Noiva presa em Cusco teme perder o casamento no Brasil


Já começaram a aparecer os relatos de viajantes com dificuldades de saírem do Peru por conta de cancelamento de voos e fechamento das fronteiras no país vizinho. Um dos casos é o da turista brasileira Marliz dos Santos, que foi à Cusco para tirar as pré-fotos do seu casamento. Ela teme não conseguir voltar a Mato Grosso para concluir a cerimônia.
Ao jornal Perú21, Marliz comentou “eu tenho que me casar, meu Deus, alguém me ajude, eu não sabia que isso iria acontecer, eu não sabia que as fronteiras estavam fechando, em um dia ninguém pode modificar todos os seus voos, eles deveriam ter dado pelo menos uma semana para podermos sair, mesmo que seja de ônibus”.
A reportagem lembrou que nenhum avião ou ônibus pode transitar pelo território peruano após o anúncio de fechamento das fronteiras, feito pelo presidente do país no último domingo (15).
Marliz faz parte do grupo de turistas brasileiros e de outras diferentes nacionalidades que está preso no país vizinho.

plazadearmascusco raul varela unsplash
Na imagem, a Plaza de Armas de Cusco, em um “dia normal” | Foto: Raul Varela/Unsplash.

3 comentários em “Noiva presa em Cusco teme perder o casamento no Brasil”

  1. Eu cancelei minha viagem logo após o carnaval, qdo vi q a situação já estava se agravando. Agora me pergunto, qdo essa noiva foi, já devíamos estar em situação complicada. Então, agora tem q arcar com as consequências, ou espera q nosso governo q nem tem dinheiro pra equipamentos médicos, vá buscá-la no Peru??
    Tem muita gente precisando nesse momento e espero q os mais necessitados sejam prioridades.

    Responder
  2. Com todo o respeito, mas:
    Enquanto ela faz as “pré-fotos” do casamento dela, outras famílias fazem os “pré-velórios” dos seus idosos, diabéticos e outros.

    Rapaz, cada uma… As pessoas colocam os interesses pessoais sobre o coletivo.

    Ela deveria ter pensado antes e percebido que colocaria até mesmo seus familiares, convidados, o noivo e a si mesma em perigo indo fazer “pré-fotos” fora num tempo de calamidade…

    Ainda reclama e usa o nome de Deus. Puxa vida… que mimo…

    Responder

Deixe um comentário