Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
Entre para seguir isso  
Alves Quirino

Restrição para entrar na UE

Posts Recomendados

Olá!

Eu estive na Itália, como turista, entre 25 de dezembro de 2017 e 20 de janeiro de 2018. Aluguei um espaço em um self-storage por causa do volume de bagagem. como eu não falo italiano e o funcionário não fala português, nossa comunicação aconteceu em inglês "sofrível". Esclareci que usaria o espaço até 19 de janeiro de 2018, menos de um mês, mas paguei o mês todo antecipadamente (157 euros, incluindo taxas e impostos), porque meu retorno ao Brasil foi em 20 de janeiro.

A empresa emitiu um contrato em italiano, uma língua que não conheço completamente. Agora estou recebendo e-mails da empresa cobrando-me o segundo mês de aluguel (já saí do espaço antes do final do primeiro mês pago antecipadamente), dizendo que eu teria que avisar 15 dias antes da desocupação, para parar a cobrança. Reitero aqui que nunca agi de má fé e não considero idônea a cobrança deste valor, novamente, por algo que não utilizei e avisei que não utilizaria no dia do contrato da locação.

Agora a empresa disse que me processará no âmbito judicial na Itália...

Será que este tipo de situação me impede de regressar à Itália ou à União Europeia no futuro?

Grato pela atenção,

 

Alves Quirino

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Sim, isto pode impedir o seu retorno a Itália, principalmente se você tiver uma condenação judicial na Itália.

Uma vez condenado, se eles quiserem, eles também podem cadastrar você na Interpol ou outro órgão de polícia, que vai avisar instantaneamente assim que você desembarcar ou embarcar em algum aeroporto Europeu.

Contrato de locação de qualquer coisa que seja, sempre é cheio de regras, prazos  e restrições, que se você não ler e entender muito bem antes de assinar, pode lhe render uma enorme dor de cabeça no futuro caso você não siga exatamente aquilo que está no contrato.

Mesmo você não tendo agido de má fé, dependendo do que estiver escrito no contrato que você assinou sem ter entendido, eles podem sim ter razão na cobrança e você ser condenado, por exemplo, pode ser que você tenha assinado um contrato com preço menor, mas que tinha fidelidade ou prazo mínimo para cancelamento ou desocupação, etc...

Então para saber se você ou eles tem razão, só mesmo lendo e entendo o contrato que você assinou sem ler e entender...

Por isto eu nunca contrato nada no exterior sem ter entendido claramente as regras, as chances de acontecer uma m.. como esta são bem grandes.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
Entre para seguir isso  



×