Relatos de Viagens por 2 ou mais países da América do Sul


#1121555 por Briza Setubal
10 Set 2015, 09:06
Bom dia meus amigos do fórum que mais bomba quando o assunto é viagem ::otemo:: .

Primeiro quero agradecer aos colegas que postaram suas viagens com tanto carinho e tornaram de quebra meu sonho em realidade. Em especial quero mandar um beijo para aqueles que não me conhecem, mas que me ajudaram muito na realização deste mochilão ::cool:: ::love:: ::kiss:: :

Tia Polly - Todo lugar que eu ia eu via alguma coisa e dizia: Ah! A Tia Polly falou que ia ver isso, isso e isso aqui... rs! Meu irmão já até me corrigia para eu parar de falar tanto da Tia Polly :lol: tia-poly-em-3-amigas-e-uma-mochila-viajante-perrengues-e-acidente-bolivia-chile-e-peru-21-dias-agosto-2014-com-fotos-t101320.html

Rafael Sorrent - Relato completíssimo e muito divertido. Li duas vezes tudo :) ; bolivia-chile-e-peru-30-dias-inesqueciveis-t71539.html

Nogy – Caracaaaa! Como eu ri lendo esse relato! Chorei de emoção também! ::lol4:: mil-perrengues-bolivia-chile-e-peru-marco-abril-2014-gastos-e-fotos-t97729.html

Acho importante dizer que este relato foi feito somente pelo meu ponto de vista. Não criem algum tipo de preconceito pelas coisas que escrevem aqui. Vivam a experiência que com certeza suas conclusões serão diferentes das dos outros. Um país não pode ser julgado e taxado como totalmente “amistoso” ou “perigoso” ou “superior” etc, pelo sentimento obtido em alguns dias de viagem. Como no Brasil, todo lugar tem tudo quanto é tipo de gente.

PREPARAÇÃO
Viajamos em dois casais. Eu, meu esposo Raphael (Phael), meu irmão Luã e minha cunhada Regiane (Regimel). Começamos os preparativos em março/2015 com a compra de passagens e roupas para ir diluindo em suaves prestações e o bolso não ir sentido (ajudou, mas não adiantou muito pois o dólar estava o CÃO!!!). Os meses escolhidos não foram muito bem-vindos por serem alta temporada e principalmente devido ao frio desumano que sentimos. Porém, depois de muitos cálculos e acordos, foi o único período que nós quatro poderíamos sair de férias juntos.
Como eu sou a mais atoa do grupo e a mais ansiosa, tracei todo o roteiro. Meu esposo comprou as passagens (aérea e trem), ficou com a parte de telefonia e armazenagem de fotos e vídeos e meu irmão responsável pela compra dos dólares. Não reservamos nenhuma hospedagem (mas conseguimos com facilidade e nem eram bem aquelas que colei do fórum) e não sabemos espanhol (mas colocamos a língua no céu da boca e deu certo) :roll: .

BAGAGEM
Deixamos alguns rios de dinheiro na Decathlon comprando ao poucos e com antecedência. Aproveitamos as datas comemorativas do ano para nos presentear com alguns artigos. O Natal chegou e meu irmão e minha cunhada ganharam o que??? Uma blusa fleece para usarem no verão de Vitóriaaa! Tchanraaam ::otemo:: !

Amiga, não se iluda!... Não vai pensando que vai ficar bonita nas fotos e que vai arrasar na silhueta. Você vai ficar com uma bunda gigante de chola de tantas camadas de roupa e vai esquecer que já teve cintura algum dia ::tchann:: .
cholas.jpg
Eu e Regimel. Só que não!
cholas.jpg (74.59 KiB) Exibido 2757 vezes

*chola - para quem não sabe, são as mulheres de saias rodadas, com um espécie de xale super colorido embrulhado nos ombros, blusas delicadamente estampadas e um chapéu por cima do cabelo dividido em duas longas tranças. Encontramos muitas na Bolívia e no Peru.

Eis minha mala:
• Mochila FORCLAZ 60 LITROS QUECHUA - Raphael e Luã por serem maiores que nós, preferiram a de 70 litros. Antes de irmos, mandamos bordar as bandeirinhas do Brasil e do ES. Ficou lindo!! – http://www.decathlon.com.br/montanha--- ... Id=1809071
IMG-20150622-WA0002.jpeg
Mochila do Raphael bordada com as bandeiras.
IMG-20150622-WA0002.jpeg (1.14 MiB) Exibido 2757 vezes

• Capa de chuva para mochila (não choveu, mas serviu para proteger a mochila durante os percursos) – http://www.decathlon.com.br/montanha--- ... uId=914460
• 2 Correias de Aperto (para carregar o saco de dormir) -http://www.decathlon.com.br/montanha---aventura/mochilas-38170/acessorios-de-mochila-e-viagem/correia-aperto-25mm-2-unidades_36978?skuId=366921
• Saco de Dormir (utilizei apenas na segunda noite do Salar de Uyuni, mas não me atrapalhou levar);
• Capa de Chuva pessoal (como não choveu, não utilizamos, mas vai que né?);
• Bota Timberland Impermeável;
• Uma sandália tipo trekking (só consegui usar dentro do quarto e alguns banheiros);
• 1 caderninho minúsculo e caneta para anotações;
• 10 camisetas básicas (podia ter levado menos, pois na verdade, estava tão frio que eu nem precisava usar camiseta por baixo da blusa de frio – eu não tirava mesmo a blusa de cima!);
• 1 jaqueta 3 em 1 – Ela fez o papel de fleece, corta vento e capa de chuva se precisasse (muito boa!) - http://www.decathlon.com.br/montanha--- ... Id=1716996
• 1 calça mochileiro que vira short (não usei a função short – muito friiiiiiiiiiiiio!!); ::Cold:: ::Cold:: ::Cold::
• 1 calça jeans mais larga para caber outras peças por baixo;
• 2 calças underware;
• 2 blusas de frio underware;
• 1 blusa fleece (além da extra que soltava da jaqueta);
• 1 blusa de botão de manga comprida;
• 2 leggins;
• 1 biquini;
• 1 gorro;
• 2 pares de luva (um segunda pele e o outro melhorzinho);
• 10 calcinhas e 4 toppers;
• 2 pares de meia polar, 2 pares de meias anti-bolhas e 2 pares de meias comuns;
• Moneybelt (eu não me adaptei com o meu... achei que me apertava e me deixava com mais falta de ar que eu já estava);
• Travesseiro de pescoço (para mim foi excelente porque usei em todos os hostels);
• Bandeira do Brasil;
• 1 barbie esquisita para as fotos em perspectiva;
• Produtos de higiene pessoal (sabonete, shampoo 2 em 1, pasta, escova...);
• Muitos remédios (para tudo!) e kit de curativos;
• Máquina fotográfica simples mesmo;
• 2 pacotinhos de café solúvel (terrível);

* O sistema de 3 camadas (underware, fleece e corta vento) além de ser trazer conforto porque você não precisa utilizar um monte de roupa, realmente é eficaz contra o frio ::Cold:: . Esse site me ajudou: http://andarilhosdomundo.com.br/2013/10 ... o-extremo/

*Poderia ter levado a mais:
- Uma blusa fleece numa cor básica;
- Um saco de feijão e um pacote de café forte arábico. Ô falta que isso me fez meu Pai ::sos:: !

SEGURO VIAGEM
De acordo com a MasterCard, os portadores de cartão Platinum MasterCard, seu Cônjuge, Filhos dependentes podem se beneficiar de uma valiosa cobertura de seguro de acidentes de viagens em uma Empresa de Transporte Comum oferecida através do MasterSeguro TM de Viagens.

Quem Está Coberto:
Portadores de Cartão Platinum MasterCard, seu Cônjuge e Filhos dependentes, se
estiverem viajando juntos ou separados.

Para Obter Cobertura:
A cobertura é fornecida automaticamente quando o custo total da passagem de uma
Empresa de Transporte Comum tiver sido cobrado do seu cartão Platinum MasterCard
e/ou tenha sido adquirido com pontos ganhos através de um programa MasterCard
Rewards associado com seu cartão (isto é, pontos de milhagem para viagem).

Vide maiores detalhes aqui:> http://www.mastercard.com/sam/wce/PDF/4 ... ORT_9p.pdf

Aproveitamos essa vantagem e assim fizemos. Precisei usar ::ahhhh:: ::mmm: ! Seremos reembolsados em breve.

CERTIFICADO INTERNACIONAL DE VACINAÇÃO
Tomamos a vacina contra febre amarela conforme as orientações. Mais detalhes no site: http://www.anvisa.gov.br/viajante/

DINHEIRO
Levamos 1.200 dólares cada e voltamos com 200 dólares cada.
Compramos o dólar na casa dos R$ 3,15 uma semana antes da viagem. Pulta quil pariu ::grr:: !

Durante a viagem pegamos diversas cotações em cada cidade e não tive paciência de anotar por tim-tim. Mas a gente fazia o seguinte cálculo rápido de cabeça para ter noção se algo era caro ou barato em reais:

Boliviano dividíamos por 2;
Soles = reais;
Peso chileno dividíamos por 200;

::otemo:: ::otemo:: ::otemo::

ROTEIRO
Este sofreu umas pequenas alterações devido à intercorrências que serão detalhadas mais a frente (resumindo: problemas de saúde!) ::xiu:: ::putz:: . No final ficou assim:

27/06 – Vitória – São Paulo/Guarulhos
28/06 – São Paulo/Guarulhos – Santa Cruz de La Sierra – Sucre
29/06 – Sucre
30/06 – Sucre
01/07 – Uyuni / Tour Salar de Uyuni
02/07 – Tour Salar
03/07 – Tour Salar – São Pedro do Atacama
04/07 – São Pedro do Atacama
05/07 – São Pedro do Atacama
06/07 – Arica – Tacna – Arequipa
07/07 – Arequipa
08/07 – Arequipa
09/07 – Cuzco
10/07 – Tour Vale Sagrado – Aguas Calientes
11/07 – Machu Picchu
12/07 – Cuzco
13/07 – Cuzco
14/07 – Puno/ Copacabana
15/07 – Copacabana / Isla Del Sol
16/07 – Copacabana – La Paz
17/07 – La Paz
18/07 – La Paz
19/07 – La Paz
20/07 – La Paz - Santa Cruz de La Sierra
21/07 – Santa Cruz de La Sierra – São Paulo/Guarulhos
22/07 – São Paulo/Guarulhos – Vitória

*Ficaram de fora Ica e Ilha de Uros.[/size][/size]

#1122240 por Briza Setubal
13 Set 2015, 10:25
26/06 – Um dia antes da viagem
Usamos nossas horas extras para faltar o trabalho nesse dia para podermos fazer nossas malas com calma e despedirmos dos familiares... Parecia que estávamos indo para a um campo de extermínio nazista. :? Fomos à casa de cada um para mostrarmos o quanto foi bom enquanto durou e dizer que tínhamos um seguro viagem e que queríamos um enterro digno. :shock:
Imagem
A ansiedade estava a mil. Eu e Raphael arrumamos nossas malas umas 15 vezes, deixando tudo muito organizado, sem espaço para nenhum alfinete a mais. Raphael tem algumas manias meticulosas na arrumação de mala. Aff!!! Ô raiva! :x :x

27/06 – Vitória – São Paulo/Guarulhos

Acordamos cedo antes do despertador, com as tripas saindo pela boca de nervoso. Até fizemos uma oração para acalmar e pedir que desse tudo certo. Afinal, pela primeira vez estávamos num mochilão como este.
Meu cunhado nos levou para o aeroporto de Vitória. Descemos do carro e neste momento começamos a sentir nas costas o peso da nossa vaidade em forma de mala, também prometi para mim que não compraria muita coisa nesta viagem, que trabalharia meu desapego.
No aeroporto encontramos com Luã e Regimel que já nos esperavam ansiosos também. Enquanto esperávamos o voo, fomos tietar Oswaldo Montenegro e banda (caraca, comecei a viagem com o pé direito já que sou fãzona do cara). ::hahaha::
DSCN1347.JPG
Foto tremida por conta do nervosismo!
DSCN1347.JPG (5.98 MiB) Exibido 2579 vezes

Nosso voo saiu 09:40 para Guarulhos e chegando lá fomos para a casa da família da Regimel que nos acolheu com muito carinho. Aproveitamos o todo aconchego, pois sabíamos que provavelmente seria o último dos próximos 24 dias.
DSCN1350.JPG
Almoço com a Família da Regimel. Despedida da comida brasileira.
DSCN1350.JPG (6.12 MiB) Exibido 2579 vezes

Pela noite fomos numa festa junina de uma comunidade e fomos tentar dormir para viajar no dia seguinte (eu não consegui).[/size]

28/06 – São Paulo/Guarulhos – Santa Cruz de La Sierra – Sucre
Acordamos 07:00, o pai da Regimel nos levou gentilmente no aeroporto rumo a Santa Cruz de La Sierra (Viru-viru). O voo da GOL durou 02:37. Serviram-nos apenas bebidas convencionais e um pão com queijo ou carne. No avião nos entregaram os papeizinhos da aduana que preenchemos em todas as fronteiras. Nunca perca este papel que fica com você, pois na saída do país você terá que entrega-lo.
DSCN1356.JPG
Papeis da aduana.
DSCN1356.JPG (6.13 MiB) Exibido 2579 vezes


Chegamos em Santa Cruz onde inicialmente ficaríamos uma noite, para dar tempo suficiente para viajar para Sucre no dia seguinte pois achamos que o voo para VVI poderia atrasar e então perderíamos o voo pra Sucre. Porém, conseguimos adiantar nosso voo para as 16:15 deste mesmo dia pagando a mais 30 bolivianos por pessoa.
DSCN1358.JPG
Aguardando voo para Sucre. Da esquerda para direita: Regiane, Luã, Eu e Raphael.
DSCN1358.JPG (6.23 MiB) Exibido 2579 vezes


O voo para sucre durou apenas meia hora, porém, com uma mudança brusca de paisagem e altitude. :| Sta Cruz está há 400 metros do nível do mar e Sucre em torno de 2800 metros. Ao descermos do avião, vimos casas no meio de um monte de montanha, sem um verde se quer, poeira, meio favela, meio velho-oeste... Respirei fundo e fui buscar minha mala. Em princípio não sentimos nada de soroche, só mesmo o ar gelado. ::Cold:: No próprio aeroporto cambiamos um dinheirinho para pegar o táxi. Tomamos o táxi (6 bolivianos total) e fomos para o Hostel Kutulberlin (55 bol/pessoa com café, banho quente e wifi – recomendo). Ficamos num quarto compartilhado onde tinha mais um brasileiro, o vulgo “motosserra” (desculpa se estiver lendo amigo, você é muito gente boa, mas naquele dia eu e Raphael não dormimos rs! ::hahaha:: Aliás, Phael dormiu sim, mas teve que ser num sofá lá na recepção). :(
Hostel Kultur Berlin.jpg
Hostel Kutulberlin
Hostel Kultur Berlin.jpg (91.33 KiB) Exibido 2579 vezes

DSCN1362.JPG
Hostel Kutulberlin
DSCN1362.JPG (5.98 MiB) Exibido 2579 vezes


Pela noite saímos pela cidade para comer e andar atoa. Fomos numa espécie de feirinha que vende de tudo (tipo camelódromo, na verdade era o Mercado Municipal de Sucre) e vimos algumas comidas sendo feitas e servidas de uma forma não muito atrativa. Vimos um balde sujo com uma espécie de suco de sei lá o que e umas frutas amarelinhas boiando. A dona pegava um copo de plástico, enfiava num outro balde com água suja para lavar, dava uma chacoalhada no copo e o enchia com aquele suco sei lá de que. ::xiu:: Regimel se adiantou no portunhol e perguntou para a dona o que era aquilo. E a dona de cara fechada falou: Vai comprar? Como se tipo... Se não vai comprar não pergunta! ::lol4:: ::lol4:: Realmente eu pelo menos não estava querendo me arriscar, até porque neste momento minha cabeça já estava começando a rodar com a altitude. ::hein:
DSCN1372.JPG
Suco suspeito.
DSCN1372.JPG (5.16 MiB) Exibido 2579 vezes

DSCN1369.JPG
Feira local de Sucre.
DSCN1369.JPG (6.23 MiB) Exibido 2579 vezes


Acabamos comendo numa lanchonete hambúrguer, papas fritas e suco por 15 bol/pessoa.
DSCN1367.JPG
Lanchonete em Sucre.
DSCN1367.JPG (6.15 MiB) Exibido 2579 vezes


Voltamos para o hostel e jogamos baralho no restaurante do mesmo até umas 23:30 e fomos tentar dormir no quarto do “motosserra”. Segunda noite seguida que não durmo. ::putz::
#1122243 por Briza Setubal
13 Set 2015, 11:03
29/06 – Sucre
Levantei mal da cama. Com dor nas costas de levar a mala e princípio de mal da altitude. Tomei um banho quente e fomos tomar café. O café do hostel foi o melhorzinho de toda viagem (frutas, pão, manteiga, leite, café, sucos). Luã e Raphael saíram para cambiar enquanto eu e Regimel ficamos arrumamos as malas e fizemos o check out. Foi quando eu comecei a passar mal.

***Pausa para observação

Gente... Essa história de mal da altitude não é brincadeira. Achei que por fazer atividade física a vida toda e me alimentar bem, não sentiria. Aliás, não é todo mundo que sente. O soroche é algo que vem das trevas... é de satanás... não é de Deus.rs! :twisted: A coisa ruim começa com uma dorzinha de cabeça no osso do nariz e dai começa a se espalhar para os ouvidos. Dai ele rouba sua audição (como ocorre dentro do avião, mas mais forte). Ai do nada o coração dispara como se você estivesse numa maratona (só que você está sentando). A vista fica escura e você começa a respirar como se estivesse sobrando um balão de aniversário. Náuseas, tonturas e suor frio... Senti isso por dois dias e vi meus planos indo pelo ralo... chorei com o desespero de não saber o que fazer. Até cogitei mentalmente em voltar para casa. Muito triste esta sensação. Agora imagino como um cardiopata se sente ::essa:: .
Imagem
***

Tomei chá de coca, mas a sensação não passou. Pagamos mais meia diária do hostel para eu e Raphael tentarmos descansar pela tarde enquanto Luã e Regimel compravam as passagens para irmos para Uyuni pela noite. Porém, o dia foi passando e eu fui piorando (ainda mais sabendo que estava a 2.800 metros e partiria para mais de 4.000 em Uyuni). Então Raphael ligou para o seguro viagem que não conseguiu nos informar muita coisa. Apenas solicitou que procurássemos um hospital particular e posteriormente solicitássemos o reembolso à MasterCard. E o medo de gastar muito dinheiro e comprometermos nosso roteiro? Mas neste caso, era ou ir para o hospital ou voltar para o Brasil.

Fui caminhando lentamente com Raphael para um hospital particular que ficava há 3 quadras do hostel. Ficamos de cara com o preço da consulta: 40 bolivianos, ou seja, 20 reais!!!!! ::otemo:: O médico dr. Pope foi super atencioso, aferiu minha pressão, pulso e me fez várias perguntas. Disse que não podia fazer muita coisa, que me colocaria no oxigênio (por 7 bolivianos) e que eu precisava de mais tempo para me acostumar com a altitude antes de partir para Uyuni. O hospital era todo novinho, com todos os aparelhos. Fui para o oxigênio e a melhora foi nítida. ::cool::
DSCN1375.JPG
Hospital particular em Sucre.
DSCN1375.JPG (6.33 MiB) Exibido 2569 vezes


Nesse meio tempo decidimos trocar as passagens para Uyuni para a noite do dia seguinte, assim eu teria mais um dia para adaptação a altura (com isso perdemos 20% do valor da passagem). Para evitar passarmos mais uma noite de sono no mesmo quarto do “motosserra”, solicitamos na recepção para trocarmos de quarto. Nós quatro dividimos uma quarto com banho individual. Desta vez, conseguimos dormir. ::mmm:
DSCN1377.JPG
Novo quarto no hostel Kutulberlin.
DSCN1377.JPG (6.12 MiB) Exibido 2569 vezes
#1122251 por Briza Setubal
13 Set 2015, 11:40
30/06 – Sucre
Acordei um pouco melhor, mas fiquei viciada no oxigênio do hospital nos cuidados do dr. Pope bonitão rsrsr! ::Ksimno:: Voltei com Raphael para o hospital tomar meu oxigênio de cada dia. De lá, fomos para rodoviária comprar as passagens para Uyuni para a noite (35 bol/pessoa).

Aproveitamos o mesmo taxista e fomos para o restaurante El Mirador na recoleta admirar a vista. Depois de muito negociar, compramos algumas coisinhas de frio (meia, gorro...) numa barraquinha de um local. O coitado ficou tão feliz por ser a primeira venda do dia que ao receber o dinheiro, beijou a nota e fez em nome do Pai. :shock:

***Pausa para observação
Na Bolívia e no Peru, percebemos que o catolicismo é muito forte. Até vimos alguns protestantes, mas é incrível como o número de católicos é grande. Em todos os lugares vimos cruzes, imagens, pessoas rezando... Cada carro possui no retrovisor a imagem da santa que o proprietário é devoto. Além disso, nossa viagem coincidiu com a ida do Papa Francisco para a Bolívia, então em todos os lugares havia fotografias do mesmo e desejos de boas-vindas. Interessante. :wink: ***

DSCN1382.JPG
Próximo ao restaurante El Mirador.
DSCN1382.JPG (6.47 MiB) Exibido 2556 vezes

DSCN1389.JPG
O uniforme das cholas garis acompanha o traje típico.
DSCN1389.JPG (6.64 MiB) Exibido 2556 vezes

DSCN1393.JPG
Tomando sol e apreciando a vista do mirador.
DSCN1393.JPG (6.32 MiB) Exibido 2556 vezes

DSCN1391.JPG
El Mirador.
DSCN1391.JPG (6.28 MiB) Exibido 2556 vezes


Fomos num mercadinho de restaurantes que fica há uma quadra do Mirador. Havia três “restaurantes” com três opções de pratos para escolher em cada um, porém, a gente não sabia o que era cada um deles. O local estava bem cheio de pessoas locais e não havia fila, uma confusão. Eu, Raphael e Regimel tentando entender o que era cada coisa, mas as pessoas não davam muita confiança para gente ::sos:: . A fome estava apertando, mas ao mesmo tempo eu não estava muito bem do estômago ainda para comer qualquer coisa. Quando viramos para trás, vimos que Luã já estava sentado comendo o prato dele (um bife gigante de polo frito empanado, uma pilha de arroz e papas bem gordurosas) ::ahhhh:: . É... ele conseguiu desenrolar o lado dele... Mas bem que podia ter nos incluído nessa na hora que pediu ::toma:: ! Fomos na dele e eu e Regimel dividimos um prato enorme e esquisito (arroz, lentilhas com molho de tomate, e muuuuita pimenta), mas até que estava bom. Raphael pediu algo que não me lembro. Cada prato custou em média 11 bol.

Em seguida visitamos o museu de La Recoleta que fica próximo ao Mirador. Sinceramente não curti muito. Um monte de antiguidades que a guia não explicava a história. Ficou meio vago. Foram 60 bol/pessoa mal gastos.
DSCN1386.JPG
Museu de La Recoleta.
DSCN1386.JPG (6.09 MiB) Exibido 2556 vezes


Voltamos andando para o centro da cidade já que era descendo a rua. Fomos numas algumas lojas, compramos umas folhas de coca e andamos tiramos umas fotos na praça Central.
DSCN1413.JPG
No caminho meu marido até me fez uma declaração. Rs!
DSCN1413.JPG (6.35 MiB) Exibido 2556 vezes

DSCN1423.JPG
Em frente ao prédio da prefeitura.
DSCN1423.JPG (6.29 MiB) Exibido 2556 vezes


Visitamos o museu Casa de La Liberdad, mas esqueci de anotar o valor (lembro que o guardinha foi simpático nos passou os ingressos pelo mesmo preço que faz para os bolivianos). Neste a visita valeu a pena, pois nos forneceu informações interessantes que serviram como base para entender os trajes, comidas, comportamentos, músicas... do povo boliviano.
Museu Casa de La Liberdad.jpg
Entrada do Museu Casa de La Liberdad.
Museu Casa de La Liberdad.jpg (178.25 KiB) Exibido 2556 vezes


Voltamos para o hostel para pegar nossas bagagens para partir para Uyuni. Compramos um kit viagem no hostel (que constava um sanduiche de queijo, presunto, e ensaladas, uma garrafinha de água, uma maçã) por 30 bol/pessoa. Pegamos um táxi até a rodoviária. Nela, pagamos para usar o banheiro e a taxa de embarque (que pagamos em todas as rodoviárias que fomos. É um valor simbólico por uso da rodoviária, por isso, mesmo que estivéssemos saindo daquele país, sempre tínhamos que ter uns trocados da moeda local. O ônibus saiu 20:30 cheio de locais muito bem agasalhados com cobertores, gorros e luvas. Nós também nos preparamos para esse momento. Porém, o ônibus tinha calefação, então senti até calor no caminho. A medida que o tempo foi passando, eu fui ficando ansiosa porque o caminho é cheio de curvas e subida. Meus ouvidos foram estalando e uma dor de cabeça forte começou :( . Tomei Soroche Pills (medicamento a base de AAS que dizem que ajuda a combater o mal da altura), mas não adiantou. Fiquei super enjoada e não consegui pregar os olhos ::xiu:: . Acho que realmente este foi o pior trajeto de ônibus que pegamos.
#1122473 por Briza Setubal
14 Set 2015, 09:47
01/07 – Uyuni / Tour Salar de Uyuni
Chegamos 04:00 em Uyuni. O ônibus nos deixa no meio da cidade que não tem quase nada. Colocamos todas as nossas roupas e descemos do ônibus. E meeeeeeeeu Deus! Que frio era aquele! Estava tudo escuro ainda e deviam estar de 5 a 10 graus abaixo de zero. Saimos com as malas atrás de um hostel para descansar até dar horário dos passeios. Eu estava extremamente mal, tremendo e queria vomitar ::xiu:: . Uma chola nos abordou oferecendo o tour do salar naquela hora da madruga. Dá para acreditar? :o Eu não conseguia entender muita coisa... só queria um vaso e uma cama. Então batemos no primeiro alberque que conseguimos e a Regiane ainda queria negociar preço do lado de fora. E conseguiu! Putz! ::tchann:: Enfim... Optamos por ficar mesmo naquela espelunca chamada Mañaneiro por 30 bol/pessoa meia diária.

As 07:00 levantamos e procuramos um lugar para tomar café, comprar água e alguns lanches para o tour do Salar. Fechamos o passeio com a agência Couque Tours por 650 bol/pessoa.

***Pausa para observação
Por estarmos em 4 pessoas, conseguimos negociar um preço legal. A Couque Tours nos atendeu muito bem, principalmente porque pegamos um guia muito proativo e divertido chamado Victor. Ele nos levou em todos os lugares prometidos, ultrapassou o horário de retorno para o albergue para apreciarmos o pôr-do-sol e até nos ensinou a dançar música típica boliviana. Quando fomos ao Atacama, fizemos outro passeio com a Couque Tour e por isso ganhamos 30% de desconto no mesmo. Mas acho que qualquer um consegue este desconto, é só dar aquela choradinha básica de brasileiro.***

DSCN1439.JPG
Aguardando o carro para o tour do salar.
DSCN1439.JPG (6.25 MiB) Exibido 2444 vezes


No tour fomos com duas alemãs muito legais. A Nadja e a Katharyna. Muito solícitas e entraram na nossa bagunça. Fizemos clipes musicais, tiramos várias fotos em perspectiva e trocamos muitas informações num idioma chamado portuespanhoinglês ou esportinglês sei lá.
IMG-20150703-WA0013.jpg
Amigas Alemãs.
IMG-20150703-WA0013.jpg (87.06 KiB) Exibido 2444 vezes

DSCN1481.JPG
Nosso guia Victor chupando pirulito.
DSCN1481.JPG (6.29 MiB) Exibido 2444 vezes


Com 15 minutos no carro chegamos no Cemitério dos Trens. Tiramos algumas fotos, mas não temos muito o que falar sobre o lugar. Ferros velhos, muitas pessoas enfim...
DSCN1453.JPG
DSCN1453.JPG (6.09 MiB) Exibido 2444 vezes

DSCN1476.JPG
DSCN1476.JPG (6.2 MiB) Exibido 2444 vezes

DSCN1478.JPG
DSCN1478.JPG (6.2 MiB) Exibido 2444 vezes


Seguimos para a parte branquinha do Salar. Sensacional, indescritível. E o que tem para ver lá? Naaada! Quer dizer, braaanco! :? Como um lugar que só tem céu e sal pode ser tão bonito? Fizemos as fotos e vídeos em perspectiva e fomos para um local onde foi servido o nosso almoço que estava muito bom (macarrão, legumes, bife de vicunha, pão, coca-cola e água). O guia leva toda a comida e sempre coloca a mesa.
DSCN1504.JPG
DSCN1504.JPG (6.56 MiB) Exibido 2444 vezes

DSCN1494.JPG
DSCN1494.JPG (6.19 MiB) Exibido 2444 vezes

DSCN1514.JPG
Não me representa! Rs!
DSCN1514.JPG (6.48 MiB) Exibido 2444 vezes

DSCN1511.JPG
Um dos marcos do Rally Dakar no Salar.
DSCN1511.JPG (6.35 MiB) Exibido 2444 vezes

DSCN1523.JPG
A Consuelo não parava em pé de jeito nenhum!
DSCN1523.JPG (6.06 MiB) Exibido 2444 vezes

DSCN1527.JPG
Consuelo não quis nos dar a mão também!
DSCN1527.JPG (5.99 MiB) Exibido 2444 vezes

CIMG1356.JPG
CIMG1356.JPG (1.58 MiB) Exibido 2444 vezes

CIMG1350.JPG
CIMG1350.JPG (1.53 MiB) Exibido 2444 vezes


Após comermos, fomos para ilha dos cactos gigantes. Caso quiséssemos pagar 30 bol/pessoa, poderíamos subir rapidamente para fotografar de perto. Porém, optamos por eu não fazer muito esforço ainda, então tiramos fotos na parte de baixo mesmo.
DSCN1548.JPG
DSCN1548.JPG (6.77 MiB) Exibido 2444 vezes

DSCN1553.JPG
Nossaaaaaaa! Rs! Olha o cara abraçando o cacto lá trás. A-do-ro! Rs!
DSCN1553.JPG (6.96 MiB) Exibido 2444 vezes


Tiramos mais fotos com o pôr-do-sol maravilhoso do Salar e seguimos para o primeiro albergue de sal chegando as 18:30.
DSCN1534.JPG
DSCN1534.JPG (6.45 MiB) Exibido 2444 vezes

DSCN1572.JPG
Tentativa de escrever Uyuni.
DSCN1572.JPG (5.99 MiB) Exibido 2444 vezes

DSCN1583.JPG
Momento modelo.
DSCN1583.JPG (6.24 MiB) Exibido 2444 vezes

DSCN1601.JPG
DSCN1601.JPG (5.99 MiB) Exibido 2444 vezes

DSCN1569.JPG
DSCN1569.JPG (6.44 MiB) Exibido 2444 vezes


O hostel não era tão frio, pois tinha uma espécie de lareira diferente (tipo um forno com lenha) e uma rusticidade até bonita. Dividimos o quarto com camas individuais e pagamos 10 bol para tomar banho quente.
DSCN1603.JPG
Albergue de Sal do primeiro dia.
DSCN1603.JPG (6.2 MiB) Exibido 2444 vezes


O Victor arrumou uma mesa para nosso grupo e nos serviu chás e alguns biscoitos enquanto janta ficava pronta ::love:: . A entrada foi uma sopa de verduras que estava ótima, em seguida uma porção gigante de papas fritas, pollo frito, banana da terra e arroz ::love:: . Estava tudo muito gostoso e caiu muito bem no meu estômago que havia ficado doente desde o início. Como estava um bagaço, fui me deitar e deixei meu esposo, e amigos tomando um vinho que compraram.
DSCN1604.JPG
Mesa com chá.
DSCN1604.JPG (6.35 MiB) Exibido 2444 vezes

DSCN1606.JPG
DSCN1606.JPG (6.48 MiB) Exibido 2444 vezes
#1122585 por Briza Setubal
14 Set 2015, 14:55
polybhh escreveu:Ai que lindoooooooooooooo!! Estou até emocionada, viu?! É tão bom saber que eu te ajudei de alguma forma.. Fico muito feliz. E estou acompanhando esse relato fodástico.. tô pensando muito em voltar. Só me falta tempo disponível.. rs.. Bjos!! ::kiss::


Tia Polly! Nem acredito que é vc!! Rsrsrsrs! Já até mandei um whats pro meu irmão dizendo: - Você não vai acreditar!!! A tia Polly tá lendo meu relato! Hauhauhahua! ::lol4::
Você já está totalmente recuperada?

Mais uma vez obrigada flor!! ::kiss::
#1122890 por Briza Setubal
15 Set 2015, 11:12
02/07 – Tour Salar
Acordamos 07:00, tomamos café e iniciamos a subida para lugares incríveis. Em alguns pontos ultrapassamos os 5.000 metros de altura ::dãã2:: . Pela manhã conhecemos formações rochosas, vulcões e lagunas. Cada lugar mais lindo que o outro e cada vez mais frio é alto também ::Cold:: ::Cold:: ::Cold:: . Almoçamos em torno de meio dia (arroz, legumes, palmito, cebola, pão, abacate, atum em lata, coca-cola e água) numa mesa em frente ao lago dos flamingos. O guia estacionou o carro de modo a tentar nos proteger daquele vento cortante que nos pegava. Mesmo passando bepantol a cada hora, minha boca não resistiu. Cada sorriso era um rasgo num ponto diferente ::tchann:: . Passamos na entrada do parque Eduardo Avaroa e pagamos a taxa de 150 bol/pessoa. Seguimos para visitar a laguna colorada.
DSCN1629.JPG
Se não sabe o que é, diga que são placas tectônicas!
DSCN1629.JPG (6.49 MiB) Exibido 2212 vezes

DSCN1642.JPG
DSCN1642.JPG (6.44 MiB) Exibido 2212 vezes

DSCN1661.JPG
DSCN1661.JPG (6.54 MiB) Exibido 2212 vezes

DSCN1638.JPG
DSCN1638.JPG (6.37 MiB) Exibido 2212 vezes

DSCN1662.JPG
Eita! Que friacaaaaa!
DSCN1662.JPG (6.39 MiB) Exibido 2212 vezes

DSCN1671.JPG
DSCN1671.JPG (6.53 MiB) Exibido 2212 vezes

DSCN1678.JPG
Lugar onde almoçamos.
DSCN1678.JPG (6.51 MiB) Exibido 2212 vezes

DSCN1676.JPG
Poesia.
DSCN1676.JPG (6.3 MiB) Exibido 2212 vezes

DSCN1723.JPG
DSCN1723.JPG (6.12 MiB) Exibido 2212 vezes


Chegamos ao albergue as 16:30. Esse albergue não era nada legal. Dividimos com as alemãs um quarto. Este era das princesas da Disney pois as camas estava com cobertas rosas com esse tema... além do quarto ser todo azul decorado com fotos do Frozen... só que não!) ::lol3:: . De frozen só o frio dos infernos que sentimos (se é que é possível ter inferno frio) ::Cold:: ! Nossas amigas alemãs acharam outros alemãos e começaram a conversar embolado com eles. Depois pedimos que nos mostrassem uma dança deles e assim o fizeram: Uma dança bem engraçadinha! Parecia uma musiquinha infantil. Eles cantavam e batiam as perninhas gesticulando com os braços. Fofinhos! Rs! ::hahaha:: ::hahaha:: ::hahaha::

Cara! Esta foi a noite do terror: O albergue fica a 4.600 metros de altitude e não tem energia elétrica, tão pouco chuveiro. As 18:00 eles ligaram um gerador e Nadja correu para nos falar: “Sólo tenemos hasta las 21hs para cargar”. Nós brasileiros nos entreolhamos como se disséssemos: “Oooooi? ::mmm: Como assim só pode cagar até as 21:00?” A gargalhada foi geral! Ela queria dizer “carregar” os celulares e câmeras.

Essa mesma alemã deu a ideia de sair para caminhar fora do alojamento no fim da tarde. O que??? Tá loucaaa? Nesse frio?? Eu não sei quem seria tão retardado de querer fazer isso!!! ::vapapu:: Daqui há pouco só vi meu marido e meu irmão indo com elas. ::putz::

Eu sei que essa mulher resolveu perder o celular no meio do deserto e ficou ela, meu marido, meu irmão, a Katharyna e o guia procurando no escuro. ::ahhhh:: Por sorte encontraram.

Jantamos sopa, macarrão ao sugo e vinho. E neste momento (não sei se foi a altitude, o vinho ou o que), mas todos começamos a passar mal. Quando deu 21:00 desligaram o gerador. Ficamos naquele frio que segundo o guia fazia de -20 a -30oC!!! ::Cold:: ::Cold:: ::Cold:: Coloquei toda roupa que tinha, mas não sentia mais meus pés (usei 5 pares de meia!!!)Imagem.

Deitamos e fiquei rezando para aquilo acabar. Quando foi umas 03:00 horas eu escuto um barulho de vômito dentro do quarto. Pensei: “Pulta quil palriu!! O quarto vai feder e eu também vou vomitar!!! ::xiu:: Era minha cunhada vomitando numa sacola que estava furada. Quando olho para o lado para chamar Raphael, não encontro ele na cama. Meu irmão me disse que ele estava no banheiro vomitando (ele estava tão mal que até colocaram uma cadeirinha no banheiro para ele ficar lá). Acredito que o vômito da Regiane deve ter congelado porque não fedeu nada. Ela e meu irmão foram buscar algo para limpar... só vi eles voltando com as lanternas, um pano e uma bacia. Parece que meu irmão também passou mal e vomitou no banheiro. Dizem que o banheiro estava todo cagado e mijado no final da noite, o que deve ter facilitado o processo de chamar o Raul.
Eles encontraram com o guia Victor que disse: Se continuarem passando mal me avisem! Terei que descer com vocês! Mês passado um homem passou mal de altitude e morreu! :shock: Bem animador esse comentário. :cry:
#1122919 por polybhh
15 Set 2015, 12:48
Briza Setubal escreveu:
polybhh escreveu:Ai que lindoooooooooooooo!! Estou até emocionada, viu?! É tão bom saber que eu te ajudei de alguma forma.. Fico muito feliz. E estou acompanhando esse relato fodástico.. tô pensando muito em voltar. Só me falta tempo disponível.. rs.. Bjos!! ::kiss::


Tia Polly! Nem acredito que é vc!! Rsrsrsrs! Já até mandei um whats pro meu irmão dizendo: - Você não vai acreditar!!! A tia Polly tá lendo meu relato! Hauhauhahua! ::lol4::
Você já está totalmente recuperada?

Mais uma vez obrigada flor!! ::kiss::


Sim sou eu hahahahaha.. graças a Deus estou totalmente recuperada. Lendo aqui o aperto que você passou em Sucre. Eu senti um leve mal estar lá também. Um enjoo.. mas eu tomei um plasil, deitei e melhorei. No outro dia estava zero bala! Quero muito voltar.. visitar alguns lugares que eu gostei mais e tentar outros que não deu tempo... estou adorando o seu, bem rico em detalhes.. eu gosto é assim.. ::lol4:: ::lol4:: Um grande bjo pra vc e outro pro seu brother! PS: eu até viajei de novo.. fui pra Europa em março/15, tem relato aki tb!
#1122926 por Briza Setubal
15 Set 2015, 13:24
polybhh escreveu:
Briza Setubal escreveu:
polybhh escreveu:Ai que lindoooooooooooooo!! Estou até emocionada, viu?! É tão bom saber que eu te ajudei de alguma forma.. Fico muito feliz. E estou acompanhando esse relato fodástico.. tô pensando muito em voltar. Só me falta tempo disponível.. rs.. Bjos!! ::kiss::


Tia Polly! Nem acredito que é vc!! Rsrsrsrs! Já até mandei um whats pro meu irmão dizendo: - Você não vai acreditar!!! A tia Polly tá lendo meu relato! Hauhauhahua! ::lol4::
Você já está totalmente recuperada?

Mais uma vez obrigada flor!! ::kiss::



Sim sou eu hahahahaha.. graças a Deus estou totalmente recuperada. Lendo aqui o aperto que você passou em Sucre. Eu senti um leve mal estar lá também. Um enjoo.. mas eu tomei um plasil, deitei e melhorei. No outro dia estava zero bala! Quero muito voltar.. visitar alguns lugares que eu gostei mais e tentar outros que não deu tempo... estou adorando o seu, bem rico em detalhes.. eu gosto é assim.. ::lol4:: ::lol4:: Um grande bjo pra vc e outro pro seu brother! PS: eu até viajei de novo.. fui pra Europa em março/15, tem relato aki tb!


Nossa! Europa é chique D+!! Rsrsrs! Um dia eu chego lá! Assim que terminar aqui vou ler esse seu relato. Tb tenho vontade de ver o Salar e Machu Picchu outra vez! Mas como sou pobre, tenho que economizar pra ir em outros lugares! ::tchann::

Que bom que está bem!
Beijos! ::love::
#1122963 por Briza Setubal
15 Set 2015, 14:50
03/07 – Tour Salar – São Pedro do Atacama
Arrumamos nossas coisas bem cedo e saímos do abrigo num breu em torno de 04:30 após a tentativa de tomar café. Todos estavam fracos e sem dormir. Eu era a única que saía com muita dificuldade do carro para fotografar, por que além de tudo, estava extremamente frio e ventando. Visitamos os Geisers e não ficamos por muito tempo. O cheiro é ruim, a visibilidade não é boa e venta muito. :shock:
DSCN1728.JPG
Geisers... Nem conseguimos nos esforçar para tirar uma foto bacana!
DSCN1728.JPG (5.7 MiB) Exibido 2141 vezes


Partimos para as águas termais. Apenas a alemã Katharyna entrou na água (30 bol/pessoa para entrar). Da minha parte não tive muito interesse de me banhar junto com aquele monte de gente naquela piscina... Tem quem goste da experiência, mas não é minha praia.
DSCN1731.JPG
Águas Termais.
DSCN1731.JPG (5.85 MiB) Exibido 2141 vezes


Em seguida conhecemos mais alguns vulcões e lagunas. Mas o tempo em cada lugar era muito rápido. Saíamos do carro, tirávamos a foto e voltávamos correndo, pois o vento estava forte.
DSCN1745.JPG
DSCN1745.JPG (6.09 MiB) Exibido 2141 vezes

DSCN1733.JPG
DSCN1733.JPG (6.63 MiB) Exibido 2141 vezes


Ao final, terminamos o tour numa casinha onde fica a aduana boliviana. Os guardas sacanas nos deixam numa fila demorada fora do “escritório”, num frio do cão para ainda pagarmos a propina (que em espanhol significa taxa), de 15 bol/pessoa para carimbarmos nosso passaporte. Se você tentar entrar antes de ser chamado, eles te expulsam para o lado de fora. ::quilpish:: Feito o carimbo, jogamos todas as folhas de coca fora, comemos todas as frutas e pegamos um transfer incluso no valor do tour para passarmos pela aduana chilena e irmos para São Pedro do Atacama (SPA). Obs.: Não é permitido entrar num país levando coisas de origem animal ou vegetal sem declarar. Despedimo-nos do Victor e demos um cascalho a mais pelo excelente atendimento.
DSCN1760.JPG
Aduana boliviana. Tchau Victor!
DSCN1760.JPG (6.46 MiB) Exibido 2141 vezes


Pegamos o transfer as 10:00 da manhã e chegamos 11:00 em SPA. Deixamos nossas malas na agência Couque Tours e fomos procurar um albergue. Neste momento percebemos o quanto o lugar é caro (segundo informações dos locais, é a cidade mais cara do Chile!) ::vapapu::. Fechamos com o hostel Corvatsch por 10.000 pesos/pessoa/dia quarto compartilhado com 4 camas e banheiro compartilhado sem café da manhã. O hostel tem banho quente e cozinha.

Almoçamos fora apenas no primeiro dia e vimos que estava ficando muito caro, por isso, comprávamos frango assado (tipo o de padaria) com papas fritas e fazíamos arroz no hostel. Pela noite, fizemos cachorro quente.

Neste dia dormimos cedo (em torno de 20:30), todos pregados do tour do salar.
DSCN1763.JPG
Entrada do hostel Corvatsch.
DSCN1763.JPG (6.22 MiB) Exibido 2141 vezes

DSCN1815.JPG
Quarto hostel Corvatsch.
DSCN1815.JPG (6.2 MiB) Exibido 2141 vezes

DSCN1768.JPG
Calle principal de SPA.
DSCN1768.JPG (6.23 MiB) Exibido 2141 vezes

DSCN1770.JPG
Best friend do Raphael.
DSCN1770.JPG (6.22 MiB) Exibido 2141 vezes


04/07 – São Pedro do Atacama

Acordamos, tomamos café e fomos alugar quatro bikes e duas pranchas para irmos ao Vale da Morte praticar Sandboard (3000 pesos/bike + 3000 pesos/prancha). Existem algumas agências que alugam estes equipamentos, os preços variam de acordo com a qualidade. A menina que nos alugou nos forneceu um mapa desenhado à mão, mas não teve jeito, nos perdemos e acabamos subindo uma ladeira tão íngreme que tive que descer da bicicleta e empurrar quase colocando o coração pela boca (é incrível como a altitude tira toda nossa força). ::putz::
DSCN1775.JPG
Bufando para subir pelo caminho errado.
DSCN1775.JPG (6.62 MiB) Exibido 2141 vezes

DSCN1779.JPG
Putz! Olha onde viemos parar! Quase cai várias vezes!!
DSCN1779.JPG (6.69 MiB) Exibido 2141 vezes

DSCN1783.JPG
A bicicleta derrapava o tempo todo nessa areia e não saia do lugar.
DSCN1783.JPG (6.58 MiB) Exibido 2141 vezes


Finalmente encontramos a duna principal. ::ahhhh:: Os rapazes desceram primeiro sem muita aventura... Conhecendo o esquema. Em seguida eu também desci em câmera lenta. Regimel então quis descer fazendo manobras e tomou-lhe um tombo daqueles em slow motion e sem jeito com as pernas para o ar. ::lol4::
DSCN1786.JPG
Duna principal.
DSCN1786.JPG (6.36 MiB) Exibido 2141 vezes

DSCN1793.JPG
Impossível sorrir sem comer areia.
DSCN1793.JPG (6.36 MiB) Exibido 2141 vezes

DSCN1790.JPG
Regimel fazendo manobra. Rs!
DSCN1790.JPG (6.23 MiB) Exibido 2141 vezes

DSCN1797.JPG
DSCN1797.JPG (6.62 MiB) Exibido 2141 vezes


O vento estava sinistro e com ele vinha a areia. Não dava nem para sorrir para as fotos direito. Além disso, subir aquelas dunas era uma tarefa muito difícil. O fôlego faltava completamente. Você anda na areia e não sai do lugar. Então começou a ficar tarde e a fome bateu. Dai só conseguimos descer umas três vezes cada um. Pegamos as bikes e voltamos para almoçar em torno das 14:40. Não conseguimos pegar mais passeios neste dia, pois o último saía 15:00.

Após um banho para tirar toda aquela areia, deitamos e percebi Raphael amoado. :? Ele estava com febre provavelmente pela insolação que pegamos no passeio de bike. Por isso, passe muito protetor solar e beba muita água, pois o vento frio do Atacama engana. ::prestessao::

Saímos pela noite para procurar uma pizzaria. Neste dia o Chile foi campeão da copa América, mas pareciam ter ganhado a copa do mundo. ::bruuu:: A cidade estava um caos. Fomos numa pizzaria e lá estavam passando a reprise de todo o jogo numa altura que não dava nem para a gente conversar. Pedimos que abaixassem o som da tv, mas ignoraram completamente o nosso pedido! Paciência! Os caras não ganham nada, quando ganham têm que valorizar né?! :roll: Mas achei que os chilenos ao contrário dos bolivianos, são bem marrentos e não fomos muito bem atendidos nos lugares. Não fazem questão de serem entendidos (falam rápido e não explicam direito o que pergunta) e não fazem questão de terem você como cliente. Eles se acham os europeus da América! Acho que juntando este fato ao fato de tudo estar muito caro por ali, quisemos ir embora no dia seguinte. ::grr::
DSCN1814.JPG
Cidade em festa. Chile campeão do mundo. Só que não! Campeão da Copa América.
DSCN1814.JPG (6.64 MiB) Exibido 2141 vezes


Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 8 visitantes