Ir para conteúdo

Índios de tribo isolada são fotografados pela primeira vez


Silnei

Posts Recomendados

  • Admin

Uma expedição aérea realizada pela Frente de Proteção Etnoambiental da Funai (Fundação Nacional do Índio) na divisa do Estado do Acre com o Peru conseguiu fotografar pela primeira vez um dos quatro povos indígenas distintos que vivem isolados naquela região. Essas tribos possivelmente nunca tiveram contato com a civilização.

 

29indios.jpg

Expedição da Funai foi recebida com flechas por índios isolados

 

De acordo com o coordenador do grupo, o sertanista José Carlos dos Reis Meirelles Júnior, a existência desses povos já é conhecida desde 1910, por meio de registros escritos, mas as 1.200 fotos tiradas na expedição deste mês são o primeiro registro de imagem dessas etnias.

 

Para visualizar as malocas, foram necessárias 20 horas de vôo na região do rio Envira, que nasce no Peru e atravessa o Acre. "As coordenadas geográficas eu não digo por nada, nem para a Funai. Não queremos que a civilização chegue até lá", disse Meirelles em entrevista ao UOL, por telefone.

 

Ao avistarem os intrusos, os índios atiraram flechas contra o avião, e as mulheres e crianças se esconderam, segundo Meirelles. "Posso dizer que fiquei feliz com a 'recepção'. Enquanto está assim, entendemos que está tudo bem. Demonstra que não são civilizados mesmo, e é isso que queremos conservar", explicou o sertanista.

 

De acordo com Meirelles, os índios vestiam apenas uma cinta de algodão, cobrindo os órgãos genitais, e tinham o corpo pintado de urucum (vermelho). "Vimos que eles plantam batata, banana, algodão e mandioca", afirmou Meirelles.

 

O sertanista, que vive e trabalha na região há mais de 20 anos, disse ter ficado satisfeito ao ver que a população dessas etnias isoladas aumentou. "Esses índios têm sido mortos desde o início da exploração da borracha na região. Ficamos surpresos ao ver mais malocas do que de outras vezes. É sinal de que nosso trabalho tem surtido efeito."

 

O objetivo de divulgar as fotos, segundo Meirelles, é o de pressionar os governos do Peru e do Brasil para que desenvolvam uma política de conservação para a área, que vem sofrendo com a exploração da madeira.

 

"Queremos alertar a sociedade e o governo para a violência contra esses índios. Infelizmente, a sobrevivência deles depende de nós agora", completou.

 

Fonte: http://noticias.uol.com.br/cotidiano/2008/05/29/ult5772u19.jhtm

Link para o comentário
  • Membros de Honra

espero que consigam mantê-los protegidos mesmo.

 

mas essa reportagem só confirma o que tenho o tempo todo repetido aos meus alunos: não se vive "fora" do sistema. até pra permanecer isolado da civilização vc depende da boa vontade dela... como no caso.

 

tomara que permaneçam assim por algumas décadas ainda.

Link para o comentário

Arquivado

Este tópico foi arquivado e está fechado para novas respostas.

Visitante
Este tópico está impedido de receber novos posts.
×
×
  • Criar Novo...