Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Viagem pela América Central - Costa Rica, Guatemala, Belize e México


Posts Recomendados

  • Colaboradores

Montei o roteiro da viagem pela América Central baseado no livro Lonely Planet: “Central América on a Shoestring” 6° Edition e em 2 relatos brilhantes aqui do mochileiros:

 

america-central-e-mexico-30-dias-t43020.html

 

guatemala-belize-e-costa-rica-panama-23-dias-t35172.html

 

Já agradeci ambos e agradeço novamente, já que esses relatos me ajudaram muito a compor o roteiro.

 

A viagem foi excepcional e superou em muito minhas expectativas. Compramos todos os vôos de uma vez, utilizando o “multitrecho” no site da Copa Airlines e a viagem foi da seguinte forma:

 

Costa Rica – 4 dias

Guatemala – 7 dias

Belize – 3 dias

México – 6 dias

Panamá – 1 dia

 

Costa Rica

 

Chegada pela manhã em San José. Seguimos direto para La Fortuna que é a capital dos esportes radicais da Costa Rica.

O ônibus de San José para La Fortuna custa 8 doláres e sai às 11:30 da manhã do terminal de buses de San José. (3 horas de viagem)

Hospedagem em La Fortuna foi um dos melhores albergues que já fiquei na vida.

Arenal Backpackers Resort – 14 dolares quarto compartido http://arenalbackpackersresort.com/

 

Nos 3 dias em La Fortuna, fizemos Canyoning, Canopy e fomos até o Vulcào Arenal. Infelizmente o vulcão estava inativo, mas a paisagem é muito bonita.

A trilha tem a vista pro Vulcão e pro lago arenal.

 

20101130221122.JPG

 

No fundo do lago há um vilarejo que foi destruído pelo vulcão. Depois foi feita uma barragem e inundado o vilarejo, dando origem ao lago arenal. Durante os meses de abril e maio pode-se mergulhar no lago. Dizem que é bem interessante.

Nos disseram que haviam 2 meses que o vulcão estava inativo. Quando isso ocorre, a população fica preocupada, porque geralmente depois de um tempo ele volta com força total.

 

O Canopy surpreendeu. Tinham 10 cabos. O mais extenso tinha 960 metros de comprimento e o mais alto 200 metros de altura e as vistas da floresta eram fantásticas.

 

20101130221630.JPG

 

20101130221806.JPG

 

Em todos os 3 passeios se tem bastante contato com a natureza e a oportunidade de ver alguns animais, como Bichos Preguiças, macacos, tucanos de bico verde e sapos coloridos. Diz a lenda que um dos sapos é alucinógeno, mas como ficou a dúvida, nem rolou de experimentar...

 

20101130222021.JPG

 

A partir de La Fortuna podem-se fazer 2 raftings. Rio Toro e Rio Pacuare. O Rio Toro tem uma maior sequência de corredeiras, enquanto o Pacuare, que também tem corredeiras nível IV e o cenário mais bonito. O campeonato mundial de Rafting de 2011 será disputado no rio Pacuare.

 

Optamos pelo Rio Pacuare, que depois do Rafting já nos deixava em San José, Sem precisar voltar a La Fortuna.

 

Ao invés de ficar em San José, que nos pareceu sem atrativos, optamos por ficar em uma cidade próxima chamada Alajuela. Essa cidade tem a localização estratégica, pois fica no caminho do Vulcão Poás e a apenas 3 km do aeroporto.

Ficamos no Alajuela Backpackers e pagamos 12 dolares. http://alajuelabackpackers.com/

 

O hostel fica a apenas 2 quadras da rodoviária, onde se pega o bus pro vulcão poás. O bus custa 4 dolares e sai 9 da manhã e retorna do vulcão 14:30 da tarde.

 

20101130222214.jpg

 

O hostel tem uma van que leva a galera pro aeroporto de graça, mas ela sai só em alguns horários. O taxi custa 3 dólares.

 

A moeda na Costa Rica é o Colón, mas aceitam dólares para tudo. Algumas coisas são um pouco caras, como os passeios em La Fortuna, mas são muito organizados e de boa qualidade, valem cada centavo. O país é exemplo de organização no ecoturismo e em preservação ambiental.

 

Choveu todos os dias em La Fortuna, o que foi muito bom. Deixou o Canopy mais rápido e deu mais emoção ao Canyoning. As florestas são muito bonitas, principalmente a floresta na qual passa o rio pacuare.

 

Guatemala

 

Chegamos tarde da noite em Ciudad Guatemala e não tínhamos outra opção a não ser pegar um táxi até Antigua. 20 Dólares pra 4 pessoas. O taxista fez um terrorismo danado sobre a violência no país, mas não tivemos qualquer problema durante os dias lá.

 

Albergue muito bom. De lá eles me deram altas dicas da Guatemala, principalmente como ir pro lago e do lago pra Semuc Champey. Inicialmente eu tava pensando em conhecer o lago em um dia, como li em relatos aqui. Mas nesse albergue ouvi a seguinte frase: “se quer conhecer a verdadeira Guatemala, conheça as cidades ao redor do lago Atitlán.

 

O albergue foi El hostal, 75 Quetzales - http://www.brazilian.hostelworld.com/hosteldetails.php/El-Hostal/Antigua/20548

Em frente o hostel tem um barzinho irado chamado Café no sé. A cidade de Antigua é muito legal. Várias ruínas e igrejas para visitar. Destaque para o Convento Las Capuchinas. A cidade é cercada por 3 vulcões. Enquanto andávamos pela cidade o vulcão fuego começou a fumegar.

 

20101130223009.JPG

 

De antigua fomos conhecer o vulcão Pacaya. Contratamos o passeio no hostel e custou 10 dolares por pessoa. A van chegou pra nos pegar, o guia abriu a porta da van de deixou uma escopeta cair no chão. Essa hora comecei a perceber que muitas pessoas na Guatemala andam armados.

 

Em maio desse ano houve uma grande erupção no Pacaya que destruiu o topo do vulcão. Morreu um repórter que fazia a cobertura da erupção. Por causa dessa erupção não é possível mais ver os rios de lava que antes se podia ver, mas pode-se subir e ver lava por uns buracos. Inclusive assamos marshmallow na lava. Irado!!!

 

20101130223214.JPG

 

De Antigua pegamos uma Van até Panajachel. Lá dormimos em uns quartos chamados Mario’s Rooms. Fica na rua que tem uma feirinha, perto do lago. Começamos ter mais contato com os guatemaltecos e sua cultura. Tem uma feirinha típica perto de onde ficamos. As vistas do lago são muito bonitas.

 

De lá fomos a São Marcos de barco, 25 quetzales por pessoa, onde passamos o dia, mas não dormimos. Cidadezinha maia na beira do lago. Varias trilhazinhas entre as casas, crianças por toda parte, trajes típicos. Cidade para relaxar. Varios restaurantes, casas de massagem, pousadas no meio de pequenas trilhazinhas. Me senti na ilha do mel antes de chegar na parte de cima que tem ruas. Depois de passar o dia pegamos um Tuk-tuk até San Pedro (10 quetzales por pessoa).

 

20101130225948.JPG

 

San Pedro é a cidadezinha das baladas. Festas, bares e restaurantes. Buddha Bar e Freedom são os principais, onde rola música ao vivo. Pra nossa surpresa, no Freedom estava tocando um brasileiro. Foi o primeiro (e único) que encontramos na Guatemala. O projeto chama Bizouro Manganga. O brasileiro toca percusão e tem uma Costarriquenha que faz remixagem de música eletrônica. Curti muito o som dos 2. Nessa noite tomamos mescal, uma bebida mexicana que vem com um verme dentro. A ultima dose tem que tomar com o verme. Ficamos no Hotel Mikaso, que apesar do nome, é um hostel, com dormitórios muito baratos e uma vista impressionante do lago. 45 quetzales por pessoa no dormitório.

 

20101130223439.JPG

 

De San Pedro, pegamos o barco de volta para Panajachel (muito cedo) e pegamos uma van para Lanquín (80 quetzales). Essa viagem demorou demais. A estrada principal que liga Antigua a Panajachel estava interditada por causa da chuva e teve que se pegar uma estrada alternativa sinistra. Pegamos um transito feio dentro de Ciudad Guatemala e fomos chegar em Lanquín só de noite.

 

Em Lanquín ficamos no hostel El Retiro, muito bem recomendado aqui no fórum. Gostei muito!!! No meio da floresta, com o rio passando embaixo... legal demais!!!! 75 quetzales o dormitório.

 

De lá fizemos um passeio até Semuc Champey. O passeio é o seguinte... Pega-se o pau de arara 8 da manhã e chega até a beira do rio. Cada um pega uma vela e acende e todo mundo entra dentro de uma caverna muito louca, com água até a cintura. A caverna é bem legal... cheia de morcegos, tem lugar que tem que mergulhar pra passar e subir segurando em cordas. Depois de 1 hora e meia dentro da caverna, cada um pega uma uma camara de ar e desce o rio de bóia cross. Depois disso veio o turismo sem noção. Um balanço que cai dentro do rio.

 

20101130223723.JPG

 

20101130223819.JPG

 

Um sueco que estava com a gente saltou antes e caiu de costas nas pedras na margem do rio. Ele ralou muito as costas, por pouco não acontece nada mais sério. Mesmo depois desse acidente, o guia levou todo mundo pra pular de uma ponte de 10 metros de altura. Sinistro!!! Depois disso, o gran finale, Semuc Champey... uma obra prima da natureza.

 

20101130223952.JPG

 

Subimos primeiro ao mirante e depois ficamos nadando nas piscinas naturais. Tava muito sol no dia e a água bem quente.

 

De Lanquín pegamos uma Van para Flores (60 quetzales). Saiu 8 da manhã e chegou 4 da tarde em Flores. A van passa em uma Balsa.

 

20101130224118.JPG

 

Flores é uma ilha no meio de um lago. Legal a cidadezinha. Pode-se negociar tudo. Chegamos ao Hostel Los amigos, que foi bem recomendado, mas estava lotado. Só haviam rede disponíveis. Fiquei na rede por 30 quetzales.

 

No albergue contratamos a van com guia para Tikal. 100 quetzales por pessoa. Valeu muito o guia pra explicar tudo!!! O passeio foi fantástico... fiquei impressionado com os macacos berrando... vimos muitos bichos... pássaros muito bonitos, crocodilos, quatis, capivaras...

 

20101130224303.JPG

 

as ruínas são bem legais... Pra mim foi um dos pontos altos da viagem, junto com Semuc champey e o mergulho no Blue hole. Falo pra vocês que Tikal é tão impressionante ou até mais que Macchu Pichu. As ruínas do México nem tiveram graça depois de Tikal... fiquei apaixonado com o lugar...

 

20101130224640.JPG

 

20101130224930.JPG

 

De Flores pegamos uma van que nos levaria até Belize City, mas tivemos problemas com o visto de Belize e a Van não nos esperou. O cônsul de Belize não estava là e tivemos que esperá lo por 2 horas pra poder conceder o visto e a gente entrar no país... aliás, isso foi revoltante, porque nem argentino precisa de visto. Segundo o cônsul, só Brasileiro e Japonês... Cadê nossa diplomacia???????

 

Continua...

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Colaboradores

Belize

 

Chegamos em Belize City e por causa do atraso na fronteira, perdemos o barco das 10:30 da manhã, que era que o estava nos planos pra pegar. Pegamos o das 13:30. É mais ou menos 1 hora de Belize city até Caye Caulker. Enquanto esperávamos o barco demos uma pequena volta em Belize city e descobrimos que tinha um Barco que ia de Caye Caulker para Chetumal no México, portanto compramos apenas a ida pra de Belize City pra Caye Caulker. Se comprar a ida e volta sai mais barato. Eram 15 Belizes só a ida e 20 ida e volta.

 

Tinhamos planejado ficar no Tina’s Holtel em Caye Caulker, mas chegamos lá e estava lotado. Rodamos bastante até que paramos em uns quartos que tem ao lado do Tina’s Hostel e negociamos. Como éramos 4 pessoas, conseguimos por um preço bom.

 

Muito legal e agradável Caye Caulker. Comer lagosta é muito barato. O mar onde os barcos chegam não é bom pra nadar, por causa da grande quantidades de algas.

 

20101205235023.JPG

 

Na ponta da ilha tem um lugar que é melhor pra nadar e fazer snorkel. Têm muitos peixes, raias e tubarõezinhos que eles chamam de Nurse Sharks.

 

20101205235226.JPG

 

Nosso grande motivo de conhecer Belize era mergulhar no Blue Hole. Gostamos muito não só do Blue Hole, mas também dos outros 2 mergulhos e da Ilha que fica próxima, Half Moon Caye.

 

Mereceu um relato a parte:

 

mergulho-no-blue-hole-t49620.html

 

 

A noite em Caye Caulker é legal também. Tem alguns barzinhos animados. A galera lá curte um reggae.

 

De Caye Caulker pegamos o Barco que sai 6:30 da manhã pra Chetumal no México. É bom esse barco que adianta muito a vida... Se fosse voltar em Belize City, pegar um Bus, acho que ia demorar muito mais. O barco custa 40 Belizes por pessoa, para em San Pedro (ambergris caye) para fazer os procedimento imigratório de saída de Belize. Outra vantagem de ir por barco é a saída. Por terra, pagam-se 30 belizes pra sair do país, pelo mar, somente 7 belizes.

 

México

 

Em Chetumal, pegamos o ônibus (10 da manhã) para Tulum. Em Tulum ficamos em um Hostel que nos foi recomendado por umas holandesas que conhecemos em Belize. O hostel chama-se Lobo-Inn. Fica no Pueblo, a apenas 1,5 Km das ruínas e da praia. Esse hostel custava 100 pesos mexicanos por pessoa.

 

1 Dólar = 12 pesos mexicanos

 

O legal desse hostel é que você deixa o passaporte e pode pegar uma bicicleta, sem custo adicional.

 

No primeiro dia em Tulum conhecemos as ruínas e depois fomos pra praia ao lado. Confesso que pelas fotos que eu já tinha visto, esperava mais. O legal das ruínas é que ficam na beira do mar azul do Caribe, mas o que não achei legal é o clima urbano. Tudo muito restaurado, cheio de cordinhas, canteiro com florzinha, etc... Acho que fiquei sem referência depois de ter conhecido Tikal, as ruinas no meio da selva...

 

20101205235724.JPG

 

Usando as bicicletas do hostel, fomos conhecer o Gran Cenote. Gastamos meia hora pedalando. Compramos a entrada no próprio hostel antes de sair e custa 90 pesos mexicanos com direito a máscara, snorkel, nadadeira e lanter a prova d’água. Fizemos apenas snorkel no cenote mas vimos algumas pessoas fazendo scuba. É muito bonito a vista das galerias. Tem vários peixes e algumas pequenas tartarugas.

 

20101206000026.JPG

 

 

Ainda de Tulum fomos a Akumal. Isso não estava previsto, mas como a gente tava com o tempo sobrando...

 

É muito fácil, só pegar qualquer van ou ônibus com direção a Playa Del Carmen ou Cancún, 20 minutos e descer na rodovia mesmo. Tinha um ponto de ônibus em frente o hostel.

 

Sensacional a praia de Akumal. Pra mim foi a praia mais bonita que fui no México, tirando que foi o melhor Snorkel que eu já fiz na vida. A praia tem uma barreira de corais e a tarde (entre 13 e 14horas) a maré baixa e forma uma grande piscina natural azul. Várias tartarugas enormes, milhares de peixes coloridos e grandes raias manta. Muito legal mesmo!!!!

 

Voltamos pro hostel e estávamos com a idéia de conhecer Chichen Itza. Os passeios saindo de Tulum eram caros. Gastava-se todo o dia, passava em Cenote e tal. Chegamos a conclusão que valia a pena alugar um carro e ir por conta própria.

 

A estrada é muito boa. Saímos de Tulum, paramos pra jantar e conhecer Valladolid e dormimos em Piste, uma pequena cidade a 2 Km de Chichen Itza. Essa cidade tem vários hotéis. Pagamos 80 Pesos cada um.

 

Acordamos cedo e chegamos em Chichen Itza 7:45. As ruínas só abrem para visitação as 8 horas. Foi legal que fomos os primeiros a entrar. A pirâmide principal, Kukulcan (El Caltillo) é muito grande e bonita. Gostei dessas ruínas, mas ficou o mesmo sentimento de Tulum... urbano e restaurado demais!!! “Tikal botou as ruínas do México no bolso”...

 

20101206001329.JPG

 

Devolvemos o carro em Tulum e de lá seguimos para Playa Del Carmen. Em Playa ficamos no Hostel Rio Playa. Muito bom. Tem um barzinho e um piscina na cobertura onde sempre rolam umas festinhas antes das baladas. Fica a 2 quadras da praia e bem perto das baladas. 100 pesos por pessoa:

http://www.hostels.com/hostels/playa-del-carmen/hostel-rio-playa/31321

 

A praia é muito bem bonita, mas o forte aqui são as baladas. Coco Bongo e Blue Parrot são as melhores e mais famosas.

 

20101206001630.JPG

 

É em Playa que se pega o Ferry para ir até Cozumel.

 

O Ferry custa 11 dolares a ida. Não tem desconto comprando ida e volta de uma vez. Gasta aproximadamente 1 horas e balança demais... Quem tiver problema de enjôo, recomendo tomar um dramin ou algum outro medicamento antes de embarcar...

 

Em Cozumel tem muitas empresas de mergulho. Não conheci muito a ilha, foi lá apenas de bate e volta para mergulhar. Pagamos 85 doláres por 2 mergulhos com Nitrox.

 

Achei muito bonito os corais. Passamos por um túnel de corais irado... Gostei muito, mas se tivesse que escolher, os mergulhos em Belize são mais legais...

 

De Playa del Carmen fomos pra Cancún. O ônibus gasta menos de uma hora. Cancún é uma cidade grande e bonita. É muito americanizada... parace que se está nos EUA. Ficamos apenas um dia pra conhecer. O mar azulzinho, típico do caribe e centenas de resorts. De lá pegamos o vôo para o Panamá.

 

20101206002547.JPG

 

Panamá

 

Ficamos menos de 2 dias no Panamá. Não encontramos nenhum hostel e ficamos no hotel mais barato que encontramos, chamava hotel latino. 50 dólares o quarto, para 4 pessoas. Conhecemos o Canal do Panamá. Tomamos um taxi até Miraflores, onde tem um mirante onde dá pra ver os navios passando e no auto falante fica explicando como funciona a passagem dos navios. 5 Dolares pra entrar no mirante. A moeda do Panamá é o Balboa, que só tem moeda, não tem notas. As notas são usadas as de dólar americano. Aliás não é só a moeda, tudo là se chama Balboa... moeda, rua, praça, hotel, shopping... Igual o Simon Bolivar na Venezuela... Balboa foi o camarada que descobriu o oceano pacífico no Panamá.

O Panamá é muito bom para compras. Fomos a um shopping e achamos as coisas muito baratas. Se chama All Brook Mall. Do Panamá regressamos ao Brasil.

 

Muito boa a viagem a América Central. Recomendo a todos os amigos mochileiros!!!

  • Gostei! 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 1 mês depois...
  • Colaboradores

MP recebida de Guigolfr:

 

Fala Thiago.

 

Estou programando um mochilão pela América Central e tenho me baseado

bastante no seu post para montar meu roteiro.

 

Se importa se eu tirasse algumas dúvidas?

 

Vamos lá:

 

1) Planejo ir em julho. Você acha que vai estar chovendo muito? Seria

melhor tentar programar para uma época de seca?

 

Não pretendo ir a cidades depraia na Costa Rica (só nas duas que você citou

e talvez 1 noite em San Jose para pegar o voo para Guatemala no dia

seguinte), mas irei a Panama e Belize, onde pretendo ir a praias.

 

 

2) Você ficou apenas 4 noites na Costa Rica? 2 em La Fortuna e 2 em

Alajuela? Foi suficiente?

Pretendia ficar 3 noites em La Fortun, pois gostei bastante do hostel que

você indicou. Será que terei atrações para todos esses dias?

 

 

3) "A partir de La Fortuna podem-se fazer 2 raftings. Rio Toro e Rio

Pacuare. O Rio Toro tem uma maior sequência de corredeiras, enquanto o

Pacuare, que também tem corredeiras nível IV e o cenário mais bonito. O

campeonato mundial de Rafting de 2011 será disputado no rio Pacuare.

 

Optamos pelo Rio Pacuare, que depois do Rafting já nos deixava em San José,

Sem precisar voltar a La Fortuna."

 

Você foi de La Fortuna para San Jose com este rafting? como fez com

bagagem? nao tem risco da mochila cair ou ficar ensopada (mesmo que

protegida)?

 

4) Será que vale a pena ficar menos na Costa Rica e mais na Guatemala?

 

5) Duas noites (praticamente um dia) ta bom para Belize (Caye Cauker) para

quem não pretende mergulhar, ams só conhecer as praias?

 

Bom, é isso!

 

Espero não ter feito perguntas demais.

 

Seria de muito auxílios e pudesse me responder.

 

Abracos.

 

Guilherme.

 

Olá Guilherme,

 

vou tentar responder tudo, de acordo com o que vi lá...

 

1 - Na Costa Rica, já que você não vai pegar praia, o fator chuva pouco influencia... Lá chove muito grande parte do ano. Peguei chuva todos os dias e foi até bom!!! Pelo que vi nas pesquisas, em julho chove bastante na Guatemala e em Belize. Ai sim, pode atrapalhar um pouco nesses 2 paises.

 

2 - Eu fiquei 3 noites em La Fortuna e 1 em Alajuela. Peguei o voo pra guatemala no ultimo dia a noite. La Fortuna tem muita coisa pra fazer, se você gosta de esportes radicais e de natureza, pode ficar tranquilo...

 

3- Nosso Rafting foi da seguinte maneira. Saimos muito cedo de van, com as mochilas, e fomos até o rio pacuare. Deixamos as mochilas em um guarda volumes da empresa do rafting e descemos o rio. Depois pegamos as mochilas e a van nos deixou em San José. Isso é fácil de esquematizar lá.

 

4 - Costa Rica e Guatemala são muito diferentes. Costa Rica é tudo mais organizado, seguro. É um país mais desenvolvido. Costa Rica é mais parecido com o Brasil.

 

Guatemala, apesar de ser um país mais pobre, é muito rico culturalmente. Tudo é muito diferente. As distâncias entre as atrações são grandes, portanto perde-se um tempo razoável com deslocamentos. Eu ficaria mais tempo na Guatemala.

 

5 - A praia de Caye Caulker você conhece em meia hora. O que é legal lá são as ilhas e a barreira de corais. Mesmo que você não for mergulhar, pelo menos um snorkel na barreira de corais vale muito a pena. Se 'quiser só curtir praia, creio que seja melhor ira pra outra ilha, San Pedro (Ambergris Caye).

 

Espero ter ajudado.

 

Abraço

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 3 semanas depois...
  • Membros

Ola,

To programando ir a Belize em abril.

Quero entrar pelo Mexico. Vc sabe me dizer se esse barco que faz cayo caulker / tchetumal tem em sentido contrario?

E qual o tempo que levou o onibus de chetumal a tulum? Vc saberia dizer qual a empresa de onibus que fez esse trajeto?

Obrigada

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Colaboradores

Olá Thiago,

estou querendo muito fazer essa trip esse ano ainda, talvez em set/ out, o que eu queria saber é o seguinte: como vc fez em relação aos vistos e se vc acha tranquilo fazer essa trip sozinha... prefiro fazer meus planos e se na hora pintar cia tudo bem, mas o que não dá é ficar esperando outras pessoas...

Abç,

Marina

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Colaboradores
Ola,

To programando ir a Belize em abril.

Quero entrar pelo Mexico. Vc sabe me dizer se esse barco que faz cayo caulker / tchetumal tem em sentido contrario?

E qual o tempo que levou o onibus de chetumal a tulum? Vc saberia dizer qual a empresa de onibus que fez esse trajeto?

Obrigada

Oi cicci,

 

Tem barco que sai de Chetumal para Ambergris Caye e depois para Caye Caulker sim. Gastamos 5 horas de Chetumal a tulum. A empresa chama ADO e você pode ver os horários e reservar pelo site:

 

http://www.ticketbus.com.mx

 

 

Olá Thiago,

estou querendo muito fazer essa trip esse ano ainda, talvez em set/ out, o que eu queria saber é o seguinte: como vc fez em relação aos vistos e se vc acha tranquilo fazer essa trip sozinha... prefiro fazer meus planos e se na hora pintar cia tudo bem, mas o que não dá é ficar esperando outras pessoas...

Abç,

Marina

Oi Marina,

 

Com relação aos vistos:

 

Panamá, Costa Rica e Guatemala não precisam de visto.

 

México eu fui na embaixada em Brasília (sou de BH mas moro aqui em BSB), levei toda a documentação pela manhã e peguei meu visto a tarde. Eles me deram visto de 10 anos. Se você tiver visto dos EUA válido, não precisa.

 

Belize Você tem que tirar o visto na hora. Basta ter passaporte válido, levar 2 fotos 3x4 e pagar 50 dólares. Eu tive que esperar um tempão o consul chegar para me conceder o visto. Se tiver passaporte europeu não precisa de visto.

 

Com relação a viajar sozinha. Eu acho que é tranquilo. Conheci uma australiana que estava viajando sozinha por lá e estava de boa. Só acho que você deve tomar um pouco mais de cuidado na Guatemala. Eu não vi nada demais, mas o pessoal falava pra ter cuidado. Essa parte do México (yucatán e quintana roo) é bem tranquila, muito turística. Costa Rica e Belize também.

 

Qualquer dúvida tamo ae...

 

abraço

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 1 ano depois...

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
×
×
  • Criar Novo...