Sim, eu parecia uma lagartixa colado em uma pedra quando estava voltando da "cabeça" da Pedra, Não consegui usar o cabo de aço que dá acesso da cabeça ao platô e subi no melhor estilo homem aranha. Quem presenciou garante que foi uma dos momentos mais feios que ja se viu em escaladas.

Prometo que não irá se repetir! kkkk

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.




×
×
  • Criar Novo...