Troca de informações e relatos de trilhas e travessias na região sudeste do Brasil. Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo.
#849590 por Luis Arau
12 Jun 2013, 00:30
Bom, como quase não há relato sobre o PE da Serra do Brigadeiro, decidi colocar a nossa trip neste fórum.
Mas, tenho uma novidade!
Quase chegamos no Pico do Soares e fizemos o Pico do Boné por Bom Jesus do Madeira, mais conhecido por Madeira. A trilha normal e muito batida de faz pelo Vale das Luas, no bairro do Estouro com início na pousada do seu Dico.
A que fizemos foi um rasga mato e uma trilha bem ingrime e nem um pouco batida com 3h e 30 até o topo.
Como fizemos uma viagem de carro e várias trilhas pelo sudeste, resumirei a chegada até o PE do Brigadeiro.
Na BR 116 sentido Rio Bahia, antes de chegar em Fervedouro, há uma placa à esquerda que indica a entrada para o PE do Brigadeiro. De terra e bem batida, até o povoado do Glória ( São pedro do Glória) são 20 km. Da entrada do Glória até Madeira são mais 19 km. Recentemente foi aberta uma excelente pousada em Araponga (que é a melhor base para se fazer o Boné tradicional e arriscar o Soares). Restauraram um casarão do século XIX bem no centro da cidade e transformaram em pousada e restaurante. De muito bom gosto o preço é razoável: R$ 150,00 o casal com café. Mas, como ficamos no povoado do Madeira pois queríamos fazer o rasga mato, as 2 opções de hospedagem eram: A pousada da Dona Eva era R$ 40,00 o casal com café e o jantar R$ 14,00 por pessoa (mulher do Jair, funcionário mais antigo do PE) e a pousada Brigadeiro. A Brigadeiro (jantar R$ 13,00 por pessoa) é do Batista, irmão do Jair e as duas ficam de frente. Os dois são os únicos que servem jantar. A do Brigadeiro tem melhores acomodações, mas, ficamos sabendo somente quando estávamos instalados na Dona Eva. Bem, como queríamos comer a carne de porco na lata (famosa por lá) e a dona Eva não tinha, comemos no Brigadeiro. Maravilha! No outro dia comemos na dona Eva. A comida da Dona Eva é muito superior. Excelente jantar de comida caseira!
Bom, vamos as trilhas!
A trilha do Boné por Madeira é muito complicada, pois além de não ter marcação, passa por uma área de pasto e aí o seo Jair nos sugeriu um guia, o Zé Maria - 32 - 37424026 (nós não gostamos de ir com guia, mas, certamente não chegaríamos até lá sem ele) para nos levar.
O Zé Maria é muito gente boa! E acabou nos contanto várias histórias...

Pico do Boné.

Dá para sair à pé da pousada da Dona Eva. São 2,9 km até o início da trilha, mas, como já estava tarde e o tempo meio estranho (o Boné poderia desaparecer na neblina), saímos de carro.
Saindo da pousada à direita, vá até a rua que passa à esquerda da Igreja. Siga ela e logo o paralelepipedo terminará e começará a estrada de terra. Uns 2 km a frente e você verá do lado esquerdo a cachoeira do Adão. Logo a frente, do lado direito aparecerá o refúgio dos Galdinos. Mais 0,9 km chegamos no ponto de partida logo depois deste curral.
IMG_6552.JPG

Deixamos em frente esta casinha verde. Olhando para a serra o Boné fica em frente (330°).
IMG_6553.JPG

A trilha se inicia à esquerda. Entramos às 9:15. Atravessamos esta ponte e passamos a porteira. A trilha segue com o rio à direita.
IMG_6551.JPG

Às 9:23 atravessamos outra porteira. Às 9:25 outra porteira com riacho e trilhas de gado.
IMG_6549.JPG

9:28 verá esta cachoeira em frente. E vá subindo sempre de frente para o Boné e pelas trilhas de gado neste campo de braquiárias. Contorne pela direita.
IMG_6548.JPG

Elas estarão por perto...
IMG_6546.JPG

9:35 som de riacho. Boné a esquerda.
9:36 pé de mixirica.
9:42 vá beirando a cerca. A esquerda verá o Boné.
IMG_6540.JPG

IMG_6539.JPG

9:46 atravesse o rio.
9:50 verá uma casa branca à esquerda.
9:54 passe este arame farpado. Aí você entrará na mata mais fechada.
IMG_6538.JPG

9:58 Um cocho logo a frente. Caminhe neste sentido e preste atenção as bananeiras.
IMG_6543.JPG

Uma parada de 10' para observar a paisagem. 10:08 você verá uma mata a esquerda com um riacho. 10:12 subindo pela braquiária você verá uma cerca velha. Às 10:15 entramos em uma mata com uma trilha não batida, sempre com o riacho à esquerda. 10:31 uma grande pedra a esquerda com a trilha bem suja e nada batida. Dá para perceber que é uma trilha e com conhecimento de mata dá para ir tranquilo. Às 10:42 uma pequena cachoeira a esquerda acompanha um riacho. 10:48 passamos no meio de duas pedras grandes. 10:53 a trilha está batida. 11:10 um grotão com água e uma pedra grande bem na frente. 11:16 contornamos uma grande pedra a esquerda. 11:20 começa a pirambeira.
IMG_6524.JPG

IMG_6527.JPG

IMG_6526.JPG

IMG_6528.JPG

11:55 subimos pelas pedras de um riacho que se forma na chuva. Ele estava com pouca água. 11:40 contornamos à esquerda. 11:55 uma grande pedra apareceu. Contornamos pela esquerda dela com uma subida punk. 12:06 olhe para trás. Você verá o povoado de Madeira.
IMG_6508.JPG

Olha o carro lá embaixo...
IMG_6505.JPG

12:25 Acaba a pirambeira. Do lado direito o pico do Boné está bem perto. Contornamos o pico pela esquerda e às 12:40 a trilha se encontra com a que sobe pelo Vale das Luas, pela pousada do seu Dico. Esta trilha é muito batida e é a subida tradicional para o Boné. Às 12:42 chegamos no pico.
IMG_6501.JPG

Trilha do Carvão atrás deste primeiro pico.
IMG_6502.JPG

Pico do Soares coberto...
IMG_6493.JPG

IMG_6494.JPG

Toda a Serra do Brigadeiro...
IMG_6497.JPG

IMG_6499.JPG

A descida...
IMG_6533.JPG

IMG_6542.JPG

IMG_6483.JPG


Pico do Soares.

A trilha pelo povoado do Glória (São Pedro do Glória) está fechada. A área da Pousada Paraíso das Pedras foi vendida a uma empresa que está plantando eucalipto. A Pousada não mais existe.
O único caminho que leva ao pico do Soares é pela Fazenda Brigadeiro que é uma das sedes do PE Serra do Brigadeiro. Para chegar lá, saímos do Madeira em direção a Araponga. Atravessamos pela estrada que corta o parque. Chegando em Araponga pergunte o caminho para o Estouro. Do centro de Araponga até a Fazenda do Brigadeiro são 21 km por estrada de terra boa.

Após esta casa com o trator, entrar à direita.
IMG_6604.JPG

IMG_6603.JPG

Seguimos esta estrada por 5 km. A subida é íngreme e chegando a entrada da sede a coisa vai ficando ruim. Carro baixo terá dificuldade.
IMG_6590.JPG

IMG_6587.JPG

Chegamos na sede e logo dois guardas parque vieram nos receber. Explicaram que a trilha para o Soares está fechada, mas, com conhecimento de mata dava para ir. O problema é que já eram 11 da manhã e um bate e volta ficaria complicado. Se chegar cedo, dá até para fazer esse bate e volta, desde que tenha conhecimento de trilha, claro! Até determinado ponto ela está quase aberta, porém, depois disso o mato fecha e são 4 horas à partir da sede. Eles falaram que no meio do caminho existe um lageado muito bonito e que vale a caminhada até lá. Bom, já que estávamos lá, não poderíamos perder a viagem. Nos disseram para ficar tranquilos, pois as armadilhas de onça parda estavam desarmadas. Ao lado da sede do PE que é uma construção do século XIX muito interessante, a trilha começa. De início ela é larga pois as armadilhas são grandes e necessitam de transporte de 4 rodas.
IMG_6586.JPG

A mata é muito densa e logo os Bugios começam a algazarra.
IMG_6584.JPG

IMG_6585.JPG

A armadilha para Sussuarana. O coitado do porco ou cabrito fica preso no fundo da gaiola a espera do seu predador.
IMG_6581.JPG

IMG_6582.JPG

As onças passaram por aqui esta noite!
IMG_6583.JPG

Da sede, caminhamos uns 40 minutos até o rio douro. Atravesse o riacho.
IMG_6575.JPG

Ande mais uns 4 minutos e chegará a esta bifurcação. Não pegue a trilha da esquerda que é mais batida e não leva até o Soares. Pegue a da direita.
Ela não está batida, portanto, mais interessante.
IMG_6574.JPG

A trilha é larga, mas, com atenção dá para perceber o caminho. Sorte que nos emprestaram um facão, pois havia muitos galhos no caminho e toceiras de bambú que impediam a passagem. Em determino trecho um riacho sempre à direita se aproxima da trilha. Local bonito com pedras muito grandes. Exatamente no ponto onde a trilha mais se aproxima do riacho, observamos uma coruja enorme (uns 60cm de altura). Depois de 50 minutos chegamos ao tal lageado.
IMG_6568.JPG

IMG_6567.JPG

Lugar belíssimo!
IMG_6565.JPG

IMG_6564.JPG

IMG_6560.JPG

Um grande lageado.
IMG_6559.JPG

IMG_6556.JPG

IMG_6571.JPG

Comemos alguma coisa e fui tentar descobrir a continuação da trilha. Como o lageado é extenso a trilha se perde. Subi até quase terminar este lageado. Atravessei o riacho para direita e fuçando um pouco achei a continuação da trilha bem na entrada de uma mata fechada. Segui por uns 10 minutos e ví que era batida. Conversando com os guardas parque, eles nos disseram que aquela trilha nos leva até um morrote (sentado no lageado dá para ver). Daí em diante é que a trilha para o Soares é mais fechada. Eles nos disseram que tem os way points, e que tentaram subir tempos atrás para limpar a trilha, mas, desistiram por causa da hora (começaram tarde).
Sei não, mas, com experiência de mata acho que se chegar bem cedo dá para fazer um bate e volta.
IMG_6597.JPG

IMG_6598.JPG

IMG_6599.JPG
Anexos
IMG_6507.JPG
Editado pela última vez por Luis Arau em 12 Jun 2014, 22:55, em um total de 2 vezes.

#849839 por Otávio Luiz
12 Jun 2013, 16:42
Legal, um bom programa prum fds. Acho muito legal que um parque estadual (federal, municipal, ou seja, órgão público) ceda suas instalações para pernoite, afinal somos nós através dos impostos que mantemos aquele lugar.
E pelo visto não é muito conhecido, pois é a primeira vez que vejo alguma coisa sobre o parque.
#849840 por rafael_santiago
12 Jun 2013, 16:45
Muito bom, Luis!
Ótimas informações, bem atualizadas. Um problema do PE da Serra do Brigadeiro é justamente a informação velha que é reproduzida em sites e mais sites por aí pois pouca gente vai lá para conferir in loco.
Você conseguiu fazer as explorações que eu não pude fazer pela falta de um carro. Excelente!
Espero que as minhas infos tenham sido úteis pra você.
Quando tiver mais relatos, compartilhe aqui conosco, ok?
Abraço.
#849878 por Luis Arau
12 Jun 2013, 18:24
É Otávio, o PE é um pouco desconhecido. Aqui só vi um relato do Rafael.
Pois é Rafael, sem carro é impossível mesmo fazer o Soares. O Boné por Madeira é tranquilo (com guia)! Dá pra sair da pousada da dna Eva à pé.
Não consegui fazer o Itambé pois já estava aloprado de andar em asfalto cheio de buraco e as inúmeras paradas por conta das obras de duplicação das rodovias.
Suas dicas foram ótimas!
Fizemos mais algumas (Marins sem guia e com neblina) e a travessia Itutinga - Carrancas, também sem guia, que postarei depois.
Abraço.
#849989 por Otávio Luiz
13 Jun 2013, 08:12
Pô Rafael, tu já esteve lá também?!?!?!?!? Caraca, tu anda mais que Jorge Soto rapá!!!
Não lembro do seu relato... :?
#851242 por rafael_santiago
17 Jun 2013, 13:04
Mais que o Jorge, Otávio... xi, tarefa impossível!

Então, eu publiquei o meu relato aqui em outubro do ano passado. O Luis até fez perguntas e comentários.

Por isso que eu gostava daqueles links de rodapé no final do relato que indicavam postagens sobre o mesmo local, seria muito bom se isso voltasse.

Abs
#950719 por Luis Arau
20 Abr 2014, 20:21
Filipe, dá pra ir tranquilo para o Vale das Luas sem guia.
E é melhor pelo Madeira, pois além de atravessar boa parte do PE de carro que tem um visual melhor, o vilarejo é muito mais interessante no sentido de vivenciar os costumes do local, além de comer a autêntica carne de porco na lata.
O pico do Boné vc faz pelo vale das Luas (tem pousada) que é o tradicional e sem guia, mas, pelo Madeira é mais rasga mato (para nós, mais interessante)!!!
#1098696 por sabionibruno
18 Jun 2015, 03:29
Olá, Luis, tudo bem? Estou começando minhas atividades no fórum há poucos instantes e gostaria de uma ajuda sua em relação a sua aventura. Primeiramente, gostaria de elogiar o belíssimo relato, com fotos e informações relevantes àqueles que tem interesse em realizar tais passeios. Bem, sou um desses. Este ano, em março, se não me falha a memória, tentei subir o pico do boné, pela comunidade do "seu Dico Simão", não obtendo êxito pelas condições climáticas bem desfavoráveis. Voltarei, com toda certeza, agora em julho objetivando realizar a subido ao pico do boné. Primeiro ponto: sabe se há possibilidade de fazer a trilha pela madrugada, visando contemplar o nascer do sol lá do pico? Ou, se há a possibilidade de acampar em algum platô lá por perto?

Ademais, em relação ao pico do Soares, o qual, pelo que consta no teu relato, não chegou a concluir a subida, acredita ser possível a subida do pico? A mata é muito densa e o caminho perigoso? Eu estou planejando, evidentemente se possível, fazer a subida ao boné num dia, e o do soares no outro.

Desde já, meus sinceros agradecimentos a qualquer informação que possa me auxiliar.

Um abraço.
#1100895 por Luis Arau
24 Jun 2015, 20:34
Sabino, dá para acampar no Boné sim. Se fores de madrugada é melhor subir pela trilha batida. Por Madeiro não dá! Muito rasga mato! Só se abriram a trilha do ano que fui para cá, mas, acredito que não tenham limpado. O Soares não dava para ir mesmo. Nem os guarda parques que estavam por lá conseguiram chegar, pois já era tarde e o mato fechava tudo. Eles tinham intenção de abri-la, portanto, é preciso confirmar esta informação.
Se conseguir ir no Soares, poste aqui seu relato.
Boa trip!

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante