Ir para conteúdo

Preliminar de um roteiro para Europa 2013 - Ajuda questões de valor/lugares/dias


Posts Recomendados

  • Membros

Olá, mochileiros.

Eu sou nova, novinha por aqui. E como vou sair pela primeira vez de mochilão, estou cheia de dúvidas. Comecei a planejar meu roteiro de viagem pela Europa e já começa o problema! Rs

Eu gostaria conhecer os seguintes locais:

Em Portugal: Lisboa

Espanha: Madrid, Barcelona e Sevilla

França: Paris e Versalles

Itália: Veneza, Florença, Roma e Nápoles (Gostaria muito, muito de fazer outros itinerários conforme a proximidade dessas cidadezinhas)

Bom, esse é o roteiro principal.

 

A questão é que eu gostaria de ir a Londres e dar um pulo na Irlanda pra conhecer Dublin.

A primeira pergunta: É muito complicado fazer Londres e Dublin também?

Segunda pergunta: O valor do meu roteiro aumentaria muito se eu acrescentasse esses dois lugares? Eu tiraria Portugal sem problema nenhum para acrescentar Londres e Dublin se isso diminuísse no bolso... Eu poderia também manter o roteiro original. E numa oportunidade futura fazer um roteiro Inglaterra, Irlanda e Alemanha, sei lá. O que vocês me aconselham?

 

Quanto ao deslocamento de um país pra outro, exp.: Portugal/Espanha/França/Itália. Só tem como ir de avião?

Quanto aos dias dispostos em cada lugar, eu pensei no seguinte:

Lisboa - 2 dias

Madrid - 2 dias

Barcelona - 2 dias

Sevilla - 2 dia

Paris – 4 dias (bate-volta em Versalles)

Veneza - 2 dias

Florença - 5 dias (passeando 1 desses dias para Siena e Piza)

Roma - 5 dias

Nápoles - 2 dias

Total de 26 dias contando com deslocamento. Tenho mais 2 dias livres, então posso encaixar em algum lugar... Essa distribuição de dias tá legal? Eu vou fazer essa viagem em 2013, qual o melhor mês?

 

Agora vamos a questão principal, o dinheiro. Qual a média que vou gastar? Dá pra fazer isso com 7/8 mil reais contando com as passagens aéreas? Levando-se em conta que eu vou ficar em albergues. Qual a média diária de gasto com esse roteiro?

Últimas perguntinhas (bobas): dá pra se virar sem falar fluentemente - só o basicão - inglês, nem espanhol e nem italiano? kkk Vou estar com 24 anos, é arriscado ir sozinha (sendo mulher..)?

 

Eu ainda tenho uma infinidade de dúvidas, mas acho que o roteiro e o gasto são os principais. A partir daí, aí sim, eu vou começar de verdade o planejamento. Nada de colocar a carroça na frente do burro.. rs

Se puderem me ajudar com dicas, ideias, sugestões, eu vou ficar muito agradecida! E galera, toda ajuda é válida. Tudo que faça eu ampliar meu campo de visão, nortear e economizar vai ser de grande importância.

 

Obs.: Eu não sei se criei o tópico na sessão correta, ainda estou aprendendo a mexer aqui. Então, desculpe-me se fiz errado.

 

Obrigada!

Link para o comentário
  • Membros de Honra

Oi, Andrezha. Bem-vinda ao forum.

 

O tópico foi criado na seção correta. Porém, como ainda está faltando pesquisa, vou falar só o básico e o resto você complementa com mais leitura.

 

Praticamente nenhum lugar na Europa turística é complicado de fazer, desde que você tenha tempo e grana suficiente. Não é o seu caso, pelo descrito. Já há muitos deslocamentos no seu roteiro. Aconselho ficar mais nos lugares por onde você vai passar, ou ao menos procurar opções próximas, que possa fazer de trem em poucas horas.

 

Falo sobre gastos e tempo em cada lugar, além das desvantagens dos deslocamentos em um dos links na minha assinatura.

 

Perguntas sobre línguas estão no Guia do Mochileiro de 1ª viagem (tem que ler o aviso em cima do tópico, onde está o link).

 

Deslocamentos em cada lugar você consulta a seção "rotas e meios de transporte".

Link para o comentário
  • Membros

Obrigada pela ajuda, Marcos. Comecei agora a leitura em outras sessões.

Quanto aos deslocamentos, você está certo.

Eu tenho um todo um mês para fazer essa viagem. A princípio elaborei assim indo por aquele esquema de "já que vou estar por lá..." (quase como abraçar o mundo com as mãos). Tenho um real interesse nesses lugares, porém, uma desejo muito maior e principal em conhecer Paris, Dublin e Itália (ah Itália, amo Itália rs).

Eu estava pensando em fazer 20 dias na Itália, 5 em Paris, 5 na Espanha. Mas não acha um roteiro curto, se comparado a outros?

Link para o comentário
  • Membros de Honra

Vou comentar as partes que eu posso..

 

A questão é que eu gostaria de ir a Londres e dar um pulo na Irlanda pra conhecer Dublin.

A primeira pergunta: É muito complicado fazer Londres e Dublin também?

 

Segunda pergunta: O valor do meu roteiro aumentaria muito se eu acrescentasse esses dois lugares? Eu tiraria Portugal sem problema nenhum para acrescentar Londres e Dublin se isso diminuísse no bolso... Eu poderia também manter o roteiro original. E numa oportunidade futura fazer um roteiro Inglaterra, Irlanda e Alemanha, sei lá. O que vocês me aconselham?

 

O seu roteiro está um pouco espalhado geograficamente, você vai perder muito tempo com deslocamento(deslocamento pro aeroporto,check-in, voo, etc), acrescentar Londres/Dublin só vai piorar as coisas. A grande dica é concentrar a sua viagem em uma região, por exemplo Espanha, França e Itália ou então Inglaterra, França, Holanda e assim por diante, pra não ter todo esse transtorno de deslocamentos e aproveitar melhor os locais.

 

 

Quanto ao deslocamento de um país pra outro, exp.: Portugal/Espanha/França/Itália. Só tem como ir de avião?

 

Dentro da Espanha você pode se deslocar de Trem, por exemplo, cada trecho partindo de Madrid leva em torno de 2 a 3 horas de trem. O mesmo vale para os deslocamentos dentro da Itália.

 

Já o deslocamento Espanha - França é melhor de avião mesmo, de trem vai levar quase 8 horas de viagem. O mesmo vale no deslocamento França - Italia.

 

Para ter uma ideia dos valores e tempos de viagem de trem, você pode consultar o site http://www.raileurope.com.br. Mas se for comprar as passagens, recomendo comprar direto no site das companhias de trem, é mais barato.

 

Quanto aos dias dispostos em cada lugar, eu pensei no seguinte:

Lisboa - 2 dias

Madrid - 2 dias

Barcelona - 2 dias

Sevilla - 2 dia

Paris – 4 dias (bate-volta em Versalles)

Veneza - 2 dias

Florença - 5 dias (passeando 1 desses dias para Siena e Piza)

Roma - 5 dias

Nápoles - 2 dias

Total de 26 dias contando com deslocamento. Tenho mais 2 dias livres, então posso encaixar em algum lugar... Essa distribuição de dias tá legal? Eu vou fazer essa viagem em 2013, qual o melhor mês?

 

Não sei o que você pretende ver e fazer em cada uma dessas cidades, afinal cada um tem o seu gosto e expectativas, então tem que decidir o que é melhor para si, mas na minha opinião os dias em algumas cidades estão mal distribuídos pelo tanto de coisas para ver e fazer que há.

 

Por exemplo, 4 dias em Paris com Versalles, é muito pouco, eu acrescentaria uns 2 dias em Paris. Já dos 5 dias para Florença acho que daria para tirar uns 2 dias e acrescentar em Paris. Quanto a Roma, acho que também daria pra tirar 1 ou 2 dias, e acrescentar em Madri e Barcelona.

 

Agora vamos a questão principal, o dinheiro. Qual a média que vou gastar? Dá pra fazer isso com 7/8 mil reais contando com as passagens aéreas? Levando-se em conta que eu vou ficar em albergues. Qual a média diária de gasto com esse roteiro?

 

Depende muito de onde você vai se hospedar, onde vai se alimentar, etc... Alimentação fica em torno de 25 a 30 EUR por dia, sempre dá pra economizar um pouco, comprando lanches no supermercado, não jantando fora todo dia, etc... Albergues, não sei os preços detalhados, mas acho que ficam na faixa de 30 EUR por dia. Alem disto tem que contar com o valor das entradas em alguns locais que você queira entrar, passagens de Metro/onibus dentro da cidade, etc... Então estime em torno de 70,00 EUR por dia os seus gastos com hospedagem, alimentação, metro e algumas entradas em alguma atração, se economizar e achar hosteis baratos, pode ser que consiga "passar" com 50 EUR por dia, mas sempre é bom contar com um pouco mais.

 

Ficaria mais ou menos assim, estimativas, teria que saber os dias e o itinerário detalhado pra ter certeza :

 

Brasil-Europa-Brasil: R$ 2.000,00

Hospedagem, alimentação, entradas: EUR 70 x 25 = EUR 1.750,00 (R$ 4.400,00)

Passagens dentro da Europa: EUR 400,00 (R$ 1.000,00)

Total R$ 7.400,00 (só com o básico, sem contar com lembrancinhas, compras, etc...)

 

 

Últimas perguntinhas (bobas): dá pra se virar sem falar fluentemente - só o basicão - inglês, nem espanhol e nem italiano? kkk Vou estar com 24 anos, é arriscado ir sozinha (sendo mulher..)?

Se virar sem inglês fluente, você consegue, vai passar por situações engraçadas ou irritantes algumas vezes, mas nada que seja impossível.

Quanto a viajar sozinha, sendo mulher, não tem problema, só não faça algo que você não faria ou acharia perigoso aqui no Brasil, de resto é sossegado.

Link para o comentário
  • Membros de Honra
A princípio elaborei assim indo por aquele esquema de "já que vou estar por lá..." (quase como abraçar o mundo com as mãos).

 

Citando o Ricardo Freire, blogueiro e colunista extremamente experiente em viagens:

 

Pouco do que parece factível no papel costuma resistir aos contratempos da vida real. Saiba como não acabar numa dessas categorias de turistas overplanejadores:

 

O turista 30 horas. Saímos de férias para descansar do trabalho – mas quando nos damos conta, estamos com uma agenda ainda mais apertada do que no escritório. Acordar várias vezes de madrugada para tomar o primeiro voo, pegar praia a 200 quilômetros de distância, cabular refeições, prever uma sequência de visitas a lugares com filas intermináveis – parece que precisamos pagar as férias com sofrimento.

 

Como evitar: hierarquize os passeios. Eleja um evento importante por dia; faça os outros só se der tempo e você não estiver cansado. Durma bem e pense nas paradas para almoço e jantar como programas. Evite fazer bate-voltas a lugares que fiquem a mais de uma hora e meia de distância.

 

O turista nunca-chega. Muita gente encara um lugar apenas como um trampolim de onde pular a outro. Você sabe que sofre disso quando chega a Maceió e só consegue pensar em Maragogi. Roma? É uma cidade de onde se vai a Capri. O maior exemplo de nunca-cheguismo que presenciei foi durante um cruzeiro ao Prata. O navio aportou em Punta del Este durante um lindo dia de verão. Teríamos o dia inteiro para explorar o local. Mas boa parte dos passageiros optou por pegar o passeio de um dia inteiro a… Montevidéu.

 

Como evitar: antes de pesquisar sobre lugares próximos, abasteça-se de informações sobre o lugar onde você vai desembarcar primeiro. Parece óbvio, mas será útil em muito casos.

 

O turista já-que. Variação mais popular do nunca-chega: ao descobrir que está perto de algum outro lugar interessante, arranja um jeito de passar por lá. “Já que estou do lado…” Quando percebe, o roteiro virou um pinga-pinga infernal, e metade do tempo é perdida entre check-out, deslocamento e check-in.

 

Como evitar: monte bases. Passe vários dias num mesmo lugar, e faça bate-voltas a lugares próximos apenas depois que der o lugar por esgotado. Transforme o já-que: “Já que estou aqui, vou descobrir coisas que eu não sabia que existiam aqui mesmo”.

 

O turista enciclopédico. Este reverencia todos os verbetes que encontrem registro na sua memória. Viajar é “ticar” todos os lugares sobre os quais já tiver lido. Qualquer nome conhecido vira uma fixação que precisa ser conhecida tête-à-tête, mesmo que saia completamente do caminho. Toda cidade antiga vira tão importante quanto Veneza. Qualquer praia parece tão bonita quanto o Sancho ou o Espelho.

 

Como evitar: não se impressione tanto com os lugares dos quais você já ouviu falar. Na maioria das vezes, os lugares mais interessantes serão aqueles que não faziam parte do seu repertório. Diminua o ritmo da sua viagem, e esses locais vão aparecer bem no seu caminho.

 

Estude. Priorize. Relaxe. Pesquisar e planejar são essenciais ao sucesso de uma viagem — mas é preciso saber processar os resultados para não sofrer uma overdose de informação. Apure suas escolhas: separe o realmente imperdível do meramente complementar. E deixe tempo livre na agenda: com o dever de casa feito você vai identificar com clareza a hora de mudar os planos

 

-----------------

 

Tenho um real interesse nesses lugares, porém, uma desejo muito maior e principal em conhecer Paris, Dublin e Itália (ah Itália, amo Itália rs).

Eu estava pensando em fazer 20 dias na Itália, 5 em Paris, 5 na Espanha. Mas não acha um roteiro curto, se comparado a outros?

 

Se comparar com outros tudo parece factível, pois a gente vê cada aberração aparecer no forum que alguns até se irritam na hora de comentar, hehe. Tem gente que posta qualquer coisa sem a mínima noção de nada, parece que a pessoa acha que Europa é do tamanho do Rio de Janeiro. E o principal, a grande maioria desses roteiros nunca sai do papel. Então é melhor basear seu roteiro nos casos que deram certo. Leia relatos de viagens, especialmente de quem já viajou muito e aprendeu com os próprios erros. Há uma seção aqui no forum só pra isso.

 

É possível ver muita coisa na Itália em 20 dias. 5 em Paris pode ser muito ou pouco dependendo do que se espera ver. Espanha é um país grande, com cidades espalhadas. E você ainda pensou em Dublin e Londres. Tudo isso com um orçamento muito apertado. Não digo para você desistir de nada, apenas para começar a pensar em como adequar seu sonho à realidade. Ou seja, começar a pensar no que quer fazer e se há tempo e grana suficiente não só para se manter, como para ir de um lugar ao outro. É isso que vai definir se é realmente possível, não o que eu ou fulano dissermos. Só damos orientações gerais, apenas um norte para que o próprio viajante descubra o que fazer.

Link para o comentário
  • Membros
O seu roteiro está um pouco espalhado geograficamente, você vai perder muito tempo com deslocamento(deslocamento pro aeroporto,check-in, voo, etc), acrescentar Londres/Dublin só vai piorar as coisas. A grande dica é concentrar a sua viagem em uma região, por exemplo Espanha, França e Itália ou então Inglaterra, França, Holanda e assim por diante, pra não ter todo esse transtorno de deslocamentos e aproveitar melhor os locais.

Adriano, eu nem poderia ainda chamar de roteiro.. rs

Mas agora começo ver uma luz. Passei o dia inteiro pesquisando e ainda vou ter muuuuuito tempo para isso. Eu já tirei Portugal do meu roteiro. Ficou: Espanha (vou ficar com Madrid e Sevilla) - França (com Paris e Versalles) e Itália (tendo como base: Veneza, Florena, Roma e Nápoles).

Melhorei com relação ao deslocamento e distância geográfica? Já no roteiro estou surtando de dúvidas! rsrs

Dentro da Espanha você pode se deslocar de Trem, por exemplo, cada trecho partindo de Madrid leva em torno de 2 a 3 horas de trem. O mesmo vale para os deslocamentos dentro da Itália.

Já o deslocamento Espanha - França é melhor de avião mesmo, de trem vai levar quase 8 horas de viagem. O mesmo vale no deslocamento França - Itália.

Para ter uma ideia dos valores e tempos de viagem de trem, você pode consultar o site http://www.raileurope.com.br. Mas se for comprar as passagens, recomendo comprar direto no site das companhias de trem, é mais barato.

A maior certeza de todas é que vou me deslocar de um país para outro de avião. Realmente, é a melhor forma mesmo.

Não sei o que você pretende ver e fazer em cada uma dessas cidades, afinal cada um tem o seu gosto e expectativas, então tem que decidir o que é melhor para si, mas na minha opinião os dias em algumas cidades estão mal distribuídos pelo tanto de coisas para ver e fazer que há.

Por exemplo, 4 dias em Paris com Versalles, é muito pouco, eu acrescentaria uns 2 dias em Paris. Já dos 5 dias para Florença acho que daria para tirar uns 2 dias e acrescentar em Paris. Quanto a Roma, acho que também daria pra tirar 1 ou 2 dias, e acrescentar em Madri e Barcelona.

Eu me perdi muito nesse ponto, né? Sou o tipo de pessoa que nem precisa viajar para se perder.. rs

Tirei Lisboa e Barcelona do meu roteiro. O que estou pensando agora é:

ESPANHA: 7 dias (Madrid e Sevilla)

PARIS: 5 dias (com bate-volta em Versalles)

ITÁLIA: 18 dias ( Veneza, Florença, Roma e Nápoles)

Eu escolhi passar a maior parte do tempo na Itália por ser uma predileção minha mesmo... Alguma sugestão na montagem de dias em cada uma dessas cidades na Itália? Porque eu pretendo fazer passeios ao redor delas também. E a distribuição de dias em Madrid e Sevilla também.

Depende muito de onde você vai se hospedar, onde vai se alimentar, etc... Alimentação fica em torno de 25 a 30 EUR por dia, sempre dá pra economizar um pouco, comprando lanches no supermercado, não jantando fora todo dia, etc... Albergues, não sei os preços detalhados, mas acho que ficam na faixa de 30 EUR por dia. Alem disto tem que contar com o valor das entradas em alguns locais que você queira entrar, passagens de Metro/onibus dentro da cidade, etc... Então estime em torno de 70,00 EUR por dia os seus gastos com hospedagem, alimentação, metro e algumas entradas em alguma atração, se economizar e achar hosteis baratos, pode ser que consiga "passar" com 50 EUR por dia, mas sempre é bom contar com um pouco mais.

Ficaria mais ou menos assim, estimativas, teria que saber os dias e o itinerário detalhado pra ter certeza :

Brasil-Europa-Brasil: R$ 2.000,00

Hospedagem, alimentação, entradas: EUR 70 x 25 = EUR 1.750,00 (R$ 4.400,00)

Passagens dentro da Europa: EUR 400,00 (R$ 1.000,00)

Total R$ 7.400,00 (só com o básico, sem contar com lembrancinhas, compras, etc...)

Era mais ou menos no que eu estava pensando, pesquisando pelo mochileiros.com mesmo.

A minha base são 9 mil. Queria uma forma de economizar, estou estudando bastante todas as possibilidades. Já que vi relatos de pessoas que fizeram mais países e cidades do que eu pretendo fazer e gastaram uma base de 7 mil. Fazer uma viagem com a grana abaixo do esperado e se satisfazer com isso, não pode ser para poucos... kkk

Se virar sem inglês fluente, você consegue, vai passar por situações engraçadas ou irritantes algumas vezes, mas nada que seja impossível.

Quanto a viajar sozinha, sendo mulher, não tem problema, só não faça algo que você não faria ou acharia perigoso aqui no Brasil, de resto é sossegado.

Já viajei por vários lugares do Brasil e nunca sozinha. Vai ser um grande barreira para mim. Pretendo carregar ou achar alguém até lá, por isso os planos tão adiantados de viagem também.

Eu li num tópico que até mudo se comunica... O que é uma verdade, isso não pode se tornar um empecilho tão grande. Qualquer coisa me passo por muda! rs

 

Muito obrigada pela ajuda. E por ter respondido minhas milhares de perguntas.

Link para o comentário
  • Membros
Citando o Ricardo Freire, blogueiro e colunista extremamente experiente em viagens: (...)

Marcos, eu adorei esse texto dele. Impressionante é que eu realmente entrei nessa "vibe". rs

Quando dei por mim que agora eu posso fazer uma viagem desse tipo, fiquei traçado rotas comigo mesma. Como disse antes, por querer abraçar tudo de uma vez. Aqui no mochileiros.com li vários relatos de mais 4/5 países por volta de 1 mês e com bem menos do que eu supunha. Creio que a viagem mesmo passou-se mais tempo em meios de transporte. Para quem curte é uma maravilha. Não para mim, não para eu fazer sozinha... Se eu fosse em grupo ou até mesmo com mais uma pessoa, até faria.

 

Nas viagens que fiz pelo Brasil, apesar de não ter feito sozinha, eu sempre dei um grande tempo para cada lugar. Também quando possível, desviávamos da rota de turistas. E por incrível que pareça, gostamos com o que topamos no caminho (principalmente de costumes, jeito de pessoas locais...). Mas falando de Brasil, né. Meu país. Se me perdi lá por dentro da Amazônia, não me senti perdida. rs

Estou me focando, aos poucos acho que vou conseguir fazer um bom, viável e justo roteiro.

 

Então é melhor basear seu roteiro nos casos que deram certo. Leia relatos de viagens, especialmente de quem já viajou muito e aprendeu com os próprios erros. Há uma seção aqui no forum só pra isso.

Estou lendo bastante, anotando dicas, anotando sites, traçando rotas. O que eu pude perceber em muitos relatos é a corrida que alguns fazem, adrenalina mesmo. Tudo apertadinho, quase uma maratona.

Decidi que não quero assim tão intensamente. Não na minha primeira viagem a Europa. Eu quero gastar perna, passear, conhecer com calma. Esse desejo ainda pode ser chamado de mochilão? rs

Digo isso especificamente na Itália e um pouquinho na Espanha. Paris eu não preciso mais do que 5 dias.

Ainda não é o roteiro definido (e começo a achar que estou incomodando com isso), entretanto, pesquisei o dia inteiro e penso no seguinte:

Espanha: 6/7 dias com duas bases em Madrid e Sevilla (ainda não defini os dias em cada lugar).

França: 5 dias em Paris com um bate-volta em Versalles.

Itália: 18/19 com 4 bases: Veneza, Florença, Roma e Nápoles. Em Veneza não passo de 2 dias. Agora quanto a distribuição de dias nas outras bases, não consigo definir. Vou querer passear ao redor dessas bases também, mas não precisa ser de todas elas. Ainda estou muito vaga nesse ponto.

Esse teu link (roteiros-europa-dicas-baseadas-em-duvidas-recorrentes-t69621-15.html#p741435) está me ajudando a pensar.

Creio que meu problema em definir Itália é por não ter dado os dias certos para cada base em que vou me hospedar.

Você pode me ajudar com isso?

 

Uma outra coisa que eu queria saber é: por onde começo e por onde termino minha viagem da melhor forma? Não sei mesmo.

 

Não digo para você desistir de nada, apenas para começar a pensar em como adequar seu sonho à realidade. Ou seja, começar a pensar no que quer fazer e se há tempo e grana suficiente não só para se manter, como para ir de um lugar ao outro. É isso que vai definir se é realmente possível, não o que eu ou fulano dissermos. Só damos orientações gerais, apenas um norte para que o próprio viajante descubra o que fazer.

Meu planejamento financeiro são de 9 mil reais, mas como vi pessoas gastando uns 2 mil reais a menos, me pergunto se não posso fazer o mesmo... Dá mesmo?

Marcos, seus links são de grande ajuda. E suas respostas estão me ajudando muuito chegar a uma definição de roteiro.

Eu preciso definir o roteiro pra poder aí sim começar o planejamento real da minha viagem. Minha sorte é que começo a buscar com uma folga de tempo.

 

Muito obrigada pela ajuda, pelo norteamento. Está sendo de grande valia.

Link para o comentário
  • Membros de Honra

Olá Andrezha, não se preocupe, todo mundo que organiza uma viagem dessas sozinho passa por isso, eu passei por isto quando organizei a minha, detalhe eu tinha uma semana pra fechar um esboço de roteiro para aproveitar a promoção das passagens, foi uma semana sem dormir direito, rssss.

 

Adriano, eu nem poderia ainda chamar de roteiro.. rs

Mas agora começo ver uma luz. Passei o dia inteiro pesquisando e ainda vou ter muuuuuito tempo para isso. Eu já tirei Portugal do meu roteiro. Ficou: Espanha (vou ficar com Madrid e Sevilla) - França (com Paris e Versalles) e Itália (tendo como base: Veneza, Florena, Roma e Nápoles).

Melhorei com relação ao deslocamento e distância geográfica? Já no roteiro estou surtando de dúvidas! rsrs

 

Não é impossível fazer o roteiro que você estava propondo, só é meio corrido. Mas na minha opinião, atravessar meio mundo pra depois passar correndo pelos locais sem ver nada direito não vale a pena, o melhor é ir relaxado e aproveitar ao máximo cada lugar, vai ser muito mais divertido do que ficar se estressando a cada 2 dias com fazer as malas e horário de avião/trem. Mas tem gente que gosta de passar em 300 lugares em 1 semana... em fim cada um tem suas preferencias.

 

Eu me perdi muito nesse ponto, né? Sou o tipo de pessoa que nem precisa viajar para se perder.. rs

Tirei Lisboa e Barcelona do meu roteiro. O que estou pensando agora é:

ESPANHA: 7 dias (Madrid e Sevilla)

PARIS: 5 dias (com bate-volta em Versalles)

ITÁLIA: 18 dias ( Veneza, Florença, Roma e Nápoles)

Eu escolhi passar a maior parte do tempo na Itália por ser uma predileção minha mesmo... Alguma sugestão na montagem de dias em cada uma dessas cidades na Itália? Porque eu pretendo fazer passeios ao redor delas também. E a distribuição de dias em Madrid e Sevilla também.

 

"Sou o tipo de pessoa que nem precisa viajar para se perder", Por isso que é bom ter bastante tempo em cada lugar rsss. Brincadeiras a parte, acho que está muito bom, não precisa correr pra ver as coisas na Espanha e Paris e fica com bastante tempo pra Itália que é o seu objetivo principal.

 

Quanto a sugestões sobre roteiros na Itália não posso lhe ajudar muito. Itália está na minha lista de desejos, mas vai ter que ficar pra próxima, então não pesquisei muito a respeito. Mas tem muita gente aqui no mochileiros que foi ou que vai pra Itália que pode lhe ajudar muito

 

Era mais ou menos no que eu estava pensando, pesquisando pelo mochileiros.com mesmo.

A minha base são 9 mil. Queria uma forma de economizar, estou estudando bastante todas as possibilidades. Já que vi relatos de pessoas que fizeram mais países e cidades do que eu pretendo fazer e gastaram uma base de 7 mil. Fazer uma viagem com a grana abaixo do esperado e se satisfazer com isso, não pode ser para poucos... kkk

 

É só uma questão de organização e economia e de quanto e onde você come ou se hospeda, como falei antes, sempre dá pra economizar. Por exemplo, jantar fora custa em média EUR 15,00. Já se você for no supermercado e preparar as suas refeições, EUR 15,00 dá pra jantar 3 dias. Se economizar EUR 10,00 por dia de alimentação vai dar uma economia final de EUR 250,00 (R$ 650,00). Só não vale passar fome... rsss

 

O bom é ir com folga, e o que sobrar é lucro ou pode virar compras!! Eu prefiro economizar um pouco com hospedagem e alimentação e em compensação poder trazer algumas lembrancinhas a mais.

 

 

Já viajei por vários lugares do Brasil e nunca sozinha. Vai ser um grande barreira para mim. Pretendo carregar ou achar alguém até lá, por isso os planos tão adiantados de viagem também.

Eu li num tópico que até mudo se comunica... O que é uma verdade, isso não pode se tornar um empecilho tão grande. Qualquer coisa me passo por muda! rs

 

Não se preocupe com isto, os locais que você vai são super turísticos, eles recebem gente do mundo todo e estão preparados para isto, sempre tem alguém que ao menos arranha um pouco de inglês.

 

Planejar com antecedência sempre é muito melhor, dá pra se programar bem para aproveitar o máximo a viagem, e principalmente economizar muito. E eu vou viajar em Dezembro, fechei tudo em Agosto, o meu orçamento ficou em R$ 5.000,00 para 14 dias. Só por curiosidade fui ver quanto ficaria se comprasse hoje, e a valores de hoje, já teria subido para R$ 5.800,00, quanto mais perto da data, mais alto o valor.

Link para o comentário
  • Membros de Honra
Marcos, eu adorei esse texto dele. Impressionante é que eu realmente entrei nessa "vibe". rs

Acontece com todo mundo. Fazer roteiros é como sonhar sem limites, então há inúmeras tentações, você acha que pode tudo. Mas para botar em prática é preciso pôr os pés no chão, pesquisar as limitações do mundo real.

 

Eu quero gastar perna, passear, conhecer com calma. Esse desejo ainda pode ser chamado de mochilão? rs

 

Mochilão tem a ver com o espírito independente e explorador, fazer a própria viagem e buscar economizar ao máximo, só isso. Fazer a viagem corrida é o que chamamos de "turistar", ao passo que viajar é ter tempo para conhecer a cultura local de uma forma ao menos um pouco mais do que superficial.

 

Espanha: 6/7 dias com duas bases em Madrid e Sevilla (ainda não defini os dias em cada lugar).

França: 5 dias em Paris com um bate-volta em Versalles.

Itália: 18/19 com 4 bases: Veneza, Florença, Roma e Nápoles. Em Veneza não passo de 2 dias. Agora quanto a distribuição de dias nas outras bases, não consigo definir.

 

O problema é que você está definindo os dias por país e não por lugar. Dias por país é uma medida que por si só não quer dizer absolutamente nada, já que os países são enormes e cheios de opções. Na verdade, esse papo de "dias em cada lugar" não é uma medida muito boa. A gente só fala nesses termos para dar uma noção para o viajante escolher os destinos na janela de tempo que ele dispõe. Você só vai saber se o tempo ficou bom quando pesquisar todas as atrações que deseja conhecer naquele lugar, montar um roteiro diário, checar se ele é exequível e ver se cabe nos dias que você havia pré-alocado no roteiro. É muito, mas muito frequente que a pessoa veja que colocou poucos dias, ou até mesmo dias demais para aquela cidade.

 

 

 

Vou querer passear ao redor dessas bases também, mas não precisa ser de todas elas. Ainda estou muito vaga nesse ponto.

Esse teu link (roteiros-europa-dicas-baseadas-em-duvidas-recorrentes-t69621-15.html#p741435) está me ajudando a pensar.

Creio que meu problema em definir Itália é por não ter dado os dias certos para cada base em que vou me hospedar.

Você pode me ajudar com isso?

 

Nesse link eu falo sobre o mínimo de dias em cada cidade italiana mais popular no forum e mínimo para os arredores. É apenas uma medida para a pessoa não estragar o roteiro dela colocando ainda menos tempo que o mínimo. Ou seja, se ela havia pensado em menos tempo do que o que sugeri, se ela tiver juízo irá se questionar se não está deixando de lado coisas importantes.

 

Mas não é o número que considero ideal. Esse número não coloquei por ser uma medida pessoal.

 

Uma outra coisa que eu queria saber é: por onde começo e por onde termino minha viagem da melhor forma? Não sei mesmo.

 

Há 4 variáveis fundamentais para organizarmos um roteiro: tempo, grana, conforto e diversão. Toda tomada de decisão tem que levar em conta estas 4. E muitas vezes elas se misturam. Por exemplo, 10h num ônibus pode gerar economia, mas se você tivesse ido de avião, faria em 1h de vôo + 4h com tudo que envolve pegar um vôo. Sobrariam 5h de diversão, ou para relaxar e dormir melhor para aguentar o tranco no dia seguinte. Ou então a economia que teria no ônibus te permitiria ir na boate dos seus sonhos, ou jantar num restaurante que não imaginava poder ir. Se for desconfortável demais, a economia de tempo ou grana que a pessoa teve não adiantou porque ele ficou cansado e teve que dormir mais. E se não dormiu o suficiente, vai ficar de mau humor, sem energia para aproveitar a viagem. Veja que não é simples, roteiros devem ser altamente subjetivos, mas as pessoas insistem no erro de apenas copiar os outros sem adaptar às suas próprias necessidades. Aí se frustram e os 10, 20 mil reais que investiram não foram tão bem aproveitados quanto poderiam.

 

Meu planejamento financeiro são de 9 mil reais, mas como vi pessoas gastando uns 2 mil reais a menos, me pergunto se não posso fazer o mesmo... Dá mesmo?

 

Depende. Demais mesmo. Vou só dar alguns exemplos do que afeta os gastos:

 

- cotação do euro na época que você vai viajar (por exemplo, está 15 % mais caro do que quando eu viajei no ano passado).

- preço médio das passagens (novamente, pelo menos uns 20 % mais caras, até mais).

- gastos em deslocamentos (cada um encarece muito a viagem, especialmente se viajar de mala e pegar avião low cost)

- cidades visitadas (umas são mais caras do que outras)

- atrações visitadas

- tipo de hospedagem

- tipo de alimentação - restaurantes, lanches, fazer a própria comida, etc

- quantos dias vai viajar

- dedicação, o quanto se dispôs a pesquisar dicas para economizar

- se viaja sozinho ou com mais gente, que possa dividir os gastos

- vida noturna, ir a boates, etc

- gastos com bebidas ou cigarro

- imprevistos (sempre acontecem)

 

Então é impossível que tudo isso coincida em duas viagens diferentes. Você trabalha com estimativas, para não achar que precisará de 50 mil ou 2 mil reais para um mês na Europa. Mas não é absurdo ver que fulano disse que gastou 5 mil em um mês de Europa, porque fez Leste Europeu de carona e couchsurfing, ao passo que outro gastou 20 mil em Paris, Londres, Amsterdam, Roma e Berna, pois ficou em hotel, se deslocou mais vezes, conheceu cidades caras e não contou com facilidades que o outro contava.

Link para o comentário
  • Membros

Tô tentando não me preocupar, mass.. rs

Se eu tivesse que fechar essa viagem em uma semana, com certeza não iria por ser muito confusa! rs

 

Eu vou seguir esse roteiro mesmo. Passei esses dias pesquisando atrações dos locais, pesquisando preço e hosteis. Acho que em Roma, vou ficar na casa de familiar de um primo meu. Vai cair bastante o valor total no final se tirar hospedagem.. rs

 

Tem tantas outras questões para eu resolver. rs

Eu também prefiro economizar em hospedagem e alimentação. rs

 

Caramba, questão de 4 meses já aumentou quase mil reais! Eu vou ter que ver o melhor momento pra comprar passagem.. rs

Quando voltar faz um relato da viagem aqui no mochileiros pra eu saber como foi. D

 

Obrigada por toda ajuda, Adriano. Obrigada mesmo!

Link para o comentário

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

×
×
  • Criar Novo...