Ir para conteúdo

Mochileiros atropelados por trem em Brotas


Jorge Soto

Posts Recomendados

  • Membros de Honra

Quatro jovens morrem atropelados por trem em Brotas

 

 

Polícia investiga se o grupo dormia nos trilhos, pois havia resquícios de fogueira

Elvis Pereira

 

 

SÃO PAULO - Os irmãos Clenildo Rogério Primo e Odair Sérgio Primo, de 19 e 17 anos, e outros dois jovens ainda não identificados morreram na madrugada deste domingo após serem atropelados por um trem na cidade de Brotas, no interior de São Paulo. O maquinista Luiz Carlos Serra, de 42 anos, disse à polícia que avistou as vítimas deitadas sobre os trilhos, buzinou, deu sinal de luz e acionou os freios, mas não conseguiu parar a composição.

 

O trem, que trafegava com 50 vagões vazios, pertence à América Latina Logística (ALL) e fazia o trajeto de Jundiaí a Pederneiras, na região de Bauru. A polícia científica de Rio Claro levou os corpos ao IML daquela cidade. Os dois irmãos moravam na cidade de São Carlos.

 

Suspeita-se que os jovens estivessem dormindo sobre a linha, pois foram encontrados vestígios de uma fogueira no local. O tráfego na via férrea ficou suspenso até o início da tarde, quando terminou a perícia e os corpos foram removidos.

 

O local do acidente fica próximo à entrada da Fazenda Lagoa, entre Brotas e Itirapina, e nas proximidades da rodovia SP-225. O inquérito, aberto na Delegacia de Policia de Brotas, deverá apurar em que condições os jovens morreram e o que faziam ali durante a madrugada. A região de Brotas - a 235 quilômetros da capital - é bastante visitada por praticantes de esportes radicais, facilitados pela presença de montanhas, rios e cachoeiras. A polícia, no entanto, não encontrou junto aos corpos nada que pudesse identificá-los como esportistas.

 

A linha férrea onde aconteceu o acidente tem pouca movimentação de trens. Desde a extinção dos trens de passageiros, há alguns anos, passam apenas algumas composições de carga. Essa baixa movimentação leva as pessoas que transitam próximas à linha a desconsiderarem o perigo de acidentes. Segundo a ALL, a empresa vem desenvolvendo campanhas de reeducação nos municípios onde passou a operar os trens antes pertencentes às antigas Fepasa e Rede Ferroviária Federal.

 

A composição envolvida no acidente costuma carregar grãos trazidos pela Hidrovia Tietê-Paraná até o terminal intermodal de Pederneiras, levando a carga para as moageiras nacionais ou para serem exportadas via porto de Santos.

 

http://ibest.estadao.com.br/ultimas/cidades/noticias/2007/fev/11/78.htm

Link para o comentário
  • Membros de Honra

Pois é, ja passei por experiencia similar e no cansaço vc se ajeita em qq lugar, ate nos trilhos, justamente pela aussencia de lugares decentes e planos. Vai ver pensaram "vamo descansar e qdo o trem chegar a gente sai"..porem as coisas no sao tao simples assim. Os trens atualmente estao bem mais silenciosos e vc so percebe sua aproximacao apenas qdo ele ta sobre vc, ou qdo apita com antecedencia. Se eles estavam drogados, cansados ou ate manguaçados é provavel q so tenham notado a proximidade da composicao qdo ja era tarde demais. E segundo o IML, eles tavam vivos qdo foram pro saco. É estranho, mas é possivel, embora isso va de encontro ao senso critico de alguns.

Link para o comentário
  • Membros de Honra

Suicidio em grupo? Estranho...

 

Sou mais a teoria de que eles tavam chapados ou mto cansados...

Antes eu tava mais pro lado conspiratorio de "assassinaram e jogaram os caras ali" mas depois que falaram que eles tavam vivos na hora do atropelamento quebraram minha teoria...

A não ser que tenham amarrado eles vivos...hehe

Link para o comentário
  • Membros de Honra

pra mim é soma de cansaço/chapação com desconhecimento. desconhecimento da possibilidade de passar um trem ali, às vezes até por indformação errada de algum local,

e ou muito cansaço (onde vc apaga mesmo! eu já dormi até em pé dentro dum trem!), ou muita chapação, pelo mais comum mesmo: muita cachaça, vinho e etc.

 

há alguns dias uns alunos meus tavam combinando de acampar... qual a proposta? acampar e encher a lata... há uma semana tavam com as bebidas compradas, mas ontem à tarde ainda faltava barraca... já sei até onde vai dar isso aí.... (na última vez que foram, tinha uma falcon 2 pra cinco pessoas, levaram um monte de miojo, nenhum fogareiro, nenhuma panela e muita pinga. beberam por dois dias e não sabem dizer aonde exatamente, em salles, eles acamparam....)

espero q dessa vez não haja trilho de trem perto deles.

 

agora... suicídio coletivo? isso é + cinematográfico, não se vai a brotas pra isso, é mais fácil se jogar em grupo na frente do metrô na estação sé, em sp, que dá mais manchete...

Link para o comentário

Arquivado

Este tópico foi arquivado e está fechado para novas respostas.

Visitante
Este tópico está impedido de receber novos posts.
×
×
  • Criar Novo...