Alcatrazes no litoral norte de SP oferece mergulho noturno e pernoite


O Refúgio de Vida Silvestre do Arquipélago de Alcatrazes, em São Sebastião (SP), oferece, desde o dia 10 de dezembro, novas atividades de visitação: o mergulho noturno e o pernoite embarcado (liveaboard). A ampliação é fruto do resultado do monitoramento realizado ao longo de 2019 que não constatou impactos ambientais nas atuais atividades de mergulho de flutuação, livre e autônomo e passeios embarcados.

Além das novas atividades, foram credenciadas quatro novas embarcações para operar em Alcatrazes que desenvolverão atividades de observação de aves e passeios náuticos. O ecoturismo em Alcatrazes movimentou em 2019 cerca de R$ 4 milhões na economia regional, gerando emprego e renda para a população. Além disso, vem implementando a visitação pública alinhada com os melhores padrões internacionais de segurança e cuidado com o ambiente marinho.

arquipelagodealcatrazes Cristian Dimitrius icmbio

Vista de área do arquipélago | Foto: Cristian Dimitrius/ICMBio.

A unidade, criada 2 de agosto de 2016, exibe rochas e paredões graníticos com até 316 metros de altura, emergem do mar e encantam por sua beleza que é ressaltada pela revoada sincronizada das 10 mil aves marinhas que ali vivem e se reproduzem. Nas águas de Alcatrazes está a maior quantidade de peixes do Sudeste do Brasil, das mais variadas formas e cores, que lá encontram o ambiente ideal para reprodução e crescimento. Algas, esponjas, corais, tartarugas marinhas, raias, tubarões, baleias e golfinhos, completam o cenário.

A visitação pública ao Refúgio de Alcatrazes pode ser realizada somente com empresas e condutores autorizados pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade. Os condutores são capacitados e autorizados, e serão responsáveis por oferecer segurança, orientações e informações aos visitantes.
Abaixo uma lista de empresas e seus respectivos contatos divulgados pelo ICMBio. Através deles você pode saber sobre a visitação, atividades e pernoite, além do preço.

empresas operando alcatrazes

Foto: Reprodução.

Por lá você poderá apreciar a beleza cênica e a biodiversidade, podendo parar para prática de flutuação (snorkeling) e registro de imagens (não é permitido uso de drones e nada de pau de selfie durante os mergulhos!), além do mergulho autônomo livre ou com equipamentos SCUBA.
Também poderá se deparar com baleias e golfinhos, além de tartarugas e aves marinhas. De acordo com o ICMBio, existem 10 pontos para mergulho autônomo do Refúgio de Alcatrazes, que variam em termos de profundidade, grau de dificuldade e características dos ambientes.
Segundo o Instituto, o Refúgio de Alcatrazes pode ser visitado em qualquer época do ano. “Entre os meses de novembro e maio há melhores condições climáticas e oceanográficas para navegação e mergulho autônomo.”, ressalta.
Mais informações e recomendações sobre a Unidade de Conservação podem ser conferidas aqui.

Texto: Comunicação ICMBio e Redação.


Mochileiros.com

Comunidade de ajuda mútua entre viajantes independentes e mochileiros. No ar desde 1999, tem dicas e informações e mais de 10.000 relatos de viagens publicados. Ganhador do Prêmio 'Influenciadores Digitais' por dois anos consecutivos. Aqui no blog traz histórias inspiradoras e notícias relacionadas ao universo viajante.

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

      Deixe uma Comentário

      Mochileiros.com
      Logo