Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Pericles David

Maceió - Porto de Galinhas - Recife - Olinda e Natal em 9 dias!

Posts Recomendados

Olá galera.

Resolvi escrever esse relato para começar a me acostumar com o site e tb pra retribuir as informações que estou colhendo para minha próxima viagem!!

 

Esse relato é sobre uma viagem que eu e minha esposa fizemos em novembro de 2009 para o nordeste. Na verdade não foi uma viagem a passeio (não totalmente... hehe), mas eu tinha um congresso para ir.

 

O congresso foi do dia 8 a 12 de novembro, em Porto de Galinhas - PE.

Como minha cidade fica muito longe do local do congresso (uns 4000 km só), nós precisávamos sair antes e voltar depois da data marcada para o evento. Então pensei, por que não aproveitar um pouco mais essa viagem, afinal, como não temos muitas oportunidades, nem de tempo e nem de dinheiro, seria uma forma de conhecer lugares diferentes. Eu sei que muita gente condena esse tipo de viagem, que não se conhece nada, que não é uma viagem verdadeira.... etc, etc, etc.... mas quando não se tem muitas oportunidades o negócio é pegar ou largar... (no nosso caso resolvemos pegar!!! hehehe).

idéia era chegar em Maceió, subir para o Pernambuco de busão, alugar um carro e continuar pra cima, passando por João Pessoa e chegando a Natal. Conseguimos, por meio de uma agência, comprar as passagens chegando em Maceió e saindo de Recife, e ainda dividindo o valor em 10x sem juros. Mas.... como tudo estava em cima da hora, resolvemos mudar de planos. Cortamos João Pessoa (com dor no coração) e então, depois de já ter comprado as passagens dessa forma, resolvemos ir somente a Natal, de avião, num "quase" bate e volta.

 

Bom galera, vamos ao que interessa!!!

 

1º dia - Saída:

Saímos de casa em uma quinta feira, dia 5 de novembro e pegamos um vôo já no fim da tarde com destino a Maceió!! Chegamos na madrugada do dia 6, mais precisamente às 2 da manhã. Fomos direto para o hostel Alagamar, em Ponta Verde, uns 250m da praia. Achei o hostel bom. Simples, mas o clima era legal. Tinha pessoas de várias idades e, por incrível que pareça, não estava tão movimentado. Umas senhoras portuguesas, alguns jovens europeus, e claro, brasileiros. Nós tínhamos reservado um quarto privativo com banheiro. O quarto era grande, tinha ar, tv, e frigobar. Não me lembro bem o valor, mas acho que foi 55 reais. Gostei bastante e recomendo.

 

2º dia - Maceió:

Acordamos cedo, sem saber nada sobre Maceió!!! (afinal, decidimos fazer esse trecho meio de supetão). No próprio hostel fomos pegando umas informações e então decidimos ir até a praia do francês. Fomos junto com um jovem casal de SP que conhecemos no hostel mesmo. Pegamos um busão lotação e fomos até o local que nos indicaram para pegar uma van que nos levaria até a praia. Pegamos a tal van e numa curta viagem chegamos.

A praia do francês é bem interessante. tem um enorme muro de corais que cria uma barreira a uns 30m da praia. Nesse local forma-se quase uma piscina, com águas calmas, excelentes para ir com crianças!! Mas em compensação, quando o muro termina o mar é bem agitado e muita gente aproveita para surfar e praticar outros esportes.

Ficamos por alí, almoçamos um peixe saboroso em um dos restaurantes à beira mar. Mas, resolvemos voltar no meio da tarde para tentar descansar e aproveitar melhor os outros dias que ainda viriam.

Fizemos o caminho de volta ao hostel, passando pela orla de maceió, que é muito bonita, com o mar esverdeado!

À noite fomos ao shopping, para unir o útil ao agradável. Eu precisava usar a internet e então aproveitamos para jantar. Terminei uma atividade e encaminhei por e-mail e pronto! Só aproveitar! Jantamos e voltamos ao hostel. Dormimos que nem pedra!!

 

20100901174433.JPG

 

3º dia - Maceió - Porto de Galinhas:

No dia seguinte, arrumamos nossas coisas logo pela manhã. Resolvemos passear pela orla para respirar a maresia da manhã e ver Ponta Verde melhor!

Seguimos então para o terminal rodoviário. Compramos nossas passagens pela Real Alagoas e fomos em direção a Porto de Galinhas. O valor da passagem era barato, o ônibus era razoável, mas em compensação, a viagem (cerca de 180km) durou quase 5 horas!!!!! Tínhamos saído 12:30 aproximadamente, após um mal sucedido almoço no próprio terminal (comida em rodoviária não tem jeito mesmo... hehehehehe).

O ônibus nos deixou em um ponto, perto de um trevo, beeeemmm distante de Porto de Galinhas (ao contrário do que tinham me dito, que seria perto). Mas por sorte, não ficamos nem 5 minutos. Logo passou uma Kombi e nos "ofereceram" um transporte até lá. Topamos, afinal, ficar alí não dava. Cobraram 15 reais pelos dois (nem achei tão caro assim) e nos deixaram na frente de nossa pousada.

A questão da pousada é uma novela.... Passei quase um mês para resolver, pq a minha orientadora tb iria ao congresso e queria ficar lá, mas eles estavam reformando e não tinham garantias de que teriam um quarto para nós até a data do evento. Então pesquisei em dezenas de outros lugares e, para minha surpresa, na época, a pousada ficou apenas 5 reais mais cara, por dia, do que o hostel. E no fim, os quartos ficaram prontos (quartos novos, tudo novo!! até com ar split!!!) O nome da pousada? Pousada Portomares. Fica no miolo de um quarteirão.... isso mesmo, no miolo, não é na rua como as outras. Vc precisa entrar em uma viela meio estranha, mas quando chega vc se depara com uma pousada muito bonita, bem cuidada e aconchegante!!! A dona chama-se Márcia e a gerente Juliana. Pessoas muitíssimo educadas e atenciosas!! Eu recomendo demais essa pousada por tudo: higiene, atendimento, mobiliário, estrutura, tudo enfim!

 

20100901174704.JPG

 

Mas.... infelizmente, tive um pequeno e caro dissabor logo nesse primeiro dia em Porto. Quando chegamos, recebemos um bilhete indicando como fazer para conectar a internet. Subimos ao nosso quarto, arrumamos tudo, tomamos banho e, antes de ir jantar, resolvi configurar a net. Deu tudo certo, mas como no dia anterior eu tinha usado o notebook em Maceió, só na bateria, resolvi deixar carregando. Fomos jantar e quando voltamos ficamos sabendo que houve uma queda de energia e que não estava tendo internet. Eu não me preocupei, pq iria dormir e só ia pensar em net no dia seguinte, mas, antes de dormir fui verificar se o note estava carregado...

Com a queda de energia ele queimou!!! Isso mesmo, queimou, com menos de um ano de uso! Apesar de ficar muito chateado gostaria de deixar bem claro que a pousada não teve culpa sobre o que aconteceu, e sim a companhia elétrica, pois fiquei sabendo que por lá ocorrem essas quedas de energia de vez em quando!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Continuando....

 

4º dia - Recife e Olinda:

 

Quando chegamos em Porto, minha orientadora avisou que iria fazer um city-tour particular por Recife-Olinda no dia seguinte e que só estava faltando eu dar um ok pra ela nos incluir no passeio, que seria feito em carro particular. Fiquei até meio surpreso, pois seria o primeiro dia do congresso, mas então ela avisou que nesse dia só haveria mini-cursos e nós não tinhamos feito inscrição, então não iria ter nenhuma atividade para nós. Fiquei animado!!! Acordamos bem cedo e ficamos esperando o carro que ela e o esposo tinham contratado, mas..... de repente aparece uma van! Depois de muito blá... blá... blá... resolvemos engolir a histórinha que contaram e fomos ao passeio, já que não teríamos outra oportunidade durante a semana.

Depois de uma hora e pouco de viagem, chegamos ao Recife, e fizemos um demorado passeio pela orla. Fomos ao Marco Zero, tiramos um monte de fotos e então fomos almoçar! O almoço foi muito bom, à beira mar, não me lembro o nome do restaurante, senão iria indicar aqui com certeza. Como estavamos em 4 pessoas, resolvemos pedir pratos variados. Pela primeira vez eu experimentei um carangueijo e estava ótimo! Comemos uma porção gigante de camarão (2 kg!!!!!) que era o prato promocional da semana! E também um peixe excelente!

Após o almoço continuamos o passeio chegando até Olinda. Particularmente, eu achei Olinda muito interessante!! Apesar da imponência de Recife, das pontes, e tudo mais, Olinda tem um quê de cidade aconchegante e carrega toda aquela história em suas ladeiras, igrejas e casas!

Se eu tivesse mais tempo, teria ficado uns dois dias em Olinda, pelo menos! Gostamos demais do artesanato, das construções centenárias e da vista que se tem de frente à catedral.

Fomos até o barracão onde ficam os bonecos do carnaval. E também ao Mosteiro dos Beneditinos! Tudo muito legal!

Por fim, fomos ao Instituto Ricardo Brennand, no Recife. Eu nunca tinha tirado tanta foto em sequência até aquele dia... hehehehe.

Tudo bem, eu confesso que gosto de museus, de história, de objetos que tem alguma coisa para contar!! Se vc é uma pessoa que não curte museus, td bem, mas mesmo assim eu recomendo, pq é muito diferente!!!

Além da ala que possui obras de arte (milhares de objetos interessantes) existe o castelo São João, que possui uma coleção de armas medievais impressionante! São espadas, armaduras (até para cachorro!!) canhões, escudos, e muitos outros objetos de diversas épocas e usos. Em especial, eu gostei de uma coleção de chaves, cada qual com o brasão de uma família da nobreza!! Bom demais!

Já no fim da tarde retornamos a Porto. Chegamos mortos de cansaço de tanto andar. Fomos jantar alí por perto mesmo e dormimos.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

5º e 6º dias - Porto de Galinhas:

 

As piscinas naturais de Porto, são vistas duas vezes por dia, durante a maré baixa, e a cada dia isso acontece em horários diferentes. Nesse dia eu acordei cedo e não quis acordar minha esposa, pois era realmente muito cedo! A pousada que ficamos está localizada muito próximo da praia e das piscinas. Então resolvi caminhar um pouco na praia. Infelizmente, mesmo sendo cedo eu não consegui ver as piscinas que já estavam encobertas pela maré, mas entrei na água e devia ser no máximo 6 horas da manhã e a temperatura estava ótima! Fiquei um pouco só, pois o estômago já tava avisando que era hora do café da manhã!!!

Voltei para a pousada, tomei um banho e fomos tomar o café, ótimo por sinal.

Nesse dia eu já precisava estar no congresso logo cedo para pendurar os banners com os meus trabalhos. E tb precisava apresentar um deles!

Uma coisa ruim foi o horário da programação do congresso, que começava tarde demais no período da manhã. Poderiam ter liberado o período matutino, ou começar mais cedo para durar menos dias! Enfim, fizeram o evento num paraíso, mas dificultaram a vida da gente (hehehehehehe tá certo, um pouco de vida boa não faz mal a ninguém, né?)

O local do Congresso é espetacular! Um Resort gigante, com tudo e mais um pouco (já falo sobre ele).

Participei das palestras no período matutino, saí para almoçar e retornei à tarde para a exposição dos trabalhos.

À noite teve uma festa de abertura oficial, com show de forró, bebidas e comidas na faixa!! (eu achei que foi até pouco pelo valor da inscrição que arrancou um bom pedaço do meu couro).

No dia seguinte fomos convidados (eu, minha esposa, a minha professora e o marido dela) para conhecer melhor o Resort e sua "proposta imperdível".´

Trata-se daquele esquema de compra compartilhada de um apartamento para a pessoa usar durante uma semana por ano, durante uns 7 anos! Mas, o preço não era para o nosso bico. Resumindo tudo: ganhamos um almoço no restaurante do Resort, e de quebra, conhecemos quase todo ele por dentro! Um complexo de deixar o queixo relando no pé! Cinema, spa, dezenas de piscinas, danceteria, 3 restaurantes, etc., etc., etc., etc.

Nesse dia eu tb tive que apresentar o outro trabalho (2 por inscrição).

No fim, eu tinha chegado em um sábado e já era uma terça e eu ainda não tinha visto as piscinas naturais!!!!!!

À noite fomos em um restaurante que eu gostei bastante e recomendo. Chama-se "Traga Luz" (estranhei o nome, mas a comida é muito boa e os preços acessíveis).

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

7º dia - Porto - Natal:

 

No dia anterior eu tinha perguntado pro pessoal da pousada o horário da maré e tinham me avisado que as piscinas seriam visíveis às 5 da manhã!! Pensei: ou vai ou racha!!!

Às 4:30 a gente já estava de pé e fomos ver as piscinas!!! Foi a melhor coisa ter ido no dia em que elas aparecem mais cedo!!!!! O sol tinha acabado de aparecer e a paisagem ficou mais linda ainda!!! não tinha ninguém na praia!!! Alguns minutos depois apareceram alguns jangadeiros que costumam levar as pessoas até as piscinas. Fechamos um passeio com o primeiro que encontramos. Ele enrolou um pouco para ver se conseguia levar mais gente. Apareceu mais um casal, recém casados em lua de mel. Perfeito! fomos os 4 ver as piscinas, sem tumulto.

Fizemos os passeios de praxe, e no final, entramos em uma das piscinas. Poucos locais são liberados para entrar.

Aí aconteceu uma coisa super legal. O rapaz perdeu a aliança (detalhe: eles tinham casado no sábado) no meio dos corais. Ele ficou muito chateado, mas a mulher dele ficou mais ainda! hehehehehehehehehehehehehehe. Eu, como gosto de um bom desafio, resolvi procurar (igual achar agulha em palheiro). Eu tinha levado snorkel com óculos de mergulho, então comecei a procurar.... em menos de 10 minutos eu consegui!!!! encontrei a aliança do sujeito!!! Ele ficou muito feliz, mas ela ficou mais ainda!!! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. Eles agradeceram bastante, mas mesmo que nem desse bola eu ficaria feliz pq eu consegui encontrar uma aliança no meio de trocentos recifes de coral.

Nesse dia, eu ainda participei do congresso (seria o último dia para quem não tinha mini-curso), almoçamos muito mal em um restaurante bem à beira mar, que não me lembro, senão colocava o nome aqui para não recomendar!!! hehe

Nossas diárias se encerraram ao meio dia, mas a dona da pousada foi super legal conosco. Deixou a gente guardar a bagagem em um escritório dela e, depois, permitiu que a gente tomasse banho no banheiro que atende ao refeitório. Tudo muito bom, limpo e organizado.

Ainda deu tempo da gente jantar e então partimos para o Recife, para pegar o vôo até Natal.

Foi tudo tranquilo e o vôo não demorou nem meia hora. Compensou bastante pelo preço da passagem e pelo tempo que economizamos.

Chegamos a Natal já devia ser 1:30 da manhã. Um taxista a serviço da Pousada Castanheira já esperava no aeroporto. Recomendo muito essa pousada que fica a apenas 100 metros da praia de Ponta Negra e uns 3 quarteirões do Morro do Careca. Aliás, nosso quarto tinha uma sacada com vista para esse morro.

O pessoal era muito organizado e o próprio vigia da pousada deixou um recado para a recepcionista na manhã seguinte, pedindo para nos encaixar em um passeio de bugue pelas dunas de Genipabu.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

8º dia - Natal:

 

Pela manhã, umas 8 horas, após o café da manhã, o bugue já estava na frente da pousada para o passeio. O Pessoal da pousada conseguiu nos encaixar junto com outro casal, de minas gerais, muito simpáticos. E partimos. Passamos por quase toda a orla de Natal e saímos da cidade. Infelizmente eu não me lembro dos nomes dos lugares por onde a gente passou, mas pelo que percebi, o roteiro é sempre o mesmo pelo litoral norte rumo a Genipabu. Pelo caminho o visual é incrivel. E vamos parando em alguns pontos para fotos.

Chegamos até onde estão os famosos dromedários, mas não quisemos andar neles por causa do tempo, senão iriamos perder outras coisas. Depois vou postar umas fotos, pq imagens são bem melhor do que palavras.

Paramos para o almoço em um restaurante que já é esquematizado pelos guias. Nenhum de nós quis almoçar, então pedimos umas porções e estava tudo muito bom!

Paramos pra fazer o famoso esquibunda e depois o aerobunda (esse eu ainda não tinha feito e gostei demais!).

Fomos até uma lagoa, mas nem entramos na água. Ficamos conversando num bate papo muito animado!

Nesses lugares a gente percebeu a quantidade de turistas homens estrangeiros, fazendo turismo sexual!!! Todos adultos, mas mesmo assim fica uma imagem ruim para o Brasil! (minha opinião...)

 

O mais importante de tudo, foi que ao final o guia nos ofereceu pra fazer um passeio com emoção pelo parque das dunas de Genipabu. O casal de mineiros tava doido pra fazer e não seria a gente que ia estragar o passeio deles... hehehehehehe

Apesar do frio na barriga eu gostei demais! Já tinha feito passeio em uma viagem a Fortaleza, mas esse foi incomparável.... Muito mais emocionante! O guia era bastante experiente, com 16 anos de dunas, mas mesmo assim dá medo, mas compensa! É o tipo de coisa que a pessoa tem que fazer pelo menos uma vez na vida pra poder contar pros netos... kkkkkkkk

Esse parque possui dunas móveis, que são mais "lisas" e o carro desliza por elas. E as manobras a todo momento vc pensa que o negócio vai tombar! Simplesmente a chave de ouro pra fechar o passeio!

Voltamos totalmente cobertos de areia. Tomamos um bom banho e saímos pra jantar. Comemos uma Lagosta (que infelizmente não estava tão bem preparada) e foi o grande luxo que a gente se permitiu durante a viagem!

Antes que eu me esqueça, encontramos um comércio de alimentos lá que tem produtos de 1ª. Muita coisa da culinária nordestina (tipo queijos, bolo de rolo, rapadura, etc) mas com bastante qualidade. E experimentei as castanhas de caju com chocolate. O carinha disse que eles despacham para o Rio Grande do Sul, lá em Gramado, onde as castanhas recebem o chocolate e depois voltam para Natal. Eu fiquei meio com o pé atrás, mas não importa, era uma delícia!!! Pudemos "experimentar" um monte!!! E claro que compramos pra trazer!

Bom, depois voltamos pra pousada para nosso último dia de passeio!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

9º dia - Natal e retorno:

 

Bom galera, nesse dia a gente acordou bem cedo e, seguimos as informações que muita gente tinha falado. Pegamos um busão e descemos para o litoral sul.

Primeira parada: Cajueiro Gigante. Achei bem legal, é um passeio daqueles que vc vai pra marcar presença, se bem que eu fiz um pouco mais que isso... hehehe

Apesar de não ser permitido eu acabei levando uns cajus pra casa... ele está plantado na casa do meu sogro e tá crescendo!!! só não sei se vai virar um outro cajueiro gigante. Particularmente eu acho legal a gente valorizar esses locais pitorescos do nosso país. Alí mesmo o pessoal comentou sobre o mirante dos golfinhos e lá fomos nós em outro busão. Pegar esses ônibus é uma boa, vc paga muito pouco, viaja tranquilo e participa do cotidiano dos moradores ao invés de pegar ônibus de excursão.

Descemos mais um pouco e chegamos ao mirante.... pena que os golfinhos não apareceram, mas as tartarugas deram o ar da graça, o que já foi legal. Fora a vista que é linda, deu pra ver três tonalidades de verde no mar. O céu tava muito bonito.

Nesse mirante tem uma lanchonete e uns guias. Conversando com um deles, cara gente boa, ficamos sabendo de uma lagoa que tinha lá por perto. O carinha fez o favor de chamar um moto-taxi pra gente e fomos nós. Coisa de 3 minutos e chegamos. O lugar tem uma estrutura boa, e bastante famílias, turistas, etc. A água é bem transparente, mas tem uma cor meio avermelhada. Existe por lá a lagoa da coca cola, mas não é essa que a gente foi (infelizmente eu não tinha o costume de anotar os nomes, coisa que adquiri depois de começar a ler os tópicos aqui). Almoçamos lá e ficamos até umas 3 horas da tarde. Depois o moto-taxi levou a gente de volta até o ponto de ônibus.

Fizemos a viagem de volta tranquilos, só que aí eu lembrei que tinha o forte dos Reis Magos, que a gente podia ter ido tb. Pensei: se a gente chegar antes das 5 dá tempo.

Chegamos faltando 10 para as 5 da tarde. Paramos um taxista no meio da rua e ele nos levou lá voando!! O cara foi muito atencioso mesmo!!!! Chegamos e a tia da portaria tava abaixando a portinha.... Aí foi uma ladaínha pra ela vender as entradas pra gente. Se não fosse o taxista ela não teria vendido. Ele argumentou que a gente tinha vindo de muito longe e já ia embora naquele dia e bla bla bla... ela concordou, meio de cara virada.... enfim... compramos e fomos correndo entrar.

Só que entre a portaria e a entrada existe uma passarela de uns 500 metros!!!! (PUTAQUEOPARIU...) Bom, pra resumir, chegamos com o pulmão de fora e a porta tava fechada! Batemos e nada... aí resolvemos abrir e...... tava aberta e o guia tava iniciando a explicação para o último grupo do dia, que era de uma escola de lá mesmo!!!

Ficamos ali escutando e fomos acompanhando ele. Mas o cara já tava cansado do dia de trabalho e tava correndo com a explicação. Resultado: resolvemos largar mão do guia e seguimos por conta própria... e o taxista acompanhando a gente.... e ele deu um show na explicação!!! hehehehe guia pra que?

Tiramos muitas fotos. O lugar é carregado de história e detalhes interessantes. Se a gente não tivesse conseguido ir eu teria me arrependido demais!!!

Depois ainda fomos ao mercado de artesanato que fica na antiga cadeia da cidade! (aliás, vcs já repararam que tudo quanto é lugar a antiga cadeia acaba virando mercado de artesanato... hehehe... em fortaleza e recife é assim tb!!)

No fim das contas, para agradecer o taxista acabamos combinando com ele de levar a gente ao aeroporto.

Voltamos para a pousada e arrumamos tudo, fomos jantar e depois ficamos esperando a hora de partir.

Saímos no vôo de madrugada, e chegamos em Recife, onde iriamos pegar o vôo de volta pra casa, só que chegamos muito cansados, então fomos até um albergue, só pra dormir um pouco. Na verdade, nosso vôo só saiu à tarde, o que daria 10 dias de viagem, mas eu conto só 9 pq esse último dia foi só pra transporte e aí acho que nem conta!!! hehehehe.

 

Valeu galera, depois eu posto mais fotos!

Se vcs gostaram comentem aí à vontade!

 

Abraço a todos!!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Show de bola sua viagem. Neste percurso, se tiveres oportunidade, vá a Marogogi em AL, Praia dos Carneiros em PE e Pipa no RN. São lugares fantásticos.

 

Abs.,

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Show de bola sua viagem. Neste percurso, se tiveres oportunidade, vá a Marogogi em AL, Praia dos Carneiros em PE e Pipa no RN. São lugares fantásticos.

 

Abs.,

 

Pois é Marcelo, infelizmente eu não pude visitar esses lugares, apesar de ter ficado com muita vontade, pois todo mundo indicou!!! Porém, é até bom, porque a gente fica com aquele compromisso de voltar e fazer os caminhos que ficaram para trás na primeira vez!

 

Valeu amigo!

Abraço.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.




×
×
  • Criar Novo...