Ir para conteúdo

Liberdade tarifária em vôos para a América do Sul


Silnei

Posts Recomendados

  • Admin

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) divulgou nesta sexta-feira (29) que derrubou os limites para descontos praticados pelas companhias aéreas que fazem rotas para a América do Sul.

 

A partir de segunda-feira (1º), passa a valer a “liberdade tarifária” para esses destinos, e deixa de valer o limite máximo de 80% de desconto atualmente em vigor. A remoção dos limites foi gradual, segundo a Anac. Até fevereiro deste ano, por exemplo, o desconto máximo era de 30%; depois, subiu para 50%; em junho, foi ampliado para 80%. Agora, foi removido.

 

De acordo com a Anac, as tarifas aéreas para vôos dentro do país estão liberadas desde 2005. Com a extensão para a América Latina, o Brasil se iguala aos demais países da região, que já praticam tarifas inteiramente livres.

 

 

 

12 países

 

A nova regra é válida para companhias nacionais e estrangeiras, em vôos que saem do Brasil com destino aos 12 países da América do Sul: Argentina, Uruguai, Chile, Paraguai, Bolívia, Peru, Equador, Colômbia, Venezuela, Guiana, Guiana Francesa e Suriname.

 

Segundo comunicado divulgado pela agência, a América do Sul voltou, em 2007, a ser o continente que mais recebe passageiros de vôos vindos do Brasil, superando a Europa. No ano passado, diz a Anatel, 2 milhões de pessoas voaram do Brasil para destinos na América do Sul, o que representou um crescimento de 20,5% em relação a 2006.

 

A agência esclarece que os descontos não são obrigatórios e caberá a cada companhia aplicar a tarifa que achar mais conveniente, de acordo com suas políticas de vendas e promoções. A expectativa da Anac é que o aumento da concorrência estimule a queda nos preços finais ao consumidor, principalmente durante a baixa temporada.

Link para o comentário
  • 4 semanas depois...

Arquivado

Este tópico foi arquivado e está fechado para novas respostas.

Visitante
Este tópico está impedido de receber novos posts.
×
×
  • Criar Novo...