Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

BH Cuenca Equador -via Acre, Cuzco, Lima de carro 2013 7K km


Posts Recomendados


  • Respostas 21
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

  • Membros

Robson.

 

Tentei escrever ontem, mas a mensagem não foi. Vamos ver se vai agora.

 

O que o Geovanih escreveu está correto. Devo ter demorado cerca de 14 hs. de Cusco a Nazca. Fiz em 2 etapas. Cuzco/Abancay, visitando Moray e as salineras de Maras. Abancay/Nazca, chegando no escuro pq tive que esperar cerca de 3 hs. enquanto passava um rally. Apesar de ser o melhor caminho, tem muitas curvas, principalmente na descida para cruzar o rio Apurimac.

 

Quanto às cópias dos documentos, me pediram tanto para entrar no Peru via Brasileia, como no Equador via Macará. Nos países do Mercosul e no Chile não é necessário cópia de nada.

 

Abs.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

kkkkkkk!!!! Tô dando uma de coveiro pra desenterrar assuntos que já completaram aniversário! :lol:

 

Acabei de ter a confimação com minha esposa e vamos com certeza nessa viagem louca de mudança para Cuenca.

Mas estamos um pouco melindrosos quanto ao que levar, já que não queremos deixar coisinhas aqui no Brasil e creio que com entrada através do visto de turista, tomara que os policiais não queiram vasculhar nossa bagagem. Inclusive meu pai vai conosco pra nos ajudar na viagem, e assim pretendemos deixar toda a bagagem no porta malas pra deixar só a mochilinha dele com travesseiros no banco traseiro.

 

Minha rota otimista é essa: http://binged.it/14m1XJI e somos em 3 adultos dirigindo na maior parte do tempo de dia. Pretendemos sair no início de Julho, porém se um dia definido. Porém, como podem ver, cada ponto marcado é uma cidade alvo que vamos ficar pra passar a noite.

 

Daqui a pouco posto alguns detalhes sobre a proposta desse rorteiro.

 

Abraços!

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Não super estime o trecho brasileiro.

Não sei se é permitido postar link de outros foruns, então vão duas postagens de ontem e anteontem:

 

"Hoje saímos cedo de Puerto Maldonado com destino a Brasiléia no Acre. O trecho da Rodovia Interoceânica até a fronteira com o Brasil está bem conservado, como aliás estiveram quase todas as rodovias pelas quais passamos na Argentina, Chile e Peru, com raríssima exceção num pequeno trecho da Argentina entre Paso de los Libres e Paraná. De resto, só tapete, pouco ou nenhum pedágio (caso do Chile), mesmo os diversos trechos de rípio estavam sempre muito bem conservados, sem buracos. Foram quase 8.000 km de rodovias estrangeiras até agora. Nesse trecho final da Interoceânica o que peca é a quantidade de quebra-molas, em praticamente todos os vilarejos. Isso faz a viagem não render.

 

Chegando na fronteira, procedimento rápido na aduana peruana, abastecemos pra gastar os últimos soles, e vem a aduana brasileira. Carros com placas brasileiras passam direto sem qualquer verificação. Em seguida, a rodovia é a BR 317, neste trecho chamada de Rodovia do Pacífico. E é aí que as coisas começam a pegar. De paz não tem nada, é uma guerra constante para tentar manter o carro inteiro, sem se partir ao meio nas crateras que dominam os primeiros 75 km. E olha que existem placas informando que a rodovia está "em obras nos próximos 40 Km", mas as obras devem ser virtuais já que não havia um único homem trabalhando. Depois de 75 km melhora um pouquinho, até chegar em Brasiléia, que é cortada pela rodovia, que nesse trecho urbano simplesmente inexiste, são só buracos, carros e caminhões em zig-zag tentando desviar, poeirão. Ê Brasilzão!"

 

"Hoje fizemos o trecho Epitaciolândia a Porto Velho. Foram 700 km de BRs muito mal conservadas, e uma travessia do Rio Madeira de balsa, não tem ponte na BR que liga duas capitais de estados brasileiros, Rio Branco e Porto Velho. É muito descaso. Mas a experiência acabou sendo válida, já que durante a travessia vimos alguns botos cor de rosa. Coisas de Brasil."

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros
Não super estime o trecho brasileiro.

Não sei se é permitido postar link de outros foruns, então vão duas postagens de ontem e anteontem:

 

"Hoje saímos cedo de Puerto Maldonado com destino a Brasiléia no Acre. O trecho da Rodovia Interoceânica até a fronteira com o Brasil está bem conservado, como aliás estiveram quase todas as rodovias pelas quais passamos na Argentina, Chile e Peru, com raríssima exceção num pequeno trecho da Argentina entre Paso de los Libres e Paraná. De resto, só tapete, pouco ou nenhum pedágio (caso do Chile), mesmo os diversos trechos de rípio estavam sempre muito bem conservados, sem buracos. Foram quase 8.000 km de rodovias estrangeiras até agora. Nesse trecho final da Interoceânica o que peca é a quantidade de quebra-molas, em praticamente todos os vilarejos. Isso faz a viagem não render.

 

Chegando na fronteira, procedimento rápido na aduana peruana, abastecemos pra gastar os últimos soles, e vem a aduana brasileira. Carros com placas brasileiras passam direto sem qualquer verificação. Em seguida, a rodovia é a BR 317, neste trecho chamada de Rodovia do Pacífico. E é aí que as coisas começam a pegar. De paz não tem nada, é uma guerra constante para tentar manter o carro inteiro, sem se partir ao meio nas crateras que dominam os primeiros 75 km. E olha que existem placas informando que a rodovia está "em obras nos próximos 40 Km", mas as obras devem ser virtuais já que não havia um único homem trabalhando. Depois de 75 km melhora um pouquinho, até chegar em Brasiléia, que é cortada pela rodovia, que nesse trecho urbano simplesmente inexiste, são só buracos, carros e caminhões em zig-zag tentando desviar, poeirão. Ê Brasilzão!"

 

"Hoje fizemos o trecho Epitaciolândia a Porto Velho. Foram 700 km de BRs muito mal conservadas, e uma travessia do Rio Madeira de balsa, não tem ponte na BR que liga duas capitais de estados brasileiros, Rio Branco e Porto Velho. É muito descaso. Mas a experiência acabou sendo válida, já que durante a travessia vimos alguns botos cor de rosa. Coisas de Brasil."

 

:shock: É sempre bom mantermos informados! Obrigado, geovanih!

Se possível, me envie o link dessa informação por MP, por favor!

- Estou estimando em torno de 3 dias extras para esses imprevistos. Afinal, não é só andar devagar nas rodovias nesse estado, mas também contar com um pneu furado, uma suspensão danificada, etc.

 

Obrigado mais uma vez!

 

Abraços!

 

Robson

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 3 semanas depois...
  • Membros

Tá chegando o dia!!!!

 

Sexta-feira, 05-jun-13 saio de Uberaba, provavelmente depois do almoço. Na verdade, um dia antes saio de BH, mas como em Uberaba vou resolver uma documentação, então...

 

Previsão de roteiro - 1a parte: Uberaba-MG a Rio Verde-GO (444 km) ou Rondonópolos-MT (938 km) - vai depender do horário que sairmos de Uberaba.

 

O carro tá revisado com correia, pneus e otras cositas más novinhas! :D

 

Abraços!!!

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 2 semanas depois...

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

×
×
  • Criar Novo...