Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

oseas.nascimento

Sai no meu carro de Manaus e conheci toda a Venezuela(Fotos)

Posts Recomendados

Cheguei da Venezuela há poucos dias, e como prometido vim relatar aqui a minha experiência de 15 dias que foram ótimos para mim, apesar de alguns contratempos! Vou contar as minhas experiências e, por favor, me desculpem pelos erros de português, esse relato vai ser contado em partes OK.

 

19/12/06 Saímos eu, minha esposa e minha filha de 6 anos de Manaus no meu celta 1.0 2004 que foi previamente revisado com pneus e aros novos e pronto para encarar e viagem que nas minhas contas ia ser de 6000 km para conhecer os principais pontos da Venezuela, estava chovendo muito em Manaus coisa que é comum aqui no mês de dezembro sai um pouco atrasado, pois a chuva atrapalhou bastante sai as 6:30am pois iria dormir em Boa Vista RR e como já conhecia o caminho seria tranqüilo, a viagem entre Manaus e Boa Vista dura em torno de 10Hs são no total 750 km então dava pra chegar até as 17hs na capital de Roraima indo pela BR 174, o inicio foi difícil chuva torrencial até a cidade de Presidente Figueiredo terra das cachoeiras ainda no território amazonense onde paramos pra tomar um café da manhã regional bastante caprichado o estabelecimento fica na entrada do parque Urubuí na saída da cidade esse café regional e conhecido em toda a região pela tapioca gigante aconselho essa parada pois vale a pena, barriga cheia e hora de pé na estrada, apesar de estar de carro tratei a minha viagem como estivesse de mochila nas costas pois tentei economizar o maximo possível, a chuva deu uma trégua e o sol voltou forte como e normal na região norte onde no verão e comum a temperatura chegar aos 40 graus, até o km 110 a estrada e muito boa um ou outro buraco mais depois e estrada começa e ficar esburacada mais ainda dá pra correr cheguei na reserva indígena waimiri atroari que começa no km 200 da BR 174 ainda em terras Amazonenses onde o asfalto e lindo dá pra correr bastante 120 e o mínimo que o carro deve puxar, uma ponte e a divisa do AM com RR no km 255, o carro entra na ponte deslizando e sai tremendo a rua começa a ficar horrível e vão ser 30 km de buracos pela estrada, deve se tomar cuidado para não acabar mais cedo a viagem, nem adianta tentar correr e melhor ir devagar pra não forçar o carro, depois a estrada fica melhor e se pode correr novamente, parei para almoçar em Rorainopolis as 14h30min a maior cidade fora a capital Boa Vista, na peixaria e restaurante no inicio da cidade onde a comida e muito boa, pois e do tipo caseira, apos mais essa parada agora só iria parar na capital, logo apos Rorainopolis existe um rotatória onde deve se dobrar a esquerda nesse ponto que começa o verdadeiro martírio a estrada fica horrível e vc sente vergonha e raiva pela incompetência dos seus representantes que deixam uma BR que e muito importante pois liga duas capitais importantes na região norte e o Brasil a Venezuela ficar daquele jeito são uns 20 km de buracos com poucos pedaços de rua onde só pode escolher o menor buraco para cair, logo apos a esse tormento a estrada melhora mais deve se tomar cuidado pois vc esta a 120 e aparece de vez em quando uma cratera pela frente, uma dessas pouco antes de Camaçari quase me deixa na beira da estrada, o pneu agüentou mais ficou com um bolha lateral que me deixou preocupado, segui viagem e cheguei a Boa Vista as 17:20hs como já tinha reservado o hotel farroupilha que fica na frete da rodoviária internacional fiquei despreocupado, a diária para casal com ar condicionado e tv a cabo, apartamentos limpos e confortáveis custa R$ 48,00 com café da manhã que sem duvida e muito bom, dormir um pouco preocupado pois a direção estava trepidando o pneu dianteiro direito estava com uma bolha e o freio estava fazendo um barulho esquisito.

 

20/12/2006 Acordei tomei um belo café no hotel e fui verificar o carro, eu queria sair bem cedo mais as lojas só abriam as 8:00hs então tive que esperar para consertar o carro, fiz novamente o balanceamento pois já tinha feito em Manaus 2 dias antes e troquei o pneu com problema para a traseira como o freio estava fazendo um barulho esquisito troquei as pastilhas isso me atrasou praticamente 5 horas mais voltei novamente a estrada que na sua maioria e muito boa até Pacaraima que fica na fronteira com a Venezuela a 220km de Boa Vista cheguei na policia federal e carimbei a saída do Brasil depois deve se voltar a Pacaraima e tirar a xerox da folha carimbada para poder tirar a autorização para dirigir na Venezuela os documentos para se entrar naquele pais são:

Passaporte, cartão de vacina internacional (amarelo) com a vacina da febre amarela e deve se tomar à dose 10 dias antes da viagem que e o período de incubação da doença, se houver menor de idade mesmo com os pais deve se ter a autorização do juizado de menores para poder viajar, tudo original.

Para o carro deve ter o nada consta do veiculo para viagem que consegue no Detram de Manaus, se o carro estiver no nome do motorista tudo bem, mais se estiver no nome de outra pessoa deve ter a autorização por escrito do dono do veiculo autenticada no cartório e mais o nada consta, a xerox da folha do passaporte já carimbada de saída do Brasil que deve se tirar em Pacaraima, o passaporte e apresentado na aduana Venezuelana isso normalmente demora um pouco pois sempre tem muita gente entrando e saindo do pais mais nada de estresse pois a viagem continua, troquei o dinheiro na loja em que bati a xerox em Pacaraima e mais seguro e o valor estava bom, mais pra quem quer trocar no melhor valor deve ir no centro de Santa Elena de Ueirem onde tem muita gente trocando dinheiro no meio da rua mesmo troquei da seguinte forma:

R$ 1,00 = B$ 1250(um mil duzentos e cinqüenta Bolivares), quer dizer que em cada R$ 1,00 ganhei vinte e cinco porcento a mais na moeda venezuelana, no total troquei R$ 2620 que deu, Três milhões duzentos e setenta e cinco mil bolivares (B$ 655 bolivares a mais)pela primeira vez me senti um milionário (rsss)e somente essa diferença dava por exemplo para trazer 4 NIKES originais de 4 molas ou pagar 10 diárias de hotel para casal, a ultima observação e que no centro de Santa Elena estava R$ 1,00 = B$1300 que fazendo as contas em cima do dinheiro que eu troquei dava pra trazer mais um NIKE e pagar mais duas diárias de hotel.

Sai de Santa Elena tarde, pois tirar a autorização pra dirigir demorou duas horas e parti as 15:30 rumo a maravilhosa gran sabana venezuelana local maravilhoso onde vc vê montanhas e cachoeiras como o salto kama e a laguna azul se vc tiver tempo vale a pena entrar em algumas que ficam a alguns metros da estrada como o salto kiwi que é muito bonita também, a gran sabana compensa todo o estresse do dia anterior entre Manaus e Boa Vista e uma linda paisagem que na temporada de férias fica cheia de carros tracionados dos venezuelanos que curtem esse paraíso, vale a pena separar pelo menos 2 dias para conhecer toda a gran sabana e também acampar mais com cuidado para não prejudicar a fauna e a flora, depois de 250 km entrei numa serra que eu já conhecia e sabia que era perigosa fiz de tudo pra não entrar nela a noite mais não teve jeito, essa serra são 40km de curvas perigosas e nesse local a chuva e constante, essa serra tem varias placas de informações onde vc pode ver que lá e a formação mais antiga da terra e que tem milhões e milhões de anos, logo no inicio tem uma alcabala(ponto de revista e verificação de documentos que existe em toda a Venezuela) onde os guardas são até simpáticos, nessa alcabala conheci um pessoal que estavam vindo de Manaus e iam para Mérida cidade que eu também ia conhecer e estava no meu roteiro, eram dois carros um fox que iam o Josimo e mais a esposa Andreza e dois filhos Brendo e Bruna, o outro era uma Fiesta sedan onde iam o Aguinaldo mais a esposa Graça e as duas filhas Yasmin e Gabi gente muito boa que logo fizemos amizade e combinamos de ir em comboio a partir dali, como eu já conhecia um bom hotel na próxima cidade Las Claritas que se chama Chalé Reymond eu disse que ia na frente para indicar o hotel a serra e muito escura e o asfalto fica escorregadio portanto eu ia a 50km por hora para não causar nenhum acidente, pra completar começou a chover e depois de dez minutos de descida na serra na escuridão eu não vi um buraco enorme no meio da pista e passei por cima, o pneu da frete secou na hora no susto parei o carro no meio da ladeira e fui olhar o prejuízo, os dois pararam e me ajudaram a trocar a roda que secou pois empenou o aro que eu havia comprado a menos de 15 dia e custou R$730,00 em Manaus, pronto quando olhei em volta tudo parecia um filme de terror um pneu vazio em uma serra de noite e com uma chuva muito forte ainda bem que eu tinha conhecido o pessoal que me ajudaram muito, minha esposa segurou o guarda chuva enquanto o Naldo e o Josimo tiravam o step e eu tirava o pneu furado, após esse incidente continuamos a descer a serra mais eu ia bem devagar e comecei a ouvir um barulho parecia que o porta malas estava aberto mais eu nem queria mais saber só queria chegar logo a cidade parei o carro a 1km da cidade na frente de uma mineradora dei uma olhada e vi que o pneu traseiro estava vazio e era melhor não continuar, tirei o aro e a minha esposa com a minha filha foram no carro do Naldo e eu fui no carro do Josimo chegamos na cidade já era 20:45 e não tinha nenhuma borracharia aberta decidimos que no outro dia iríamos procurar uma borracharia chegamos no hotel cuja a diária estava B$ 50,000(R$40,00) e fomos nos deitar.

 

21/12/2006 Acordamos cedo e fomos na borracharia eu o Naldo e o Josimo, levei o aro que estava menos empenado e pedi pro borracheiro dar um jeito, tentamos desempenar o aro (que lá eles chamão de rim) mais depois de algumas batidas o cara fez aquele gesto negativo com a cabeça e eu pensei agora fud... pensei que ia ter que levar de volta o carro no guincho e pagar uma fortuna alem de não fazer a viagem ele pediu um tempo pois estava consertando o pneu (cauchiom) de um caminhão depois que ele terminou o serviço ele fez um remendo com a uma câmara velha e o pneu encheu, coloquei de volta no carro e as 8:30am seguimos viagem rumo a próxima cidade que era Eldorado, muito feia a primeira vista, cidade pequena que funciona através do ouro mais não vale a pena conhecer, nessa cidade tem uma outra alcabala eu estava um pouco preocupado pois não tinha step e estava com um aro meia boca mais conseguimos ir bem e com uma boa velocidade, eu queria chegar logo em Upata pois lá eu sabia que tinha loja pneus e aros antes de chegar em Upata vimos o primeiro acidente, um carro bateu numa ponte de concreto e caiu do lado deixando muito resto de concreto na pista passamos devagar pois já tinha ambulância e muitos curiosos, depois desse episodio o segundo susto, o carro do Naldo que vinha atrás de mim parou e eu voltei pra ver, o pneu traseiro dele estava furado e retribui a gentileza ajudando a trocar o pneu, as 15:00 chegamos a Upata uma cidade de médio porte mais também movimentada pelo ouro, achei incrível ver uma cidade tão pequena com concessionária da Toyota, GM, WG, Nissam e outras marcas importantes com carros importados pois na Venezuela não se fabrica carros, fui em uma loja da Bridgstone e depois da Good Year e achei uma absurdo eles cobrarem B$120,000(R$96,00) por cada aro, decidi ir na concessionária da GM que tinha lá e comprei cada aro original do corsa que e igual por B$60,000 montei balanciei e depois do almoço seguimos para Ciudad Guyana a terra do alumínio a autopista que liga Upata a essa cidade e maravilhosa são 3 faixas mais o acostamento bastante largo e o mínimo que pode se andar nessa estrada (carreteira) é 90km/h ao logo da rua vc vê os carros de socorro, bombeiros, guinchos e telefones de emergência enfim uma autopista completa, chegamos as 18:00hs e entramos na cidade para dormir fazia pouco tempo que tínhamos entrado na cidade e quando vimos as placas de endereço já dizia que era Puerto Ordaz outra cidade, e depois descobrimos que as cidade foram criadas muito próximas umas das outras e praticamente viraram uma só Ciudad Guyana, Puerto Ordaz, San Felix se tornam uma grande cidade cheia de shoping lojas e muito bem projetada com hotéis luxuosos o destaque negativo vai para o transito no horário noturno que é caótico ficamos num hotel razoável mais econômico por B$60,000 e na frente do hotel tinha uma senhora que vendia uns pasteis feitos na hora com suco de tamarindo que estavam ótimos dormimos pra no outro dia continuarmos a viagem.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

22/12/2006 No dia anterior marcamos de sair do hotel às 6:00am mais a ansiedade era tanta que todos já estavam prontos para sair as 05:20am uma situação curiosa aconteceu pois na Venezuela não existe celta, existe o corsa, corsa classic e no lugar do novo corsa sedam existe o aveo que é muito mais bonito mais só vi ele com 1.8 o atendente do hotel apostou com um conhecido quer o meu carro era um corsa e veio perguntar pra mim quando eu disse que era Celta ele se espantou e eu acabei explicando a diferença para o corsa, bem as 05:30am pé na estrada rumo a El Tigre no inicio foi difícil pois não tinha pra quem perguntar o sentido para sair da cidade atualmente existem duas formas pra se chegar lá, uma e indo por Ciudad Bolívar que é mais ou menos 110KM de distância e depois andar mais uns 90km pra se chegar em El Tigre até novembro de 2006 era feito somente dessa forma, em dezembro foi inaugurada a segunda ponte sobre o rio orinoco essa ponte foi inaugurada pelo Hugo Chaves e pelo Lula (acreditem) no total são 9km de ponte+viadutos e ela foi construída inteiramente com dinheiro brasileiro e por uma empresa brasileira e custou uns 150 milhões de reais eu senti um pouco de revolta sendo amazonense pois em Manaus se luta a mais de 1 década para que o governo federal construa uma ponte do mesmo tamanho sobre o rio negro que passa na frente de Manaus para ligar através da Trans amazônica Manaus ao resto do pais por terra pois, para sair de Manaus em direção ao sul do pais só podemos ir de barco ou avião, enfim a ponte e muito bonita e indo por ela se economiza quase 150km de estrada, a autopista depois da ponte a estrada e ótima da pra correr bastante e rapidamente chegamos em El Tigre que é uma cidade bem desenvolvida onde se encontram algumas refinarias de petróleo e gás, mais seguimos viagem agora rumo a uma cidade chamada Vale de lá páscoa a estrada até lá e boa mais muito perigosa e na beira da estrada se vê muitas casinhas de pessoas que morreram na estrada, chegamos na cidade as 13:00 e logo no inicio encontramos uma churrascaria onde se vende “carne em vara” como e chamado o churrasco na Venezuela foi um pouco caro a refeição, pois pagamos B$ 54000 para três pessoas no restaurante assim como na maioria da Venezuela as pessoas não ligam muito para a questão da higiene e se vc for olhar eles preparando a sua comida não consegue comer mais enfim a cidade e de médio porte e não tem muitas atrações turísticas seguimos para San juan de los morros como o nome já diz essa é uma cidade que fica depois da subida de uma montanha e a estrada para se chegar lá e muito estreita e perigosa pois a cada 50 ou 100 metros vc tem que fazer uma curva fechada, ela é uma cidade pacata que fica quase no topo de uma montanha mais com uma infra estrutura legal tem um comercio bem desenvolvido é com lojas da good-year, bridgstone, pirelli, bancos e muito mais, seguimos adiante agora para chegar em uma cidade mais desenvolvidas onde iríamos dormir estávamos a caminho de Valencia que deve estar entre as 4 cidades mais importantes da Venezuela o caminho para se chegar lá e complicado pois passamos por uma montanha a noite muito perigosa que tinha umas dez curvas com um ângulo de 180◦ em descida o que é mais perigoso, e mesmo assim os venezuelanos fazem essas curvas a 100km/h e bêbados o que é mais impressionante, chegamos as 20:00, Valência e uma união de 3 ou quatro cidades, entre elas San Diego e formam uma cidade enorme e muito desenvolvida, onde a rua principal e uma autopista e os carros passam no mínimo a 90km/h, essa cidade e cheia de shopings e o trânsito e caótico, pois de Valência vc vai para qualquer lugar do pais, procuramos um hotel mais por incrível que pareça só encontramos motéis de luxo e que realmente são lindos vi uns cinco que tinham estilos de castelos ingleses e outros com estilos de castelos árabes mais custam uma fortuna B$94,000 por três horas, passamos 2 horas procurando hotel acabamos nos perdendo uns dos outros, mais no final achamos um hotel que também era motel mais era mais em conta B$60,000 pela diária com quartos bem limpos como já estávamos para parar e dormir no carro foi uma benção.

 

23/12/2006 Saímos do hotel as 7:00am rumo a cidade de Chinchirevich que fica dentro do parque nacional Morrocoy, autopista muito boa até lá, passamos antes por Puerto cabelo e Moron cidades petrolíferas e que são ricas justamente por conta dessas empresas, chegamos as 9 00 na cidade que e pequena mais tem uma boa infra-estrutura voltada somente para o turismo, bons hotéis, padarias, e um comercio bem desenvolvido,mais assim mesmo e uma cidade pequena, fomos procurar um hotel para ficar e acabamos encontrando uma casa grande e muito confortável com três quartos e preparada para aluguel fechamos em B$ 200.000 a diária com o dono da casa seu Emidio, a vantagem de se alugar a casa e justamente poder cozinhar e preparar a comida do jeitinho brasileiro, mais eu havia calculado mal os custos pois queria gastar no maximo R$ 100.00 por dia e estava gastando no mínimo R$ 150.00 isso significava que ou diminuía os gastos ou teria que diminuir os dias de viagem e combinei com o pessoal que ficaria apenas mais um dia e depois partiria para Mérida que era o meu maior interesse, nesse dia só fomos a praia de tarde pois fomos fazer compras e organizar a casa, na cidade só existe uma praia e não e tão legal assim, mais de lá deve-se atravessar de barco por 5 ou 10 minutos e existem diversas ilhotas que eles chamam de cayo e formão o parque nacional morrocoy são realmente muito lindas e decidimos ir no outro dia.

 

24/12/2006 Acordamos cedo e fomos para a primeira e mais próxima ilha que tinha da cidade cayo muerto o valor para a travessia foi de B$ 30.000 não importa quantas pessoas vão no barco, travessia curta menos de 10 minutos uma ilha realmente bonita com água transparente e mar calmo boa pra quem vai com crianças, na ilha tem serviço de banheiro e também venda de comida (apenas um restaurante pequeno) mais como lá e um parque nacional ninguém pode sujar nada, o aluguel de um guarda sol e B$ 30.000 mais vale a pena passamos o dia e voltamos as 5: 00 da tarde a mulherada foi preparar a ceia de natal e os homens fazer fogo para assar carne, no fim foi uma boa noite de natal diferente coisa que eu estava procurando já que era a minha primeira viagem de férias e eu queria aproveitar o maximo, no outro dia eu minha esposa e filha íamos nos separar do pessoal e tinha explicado para eles sobre o dinheiro o Naldo e o Josimo conversaram conosco e pediram para que ficássemos mais um dia pois já estava pago a casa (eu só paguei duas diárias) e ficamos.

 

25/12/2006 eu acordei com uma chuva muito forte que caiu as 7: 00 da manha e comecei a ficar preocupado o pessoal levantou tarde e só fomos para a praia as 11: 00 perguntamos qual era o cayo mais bonito de todos e nos indicaram o cayo sombreiro o valor ate lá era maior pois demoraria de 35 a 45 minutos a viagem pagamos B$ 100.000 pela travessia que e muito organizada os preços são tabelados e vc pode ir sem medo de ser enganado, no inicio todo mundo alegre todo mundo feliz mais depois começou o tormento o mar estava muito agitado com ondas grandes e eu comecei a ficar enjoado a mulher do Josimo sofre de nervoso e queria desmaiar a garotada começou a chorar e nada da ilha percebi que eu e o mar não combinávamos muito,mais chegamos são e salvos passei uma hora passando mal e depois fui passear pela ilha que realmente era muito bonita mais estava lotada foi um bom passeio ficamos ate as 4: 30 todos estavam preocupados com a volta o mar estava mais calmo e foi mais tranqüilo, no outro dia iríamos nos separar pois como eu falei a minha intenção era chegar em Mérida e o pessoal tinha desistido e depois de lá iam para margarita passar o reveiom.

 

26/12/2006 as 7: 00 saímos de casa rumo a Mérida nos despedimos e pé na estrada nas minhas contas chegaríamos antes do anoitecer umas 4 ou 5 da tarde no caminho muitas cidades importantes como San Felipe e Barquesimeto, para se chegar em Mérida existem 3 formas, indo por Trujillo, por Barinas ou por El vigia, ai que eu descobri que nem sempre o caminho menor e o melhor ou mais rápido, Barquesimeto e uma cidade grande bonita mais com transito complicado na sua maioria, como eu queria ir em Trujillo ver a virgem da paz

decidi ir (logicamente) pelo caminho mais curto pois conheceria uma das cidades históricas mais importantes da Venezuela, segui em frente para chegar em Biscucuy, o caminho começou a ficar complicado pois começamos a subir montanhas nesse momento estávamos entrando na cordilheira dos Andes, as estradas começaram a ficar mais estreitas com muitas curvas na beira do precipício e qualquer descuido seria fatal, curvas muito perigosa de 180 a todo instante e nada de chegar na cidade por volta de 14: 00 passamos por Biscucuy cidade de médio porte mais com potencial turístico cercada por montanhas e rios, seguimos viagem para Trujillo mais antes chegamos a Bocono não gostei muito apesar de também ser uma cidade histórica tem um transito maluco, a estrada que vai de Bocono a trujillo e muito boa ela vai subindo uma montanha enorme onde vc vê paisagens maravilhosas e quando chega no topo vc passa por dentro de nuvens e quando olha em volta observa varias montanhas menores ou do mesmo tamanho com o topo coberto pelas nuvens e uma paisagem maravilhosa que fez o dia que ate aquele momento era ruim valer a pena, mais se prepare pois no topo faz uns 10 graus mais com o vento parece que esta a zero, entramos na autopista que leva a trujillo as 17: 00 minha mulher queria ir direto para Valera eu queria muito ver a virgem da paz, então fomos para trujillo mesmo, nos hospedamos no melhor hotel de toda a viagem Los galegos 4 estrelas com garagem e restaurante no térreo por incríveis B$ 35.000 fica no centro da cidade próximo a praça principal a cidade e boa para o turismo e dei um passeio a noite para conhecer melhor Trujillo e muito importante na historia da Venezuela pois de lá partiu o movimento de independência rumo a Caracas, fui dormir tranqüilo para no dia seguinte conhecer a virgem da paz.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Como vai Oseas? Tudo blz. Muito legal esta sua viagem pela Venezuela, também andei muito por lá. Seguinte: gostaria de uma ajuda sua, estamo com um projeto de viagem pela Venezuela de moto no mes de Julho, inclusive temos até um topico aberto aqui no mochileiros em viagens de moto, caso queira dar uma espiada VENEZUELA 2007. O que ainda não temos é um mapa com quilometragens entre cidades tipo um quia 4 rodas, já olhamos em bancas de revista, livraria, internet, enfim foram várias nossas tentativas. Será que vc não teria uma dica para nós de como conseguir este mapa?

Uma outra pergunta seria com relação a documentação dos veículos, vc sabe quais os procedimentos para entarmos na Venezuela de moto?

Espero que possa ajudar. Eu estou saindo de Teresina-Piauí e outros colegas estão saindo de São Paulo. Vamos nos encontrar em Altamira-Pa e pegarmos a transamazonica e depois a Br 319 até Manaus e de Manaus até Venezuela.

 

Aguardo um retorno seu o mais breve possivel, pois só falta roteirar o trecho da Venezuela, toda sugestão será bem vinda.

 

Obrigado

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Também não consegui comprar mapas antes da viagem, o que eu tenho consegui comprar na livraria em Pacaraima onde vc deve tirar a xerox do passaporte com o carimbo de saida do Brasil lá vc consegue um mapa com a quilometragem entre as principais cidades o que eu me lembro de cabeça de Manaus a Pacaraima (fronteira) 987 km, de Pacaraima a Puerto la Cruz 1290 km de P la Cruz a Caracas 300KM de Caracas a Merida 660KM, vc também pode ver as distancia no site www.venezuelatuya.com esse site explica tudo o que vc quiser saber sobre a venezuela e também tem uns mapas lá, mais o site mais completo de mapas e o seguinte:Mapas da Venezuela

http://www.a-venezuela.com/mapas lá tem os mapas de praticamente todas as cidade da Vnezuela é muito bom, o ultimo lembrete nem sempre o caminho mais curto é o mais rapido, principalmente quando esse caminho passa por montanhas ok, qualquer duvida e só entrar em contato comigo 92 8134-0454 ou no meu trabalho (Horario comercial)92 2123-3708, eu tenho varios mapas e guias com informações sobre a venezuela ok

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Valeu Oseas e obrigado por se colocar a disposição. Com certeza vamos te ligar.

Caso queira se aventurarnovamente com a gente é só comprar uma moto. rssrsrs. :lol:

 

Valeu e brigadão.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Claro quie eu gostaria de ir adoro motos, ja tive uma a dois anos atras e continuo doido pra ter uma Fazer mais a mulher reclama muito(com um pouco de razão) em relação a documentação que eu esqueci precisa do seguinte.

1 passaporte + a xerox da folha carimbada da saida do Brasil deve se tirar em pacaraima.

2 nada consta para viagem emitido pelo detram

3 cartão de vacina internacional com a vacina da febre amarela(tem que tomar no minimo dez dias antes da viagem.

4 se a moto não tiver no nome do motorista tem que ter uma autorização do dono emitida em cartorio autorizando-o a ultilizar a moto.

 

5 e principal: Coragem pra rodar toda essa KM de moto.

 

 

uma dica, agora não se pode abastecer mais em Santa elena( primeira cidade) deve se abastecer no posto de gasolina que abriram na aduana(fronteira) mais para se abastecer deve se pegar uma autorização num posto da receita federal um pouco antes de Pacaraima(não esqueçam).

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

27/12/2006 Acordamos cedo e fomos para a virgem da paz deve se tomar um carro tipo 4x4 que sobe a montanha, pois a estrada tem subidas que não é qualquer carro que sobe, no topo o monumento que é feito de um certo tipo de pedra polida que eu não sei qual é,mais enquanto o cristo redentor tem 38mts de altura e esta a 790 mts acima do nível do mar a virgem da paz tem 46mts de altura é esta a 1700 mts de altitude a visão de lá e maravilhosa coisa de cartão postal vale a pena sem duvida vim aqui é um dia pretendo voltar, as 10:00 da manhã partimos para Mérida antes passamos por El vigia a estrada e cercada de montanhas e tem vários túneis que cortam as montanhas da cordilheira dos Andes, chegamos em Mérida as 16:00 e fomos direto para a estação do teleférico que é o maior e mais alto do mundo, pois tinha medo que estivesse fechada, chegando lá recebi a triste informação que os bilhetes para o passeio estavam esgotados até o dia 04 de janeiro e foi ai que descobri que Mérida é a cidade mais visitada dentro da Venezuela tentei de várias formas comprar o bilhete até com cambistas mais não tinha mesmo ai fiquei sem saber o que fazer.

 

28/12/06 na própria estação do teleférico existe uma agencia que faz um tipo de tour guiado pelas cidades nas montanhas em volta da cidade e também pela lagoa de macujabi e pico El aguila que é o ponto mais alto da Venezuela onde se vai de carro, custou 30.000Bs por pessoa e valeu a pena foi um dia todo passeando mais deve se ir pronto para o frio e o mal da altura pois o pico tem 4198 mts acima do nível do mar, Mérida estava lotada para o fim do ano e decidi ir no outro dia embora para passar o reveiom em puerto la cruz.

 

29/12/06 saímos as 8:00 da manhã rumo a Caracas foi o dia todo dirigindo mais chegamos as 19:30 em Maracay que é 170km de Caracas, cidade feia e mal iluminada apesar de ser bem desenvolvida poucas opções de hotéis só cheguei e fui dormir.

 

30/12/06 chegamos as 10:00 da manhã em Caracas e fui fazer compras passear um pouco ficamos até as 15:00 conhecendo o centro de Caracas destaque para o camelodromo de Nikes a preços incríveis era incrível ver tênis que custam em Manaus entre R$ 400,00 a R$ 600,00 e lá valem de R$ 80,00 a R$ 150,00, detalhe os tênis são fabricados no Vietnam, Cingapura, e outros paises da Ásia e realmente são bons e como sei que existe uma fabrica da Nike no Vietnam acredito que seja original( uso um a um ano e até fiz um pedaço da trilha inca no Peru com ele e esta novinho).

30/12/06 chegamos as 19:30 em Puerto la cruz e fomos atrás de um hotel, dormimos numa pousada na Av passeo colón na principal da cidade e em frente do mar, demos um passeio na orla que é muito movimentada e depois fomos dormir.

 

31/12/06 acordamos cedo e fomos ver o valor da passagem para isla margarita B$ 35000 por pessoa ida e volta+B$ 70,000 pelo carro ida e volta como o dinheiro estava curto decidimos não ir e conhecer o parque nacional mochima fomos ate a praia parquito

e colorada e apesar da água não ser azulzinha como em morrocoy valeu a pena sem duvida pois as paisagens pelo caminho são mui bonitas coisa de cartão postal, almoçamos em um restaurante na beira da serra com o mar e o parque nacional a frente como sempre Pollo e papa mais nada que a salsa picante(ktchup) não ajudasse a engolir pois naquele momento já estava mais do que enjoado de comer esse tipo de comida, a noite fomos ver a queima de fogos na praia e foi muito bom.

 

01/01/07 decidimos na noite anterior começar a volta pois a minha filha não estava se alimentando muito bem,nem um problema estomacal só que ela não queria mais comer o tempero venezuelano, partimos cedo e ainda bem que o carro estava abastecido pois não tinha nem um comercio funcionando nem posto de gasolina, era dia primeiro de janeiro não podia querer outra coisa, passamos em El tigre as 12:30hs e rumamos para Puerto ordaz , chegamos as 15:00hs e morrendo de fome já que não tínhamos tomado café da manhã, procuramos em vão um restaurante foi quando vimos o MC Donalds foi como ver um oásis depois do lanche fomos para Ciudad Guyana onde procuramos o parque cachamay sem duvida vale a pena visitar lugar cercado de verde por todos os lados, e com uma serie de cachoeiras formadas pelas águas do rio Orinoco legal que passa dentro da cidade e nada de poluição no rio o povo tem a consciência da preservação do rio, dormirmos nesse dia numa cidade chamada El callao, foi uma grata surpresa pois a estrada passa na entrada da cidade e não se vê nada, a cidade e pequena mais muito aconchegante ficamos no hotel New milenium B$40,000 bom hotel bem em frente a praça principal essa cidade e movimentada pelo ouro e apesar de ser bem pequena tem os dois maiores bancos da Venezuela, loja de carros e motos importadas e etc, não esquecendo da pizzaria em frente a praça onde comi a melhor pizza da minha vida e também achei engraçado pois pedi garfo e faca e o dono achou estranho, depois pedi maionese e salsa picante(ktchup) e ele falou que não tinha pois nunca tinham pedido aquilo pra ele, enfim cada um com a sua cultura.

 

02/01/07 rumo a Boa vista, já se despedindo da grand savana e com uma saudade de comer carne de verdade chegamos em Boa vista já a noitinha, dormimos no hotel farroupilha em frente a rodoviária e próximo a um bom rodízio(custa R$10,00 por pessoa) indico pra todo mundo que volta da Venezuela e vem com saudade do churrasco brasileiro, a dona do restaurante falou que todo mundo que vem da Venezuela fala a mesma coisa “que saudade da comida brasileira”.

 

03/01/07 Manaus, chegamos graças a Deus da melhor forma possível e já pensando num retorno( afinal não conhecemos isla margarita) mais em dezembro de 2007 tem mais,

só que agora vou até a Colômbia conhecer Cartagena e Bogotá, agradeço aos amigos mochileiros e a todo o povo venezuelano que foi sempre honesto e gentil comigo até nos momentos difíceis , qualquer duvida e só perguntar terei prazer em escrever, e como o amigo mochileiro Mpaes escreveu

 

 

Se alguma coisa deu errado e porque não chegou no fim, pois no fim tudo dá certo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Oseas!

Parabéns pela viagem e pelo espírito aventureiro/mochileiro!!

 

Sou um dos colegas que acompanharão o Flamel nesta viagem à Venezuela, ok??

 

Seu relato de viagem está mt rico de iinformações. Mt interessante aos que pretendem lê-lo com "olhos" de viagem.

 

Um abraço

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Oséas, parabens pela realização das viagens. PODEMOS SOMAR: Já fomos, meu filho, minha esposa e eu de Belém ao deserto do Atacama, no Chile. Estou interessado em um projeto para 2008 para Venezuela e Colombia, com extensao a aruba e margarita.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.




×
×
  • Criar Novo...