Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Pesquisar na Comunidade

Mostrando resultados para as tags ''queenstownhill''.



Mais opções de pesquisa

  • Pesquisar por Tags

    Digite tags separadas por vírgulas
  • Pesquisar por Autor

Tipo de Conteúdo


Mochileiros.com

  • Perguntas e Respostas
    • Perguntas e Respostas
    • Destinos
  • Companhia para Viajar
    • Companhia para Viajar
  • Relatos de Viagem
  • Equipamentos
  • Trilhas e Travessias
  • Nomadismo
  • Outras Formas de Viajar
  • Outros Fóruns

Encontrar resultados em...

Encontrar resultados que...


Data de Criação

  • Início

    FIM


Data de Atualização

  • Início

    FIM


Filtrar pelo número de...

Data de Registro

  • Início

    FIM


Grupo


Sobre mim


Lugares que já visitei


Próximo Destino


Ocupação

Encontrado 1 registro

  1. Olá, pessoal! Como compartilhei neste outro relato, meu marido e eu estamos vivendo em Invercargill (uma cidade bem ao sul da ilha sul da NZ!). Como não temos carro por aqui, procuramos sempre aproveitar a viagem de ônibus que nossa faculdade disponibiliza: a cada 15 dias há um ônibus saindo daqui por $2/return, alternando os destinos entre Queenstown e Dunedin. No relato de hoje, vamos começar a contar sobre nossas voltas por Queenstown. A verdade é que, a cada vez que vamos, não temos tanto tempo assim disponível: o ônibus sai de Invercargill 8h (pontualmente - sim, os kiwis são muito muito muito pontuais! ), mas a viagem é um tanto longa e geralmente chegamos em Queenstown perto das 11h – a volta é sempre 15h45. Sendo assim dessa maneira, a cada viagem elegemos um roteiro – e até agora todos foram completados com sucesso. Queenstown é a cidade mais turística da ilha sul e é conhecida mundialmente como capital dos esportes radicais. Lá você pode se aventurar em bungee jumping, mountain bike trails, tirolesas, passeios de barco e muitas outras coisas. Porém, como no momento estamos apenas estudando (e não trabalhando), tudo isso está muito distante para nós (sim, essas coisas são MUITO caras. Eu acho, pelo menos. ). O que compartilharei, portanto, é nossa experiência em duas diferentes idas para Queenstown até o momento, fazendo coisas gratuitas-free-no charge. Conforme tenhamos outras oportunidades por lá, irei acrescentando as coisas aqui no tópico. Nossa primeira ida a Queenstown foi no início deste mês de março. Havíamos pesquisado sobre uma trilha que leva à gôndola/Skyline, mas como saímos de Invercargill embaixo de chuva e neblina, achamos que provavelmente iríamos dar só uma volta pela cidade. Chegando em Queenstown, porém, boa surpresa: o tempo abriu – e decidimos encarar a trilha. O Skyline é uma gondola (tipo bondinho!) bastante característica de Queenstown e que te leva ao topo de uma das inúmeras montanhas por ali. De lá, você pode voltar pela própria gondola, experimentar o Luge (que é descer a montanha em um carrinho, em um circuito próprio) ou descer pela trilha de mountain bike. Ah, também tem algumas opções de tirolesas. Além disso, há uma trilha, a Tiki Trail, que te leva da base da gondola até seu topo. Claro que optamos pela única opção free! A Tiki Trail é uma trilha bem demarcada (como tudo na NZ) em meio a uma floresta de pinheiros e que só sobe (mais íngreme no começo – depois melhora! ). No dia em que a fizemos a temperatura estava quente e um tanto abafada, o que cansou mais do que deveria, mas chegamos no topo do Skyline após 1h de caminhada. Lá você tem uma lanchonete, uma lojinha, todas as outras opções de lazer (Luge, Mountain Bike Trail…) e um lookout. Chegando lá você também pode seguir para a Ben Lomond Walkway (não foi dessa vez!). Lá de cima a vista do Lake Wakatipu é privilegiada, mas também disputada – um moooonte de turista! Mais 1h de descida e estávamos famintos. Queenstown é cheia de gente, mas também é cheia de opção de restaurantes – para os mais diversos bolsos. Lá tem o famoso Ferg Burger, que diz ser o melhor hambúrguer do mundo. Não opinaremos por enquanto, porque ainda não comemos lá, mas a fila é sempre gigantesca e não importa o horário! Acabamos parando no Pog Mahones e pedindo um hambúrguer (com a cervejinha, que ninguém é de ferro ); $25 o combo, por pessoa. O hambúrguer em si era bem ruim, mas o pão era incrível e os acompanhamentos do lanche + batata frita também! Para a sobremesa, a dica é o sorvete na Mrs. Ferg Gelateria (sim, é o mesmo nome do hambúrguer famoso, mas a loja é diferente. Tem uns 3, 4 Fergs diferentes por lá): $6,90 duas bolas. O de pistache é muito bom (nunca achei que chegaria o dia em que eu falaria isso!) e o de cheesecake com frutas vermelhas também! Em nossa segunda ida para Queenstown novamente saímos embaixo de chuva e encontramos sol por lá. Dessa vez a trilha escolhida foi a Queenstown Hill/Te Tapunui Time Walk, uma trilha que ganha 500m de altitude até o topo de Te Tapunui. Para chegar no começo da trilha você precisa se dirigir até a Belfast Street: se você não tiver um bom preparo físico (e nem carro), sugiro pegar um taxi, porque é uma subiiiiiiiiiida das boas pra chegar lá (embora seja só uns 20 minutinhos de caminhada do centro). Fomos a pé mesmo. A trilha em si é relativamente tranquila e em meio a um bosque de pinheiros. Subida, claro, mas sem pedras (o que deixa tudo muito mais fácil. ). Destaque para os cogumelos mais lindos que você provavelmente já viu na vida. No meio do caminho, surge uma bifurcação: à esquerda o caminho é mais curto, mas bem mais íngreme; à direita, um pouco mais longo. A dica é subir pela direita e voltar pela outra trilha (vai por mim!). Mais um pouco de caminhada e você chega no primeiro lookout, onde você encontra o famoso Dream Basket (uma escultura em ferro). De lá até o topo, Queenstown Hill Summit, a subida é bem caprichada. Força nas pernas, ar no pulmão e finalmente você encontra uma vista 360º. Como na subida da Tiki Trail o Lake Wakatipu havia sido o queridinho, dessa vez a atração principal foi a cadeia de montanhas conhecida como The Remarkables. Levamos 1h para chegar ao topo e passamos quase que 1h lá em cima, de tão lindo que era. A descida levou pouco menos de 1h (nesse momento nos demos conta do quanto havíamos subido!). 14h30 estávamos novamente no centro de Queenstown e isso nos dava aproximadamente 1h de folga até a partida do ônibus. Decidimos comer nosso lanche (que dessa vez levamos, para baratear as coisas) no Queenstown Gardens que, para variar um pouco , era mais um parque lindo na Nova Zelândia (não sei o que acontece por aqui… todos eles são tão incríveis!). O Queenstown Gardens fica na beira do Lake Wakatipu e lá existem algumas trilhazinhas, quadras esportivas e outras opções de lazer. Pelo tempo, fizemos apenas a short walk - 20 minutinhos. Embora a Mrs. Ferg Gelateria tivesse sido ótima, foi a vez de tentar o sorvete da Chocolates Patagonia NZ (e também vale muito a pena. Dica: doce de leite e mascarpone cheese com frutas vermelhas. Sucesso!). $7,90 - $1 a mais, mas por outro lado a quantidade é maior. Por enquanto é isso, pessoal. Havendo novidades sobre Queenstown volto aqui para compartilhar. Em resumo: * A cidade é mega turística e, portanto, há coisas para todos os bolsos. * Os valores citados aqui estão em dólar neozelandês. * Se você por acaso tiver que escolher apenas uma das trilhas, definitivamente deveria ser a Queenstown Hill. Confia! * Queenstown é linda e vale a pena a visita mesmo que você não goste de esportes radicais ou não tenha grana para isso.
×
×
  • Criar Novo...