Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
Entre para seguir isso  
jpofreitas (GoTravel2Live)

Europa: Dicas e Preços de Transportes

Posts Recomendados

“Quanto custa viajar para a Europa?”. Essa interrogação com certeza paira no ar para aqueles que farão sua primeira viagem ao velho continente.

Muitas vezes você pode achar impossível uma viagem para a Europa, ou achar que está fora da sua realidade, mas nem sempre é assim.

Um dos principais custos de uma viagem, principalmente para a Europa, são as passagens, sejam os translados internos ou os voos e dia e volta. Por isso vamos dar dicas aqui de como economizar principalmente em transporte e contar a vocês quais foram os custos da nossa viagem para lá. Só pra ficar claro, esses custos foram os que nós tivemos em maio de 2018, no entanto esses valores podem mudar de pessoa para pessoa, depende de como você pretende fazer, além do que a data da compra e as cotações do euro e do dólar, são variáveis importantes no valor final. Mas o intuito aqui é passar uma ideia mais atualizada e da nossa experiência. Esperamos que ajude.

Não sabe qual foi nosso roteiro? Leia detalhes aqui: Nosso roteiro pela Europa em Maio de 2018

Qual a melhor forma de ir para a Europa e como se deslocar de um país para o outro lá dentro? Devemos usar avião, trem, ônibus ou carro? Esse questionamento é muito comum, mas antes de chegar a uma conclusão, o planejamento do roteiro é o ponto inicial.

Nossa primeira dica é: “Monte seu próprio roteiro”. É claro que é muito mais cômodo contratar uma agência de turismo, mas você já parou para pensar que isso pode ser muito mais caro? Planejar uma viagem mais muito mais além do que saber quantos dias e quanto em dinheiro você vai gastar em cada destino. Planejar a viagem é aprender também sobre o lugar, a história… conhecer antes de conhecer. E assim sua experiência se tornará muito mais rica.

Uma viagem por mais simples que seja não começa no dia do embarque, mas sim bem antes. Então se sua intenção é viajar para a Europa, você precisa começar a programar tudo com no mínimo 6 meses de antecedência. Nós gastamos isso no nosso planejamento para uma viagem que duraria 20 dias.

Tínhamos em mente quais os países queríamos conhecer e aqueles que de fato cabiam no nosso orçamento, então foram 2 meses pesquisando sobre os lugares, quanto tempo teria que ser em cada país ou cidade e pesquisando para qual país iríamos comprar as passagens de entrada e saída da Europa e como seriam nossos translados internos. Enfim conseguimos reservar nossas passagens.

Nosso roteiro geral foi passar por Paris, Bruxelas, Amsterdam, Veneza, Toscana, Roma e Madrid. Nós utilizamos como transporte avião, ônibus, trem e carro…

 

Dica!

Buscadores de passagem aérea com o menor custo são muito bem-vindos para quem quer economizar. Sugestões: Kayak e Skyscanner.

Alguns lembretes na hora de procurar e comprar suas passagens aéreas:

– Busque por vários destinos e faça todas as combinações. Dependendo da época existem cidades que a passagem aérea está bem mais mais barata que em outras cidades;
– Paris e Madri, de modo geral, possuem passagens mais em conta quando comparadas com outras cidades clássicas da Europa;
– Sempre compre passagem de ida e passagem de volta juntas, pois separadas o valor é muito mais alto;
– Antes de finalizar a compra, verifique se as taxas estão inclusas e se é necessário pagar para despachar alguma mala ou reservar algum assunto.

 

Então compramos nossas passagens:

mapa_custos.png?resize=801%2C612

  • AVIÃO: São Paulo para Paris (com escala em Madrid)
  • ÔNIBUS: Paris para Buxelas
  • ÔNIBUS: Bruxelas para Amsterdam
  • AVIÃO: Amsterdam para Veneza
  • TREM: Veneza para Florença
  • CARRO: Florença – Toscana – Florença
  • TREM: Florença para Roma
  • AVIÃO: Roma para Madrid
  • AVIÃO: Madrid para São Paulo

Todas as 4 passagens aéreas somaram o valor de R$ 2.800,00 (incluindo taxas) para cada um de nós dois.

A passagem aérea entre Amsterdam e Veneza foi emitida pela EasyJet e as demais pela AirEuropa.

Saindo de Paris, nosso destino era Amsterdam, mas Bruxelas fica entre as duas cidades, portanto decidimos passar o dia na Bélgica.

 

Dica!

Quando você for fazer translados internos, verifique se entre eles não há uma cidade que te interesse gastar algumas horas. Esses roteiros são muito bem-vindos quando o translado é terrestre e na maioria das vezes o custo é muito mais reduzido do que você ficar um dia inteiro na cidade e até dormir lá.

 

Então fomos pesquisar e o meio com menor custo para fazer esses trechos era de ônibus. Foi aí que encontramos a FlixBus e compramos nossas passagens ainda aqui no Brasil. Viajamos de noite para economizar na hospedagem.

driving-flixbus.jpg?resize=640%2C273Fonte: https://www.flixbus.com/bus

 

Dica!

Viajar de noite muitas vezes é vantajoso se você é daqueles que curte economizar e ao mesmo tempo aproveitar ao máximo a cidade. Quando você viaja a noite há tempo suficiente para conhecer toda a cidade durante o dia, dormir no ônibus e acordar em um novo destino. Nem sempre se torna vantajoso se a viagem é de poucas horas ou se você pretende admirar a paisagem do caminho, mas se a rodovia for comum e a distância razoável, pesquise… a hospedagem em um busão vai com certeza ser mais barata hehe

 

Saímos de Paris pela FlixBus às 23h e chegamos em Bruxelas ainda de madrugada, isso foi uma grande loucura, pois tivemos que esperar amanhecer na rua, até nosso dia começar. Para nós não é um grande problema, pois costumamos nos arriscar nessas maluquices. No fim, economizamos uma hospedagem mas também passamos um pouco de frio aguardando a estação de trem abrir.

Passamos a manhã toda em Bruxelas e às 15h pegamos outro ônibus da FlixBus para Amsterdam. Chegamos em Amsterdam no fim da tarde, mas ainda deu para aproveitar a noite daquele dia na cidade.

Os ônibus da FlixBus ficaram nos seguintes valores:

  • De Paris para Bruxelas: € 19,90 cada
  • De Bruxelas para Amsterdam: € 13,90 cada
trenitalia.jpg?resize=640%2C423Fonte: https://www.globalrailnews.com

Dica!

Fique atento porque há sempre promoções de passagens de ônibus. Outra dica é que a FlixBus apresenta um mapinha no ticket com a posição exata onde você deve esperar o ônibus. Então, já trace sua rota por lá, pois nem sempre é tão trivial o lugar onde se deve aguardar.

 

Ficamos 4 dias em Amsterdam. Se você estiver indo com o intuito de visitar o Parque das Tulipas, o famoso Keukenhof, saiba que ele não fica aberto o ano inteiro. São apenas algumas semanas da primavera. Portanto, se você estiver indo na época certa e vai visitar o parque, assim como nós fizemos, deverá comprar o ingresso no aeroporto internacional e de lá já pegar o ônibus que te leva a Lisse, a cidade vizinha onde o Keukenhof fica.

Dica!

Acesse esse site https://keukenhof.nl/en/ para verificar quando o Keukenhof estará aberto. O ingresso + ônibus para Lisse é € 24,50 / cada.

 

Então pegamos um voo para Veneza e novamente aproveitamos para viajar a noite para economizar com hospedagem, mas dessa vez dormimos no aeroporto até amanhecer.

Em Veneza infelizmente ficamos apenas 1 dia e pegamos um trem da Trenitalia em direção a Florença, a capital da Toscana.

A passagem de trem:

  • De Veneza para Florença: € 20,35 cada

 

Dica!

Os trens da Trenitalia, assim como a grande maioria dos trens europeus, fornecem vários horários e são muito grandes. Por conta disso, dificilmente você não conseguirá uma vaga no horário que você precisa. Portanto você pode deixar para comprar suas passagens direto na estação de trem, utilizando as máquinas de autoatendimento. E não se esqueça que não há catracas, sendo assim, você precisa validar sua passagem utilizando as maquininhas amarelas (no caso da Itália), onde você mostra o código da passagem e ela carinha ou perfura sua passagem. Assim o fiscal do trem, ao solicitar sua passagem já dentro do trem, identificará que está tudo certo. Caso contrário, você precisará pagar uma multa caríssima ou descer na próxima estação.

 

Chegamos um pouco tarde em Florença, mas deu para descansar e sair para comer e pegar uma grande chuva! Florença é uma cidade que enquanto estávamos lá choveu muito. Acreditamos ser bem normal chover por lá, pois começou a pingar e apareceram cambistas de todos os lados vendendo capa de chuva e guarda-chuva hahaha…

De Florença, pegamos um ônibus até o aeroporto, onde retiraríamos o carro da locadora EcoVia que já tínhamos reservado pelo site da RentalCars.

Talvez a melhor forma de conhecer a Toscana bucólica que tanto sonhamos seja de carro. Isso porque te dará flexibilidade para andar por aquelas estradinhas incríveis, com paisagens encantadoras e ainda o conforto de ficar em um Agriturismo, aqueles hotéis da paisagem…

Os valores que gastamos com o carro:

  • Aluguel de 3 diárias em carro modelo simples, pequeno e econômico: € 55,00
  • Estacionamentos: € 27,00
  • Combustível: € 40,00

Dica!

Ao viajar de carro na Itália, várias dicas se aplicam. A primeira delas é: TOME CUIDADO COM A ZTL. Na Itália, as regiões perto de centros históricos são protegidas por uma Zona de Trânsito Limitado, onde apenas moradores ou pessoas autorizadas podem circular com seus veículos. Turistas desavisados levam multas caríssimas se pegos pelas câmeras ali. Muitas vezes as placas não estão tão visíveis e por isso indicamos um aplicativo para celular que te mostra onde as ZTLs são atuantes no seu próprio GPS, assim quando você se aproxima, ele emite um aviso e você consegue desviar a tempo. O aplicativo chama-se ZTL Radar per navigatore e está disponível gratuitamente na Google Play.

Outra dica:  para economizar, trace as rotas evitando pedágios, além de ficar barato, você foge das autoestradas que são muito parecidas com as do Brasil e conhece as estradinhas mais bonitas que você verá na Itália.

maps_evita_pedagio.png?resize=406%2C353

Para finalizar as dicas de aluguel de carro:  ao reservar, opte por devolver o carro no mesmo lugar que você retirou. Isso fará o total final da reserva ficar muito mais barato!

 

Então após os tão sonhados dias Sob o sol da Toscana, pegamos um Trem em direção a Roma, o preço varia de acordo com o horário e escala e claro que optamos pelo mais barato e cômodo:

  • Trem (Trenitalia) de Florença para Roma: € 21,65 cada

Após 4 dias em Roma, pegamos um avião em direção ao nosso último destino, Madrid. Este custo já está incluído no valor das passagens aéreas já citadas lá em cima.

Então finalizamos nossa viagem e também nossas férias… que triste =,(

 

Atenção, é hora da revisão:

Como vocês viram, o único valor expressado em reais é o das passagens aéreas, pois é assim que você encontrará nas buscas que fizer. Os demais valores mostramos em euro, pois as taxas variam diariamente, e assim pode ser que fique melhor para vocês fazerem suas estimativas de gastos.

Quando nós fomos, a cotação média que pagamos no euro foi: € 1,00 R$ 4,39.

Somando e convertendo os valores acima citados, nosso custo total com os translados entre cidades foi:

€ 775,61 o que dá aproximadamente R$  3400,56

 

Estes são os gastos com translados entre cidades, mas se caso vocês se interessarem em saber os custos dos translados dentro das cidades, como por exemplo metrô, deixem nos comentários que teremos o imenso prazer em explicar.

Se ficou alguma dúvida de como se transportar de um país para o outro na Europa, pergunte aqui no post, teremos um enorme prazer em te ajudar.
E fique sempre ligado em nosso Instagram e também no nosso canal no Youtube, onde sempre postamos fotos das viagem com dicas.

 

Veja nosso vídeo sobre este assunto, nele também abordamos os transportes internos:

Um abraço pessoal!

O post Europa: Dicas e Preços de Transportes apareceu primeiro em Go Travel 2 Live.

Visualizar artigo completo

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
Entre para seguir isso  



×