Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
Jay Silva

Rota das emoções - Lençóis Maranhenses - 13 dias ( Santo Amaro, Barreirinhas, Atins, Parnaíba, Jericoacoara e Fortaleza)

Posts Recomendados

 

Achou que não ia achar um relato completinho da Rota das Emoções? Achou errado!

 

Depois de muita pesquisa, poucas informações, consegui juntar um pouco do que aprendi por aqui e fazer o meu roteiro que vou dividir agora com vocês.

 

Dicas gerais:

 

Melhor época: O ideal é no segundo semestre, e até mais ou menos set/out, período em que as lagoas estão mais cheias. Caso você vá em outra época, haverão menos opções de lagoas pra ir, pois não são todas que ficam cheias o ano todo. Depende também da temporada de chuva que teve o ano.  Eu fui na segunda semana de julho, e não peguei nada de chuva, nas semanas anteriores ainda tiveram turistas que pegaram chuva.

 

Celular / Internet – Não dependa apenas da Internet e do celular, pois os poucos lugares com sinais são bem instáveis, salve as informações principais sempre off-line, tenha crédito para eventuais ligações.

 

Dinheiro/Cartão – Priorize levar dinheiro, algumas cidades não tem caixa eletrônico, muitos locais não aceitam cartão e eventualmente os que aceitam também apresentam instabilidades no sinal.

 

Roteiro – São inúmeras as opções de roteiros e cidades que vc pode se hospedar e parar pra conhecer no caminho. Tudo deve ser baseado então na sua quantidade de dias disponíveis e locais de maior interesse.  Você tb tem as opções do Trekking que atravessa os Lençóis caminhando (nesse caso necessita mais planejamento ou uma liberdade nas datas para ao chegar em alguma das cidades, procurar um grupo com vaga).

 

Reservas Hospedagem/Passeio -  Eu apenas reservei a primeira pousada só um 1 dia antes de viajar, não reservei tb nenhum passeio previamente antes da viagem,  não que isso seja o mais recomendável, mas no meu caso deu certo. As demais hospedagens e alguns passeios fui fechando durante a viagem conforme eu seguia o meu roteiro, por WhatsApp ou pelo Booking.

 

Segue o meu relato então, de acordo com o meu roteiro escolhido:

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

 

Dia 1 - São Luis – Santo Amaro

 

Apenas pousei em São Luis, optei por não conhecer a cidade  devido à minha restrição de dias, do aeroporto de lá segui a viagem. .

Quando você for pesquisar sobre os Lençóis, vai ouvir muito falar sobre Barreirinhas como porta de entrada, mas isso é pras famílias que vão pela CVC, pra vc que é mochileiro(a) tem um roteiro beeeem mais interessante, que é iniciar por Santo Amaro.

 

Como chegar de São Luis até Santo Amaro:

Existem opções de transporte público, que é ainda mais complicado, vou deixar as opções de vans que  podem te pegar em São Luis, tanto em sua hospedagem, quanto no aeroporto.

Você deve agendar a sua ida, com um desses contatos abaixo:

Jeriel – 98-8838-3029 - Todos os dia – 04 da manhã – R$ 60,00

Denilson – 98 – 8488-6346 -  Seg à sábado – 03 da manhã / 13h – R$ 60,00

Thilan – 98 – 8717-5357 – Todos os dias  - 06h30 da manhã / 11h30 – R$ 80,00

 

(Confirmar antes datas/valores e horários pois podem ser alterados de acordo com a época)

Sugiro os horários da madrugada, pois a viagem pode ser cansativa, no calor do dia.

 

Cheguei no aeroporto de São Luis às 0h00, optei por esperar no aeroporto mesmo a minha van da madrugada,  no horário marcado ele não apareceu, já tava preocupado, aí liguei e ele foi me buscar, utilizei o serviço com o Jeriel.  A viagem até Santo Amaro dura aproximadamente 4 horas.

A Van me levou diretamente pra Santo Amaro,  ao chegar na cidade, trocamos de Van para uma Jardineira (Caminhonete Toyota 4x4 com cadeiras adaptadas na carroceria), para atravessarmos o rio, e ele me deixou na minha pousada. ( A Jardineira está inclusa no preço).

Existem outras vans que te deixam em um município antes chamado Sangue, onde vc faz um transfer pra Santo Amaro.

Cheguei em Santo Amaro pela manhã em minha pousada que havia reservado no dia anterior pelo Whats App.

 

Pousada Maria do Rosário – 98 – 9981-6497

Valor: R$ 70 – Quarto individual, banheiro,  ar-condicionado, wi-fi e café da manhã.

Pousada bem simples, banho frio,  mas com um ótimo atendimento, proprietários bem prestativos. Gostei da localização também, apesar de à noite ter que passar por ruas escuras e desertas, mas todos dizem que é bem seguro ficar lá. Conheci pessoas que estavam em pousadas do outro lado do rio, que durante à noite tinham uma acesso mais difícil pro “mini” Centro.

 

A cidade é beeeeem tranquila, até demais, eu saí 21h na praça principal e tava vazia, mal encontrava um lugar pra jantar, e tem diversos passeios na região.

Cheguei pela manhã e já fui fechar os passeios da tarde e dos próximos dias.

Para fechar os passeios, vc pode ver na pousada ou ir direto na Cooperativa da Praça e fechar com eles, há também algumas agências no centro.  Vou deixar aqui o contato da Cooperativa, que você pode consultar e programar previamente se preferir.

 

Cooperativa de Transporte Turístico 98-98861-7358

Facebook.com/santoamarocoop/

 

Outra agência para consulta: Mirotur / Thilan  - 98-8717-5357

 

Fechei na Cooperativa os passeios dos 3 dias e fui almoçar.

 

Almoço: Restaurante Pontual – (Pertence à  Pousada Pontual, ao lado da Cooperativa)

R$ 16,00 - PF de peixe frito + Guaraná  Jesus ( o primeiro da vida)

 

Após o almoço, o primeiro passeio:

 

Lagoa Gaivotas + Andorinhas – R$ 60,00

Esse é um único passeio, meio-período,  tem opções de saída de manhã e de tarde, eu sugiro fazer o passeio à tarde para pegar um pôr-do-sol que será um dos melhores da sua vida.

 

 

 

Jantar – Restaurante Bom Sabor – R$ 16,00

PF de Peixe frito + Guaraná  Jesus ( o segundo e último da vida, só foi pra experimentar mesmo)

 

Sorveteria quero-quero – R$ 7,00 – 2 bolas  (ótimo atendimento e bate-papo com o proprietário)

lagoa gaivota.jpg

lagoa andorinhas1.jpg

lagoa andorinhas por do sol.jpg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

 

Dia 2 -  Lagoa Américas – R$ 60,00

É um passeio tb de meio período, vc vai para uma lagoa de barco, o passeio e a lagoa são bem legais. Eu fiz o passeio no período da manhã, devido à disponibilidade de grupo. Acho que é possível negociar de ficar lá o dia todo, se tiver alguém pra te pegar depois, vc pode checar na cooperativa essa possibilidade. Há uma casa que oferece almoço e água de coco próxima.

À tarde fiquei de bobeira, também tem um rio na cidade que é possível nadar

Sorvete de Bacuri – Sorveteria da Praça – R$ 5,00 – 1 bola

 

 

lagoa americas.jpg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

 

Dia 3 - Passeio para Betânia – R$ 80,00

É um passeio de dia inteiro, o melhor que fiz em minha opinião, nele vc tem a oportunidade de andar tanto de 4x4 quanto de barco, irá passar por diversas lagoas durante todo o dia, irá almoçar (não incluso) no povoado de Betânia, e em uma das paradas poderá fazer gratuitamente  o skibunda e cair em uma lagoa de água cristalina.

Almoço em Betânia: R$ 35,00

 

Ao chegar de volta na pousada, banho e ir comer antes que feche tudo rs.

 

Jantar restaurante do Gordo – R$ 40,00 (Prato mais sofisticado Camarão com arroz de Cuxá)

 

 

Outras opções do que fazer:

Lagoas emendadas – 

Esse é um passeio que eu não fui porque não formou grupo na data que eu estava, mas dizem que é muito bom também, para quem ficou com vontade de fazer o Trekking, essa é uma opção que te dá um pouco desse gostinho, pois vc caminha duas horas pra ir e duas para voltar.

 

Também me indicaram a sorveteria da Marinilde, a Ben Sorvetes, que fica em frente o restaurante  Sol de Amaro, eu fui lá dois dias mas estava fechada, por favor se for me conte se é a melhor mesmo, pois fiquei bem curioso,  mas recomendo tb a sorveria Quero-quero, que como disse tem um bom atendimento.

Outro local que recomendo é o Boteco das Manas, lá é aberto para refeições e também tomar uma cerveja à noite, novamente o diferencial fica com o bate-papo dos funcionários, que também oferecem passeios de quadriciclo. Fica próximo da praça principal, em frente a Mirotur.

Ilzilene e Hayrann - 98-98500-9963 -

betania.jpg

ski.png

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Dia 4 – Barreirinhas

 

Em Santo Amaro, eu pedi pro pessoal da pousada agendar um transfer pra mim até Barreirinhas, 5 da manhã passou na porta uma Jardineira. Leve sempre uma blusa de frio, imagina viajar na estrada, 5 da manhã em uma jardineira toda aberta, e ventando muito.

Valor do transfer: R$ 30,00

Chegando em Barreirinhas a Jardineira me deixou direto no Hostel.

 

Hostel Casa do Professor – R$ 40 a diária, quarto compartilhado com 8, ventilador, wi-fi  e café da manhã. Reservado pelo Booking.

Foi o mais indicado que achei por aqui, e realmente o local tem uma vibe muito boa, o atendimento foi ótimo tb. Apenas tive um contratempo que não estava funcionando o wi-fi quando eu cheguei, e eu estava negociando meu passeio por Whatsapp com uma agência, fiquei meio apreensivo pois  não estava conseguindo entrar em contato com eles, tive que sair andando lá pro Centro, procurar a agência, e terminar de fechar o passeio. Por isso disse pra não ficar só dependendo da internet, eu não tinha nem o endereço da agência dessa vez.

 

Agência Ilha turismo 98 – 8838-1320

A Agência não teve nenhum diferencial, mas me atendeu rápido via Whatsapp, e foi relativamente bem nos passeios, mas lá em Barreirinhas há muitas opções.

 

Eu cheguei por volta de 8h e já tinha um passeio pré-reservado pra 09h, que eu estava fechando via Whatsapp conforme informei, então nesse dia eu cheguei e já fui fazer meus dois passeios.

Os dois principais passeios da cidade são Lagoa Azul e Lagoa Bonita, ambos tem saída manhã ou tarde, se fizer os dois no mesmo dia, o ideal é ir na Lagoa Bonita à tarde, pra mais um pôr-de sol sensacional.

 

Manhã – Lagoa Azul – R$ 70,00

No meu caso que estava vindo das Lagoas de Santo Amaro, achei dispensável esse passeio, Barreirinhas é bem mais cheio, diferente de Santo Amaro. Mas a lagoa é muito bonita sim.

 

Vc retorna ao Centro e  aguarda o próximo passeio, e já almoça esperando a saída do passeio da tarde. Não tem tempo de voltar ao hostel.

 

Almoço no Centro – Restaurante do Gaúcho – R$ 23,00


 

Tarde – Lagoa Bonita – R$ 70,00

Esse passeio eu gostei bem mais, pois a vista nesse passeio é beeeem do alto, então dá pra ter uma vista panorâmica bem bonita, além do pôr-do-sol .

Se vc tiver em um grupo, uma ideia boa é tentar fazer em um único passeio as duas lagoas, combinando um trekking de 1 até a outra, combinando com a jardineira de te buscar na última lagoa. Novamente leve uma blusa, pois na volta já estará ventando muito na Jardineira. E esse é um percurso mais demorado com bastante aventura.

 

A jardineira do passeio me deixou no hostel à noite.

 

Jantar no Centro – Restaurante do Gaúcho – R$20,00

 

À noite após o jantar, dei uma volta na beira do Rio, onde há vários barzinhos para ir por lá em uma espécie de “Calçadão”.

 

No hostel vc deve conhecer uma galera pra sair pra beber, pois em Barreirinhas tem mais agito, mas esse dia foi bem corrido pra mim. Só fui conhecer a galera tarde da noite.

 

Outras opções do que fazer:

 

Tem um bar/lanchonete famoso chamado Z18, não fui mas me recomendaram.

 

Um restaurante mais caro que me indicaram mas não fui chama “A Canoa”

 

Também tem um passeio de bóia cross, conheci um grupo que não curtiu, eu pensei em fazer mas não tive tempo

 

lagoa azul.jpg

lagoa bonita.jpg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

 

Dia 5 -  Barreirinhas / Rio Preguiça / Atins

 

Outro passeio bem popular da cidade é a travessia do Rio Preguiça via voadeira (espécie de lancha pequena). Esse passeio tem  3 paradas:

-1ª parada Mandacaru – Visita a um farol

- 2ª parada Vassouras – Dunas com vista para as torres eólicas e onde ficam os macaquinhos.

Atenção, não seja o tipo de turista que alimenta os animais, não seja o tipo de turista que fica com salgadinho  chamando a atenção dos macacos pra tirar foto, eles são ágeis e pegam da sua mão, eles abrem bolsas procurando comida, tome cuidado e peça ao guia reforçar esse pedido no seu barco. Fiquei bem decepcionado com a postura dos turistas lá.

- 3ª parada Caburé

Aqui tem umas dicas boas!

O seu barco vai parar, e já vai vir umas pessoas oferecer almoço à beira do Rio, seu guia vai te indicar esses restaurantes também.  E vc vai fazer o seguinte, vai atrás dos restaurantes, onde fica o lado da praia e não do rio, lá vai ter um restaurante chamado Bar do Celso, comida boa e metade do preço.

Outra dica, eu já havia negociado na agência, pro meu guia me levar até Atins,  enquanto os demais ficavam no passeio, e após o meu almoço, o meu guia me levou pro barco de volta e me deixou em Atins, onde seria o meu próximo destino.

 

O barco me deixou em Atins por volta de 14h, lá já haviam esperando diversos transfers que te levam pra pousada gratuitamente. No caso eu já havia informado a pousada que eu estaria lá, então eles já foram para me encontrar também. Dependendo da pousada dá pra ir a pé, mas eles costumam levar.

 

Pousada da tia Rita – R$ 70 a diária, quarto individual, banheiro,  ventilador, wi-fi, café da manhã 98 – 8333-8933 (Silmara)

Eu havia lido por aqui o relato de uma pessoa que adorou essa pousada então já descobri o Whatsapp deles, e fechei tudo por Whats. É uma casa de família, onde a Silmara que é uma das filhas faz o atendimento  e o Mateus, um dos filhos, é o guia nos Passeios. A Tia Rita é a mãe deles rs.

Eu não havia pesquisado direito, mas descobri que Atins tb tem hostel e camping então caso vc prefira essas outras opções também encontrará por lá.

 

Bem próximo da pousada, tem um bequinho que leva até um bar chamado Estresse Zero, muito bom lá, tem uma mesinha de frente pro mar, fincada numa duna. Ótimo pra tomar uma caipirinha de caju e as cachacinhas artesanais de lá. Eles tb servem refeições, além de ser um ótimo local pra ver os plânctons à noite (Já falo disso). A proprietária, Dona Lu, também faz alguns passeios e terá um bom bate-papo tb.

 

Eu havia ouvido falar de um bar chamado Bar.co também, fui até lá um dia à tarde e tava vazio, outro dia fui à noite(não muito recomendado pois eu não estava tão perto  e o caminho inteiro foi sem luz, ruas inundadas, mas eu tava caçando assunto) e tb tava vazio, então acabei não conhecendo lá direito, parecia ser bonito e tal, mas não tava rolando nada quando fui.

 

Tem uma cervejaria artesanal, chamada URRA, parece bem legal tb, fica bem em frente a pousada da Tia Rita.

 

Nesse tarde em Atins fiquei meio à toa então, dando uma volta pela cidadezinha e pela praia.

 

Eu havia pedido pro Mateus da pousada, fechar os passeios do dia seguinte pra mim.

 

À noite,  por volta de 19h30, voltei pro Bar Stresse Zero, agora pra ver os Plânctons, pra quem não sabe, na praia de Atins é possível ver os Plânctons bioluminescentes na água, são micro organismos que ficam no mar, ao chegar na água é possível ver pequenas luzes na água que formam no impacto da onda na areia, e melhor do que isso, vc pode entrar na água, passar a mão na água e também verá essas luzinhas, e melhor ainda que foi o que eu fiz, vc pode mergulhar, jogar água sobre vc, e ver essas luzinhas brilhando em vc. É bem legal. O local precisa estar totalmente escuro para isso, partes da praia com refletores ou uma lua forte, não ajudará ok.  A Dona Lu, do bar estresse Zero pode te passar toda a orientação de como vê-los tb. Depois eu jantei lá no bar.

 

Jantar Bar Stresse Zero - PF de Peixe + Cachaça - R$ 25,00

 

 

bar do celso.jpg

stresse zero.jpg

vassouras.jpg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Dia 6 - Atins


 

Lagoa da Capivara e Lagoa Sete Mulheres - R$ 70,00 - Meio período

 

Não achei que estão entre as lagoas mais bonitas da viagem, mas são tranquilas, e eu queria aproveitar esse passeio pois no final eles deixam no restaurante da Luzia ou do Antônio pro almoço do famoso camarão. Caso não tenha escutado ainda sobre isso, você ainda irá ouvir falar muito, esse camarão é muito famoso e eu tinha que experimentar. A dúvida é qual escolher, tem uma história de uma briga de família, que um roubou a receita do outro, fizeram outro restaurante, etc, não lembro agora, mas vc ainda vai ouvir essa história por aí

Optamos pelo restaurante da Luzia, pois era mais barato.

 

Almoço restaurante da Luzia - R$ 40 p/ pessoa

Na placa está escrito “O melhor camarão do mundo”

É realmente muito bom, ele é descascado e grelhado, fica um gostinho de brasa bem gostoso nele.

 

Ao voltar do almoço pra pousada, já aguardei um outro carro pra um outro passeio. Esse sim foi um rolê que valeu muito a pena:

 

Lagoa Tropical: R$ 70,00

 

Essa foi a lagoa de água mais cristalina que eu vi na viagem toda. Gostaria de ter ficado mais lá, porém parece que o guia tinha combinado com parte do grupo de levar em um outro lugar pro pôr-do-sol, não me agradou muito, pois eles levaram justo pra Lagoa das Sete Mulheres, onde eu já tinha ido pela manhã, mas depois fiquei  mais feliz sabem por quê? Pq eles também levaram a gente pra jantar, e sabe onde? Agora no camarão do Sr. Antônio, e eu pude matar a minha curiosidade de comer nos dois lugares em um dia só.

 

Restaurante do Sr. Antônio - R$ 45,00 p/ pessoa

 

Eu estive apto então pra dar o veredito dos dois camarões mais famosos do Maranhão, provei os dois no mesmo dia. E meu veredito é:  Luzia tem o camarão descascado na brasa e é mais barato, Antônio não descasca o camarão (tem gente que não gosta assim) e é mais caro, porém o restaurante é mais bonito, tem até lojinha. Mas então se for pra escolher apenas 1, meu voto vai pra Luzia!

 

Chegamos já de noite de volta do passeio, e eu havia conhecido duas famílias que também se interessaram de ir ver os Plânctons, e eu me ofereci pra levá-los lá, então eu que fui o guia desse passeio rsrs.  Voltamos ao bar Stresse Zero e aproveitamos e tomamos mais caipirinha de caju por lá.

 

Mais à noite, finalmente seria a minha primeira festa da viagem, na sexta à noite em Atins iria rolar um reggae em uma barraca da praia chamada A Cabana, banda ao vivo, pé na areia, barulho das ondas de fundo, caipirinha e cerveja, eu estava precisando disso.

 

lagoa capivara.jpg

lagoa tropical.jpg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

 

Dia 7 - Atins- Barreirinhas - Parnaíba

 

Para ir pra Parnaíba, haviam algumas opções, cada um falava uma coisa, mas pra eu sozinho o que estava compensando mais seria voltar pra Barreirinhas, e pegar uns transfers de lá,  na verdade esse foi o trajeto mais complicado, eu quase desisti de Parnaíba, mas ainda bem que não fiz isso.

 

Eu fui no meio mais convencional, mais uma viagem de Jardineira às 5 da manhã. Essa sensação não é boa, de ficar sozinho na rua esperando uma Jardineira às 5 da manhã, sempre achava que ela não iria aparecer, mas acabou sempre dando certo.

 

Transfer Atins - Barreirinhas R$30,00 - 3h (agendado pela pousada)

 

Em Barreirinhas, em frente o Banco do Brasil, do outro lado da rua,  saem outras Jardineiras pra Paulino Neves. Também há ônibus de linha, mas sai 11h e eu estava lá já 8h30.

 

Transfer Barreirinhas - Paulino Neves  - R$ 20,00 - 2h

 

Em Paulino Neves, vc fica em uma praça e pega um outro carro pra Tutoia

 

Transfer Paulino Neves - Tutoia - R$ 10,00 - 30 min

 

Em Tutoia, eu cheguei em um sábado  e foi mais complicado pegar transfer, tem bus lá pra Parnaíba, mas iria sair só 15h e eu cheguei 11h lá. Então tentei pegar um outro carro, mas estava difícil pois disseram que em fds não tinha muita gente pra voltar de lá, e estavam cobrando o dobro.

 

Até que conseguimos juntar em 3 pessoas, e um cara cobrou 50 de cada pra nos levar pra Parnaíba. Esse carro quebrou no caminho, foi um perrengue danado, no final tivemos que parar em um posto e pegar um outro carro, mas no final deu certo.

 

Transfer Tutoia - Parnaíba  R$ 50,00 3h

 

Cheguei em Parnaíba no hostel morto de fome e saí pra almoçar.

 

Delta Hostel - Diária R$ 45,00 c/ café da manhã , wi-fi, quarto compartilhado com ventilador. Reservado pelo Booking ou

86-8163-0801 - Cassiano

 

Hostel tranquilo, confortável, e com um ótimo atendimento, daqueles locais que você se sente em casa. Ele fica próximo da rodoviária, há lanchonetes e restaurantes próximos também, hospital e pontos de mototáxi.

 

Haviam poucas pessoas lá, mas um pessoal legal, já conheci a galera e saímos pra dar uma volta na cidade no sábado à noite. Rachamos um táxi.

Fomos na Praça do Amor, uma praça movimentada com várias barraquinhas de comida, sugiro o pastelão Sanlebe, um pastel super recheado com diversas opções de sabores, além dessa praça, também tem uma barraca deles em uma outra menos movimentada chamada Guarita, nessa outra, eu queria ter ido pois só lá tem o pastel de Caranguejo e de Camarão, mas não foi dessa vez, se puder, vá e me conte depois.

 

Depois fomos de táxi tb pra uma praça chamada Mandu Ladino, onde haviam diversos bares, escolhemos um pra tomar umas por lá.

 

Depois fomos pra um bar chamado Galpão Beer, foi o que eu mais gostei.

 

Ainda passamos em frente um outro local chamado Republika, tinha uma festa Open Bar, mas desistimos por conta do passeio cedo no dia seguinte.

Esses bares, não ficam exatamente próximos, precisamos de um certo deslocamento, mas se tiver em um grupo dividam um táxi, ou sozinho pegue um mototáxi.

 

Ou seja, já viu que a noite de Parnaíba é agitada, então compensa ficar um fds lá, se vc tiver a fim de festa. E para os homens solteiros de plantão, a dica é que a cidade tem 10 mulheres pra cada homem.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Dia 8 - Delta do Parnaíba + Revoada dos Guarás


 

No próprio hostel, um dia antes já de noite, fechamos o passeio mais famoso de lá, o barco pro Delta do Parnaíba. Mas se puder reservar antes pode ser uma boa tb, pois é bem cheio esse passeio, no meu caso eu fiz de domingo, então talvez estava mais cheio mesmo.

 

Agência clip Turismo - http://clipecoturismo.tur.br/

 

É a mais famosa de lá, não significa que sejam super organizados, mas ok.

 

Pelo que eu entendi, existem basicamente 4 opções de passeios pelo Delta:

 

Delta de Catamarã médio - Sem bagunça -  ½ período manhã

Delta de Catamarã grande - Com bagunça, música ao vivo e tal -  ½ período manhã

Delta de Lancha - A melhor opção, mas os valores podem ficar mais caros, e depende da quantidade pessoas pra fechar o valor. Essa opção é a melhor, pois a lancha vai parar pra almoçar em uma ilha, e vc já pode fechar o pacote do dia inteiro, pra ficar pro passeio da Revoada dos guarás.

Revoada dos guarás - É um passeio que sai à tarde de lancha, já falo sobre ele.

 

Sobre os passeios então:

 

Delta de Catamarã Médio - R$ 85,00 - C/ almoço + Caranguejada  - Somente manhã

 

Esse é o passeio mais famoso da região, visitar o Delta do  Parnaíba de barco, sinceramente pra mim, não foi tão interessante. É um passeio com muitas famílias, crianças, etc. Não achei muito rolê de mochileiro, mas se tiver com sua família talvez curta mais.  Não é ruim, tem almoço incluso, paradas pra banho, mas também não é nada fenomenal. Pra quem já fez algum passeio de Catamarã em rio, não tem muita novidade. Caso possa fazer ótimo, mas se tiver corrido, não precisa lamentar muito.

 

Parte do nosso grupo queria esse Catamarã, pois era mais tranquilo, porém não deu muito certo, na volta ele teve que rebocar um outro barco, e esse tava uma bagunça danada, quem queria relaxar no barco não conseguiu.

 

Revoada dos Guarás - R$ 100,00 - Somente à tarde

 

Esse sim foi um passeio que valeu a pena, é um passeio que sai à tarde, é possível ir direto de nosso Catamarã pra esse passeio, ou pegar a lancha no Porto dos Tatus (Local de saída dos catamarãs)

Ou conforme eu havia falado, se fizer o passeio do Delta do dia inteiro de lancha, já fica pra esse passeio tb.

 

Nós pegamos então uma lancha que nos buscou no Catamarã, passeamos pelo Delta, e fomos até um ponto com uma grande árvore, lá já se encontravam várias lanchas, isso por volta de 17h. Então começam a chegar os guarás, pássaros bem vermelhos, eles vão chegando aos poucos, sozinhos, em pequenos grupos, em grandes grupos, e de repente a árvore começa a parecer que está com várias flores vermelhas, mas na verdade são os guarás, onde ficam ali pra passar a noite.

 

Achei esse passeio mais diferente, bem bonito, e podemos navegar pelo Delta de lancha, então curti mais.

 

Mas é meio caro, paguei R$ 100,00 mas poderia ser ainda mais, pois depende da quantidade de pessoas na lancha.

 

À noite voltamos ao hostel, e fomos apenas Jantar em um restaurante próximo

 

Jantar - Capitão do Espeto - R$ 20,00

 

Mais sobre Parnaíba:

 

Não pude fazer tudo, mas  além das dicas do que eu fiz, seguem  algumas dicas que eu havia anotado mas não fiz:

 

Praia do Coqueiro

Pedra do sal

Porto das Barcas

Sorveteria Araújo

Jantar no Calçadão Cultural

Artesanato na Associação Trançados na Ilha

(Locais que vc pode ir por conta própria)

 

Também descobri apenas lá, que tem um local chamado 7 cidades, é um passeio de dia inteiro, mas é bom ir em grupo, pois terá que rachar um táxi no local  (R$ 100) + um Guia pra ir junto (R$ 80) + passagens até lá (R$50) * Valores aproximados.

É uma cidade com grutas, espécie de uma chapada.

 

Então se puder, aproveite Parnaíba, não faça só de um pouso pra dormir no caminho de Jeri.

 

delta catamara.jpg

revoada.jpg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

 

Dia 9 - Parnaíba - Jeri

 

Em Jeri meu relato poderia ser resumido em uma linha:

 

Fiquei bêbado todos os dias!

 

Mas vou tentar relatar um pouco do que eu lembro rs.

 

Primeira coisa...essa história de que Jeri é caro não caia nessa...foi um dos lugares mais baratos da viagem...claro que se vc for com sua namorada em um restaurante na beira da praia vai ser caro...mas tem muuuuita opção barata também.

 

Outra coisa, ouço muita gente falar que vai ficar 1 semana em Jeri...10 dias em Jeri...olha...na verdade...falando friamente...em 2 dias vc faz os dois principais passeios ...os outros dias seriam mais pra relaxar e ficar de boa...mas conhecer mesmo 2/3 dias são suficientes...eu já falo sobre os passeios de lá. Claro que o ideal é ficar mais pra curtir a vibe da cidade, mas não que tenha tanta coisa assim pra fazer.

 

O transfer de Parnaíba foi o melhor,  foi feito pela empresa Rotacombo, mas atenção pois eles só fazem de seg, quarta e sexta. O meu hostel que fechou pra mim, mas eles tem site tb.

 

Esse transfer, no caminho já passa em Jijoca, e já te deixa na Lagoa do Paraíso ( O melhor local de Jeri na opinião de muitos) Então vc curte um pouco a lagoa, e depois continua a viagem até Jeri.

 

Na lagoa do Paraíso existem vários restaurantes  de apoio, o melhor e mais caro é o Alchimist, eu fiquei em um chamado Pousada Paraíso (bons preços e boa estrutura)  e também me indicaram o Lua cheia dizendo ser o mais barato, mas não conheci.

 

Transfer Parnaíba - Jeri + Lagoa do Paraíso - R$ 100 - Rotacombo

 

Almoço + cervejas  Lagoa do Paraíso - Pousada Paraíso R$ 42,00

 

Antes de chegar em Jeri, vc irá parar em um local pra pegar a Jardineira e pagar uma taxa administrativa de sua estadia, R$ 5,00 por dia, eles te dão uma ficha que vc deve apresentar na entrada de Jeri e no retorno.

 

Chegando em Jeri, a Jardineira já me deixou no hostel, por volta de 15h30.

 

Hostel Jeri Central - R$ 60 a diária c/ café da manhã, redário, piscina, wi-fi, ventilador

Vamos aplaudiiiiiir….melhor hostel que fiquei no Brasil...uma grande área de redários...piscina...ótima estrutura...e festas com open bar de caipirinha a modestos R$ 23. Sucesso total.

 

Se no começo da viagem, eu estava em pousadas sozinho, fazendo passeios apenas com famílias e casais, em Jeri isso mudou completamente, no hostel era um agito só, maior galera querendo festa, foi outra vibe.

 

Á tarde fui ver o famoso pôr-do-sol na duna, uma duna lotada de gente, mas é um passeio clássico lá, fácil de chegar, poucos minutos andando, então vale a pena

 

Jantar Restaurante João de Barro - PF de filé de atum + cerveja - R$ 22,00

 

Já na segunda-feira, minha primeira noite, o hostel fez uma festa com open bar de caipirinha, pão com linguiça, por apenas R$ 23,00. Essa festa foi das 20h às 23h, após tomar todas caipirinhas possíveis fomos todos em um forró.


 

Forró Serra Mar - Entrada - R$20,00

lagoa paraiso.jpg

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora



×