Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

leocaetano

Bariloche - Guia de Informações

Posts Recomendados

Atualizado em janeiro/2010

 

[info]Este tópico é um Guia de San Carlos de Bariloche que está sendo construído com informações de viagens realizadas pela equipe do site e, principalmente, com informações de usuários que foram postadas nos fóruns relacionados ao tema aqui no Mochileiros.com. Este guia é atualizado periodicamente.

 

O Mochileiros.com é uma fonte gratuita de informações para viajantes de língua portuguesa e a contribuição de todos os membros é muito importante.

 

Veja como contribuir com o Guia de Bariloche:

1- Faça perguntas ou deixe suas dicas no Tópico: Bariloche - Perguntas e respostas

2- Deixe sua dica sobre onde se hospedar no Tópico: Bariloche - Hospedagem

3- Escreva um relato sobre sua viagem por Bariloche[/info]

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

[t1]Guia de San Carlos de Bariloche[/t1]

"Capital brasileira" de esportes de inverno

 

[align=justify]A cidade de San Carlos de Bariloche fica na província de Río Negro, na Região dos Lagos argentina, junto à Cordilheira dos Andes e fazendo fronteira com o Chile, possuindo cerca de 150 mil habitantes. Está a cerca de 1638 km da capital argentina Buenos Aires e a 245 km da cidade chilena Osorno.

 

Foi fundada em 1895 pelo alemão Karl Wiederhold e oficializada em 1902 pelo governo argentino. A origem alemã é facilmente identificada na arquitetura local, com edificações em madeira e pedra. Seu nome, Bariloche, é uma adaptação, na verdade um erro ortográfico, de seu nome mapuche “Vuriloche” que significa povo de trás da montanha.

 

Sua principal atividade econômica é o turismo, com seus circuitos turísticos, chocolates e vestuários de lã e couro. Bariloche é ainda um dos principais centros de inverno do país e de toda a América Latina.

 

A cidade conta com uma bela urbanização e uma infra-estrutura turística excelente, atendendo todos os tipos de turistas – dos com mais dinheiro aos mochileiros mais econômicos.

 

Bariloche ainda é um local muito visitado por estudantes de todo o país em excursões escolares – principalmente de formatura – que lotam a cidade em determinados períodos, como no verão, mas podem ser vistos o ano inteiro.[/align]

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

[t1]Geografia e Clima[/t1]

 

[align=justify]Bariloche está situada em uma zona temperada e possui grande abundância de água. As temperaturas caem para baixo de zero durante o inverno e o volume de neve no topo das montanhas nesta estação proporciona a prática do esqui. A cidade é envolta por diversos picos nevados e nela se encontra um grande número de belos lagos, como o principal lago da cidade, o gigantesco Nahuel Huapi.

 

Um fator determinante no clima da cidade é a sensação térmica que normalmente é bem abaixo da temperatura oficial registrada devido aos ventos patagônicos que varrem as montanhas nevadas que circundam a cidade. Durante o verão, as temperaturas variam de 20°C a 28°C. Já no inverno, as temperaturas registram entre 1°C e -10°C. A cidade tem ainda uma característica de não obedecer estatísticas, podendo fazer frio no verão e calor no inverno. Por isso, também, a data de início da melhor temporada do esqui costuma ser variável.[/align]

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

[t1]Chegando e Saindo[/t1]

 

[align=justify]A cidade possui um aeroporto que atende vôos domésticos e internacionais. Liga-se ainda para outras cidades argentinas e à cidade chilena de Osorno por rodovias e linhas de ônibus de diversas empresas como Via Bariloche, Andesmar e Tas Choapa.

 

Há ainda a possibilidade de combinar ônibus e barcos para a travessia para Puerto Varas, no Chile, no passeio mais conhecido por Cruce de Lagos. De trem, pode-se ir até Viedma ou Jacobacci.[/align]

 

Transporte de ônibus Bariloche - Puerto Varas

Tas Choapa : (http://www.taschoapa.cl/)

 

Cruz del Sur: (http://www.busescruzdelsur.cl/)

link interessante para se ter noção de preço via agência

http://interhabit.com.br/interhabit/indexlocalinfo.asp?bars=&idioma=2&App=9&Grupo=9&pais=1&zona=3&seccion=-3

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

[t1]Principais Atrações[/t1]

 

[align=justify]De quatro a seis dias é um tempo razoavelmente bom para se conhecer diversas coisas de San Carlos de Bariloche. No Centro Cívico está a Secretaría de Turismo, não deixe de passar no local e pegar algumas dicas, mapas e informações sobre as atrações da cidade.

 

A maioria das atrações da cidade fica dentro do Parque Nacional Nahuel Huapi. O esqui é uma atração a parte e a única estação em funcionamento na cidade é o Cerro Catedral, com mais de 50 pistas. Outras estações próximas à cidade são o Cerro Bayo, em Villa La Angostura, e Cerro Chapelco, em San Martín de Los Andes.

 

 

[t3]Centro Cívico[/t3]

 

Centro Cívico, foto de Leonardo Caetano em Multiply

[picturethis=http://images.leoduca.multiply.com/image/39/photos/17/1200x1200/15/DSC01609.jpg?et=xp3vxoNVBb9mSWzFCNR08g&nmid=15445301 320 240 Centro Cívico]O Centro Cívico de Bariloche é a principal localidade da cidade e também uma bela atração. Ali se pode apreciar a arquitetura peculiar da cidade como na Municipalidad de Bariloche e nos edifícios ao redor. As principais ruas de comércio têm início aqui, onde também se encontra o ponto de informações turísticas. No meio da praça do centro cívico se encontra a estátua do General Roca. É possível tirar belas fotos com os típicos cães São Bernardo com barris pendurados no pescoço na praça. Apesar dos preços cobrados pelas fotos, não se pode ir a Bariloche e não tirar uma foto com eles.

 

A principal atração do centro é o Museo de La Patagônia que retrata a história patagônica e mostra um pouco da fauna da região através de animais empanados. Seguindo pela costanera que percorre o lago Nahuel Huapi, é possível se chegar à bela catedral da cidade.[/picturethis]

 

[t3]Parque Nacional Nahuel Huapi[/t3]

 

Cerro Campanário, foto de Diogo Gallo em flickr

[picturethis=http://farm2.static.flickr.com/1385/1038973601_f6555e8f03_o.jpg 320 240 Cerro Campanário]Bariloche está dentro do parque Nahuel Huapi – primeiro parque de proteção ambiental da América do Sul –, assim como as principais atrações próximas à cidade. O circuito Chico é o passeio mais tradicional da cidade. Pode ser feito por agência ou por conta própria – de ônibus ou bicicleta. Consiste em sair da cidade de Bariloche costeando o lago Nahuel Huapi até o Cerro Campanário – uma das vistas mais belas do mundo, segundo a National Geographic. Pode-se chegar ao topo do Campanário por uma trilha de vinte minutos ou por aerosillas. Após o Campanário, pega-se novamente a estrada em direção ao Hotel Llao Llao, o mais famoso hotel argentino. A vista do hotel rodeado por montanhas nevadas é deslumbrante e o interior do mesmo pode ser visitado, desde que seja feita uma reserva. O passeio dura no máximo meio dia.

 

Várias outras atrações podem servir como complemento ao circuito Chico. Uma delas é ir até a Colonia Suiza, após o Llao Llao, onde se pode saborear um curanto, comida típica local em qualquer um dos restaurantes da colônia. Outra opção é ir até o lago Escondido, cerca de 4 km após o Llao Llao.[/picturethis]

Outro complemento ao circuito é visitar o Cerro Otto. O morro fica antes do Campanário e pode ser feito no começo ou no fim, antes de voltar a Bariloche. É uma estação de esqui desativada que tem uma espécie de tobogã para se escorregar na neve, mas a grande atração mesmo é a cafeteria giratória que roda lentamente e permite uma total apreciação da paisagem. Para chegar ao topo do morro, pode-se pegar um teleférico.

 

Um último complemento ao passeio pode ser o de aproveitar a proximidade do Puerto Pañuelo para pegar um barco até a Isla Victoria e o Bosque de Arrayanes. O bosque é uma área natural, parte do Parque Nacional Los Arrayanes, que abriga arrayanes – árvores avermelhadas típicas da região – com mais de 300 anos de vida. Já a ilha Victoria possui várias coníferas e pinturas rupestres, além de se poder mergulhar ou subir ao topo do Cerro Bella Vista de aerosilla. Esses locais também podem ser facilmente conhecidos a partir de Villa La Angostura.

 

Ainda dentro do parque, mas do outro lado de Bariloche, um belo local para se visitar é o Cerro Tronador – um vulcão extinto que demarca a fronteira com o Chile. Fica em uma área do parque pertencente ao Club Andino Bariloche que mantém uma infra-estrutura mínima de refúgios no local para aqueles que desejam dormir nessa linda região e fazer trekkings por mais de um dia. O Tronador tem esse nome devido ao barulho forte que faz quando algum bloco de gelo desmorona do morro. Os lagos por aqui são ótimos para pesca de trutas.

 

 

[t3]Cerro Catedral[/t3]

 

[col]mapapistas_big.jpg|O Cerro Catedral é uma das principais estações de esqui da Argentina possuindo mais de 50 pistas. Tem sua infra-estrutura na Villa Catedral, ao pé do morro, onde pode-se alugar o equipamento para a prática de esqui e snowboard, assim como contratar aulas. Fora da temporada de esqui, o local possibilita inúmeros trekkings. Para chegar à vila e ao Catedral, há ônibus com certa freqüência de horários todos os dias. Ao lado se encontra o mapa de todas as pistas, clique na imagem para uma melhor vizualização[/col]

 

[t3]Caminho dos Sete Lagos[/t3]

 

Lago Correntoso, foto de Katie Alley em flickr

[picturethis=http://farm4.static.flickr.com/3067/2527093890_8067c222cd_b.jpg 320 240 Lago Correntoso]O passeio começa em Bariloche, passa por Villa La Angostura e segue até a cidade de San Martín de Los Andes, passando pelos sete lagos – Nahuel Huapi, Espejo, Correntoso, Villarino, Falkner, Machónico e Lácar. É um belo passeio, mas se for feito ida e volta é bastante cansativo. Se for se hospedar na cidade de San Martín, pode-se contratar este passeio e ficar pela cidade. A passagem por Villa La Angostura é mais rápida e não se consegue conhecer muito dela no pouco período de tempo do passeio.[/picturethis]

 

[t3]Cruce de Lagos[/t3]

 

Famosa travessia de Bariloche a Puerto Varas, no Chile, atravessando os belos lagos Nahuel Huapi, Freias e Todos Los Santos de barco e, em alguns pontos, intercalando com ônibus. Pode ser feita em um dia, no verão e na primavera, e em dois dias, no outono e no inverno, quando abertos os lagos, pois pode acontecer de fechar por excesso de gelo. Quando feito em mais de um dia, é feita uma parada para dormir em Peulla.

 

 

[t1]Arredores[/t1]

 

[t3]Villa La Angostura[/t3]

 

Villa La Angostura, foto de Juan Carlos Garrido em flickr

[picturethis=http://farm4.static.flickr.com/3166/2545596997_fc31b4eeca_o.jpg 320 240 Villa La Angostura]Villa La Angostura é uma pequena cidade com menos de 10 mil habitantes situada na margem do lago Nahuel Huapi. Entre suas principais atrações estão a Laguna Verde, o Cajón Negro, o Parque Nacional Los Arrayanes e o Cerro Bayo, onde há um centro de esqui para o inverno e serve de base aos trekkings pelo local no verão. Na cidade é que realmente começa o caminho dos sete lagos até San Martín de Los Andes.[/picturethis]

 

 

[t3]San Martín de Los Andes[/t3]

 

San Martín de Los Andes, foto de Leonardo Caetano em Multiply

[picturethis=http://images.leoduca.multiply.com/image/17/photos/17/1200x1200/30/DSC01696.jpg?et=T7Kjjuhs7GI%2Cxhd7lZ2YAw&nmid=15445301 320 240 San Martín de Los Andes]San Martín é uma pequena cidade de mais ou menos 30 mil habitantes, muito charmosa e às margens do lindo Lago Lácar. Fica próxima a Bariloche, cerca de 200 km de distância, mas ainda mantém um clima mais interiorano e família que a cidade vizinha. Tudo é belo na cidade, desde os inúmeros chalés às residências maiores de quatro andares, passando por toda a vegetação que cerca a cidade que fica entre duas encostas. San Martín é o destino final da famosa rota dos sete lagos. Entre seus atrativos está o Museu dos Primeiros Povoadores, trekkings de verão pelo Parque Nacional Lanín e no vulcão Lanín, praias no lago Lácar e esqui no inverno, no Cerro Chapelco. Chapelco é um dos centros de esqui mais famosos da Argentina e possui um conjunto de quase 30 pistas.[/picturethis]

 

[t3]Esquel[/t3]

 

Parque Nacional Los Alerces, foto de Isabelita Garcia em flickr

[picturethis=http://farm4.static.flickr.com/3268/2438216748_abb01e12ec.jpg?v=0 320 240 Parque Nacional Los Alerces]Esquel é uma cidade árida que foi colonizada por gauleses e está a 340 km de Bariloche. Tem como suas principais atrações turísticas o Parque Nacional Los Alerces, a La Trochita – uma locomotiva a vapor histórica que ligava Bariloche a Buenos Aires, mas que hoje apenas liga Esquel a El Maitén – e o pequeno centro de esqui La Hoya. O parque possui paisagens com lagos e florestas exuberantes, além de fazer divisa com o Chile. O parque possui várias trilhas onde algumas só podem ser percorridas com guias e outras que ficam proibidas em época de seca e em nevascas no inverno. Um museu interessante na cidade é o Museo de Culturas Originarias Patagónicas, que mostra detalhes da vida dos antigos povos patagônicos.[/picturethis]

 

[t3]El Bolsón[/t3]

 

El Bolsón, foto de A Lip Rim Toke em flickr

[picturethis=http://farm3.static.flickr.com/2032/1972032830_9556784239_b.jpg 320 180 El Bolsón]El Bolsón é uma pequena cidade localizada em um lindo vale aos pés da Cordilheira dos Andes. Sua principal atração é a prática de atividades como trekkings, cavalgadas e rafting. Na cidade, pode se encontrar facilmente muitos hippies. É um destino mais procurado por turistas argentinos e, bem menos, por turistas de fora da América do Sul que costumam se hospedar em estâncias. A popularidade entre os brasileiros ainda é muito baixa.[/picturethis][/align]

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

[t1]A Noite de Bariloche[/t1]

 

A noite na cidade – como em toda a Argentina – só começa mesmo depois das duas horas da manhã. É fácil ficar sabendo da programação do que vai rolar à noite na cidade, pois tem sempre panfletos pelas ruas e nos albergues, principalmente de shows de pequenas bandas locais que enchem pequenas casas de show improvisadas.

 

Alguns locais para uma grande noite recomendados pelos mochileiros do fórum:

 

By Pass (http://www.bypass.com.ar) - Boate de música eletrônica recheada de estudantes argentinos.

 

Cerebro (http://www.cerebro.com.ar) – Boate para quem curte música alternativa.

 

Grisu (http://www.grisu.com) – Boate para dançar.

 

Pacha – Boate de música eletrônica.

 

Pilgrim – Pub irlandês muito bacana com todo tipo de cerveja e chope feitos artesanalmente na região. O som também é legal com um bom atendimento. Duas cervejas bem recomendadas no local são a Blest Stout e El Bolsón, de onde saem os melhores chopes da casa - como o tradicional chope de framboesa.

 

Rocket – Boate para dançar.

 

Wilkenny (http://www.wilkennybariloche.com.ar) – Pub muito bom também para se tomar uma cerveja artesanal com excelentes músicas.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

[t1]Onde Comer[/t1]

 

[align=justify]A culinária de Bariloche é de bastante variedade, mas seus pratos típicos são as carnes – de cervo, javali e cordeiro –, a truta e os foundues.

 

Os chocolates também são uma atração de Bariloche. Há diversas chocolaterias como a Rapa Nui, Mamuschka e a Del Turista – não deixe de provar o alfajor de mousse de chocolate desta última e as deliciosas ramas de chocolate! Os sorvetes da cidade, como os da Fenolio, também são excelentes, assim como as geléias de El Bolsón de frutas da região. Os churros argentinos de doce de leite são muito bons também. E para beber, experimente o suco de maçã, é bem diferente do brasileiro.

 

Nos restaurantes, o almoço é servido a partir das 13h e o jantar a partir das 21h. Muitos estabelecimentos oferecem refeições rápidas a toda hora. Entre 17h e 20h é difícil achar um bom restaurante aberto.

 

Alguns restaurantes recomendados pelos mochileiros do fórum:

 

Butterfly (http://www.butterflypatagonia.com.ar) – Restaurante para reservar com antecedência para garantia de bom atendimento, pois só há seis mesas no pequeno e aconchegante estabeleciomento. Refeições elogiadíssimas com uma bela vista.

 

Casita Suiza (http://www.casitasuiza.com) – Restaurante da pousada com mesmo nome, com pratos saborosos, mas pequenos e caros. Mesmo assim, é um bom local para se comer fondue.

 

Cassis (http://www.cassis.com.ar) – Belo e sofisticado - porém aconchegante - restaurante com excelente vista para o Lago Gutiérrez cercado de montanhas normalmente nevadas. É um bom local para jantares apaixonados deliciando-se de especialidades patagônicas e até fazendo degustação de vinhos. É considerado pela imprensa argentina o melhor restaurante de Bariloche, mas prepare-se economicamente pois só aceitam pagamento em dinheiro.

 

Días de Zapata (http://www.diasdezapata.com.ar) – Ótimo restaurante mexicano com vinhos em um bom preço.

 

Don Molina – Ótimo restaurante para um jantar, com boas opções de vinho. Oferece boa variedade de pratos, mas o forte da casa é a carne.

 

El Boliche de Alberto (http://www.elbolichedealberto.com) – Há três restaurantes com esta marca dentro da cidade de Bariloche – dois de carnes, o Parrilla, e um de massa, o Pastas. O Parrilla é um ótimo local para almoçar uma boa carne argentina, como um belo bife de chorizo. Os pratos são bem servidos, principalmente os com batatas fritas ou com saladas, e o vinho da casa é barato. A carne do Alberto agrada até os que não gostam muito do corte argentino e está um pouco abaixo dos preços dos restaurantes da região. Os pratos são individuais, mas é mais do que suficiente para um casal. Já o Pastas é um pouquinho inferior, mas nada que prejudique a qualidade. Tem a melhor lasanha de Bariloche, mas já o nhoque deixa a desejar. O preço geral das massas é econômico.

 

El Cocodrilo – Bar alemão para comer bem e barato, inclusive uma boa pizza de cervo.

 

El Refugio del Montañés (http://www.laparrilladejulian.com) – Ambiente aconchegante e com jeitão argentino para comer carne e beber muito vinho com um ótimo atendimento. O preço não é dos melhores e os pratos não são tão fartos, mas compensa por ser pouco conhecido por turistas estrangeiros.

 

El Vegetariano – Ótimas opções vegetarianas no país da carne com muitas sopas e saladas. A única carne servida é peixe. Um ambiente agradável e com atendimento atencioso.

 

Familia Weiss (http://www.ahumaderoweiss.com) – Ótimo restaurante para se comer pratos típicos da região como javali, cervo e truta em um ótimo ambiente. Costuma ter muita fila, mas vale a pena esperar. O preço da comida e dos vinhos é bom e a tábua de frios é excelente, sempre bem recomendada. É um bom local para apreciar o fim da tarde com seu visual do lago Nahuel Huapi.

 

Full YPF (http://www.ypf.com/ar_es/productos_y_servicios/servicios/tiendas_full_ypf) – Loja de conveniência do posto YPF, da Repsol, que vive cheia e oferece diversas opções para lanches rápidos. A empanada da loja é super elogiada, mas não é tão barata como os sanduíches.

 

Jauja – Restaurante para saborear carnes regionais com grande variedade de vinhos.

 

Kandahar (http://www.kandahar.com.ar) – Local para jantar em um ótimo ambiente com sistema de calefação por mesa. Possui uma decoração bem diferente e bonita. Vale a pena experimentar a truta do restaurante. Sempre cheio, importante fazer reserva antes de ir.

 

La Cueva – Restaurante caro, localizado em uma caverna no Cerro Catedral, onde seu acesso é feito através de veículos 4x4, geralmente quadriciclo, ou com raquetes nos pés. É mais do que um restaurante, é um belíssimo passeio. O passeio e o jantar no La Cueva ainda dá direito a beber vinho e a um belo visual.

 

La Marmite – Bom local para se jantar um fondue ou uma truta com um preço razoável. Possuem opções de carnes também, como o ciervo a la cazadora, mas o preço já não é tão bom e os pratos não são tão bem servidos. Há muita variedade de bons vinhos no restaurante.

 

La Parrilla de Tony – Restaurante para se comer uma ótima parillla, porém a um preço salgado.

 

La Trattoria de La Famiglia Bianchi – A melhor opção de massas em Bariloche em um ambiente moderno e com atendimento pelo próprio dono. Pratos individuais bem saborosos, diferentes e na média do preço da cidade. Há opções de carne também.

 

Linguini – Ótimos e justos preços com grande variedade de pratos bem servidos.

 

Lo de Tony – Pizzaria pequena com boas pizzas.

 

Morphy’s – Lanchonete de bons preços de sanduíches e cachorros-quentes com atendimento em português.

 

Refugio Arelauquen (http://www.arelauquen.com) – Restaurante bem recomendado para jantar e proporciona um ótimo passeio de snowmobile, mas para isso tudo possui um preço caro. Na cabana do refúgio é servida uma excelente tábua de frios, mas o atendimento do restaurante deixa a desejar. Como bebida incluída no preço, pode-se servir de refrigerantes e bebidas alcoólicas como vinhos Malbec e cervejas até whisky e champanhe. Atualmente, o Arelauquen é a melhor opção em restaurantes deste estilo. Há apenas dois grupos por dia, um às 18h e outro às 21h.

 

Refugio Neumeyer – Localizado no Valle del Challuaco, não é dos restaurantes mais indicados, pois a comida servida é classificada como ruim pelos que já freqüentaram, onde o melhor é a empanada, mas que vem em pequena quantidade, assim como a sobremesa. O café da manhã no local também não é dos melhores. Porém, os passeios incluídos na visita ao local, uma caminhada até uma lagoa congelada ou esqui nórdico, valem muito a pena. A paisagem até chegar ao local também compensa a visita, assim como o excelente atendimento do refúgio.

 

Refugio Roca Negra – Restaurante com comida muito boa, no Cerro López, onde se chega de carro 4x4.

 

Rincón Patagónico (http://www.rinconpatagonico.com) – Restaurante típico patagônico com ótimo atendimento, ambiente agradável e com uma parrilla excelente, assim como sua especialidade – o elogiadíssimo cordeiro patagônico. Fica na estrada para o Hotel Llao Llao.

 

Tarquino – Restaurante familiar agradável, com boa comida, especialmente pratos a base de carne, e bem servida. O restaurante possui boas opções de saladas também.[/align]

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

[t1]Onde ficar[/t1]

 

ALBERGUES E POUSADAS

 

::cool:::'> ::cool:::'> ::cool:::'> [t3]Albergues e pousadas mais recomendados pelos mochileiros no fórum:[/t3]

41 Below - http://hostel41below.com

Casita Suiza - http://www.casitasuiza.com

Marcopolo Inn - http://www.marcopoloinn.com.ar

Periko's - http://www.perikos.com

Tango Inn Downtown - http://tangoinnhostels.com/content/view/24/40

 

::cool:::'> ::cool:::'> [t3]Albergues e pousadas recomendados pelos mochileiros no fórum:[/t3]

Cabañas Cumelen - http://www.cumelenbariloche.com.ar

Las Moiras - http://www.lasmoiras.com

 

::cool:::'> [t3]Albergues e pousadas citados pelos mochileiros no fórum:[/t3]

1004 - http://www.lamoradahostel.com

El Gaucho - http://www.hostelelgaucho.com

Hostel Inn Bariloche - http://www.hostelbariloche.com

Petunia - http://www.campingpetunia.com

 

[t3]Albergues e pousadas não recomendados pelos mochileiros no fórum:[/t3]

Alaska - http://www.visitbariloche.com/alaska

Hostería La Sureña - http://hosterialasurena.com.ar

Hostería Sur - http://www.hosteriasur.com.ar

La Puerta Verde Hostel - http://www.lapuertaverdehostel.com.ar

Tango Inn Soho - http://tangoinnhostels.com/content/view/23/39

Tango Inn Campus - http://tangoinnhostels.com/content/view/25/41

 

 

HOTÉIS

 

::cool:::'> ::cool:::'> ::cool:::'> [t3]Hotéis mais recomendados pelos mochileiros no fórum:[/t3]

Ayres del Nahuel - http://www.ayresdelnahuel.com.ar

Cristal - http://www.hotel-cristal.com.ar

Los Infantes de Lara - http://www.losinfantesdelara.com.ar

Patagonia Sur - http://www.hotelpatagoniasur.com.ar

Premier - http://www.hotelpremier.com

San Remo - http://www.hotelsanremo.com

 

::cool:::'> ::cool:::'> [t3]Hotéis recomendados pelos mochileiros no fórum:[/t3]

Concorde - http://www.hotelconcorde.com.ar

 

::cool:::'> [t3]Hotéis citados pelos mochileiros no fórum:[/t3]

Cacique Inacayal - http://www.hotelinacayal.com.ar

Nahuel Huapi - http://www.hotelnahuelhuapi.com.ar

 

[t3]Hotéis não recomendados pelos mochileiros no fórum:[/t3]

Aconcagua - http://www.aconcaguahotel.com.ar

Bariloche Flat - http://www.barilocheflat.com.ar

Bungalows Prema Apart - http://www.bungalowsprema.com.ar

Carlos V - http://www.carlosvpatagonia.com.ar

Grand Hotel Bariloche - http://www.grandhotelbariloche.com

Nevada - http://www.nevada.com.ar

Sunset - http://www.sunsethotel.com.ar

Super Resort - http://www.aparturbariloche.com.ar

Tres Reyes - http://www.hoteltresreyes.com

Villa Sofia - http://www.villasofiabariloche.com.ar

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Visitante
Este post está impedido de receber novas mensagens



×
×
  • Criar Novo...