Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Fim de semana na Foz do Rio São Francisco (Penedo-AL, Piaçabuçu-AL, Aracaju-SE)


Posts Recomendados

  • Membros de Honra

No ano passado fizemos um inesquecível passeio ao Cânion de São Francisco. Desde então, fiquei de olho em uma nova oportunidade para voltar a Aracaju e conhecer o delta do Velho Chico. Oportunidade que surgiu meses atrás, numa bela promoção da Gol. Fomos para lá no começo de dezembro/12.

 

Era dia de ter problemas

A ida para Aracaju foi um pagamento de pecados. Pule essa parte se você quiser ler sobre a viagem em si, e não sobre os pequenos perrengues da ida.

 

[mostrar-esconder]Pra começar, a passagem promocional que compramos era com conexão em Salvador. Até aí, tudo bem. O problema é que a Gol atrasou quase duas horas pra sair do Rio! Praticamente todos os voos da Gol estavam atrasados no Galeão (e não havia chuva nem nada, era um dia normal). Ok, imaginei (ou torci para) que a conexão de Salvador pra Aracaju também estivesse atrasada.

 

Quando chegamos lá, depois da meia-noite (era para termos chegado às 22:30), a Gol nos informa que o voo já tinha saído, mas que havia nos colocado num voo da TAM que sairia... a 1:30 da madrugada!! Ok, haja atraso, mas vamos lá.

 

Mas haveria mais problemas: o voo da TAM foi atrasando, atrasando... até partir com quase uma hora de atraso! Resultado: chegamos a Aracaju quase às 3:30 da madrugada (era para termos chegado à meia-noite e meia)!

 

Mas haveria mais problemas: a Unidas, com quem eu tinha feito reserva de carro, se recusou a me dar a reserva porque o sistema dava “no show” (!!), e só podia fazer por outro valor (mais alto, de outra reserva que eu havia cancelado). Ok, danem-se reservas, vamos alugar um veículo com o bilhete da Gol (se você tem um bilhete da Gol em mãos, a Unidas lhe aluga um carro com 50% de desconto, já fiz isso em diversas viagens pelo Brasil). Simples, não?

 

Não para a Unidas de Aracaju. Era problema de sistema, de “como justificar”, o escambau. Enfim, muito p*to da vida, mandei pro espaço e fui locar um veículo na Localiza (esquema patrão, mas era o que me restava àquela hora da madrugada).

 

(Na segunda-feira seguinte escrevi ao SAC da Unidas, através do site da empresa, relatando o ocorrido. Fui ignorado. Escrevi, na semana seguinte, à Ouvidoria – também pelo site. Fui ignorado. Decidi ignorar a Unidas. Semanas depois recebi um telefonema da ouvidoria me pedindo desculpas e etc.)

 

Mas haveria mais problemas: eu nunca tinha alugado carro com a Localiza e, no sistema deles, meu CPF estava associado a outra figura! PQP, não era nosso dia! Mas felizmente paga-se caro por um serviço de qualidade: a Localiza rapidamente fez um contrato de papel, fora do sistema, dizendo que depois resolveria a questão do conflito do CPF. Extremo oposto da Unidas Aracaju, em termos de qualidade do serviço. Rapidamente estávamos indo de carro para, finalmente, dormir. Nossa reserva no Ibis ao menos não nos deu problemas. :)[/mostrar-esconder]

 

Por conta disso, acabamos indo dormir muito tarde que o previsto e, consequentemente, acordando mais tarde que o habitual. De qualquer forma, às 10 da manhã já estávamos com o pé na estrada em direção a Neopolis.

 

Chegando à foz

O trajeto de Aracaju até Neopolis é relativamente tranquilo, mas o GPS salva bastante – ainda acho que a sinalização nas estradas de Sergipe é um tanto precária, dessa vez (tal qual na viagem ao cânion de São Francisco) não havia qualquer sinalização em algum momento de tomar uma outra estrada na saída da cidade. De qualquer forma, tudo o que você tem de fazer é pegar a BR-101 em direção a Maceió. Depois de uns 80 km, haverá uma entrada à direita, bem em frente a um posto policial, em direção a Neopolis, Joboatã e etc. É ali que tem de entrar. Dali até Neopolis são mais uns 40 km.

 

Nessa outra estrada, haverá bifurcações e nem sempre a entrada para Neopolis está sinalizada. Importante: se você quer ir à foz por Piaçabuçu, não siga sempre as placas que indicam a foz, porque elas indicam a foz por Brejo Grande-SE.

 

Enfim, chegando a Neopolis, fomos até o centrinho da cidade dar uma rápida volta e seguimos de volta em direção à balsa. Estacionamos na fila, esperando a hora de embarcar, o que levou alguns minutos – ao que parece, teoricamente a balsa sai de hora em hora de cada lado (mas na volta ela lotou e saiu antes da hora prevista, então vai saber...). Ao todo, entre a rápida volta na pracinha de Neopolis, espera pela balsa e travessia de balsa, foram uns 30 minutos.

 

20130102121948.jpg

Pracinha de Neopolis

 

Chegando em Penedo (AL), logo seguimos para Piaçabuçu (AL), a uns 20-30km de lá (realmente não me lembro quanto, mas é bem menos que os 40km que eu tinha em mente).

 

20130102122048.jpg

Atravessando o Rio São Francisco de balsa, entre Neopolis e Penedo

 

Em Piaçabuçu a sinalização é um tanto precária, então o jeito é sair perguntando onde fica o cais – é de lá que saem os barcos. E assim chegamos até lá. Era começo de tarde e ainda estávamos de jejum, então paramos para dar uma relaxada num quiosque na beira do Rio. Assim que paramos o carro, logo chegaram dois meninos de uma agência bem em frente, oferecendo o passeio. O preço é tabelado, R$ 35 por cabeça, eu já tinha essa informação. Só que precisávamos esperar outro casal pra dar quórum ao barqueiro.

 

Enquanto comíamos alguma coisa, a galera tentou achar mais gente pra sair até a foz naquela tarde. Sem sucesso. Ficamos passeando um pouco pela margem do rio, e nada de surgir mais gente pra fechar o barco. Achamos então que valia a pena estabelecer um esquema patrão (outro!) e fechamos um barco para nós dois por 100 pratas. Dessa forma, ficaríamos o tempo que quiséssemos, onde quiséssemos (claro, sem exageros porque não queríamos voltar de noite).

 

20130102122138.jpg

De barco para a foz do Rio São Francisco

 

O barco leva mais ou menos 1 hora até as dunas douradas de Piaçabuçu. Pode ser que tenha sido a luz daquele momento, pode ser que tenha sido a ausência quase total de outras pessoas, pode ser que tenha sido alguma outra coisa qualquer, mas eu achei aquele cenário simplesmente espetacular! Achei as dunas lindas, sublimes, únicas! Dá vontade de ficar o dia (a semana? o mês?) inteiro ali. A maior paz, a maior beleza.

 

20130102122246.jpg

20130102122406.jpg

As dunas douradas de Piaçabuçu, na foz do Rio São Francisco

 

 

20130102122319.jpg

Panorâmica geral das dunas

 

Passeamos pelas dunas, brincamos, corremos e depois seguimos até a praia, o oceano. Não tinha mais ninguém na praia! Ninguém! Ficamos um tempo curtindo aquele praião só nosso, até que chegaram outros turistas (pouca gente, meia dúzia). Seguimos então para o rio, onde ficamos curtindo toda aquela beleza, calmaria e quase silêncio. Viva o Velho Chico!

 

20130102122447.jpg

O mar...

 

20130102122601.jpg

... e ninguém mais!

 

20130102122700.jpg

O rio...

 

20130102122737.jpg

... e ninguém mais!

 

Já no finzinho de tarde, andamos de volta ao nosso barquinho para retornarmos à cidade. Tem também umas piscinas naturais, mas naquela hora já era maré baixa, as piscinas estavam meio ralas. De qualquer forma, não precisa: o rio já é de uma simplicidade e de uma beleza que me satisfazem plenamente.

 

20130102122817.jpg

Transporte escolar no Rio São Francisco

 

Importante ressaltar que a foz propriamente dita, onde exatamente o rio se encontra com o mar, não fica perto de onde o barco para, mas acho que dá pra andar até lá (só que, se você for com horário fechado, vai ser complicado). A Marinha proíbe que os barcos cheguem perto da foz, por questão de segurança. Sinceramente, nem precisa. Só de curtir aquela maravilha toda das dunas, do rio e da praia oceânica de Piaçabuçu, todos a uma distância facilmente caminhável, o fim de semana já estava ganho!

 

 

Penedo

De volta a Penedo, andamos um pouco pela cidade e acabamos ficando na Pousada Colonial. Já tinha visto os preços no site deles (120 pratas) e gostei de 1) terem colocado o preço na página e 2) terem disponibilizado um mapinha da cidade na página (foi o único que consegui, na verdade – não vi qualquer centro de informação turística na cidade para obter outro). O lugar é simples e tem ar condicionado (importante!).

 

20130102122911.jpg

Por do sol em Penedo, Alagoas

 

Tomamos um banho e saímos para dar um passeio noturno pela cidade. Jantamos na beira do rio (e fui jantado pelos mosquitos também, ahahaha) e depois fomos explorar o casario antigo da cidade à luz noturna.

 

20130102123011.jpg

Convento de São Francisco

 

No dia seguinte saímos bem cedo para passear pelo centro histórico da cidade e rever os lugares com a luz do dia. Conforme a manhã ia surgindo, algumas igrejas iam abrindo suas portas. Catedral Arquediocesana, Nossa Senhora da Corrente (ao lado da Pousada!), Nossa Senhora dos Pretos, Igreja de São Gonçalo, etc. Vale dar uma olhada também na bela fachada do Theatro Sete de Setembro.

 

20130102123220.jpg

Nossa Senhora da Corrente

 

20130102123332.jpg

Theatro Sete de Setembro

 

20130102123423.jpg

Convento de São Francisco, agora de dia

 

20130102123504.jpg

A pracinha com a Prefeitura Municipal

 

20130102123712.jpg

 

Ouro passeio interessante é andar pela Rocheira, lugar bacana que vai margeando o rio. É tudo perto, facilmente caminhável. Das igrejas, só não entramos no Convento de São Francisco, único fechado na cidade em pleno domingo!

 

20130102123655.jpg

Rocheira

 

20130102123604.jpg

Vista do alto da Rocheira

 

 

De volta

No começo da tarde, pegamos a balsa de volta (dessa vez teve carro que ficou de fora) para Neopolis, de onde seguimos de volta a Aracaju.

 

20130102123252.jpg

Preços e horários da balsa de Penedo-AL para Neopolis-SE

 

20130102123737.jpg

Acampamento do MST na estrada

 

Em Aracaju, paramos no Parque dos Cajueiros. O parque é uma boa área de lazer, consta que foi reinaugurado recentemente depois de um bom tempo largado. Tá muito legal, com quiosques, áreas para a criançada, quadras e tudo o mais. Curtimos um tempo por lá e seguimos para a Praia de Atalaia.

 

20130102123850.jpg

 

Passeamos um pouco por lá, acho aquele espaço muito legal. Antes de voltarmos, aproveitamos para comer no Ponto da Picanha, onde tínhamos ido da outra vez em que estivemos na cidade. Muito bom.

 

20130102123910.jpg

 

Acho que Aracaju merece mais tempo. Já estive duas vezes na cidade, mas somente como base para passeios ao Rio São Francisco. A orla urbanizada é bem organizada, ainda que a praia não me pareça tão atraente assim. Na próxima espero ficar o fim de semana somente na cidade. :)

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Muito interessante o relato, não conheço Piaçabuçu...as lindas dunas me encantaram.

Também não conheço Aracaju muito bem, pois faz pouco tempo que moro aqui...mas tenho uma dica:

Visitem a Croa do Goré, uma ilhota no rio Vaza-Barris, e não percam o pôr do sol na Orla Pôr do Sol...é fantástico.

O passeio de catamarâ pelo lindo rio ao crepúsculo rende lindas paisagens e fotos...

Fazer um rappel na ponte Joel Silveira também é uma ótima pedida.

Tudo isso pode ser feito no mesmo lugar e em um único dia.

Abraço!

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros de Honra

Oi, Ana. Obrigado pela dica de Aracaju, é um lugar que preciso explorar mais e melhor -- assim que encontrar alguma promoção, volto para lá.

 

E, estando aí, sugiro mesmo vc dar uma escapada para conhecer o Velho Chico, tanto a foz quanto a região do cânion.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 4 meses depois...
  • Membros de Honra

oi Mcm, mto bacana esse relato. Parabens! Adorei as fotos. Obrigada pela dica do mapa. Eu amo mapas! Coleciono tanto os impressos qto as versões digitais.

 

só vi teu relato agora, já fui e voltei de sergipe (fev/2013), mas infeliz/te nao visitei penedo.

eu nao dirijo e meu noivo nao gosta d dirigir e tem horror a perrengues em cidades desconhecidas e carros alugados...

por essas e outras, a gente sempre se vira d bus, o q dá uma flexibilidade bem menor, por isso acabamos nao indo até penedo.

 

1. fomos até os Cânions, via agência. Não sei se mudou assim d qdo vc foi p/ qdo eu fui, mas achei q a estrada boa e a sinalização bem razoavel. A estrada de Aracaju a CSF está boa, em ótimo estado de conservação, há trechos recém-recapeados, alguns trechos em obra no esquema pare e siga, mas mesmo o asfalto antigo está bom, sem buracos e remendos. Será q colocaram placas novas? Eh, acho q p/ quem nunca foi, a primeira vez pode ser meio complicada, mas arrisco dizer que dá para ir de carro por conta própria, se souber por quais cidades passar e tiver um mapa, serve um simples, daqueles obtidos no CIT. Há algumas opções de rota, nós seguimos por Areia Branca, Itabaiana, Ribeirópolis, N. Sra. de Aparecida, N. Sra. da Glória, Monte Alegre de Sergipe, Poço Redondo e finalmente Canindé de São Francisco. De uma cidade p/ outra, vi placas e tb pode parar e perguntar. Achei o povo d sergipe mto simpático.

 

2. Não sabia dessa balsa d Neopolis. Parece q no cais de Brejo Grande, há uma balsa com capacidade para dois carros que faz a travessia para Piaçabuçu, mas acho q nao tem saida regular. O Google maps mostra uma ponte entre as 2 cidades, q eu tenho quase certeza q não existe, certo? Acho q a ponte + próxima fica em Propriá. Algum motivo em especial p/ vc fazer o passeio via Piaçabuçu e não via Brejo Grande?

 

3. Em Piaçabuçu (fui d agencia e via Maceio), nao reparei na sinalização do cais, mas vi várias plaquinhas d propagandas d barcos p/ passeios p/ a Foz no meio da cidade.

 

4. Das orlas das capitais q eu conheco do Nordeste, acho a d Aracaju a + estruturada, c/ + opçoes d lazer, porém concordo q a praia não é lá essas coisas. Nunca vi tanta areia assim, quero dizer, uma faixa tao larga. (ainda falta conhecer Recife, Joao Pessoa e Salvador)

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 3 semanas depois...
  • Membros de Honra

nnaomi,

 

1. Fui aos cânions no ano anterior a essa ida à foz do rio. A estrada era boa (para o padrão brasileiro), a sinalização era deficiente (padrão brasileiro): faltava indicação pra entrar em Ribeirópolis, o que me custou alguns kms a mais. Mas isso foi em 2011, as coisas mudam.

 

2. Não existe a ponte do google maps. Se vc colocar na imagem satélite, já dá pra ver que não tem. Fiz por Piabuçu pq queria pernoitar do lado alagoano, em Penedo, então achei melhor fazer logo por lá.

 

3. Pois é, eu acho que não cheguei na área principal de Piaçabuçu, devo ter desviado para algum outro canto. :)

 

4. Eu acho a orla de Aracaju a mais estruturada do Brasil. Pode não ser a melhor praia, mas em termos de estrutura e lazer, não conheço igual. Mas não conheço o litoral de Fortaleza. Ainda.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 1 ano depois...
  • Membros

mcm,

Bom dia,

gostaria de uma ajuda sua:

Vou chegar no aeroporto de Maceió no dia 25/10 as 10:47, se não houver atrasos.

Pegarei um carro alugado e gostaria de partir já rumo a piaçabuçu e tentar fazer o passeio a foz no mesmo dia.

Contando com algum possível atraso, acho que consigo chegar la´por volta das 14:30. Será que ainda consigo fazer esse passeio nesse horário.

Desde já agradeço qualquer informação.

Abraços,

Paulo

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros de Honra

Paulozaca,

Eu acho, sinceramente, que vc não conseguirá chegar antes das 15 hs em Piaçabuçu -- numa velocidade normal na estrada. De qq forma, acredito que dá sim para vc descolar um barco privado para ir até a foz e curtir um por do sol por lá. Foi o que fiz em 2012.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros de Honra
Valeu mcm,

Vou tentar fazer isso mesmo pra não ter que pernoitar em Piaçabuçu. De lá já tento seguir para o mais próximo que eu conseguir do canyon para fazer o passeio do canyion na manhã seguinte.

Obrigado pelas infos.

Abraços

 

é bem corrido, mas como estará c/ carro alugado, vc faz os teus horários.

porém acho q pernoitar em Piaçabuçu ou outro lugar próximo talvez seja uma boa ideia.

é bem longe dos canions e pegar uma estrada desconhecida à noite é ruim, se de dia as vezes a sianlização pode passar despercebida, imagina à noite e ainda mais depois do cansaço e da correria de voar, dirigir, tudo direto, s/ descanso...

vc poderia dormir e pegar a estrada logo cedo, assim q o dia clarear...

 

boa viagem!

 

Relatos 2013:

11 dias na BA - dez/2013 - Parte 1 e 3: Salvador | Parte 2: Costa do Dendê - Ilha de Boipeba e Morro de São Paulo

21 dias em SE e AL - fev-mar/2013 - Parte 1: Aracaju | Parte 2: Maceió | Parte 3: Maragogi

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
×
×
  • Criar Novo...