Ir para conteúdo
Vanessa Vasconcelos

Dicas e considerações gerais Cusco - o que fazer? Onde ir?

Posts Recomendados

Oi, pessoal, tudo bem? ::mmm:

 

Hoje estou aqui com um guia de viagem, pedido especialmente por uma querida amiga. Vamos juntos para Cusco – Peru? ;)

 

Morei em Cusco por quase oito meses; desde fevereiro até outubro de 2012, então acredito poder dizer que conheço bem aquela cidade. :P A moeda usada pelos peruanos é o Nuevo Sol e a cotação atual pode ser encontrada NESSE link. Considere naturais flutuações de preço causadas por inflações.

 

Esse post será enorme, então... Espero que ajude alguém. hahaha

Hoje darei dicas de lugares para se hospedar, o que fazer nos primeiros dias, restaurantes, lugares para visitar... E como não cair em ciladas nessa cidade. :)

 

 

1.jpg

 

2.jpg

 

 

O que fazer nos primeiros dias em Cusco

 

Limite-se a passeios curtos, comidas leves, muito chá de coca e água. Apesar de a maioria não sentir fortemente a diferença de altitude, nosso corpo sente SIM. Não abuse. Dê uma volta pela praça, pegue um taxi se quiser ir mais longe... E tenha um seguro-saúde. Nunca se sabe se você não vai ser aquele que precisará do oxigênio hospitalar.

 

A cidade de Cusco

 

3.JPG

Vista da Plaza de Armas da varanda do café Capuccino ♥

 

Uma cidade MUITO bonita e ponto de partida de muitos viajantes da nortenha parte sul-americana (considere visitar o Salar de Uyuni – um deserto de sal na Bolívia!). Até você sair do centro dela. Quanto mais afastado da Plaza de Armas, mais caquético e perigoso o lugar vai ser. Exemplo: o famoso mercado Molino. Lá são vendidos DVDs piratas, roupas falsificadas, brinquedos chineses, iPhones... Lugar absurdamente cheio de tudo quanto é tipo de pessoa, turista ou local. Ande duas quadras sozinho nas proximidades do Molino e terá seu iPhone roubado e vendido no imenso galpão poucos minutos depois, portanto seja cuidadoso.

 

Um dos principais atrativos da cidade são as ruínas de Sacsayhuamán. 1 km de caminhada da Plaza (porém não se engane: 1 km de ladeira; a cidade INTEIRA é assim). A entrada custa 10 soles, se não me engano, e o lugar é LINDO. Assim que você cruzar a guarita, várias pessoas te abordarão oferecendo serviço de guia. Te pedirão em média 50 soles, mas você pode e DEVE pechinchar. E veja se eles não querem 50 soles POR PESSOA. Reserve umas 3 ou 4 horas para esse lugar. Vale a pena.

 

8.JPG

 

7.JPG

 

 

A Plaza San Blas também é muito visitada e bonita. Pena que não tenho fotos dela. L Google vos ajudará.

 

ChocoMuseo: faça seu próprio chocolate. Compre chá de chocolate. Chocolate com essência de folha de coca. O que mais a ser dito? Vale a visita. Sempre tem pessoas na Plaza de Armas oferecendo flyers com descontos para visitar o museu.

 

Avenida El Sol: principal avenida de cidade. Muitas lojas, museus, mini-mercados... Porém tudo meio caro. Ande um pouco pelas ruas adjacentes e farás melhores negócios, especialmente para souvenirs.

 

Templo Qurikancha (museu na Avenida El Sol): LINDO. Entrada 12 soles com carteirinha de estudante. Reserve pelo menos duas horas.

 

5.jpg

 

6.JPG

 

 

 

Outra coisa interessante sobre a cidade é que praticamente a cada quadra, há pelo menos uma pequena igreja de arquitetura inca-espanhola. Um prato cheio para quem gosta desse tipo de arte.

 

Taxis são EXTREMAMENTE baratos. Na época em que fui, um taxi para praticamente QUALQUER lugar custava entre 3 e 4 soles. Aeroporto: entre 5 e 7 soles. Calcule um aumento razoável porém não pague 15 dólares como alguns turistas que conheci pagaram.

 

Pelo menos na parte turística da cidade, todo mundo entende inglês e portunhol. Principalmente se quiserem te vender alguma coisa. “Massage, massage... Massage, miss? Manicure, pedicure...”

 

Em Cusco, as pessoas são extremamente insistentes. Te encherão a paciência até você comprar o que elas vendem ou sair andando. No Paddy’s Irish Pub, também na Plaza de Armas, se você pedir um drink alcoólico e adicionar 10 soles, ganha uma camiseta com os dizeres “NO GRACIAS”. Eu tenho, porém ela não funcionou muito bem... Continuaram me oferecendo coisas... ::grr::

 

 

Bares turísticos que eu recomendo na área central (todos os atendentes falam inglês. Servem aperitivos e comidas também):

Paddy’s Irish Pub – genuíno pub irlandês = cervejas irlandesas e partidas de futebol. Plus: camiseta “NO GRACIAS” (lembrancinha que vale a pena comprar);

The Frogs – bar/pré-discoteca/restaurante. Ótima comida (incluindo os famosos “menu del dia”), mesa de bilhar;

Indigo Bar – ótimo ambiente, música indie. Muito popular entre os estudantes de espanhol da Escola Amauta (minha escola ♥). Comida thai;

The Mushrooms – música eletrônica. Cardápio de drinks SUPER completo;

Norton Rats – rock, rock, rock ♥ Café da manhã maravilhoso. Mesa de bilhar e dardos.

 

Baladas (lado positivo: bebidas extremamente baratas se comparadas ao BR. Negativo: pessoas fumando na pista de dança. O TEMPO INTEIRO.):

Mythology;

Inka Team.

Não gusto da Mamma Africa nem da Groove. Mas se quiserem dar uma chance, me contem depois. :)

 

 

14.JPG

Eu e minha amiga alemã ♥

 

13.JPG

Festa temática na Mythology em homenagem ao dia da Rainha da Holanda.

 

 

 

Restaurantes (sou vegetariana, então não me perguntem sobre lugares para comer alpaca/cuy/afins :P):

El Encuentro (vegetariano) ♥ Meu amor eterno por esse restaurante. Nunca comi coisas tão gostosas feitas de soja. E saudáveis, né? Preço amigo também: menu no almoço (sopa, salada a vontade, prato do dia e um chá): 6 soles. No jantar (sem a salada): 8 soles.

Pizzaria Chez Maggy: pizzas MUITO gostosas e de até 16 pedaços. E-NOR-ME.

Kintaro Sushi: nunca acharei um sushi de pepino com cream cheese tão gostoso como aquele... O missoshiro, então? Atendente japonesinha super amor. Fica a dois minutos caminhando da Plaza de Armas. Preço: razoável.

Bembos: McDonald´s peruano. Provem e me digam o que acharam. Preço de fast-food: barato, porém não vale o que se come. :P

Fallen Angel: amor em forma de restaurante. ♥ os pratos, bebidas, ambiente... Poréeeeem o preço... Mas vale a experiência, se você quiser comer num lugar bacana.

The Bagel Place: melhores bagels do mundo. ♥ Staff fala inglês, espanhol e hebraico (já que a dona é israelense. Prepare-se para escutar hebraico em todos os lugares. A cidade é super povoada pelos viajantes judeus que acabaram de sair do exército.). Melhor lemonana do universo (limonada batida com gelo e menta). Preço: acessível.

KFC: fast-food norte-americano de frango, né? O que mais pode ser dito?

Papillon: restaurante francês muito gostoso. Oferece “menu del dia”. Preço: caro.

Restaurantes israelenses espalhados pela cidade: comida gostosa, barata e staff que fala inglês e espanhol. Preço: menus entre 8 e 15 soles.

 

Hostels:

Coisas legais: você pode trabalhar para eles por 8 horas (recepção, bar...) e dorme lá de graça! Geralmente também te dão 1 ou 2 refeições. Os hostels costumam oferecer chá de folhas de coca de graça... Tome bastante, intercalado com água. Acredite: isso faz a maior diferença nos primeiros dias e ajuda a espantar o frio.

The Point – fiquei hospedada lá por boas duas semanas até meu apartamento terminar de ser reformado... Comida super gostosa, bar o dia inteiro com preços acessíveis (paguei 28 soles por dia nos melhores quartos), quartos limpinhos e staff jovem e amigável. Os quartos podem ser de seis pessoas com banheiro privado até 12 com banheiro dividido. ★★★★★

Wild Rover – escutei maravilhas sobre esse hostel, porém… Festa o dia inteiro e o preço é dos mais altos entre os hostels. Se você procura sossego, passe longe. Têm quartos individuais. ****

Pariwana – hostel jovem com festas durante a noite… Preço legalzinho. Você pode deixar suas coisas em armários; segurança nota 10. ★★★★★

Ecopackers – estive nesse hostel por apenas alguns minutos porém me passou uma excelente impressão. Preços acessíveis e MUITO perto da Plaza de Armas. ★★★

Loki – festas, festas, festas!

Milhouse – hostel em que a maioria das pessoas trabalha lá durante a estadia. Bar aberto ao publico durante a noite.

 

Arequipa - Peru

 

Muitos amigos meus visitaram essa cidade e dizem valer muito a pena. Me arrependo de não ter ido. L Uma lindíssima Plaza de Armas, vida noturna movimentada e turistas por toda parte. Como chegar: ônibus saindo de Cusco, Lima e outras localidades. Preço da passagem: por volta de 100 soles.

 

plaza-de-armas-from-cathedral.jpg

Imagem do site http://www.solofemalenomad.com

 

 

Viagem ao Machu Picchu

 

(pode ser marcada em qualquer agência de turismo, você só precisa levar seu passaporte e o pagamento costuma ser antecipado. Não opte pela mais barata e tente se ater àquelas localizadas na Plaza de Armas).

 

318268_2891064552578_700375641_n.jpg

 

O Machu Picchu é merecidamente uma das Sete Maravilhas do Mundo. Visitar aquele lugar é algo inesquecível. Há muitas maneiras de se fazer essa visita: pegar um trem, conhecer a cidade abandonada e voltar no mesmo dia; pegar um trem num fim de tarde, dormir na cidade de Águas Calientes (a mais próxima com mínima infraestrutura), visitar o Machu Picchu de manhã e voltar a tarde; fazer uma trilha de três dias (Inca Trail – tem que ser marcada com bastante antecedência); fazer uma trilha de quatro dias (Inca Jungle Trail) ou fazer uma trilha de seis dias passando por montanhas nevadas (Salkantay).

 

Eu fiz a Inca Jungle Trail (quatro dias de caminhada e parte do trajeto de van). Guiada, pelo meio da mata, dormi em hostels pelo caminho (nada a barracas... detesto hahahah), descer uma montanha de bike, possibilidade de fazer rafting... Mas vou dizer uma coisa para vocês: detestei. Eu, EU, não tenho preparo para isso e por conta do meu físico, foi uma experiência INFERNAL. Quem gosta de verde, tá acostumado a fazer trilha, etc, vai adorar. Mas eu JAMAIS faria de novo. Quando finalmente cheguei ao Machu Picchu, depois daquela tortura toda, só queria sentar e chorar... Teria aproveitado muito mais e pagado muito menos num trem com a PeruRail.

 

11.jpg

Macaquinho doméstico na trilha ♥

 

399356_2891062072516_1932442881_n.jpg

 

12.JPG

 

484304_2881781960519_402165338_n.jpg

 

Preço: 170 dólares por pessoa. Comida, hospedagem e entrada ao santuário Machu Picchu inclusa.

Preço da Salkantay: por volta de 250 dólares.

Preço para ir de trem: pouco mais de 70 dólares por pessoa. Comida e entrada a parte.

 

 

Creio que minha dica mais preciosa para quem vai sem planos detalhados: reserve DOIS hostels por uns três dias (caso um não dê certo, você tem o plano B. Há temporadas em que TODOS os lugares estão lotados). Três dias te dá tempo para visitar outros lugares, se adaptar um pouquinho e conhecer a cidade. A partir daí, você vê o que faz. NÃO VÁ SEM HOTEL RESERVADO. Tem muitos hotéis/albergues/hostels espalhados pelas cidades turísticas mas nunca se sabe. Você pode entrar numa fria das grandes de não ter onde dormir.

 

 

Considerações gerais

 

Não beba água da torneira EM HIPÓTESE ALGUMA. Sempre compre água mineral (não é caro, todo mundo compra);

Pechinche;

Transporte público = caos pior que o brasileiro. Pegue taxis;

Eles dão mapinhas da cidade em postos de informação turística. Esses contêm dicas de hotéis, restaurantes, museus... Não esqueça de pedir um.

Dêem uma pesquisada sobre Pisac, Olantaytambo, Urubamba, Q'enqo e outras cidades do Vale Sagrado... São lindíssimas! Vale a pena visitar.

 

Não deixem de provar Inka Kola (o refrigerante peruano com gosto de tutti-frutti) e depois me contem o que acharam. Espero que esse guia tenha vos ajudado.

 

Beijos ::kiss::

 

4.JPG

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Muito obrigado pelas informações Vanessa! Seu relato tem o peso de uma vivência nessa maravilha que é o Peru, bem como é objetivo. Gostaria de saber qual agência contratou para fazer a Inka Jungle Trail e se são 4 dias mesmo, pois ouvi falar que se pode fazer em 2 dias, sendo que o percurso começa num ponto mais adiantado, o qual se chega de van. Outra coisa...como estou indo no começo no mês de ABRIL (precisamente 30/03 a 13/04), o que pode dizer sobre o clima, disponibilidade de vagas nos hostels em Cusco, Ollanta e Aguas Calientes neste período ? Obrigado mais uma vez pela riqueza de detalhes. Abs. Rick

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá, Rick, tudo bem?

 

Olha, eu não lembro exatamente o nome da agência que contratei... Mas ela fica na Plaza de Armas, na mesma lateral do Bembos (fast-food peruano que mencionei :)) e de uma loja de sucos naturais... Bem próxima a uma loja chamada "Marcelo" (acho que é isso, se não for, é algum nome latino - péssima memória essa minha hahaha). Você entra por um corredorzinho e no fundo, tem uma agência de turismo. Ainda na Plaza, se você passar perto dessas lojas que mencionei, alguém vai te oferecer o serviço. Vai com eles e vê se a agência em que estão te levando vai por esse corredor. Tem uma lojinha de souvenir lá dentro, também. Desculpe não poder ajudar mais com isso, minha memória é péssima mesmo! :(

 

Eu fiz em quatro dias... Se não me engano, dá para fazer sim em dois... Mas aí não tem caminhada. Você faz o rafting, bike e tudo mais, mas não anda. Uma van te leva todo o caminho. Porém aí não é fazer a Inca Jungle, né? :P Você não vê as coisas legais que tem pelo caminho... O guia explica mostrando muita coisa que não poderiam ser feitas de dentro de uma van.

 

Abril = chuva! Hahahaha e frio :( Compre um "poncho" quando chegar lá (capa de chuva)! Se eu me lembro bem, esse é um mês bem movimentado para a cidade... Eles tem um carnaval na mesma época que o nosso, então a cidade LOTA e a temporada só baixa em maio... Reserve os hostels com antecedência. Em Agua Calientes, SEMPRE reserve com antecedência, não importa se não é alta temporada. Nunca fiquei em hostel em Ollanta, desculpe.

 

Espero que tenha te ajudado, mesmo com a minha memória fraca! Hahaha Beijos

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Vanessa, eu pra cusco e aguas calientes em dezembro de 2012, na semana do natal (estava em AC no natal) e não sei se realmente precisa reservar hostel. eu já conhecia MP, estive lá em julho de 2011, nessa época tinha muita gente, mas em dezembro, tanto cusco como AC estavam as moscas. MP em dezembro é super vazia. tinha hospedagem trocando tapa pra conseguir cliente. em cusco mesma coisa.

 

De qual a qual mês vc esteve por lá? sebe algum lugar lá em cusco, tipo bar ou coisa assim, que se possa ouvir música peruana? que seja uma coisa mais frequentada pelos habitantes locais e menos turística?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Oi, Aletucs, tudo bem?

 

Então, eu sempre ouvi dizer por lá que Aguas Calientes é lotada o ano todo... Cidade do Machu Picchu, né? Acho que vale a pena se precaver e reservar com antecedência... Esse vilarejo não tem muitos lugares decentes para se passar a noite... Estive lá de fevereiro a outubro, então não sei sobre dezembro.

 

Bares mais locais com música peruana tem o Ukukus, pertinho da Plaza de Armas, o Te Macho, o Siete Angelitos (esse é um bar super legal... Só toca rock mas é quaaase turistico) e tem um outro bar "local" na rua da Pedra dos Doze ângulos... Não lembro o nome... Mas esse é para um tipo beeeeem especifico de publico... Você entra lá e sai louco por tabela, se é que me entende.

 

Espero ter ajudado. Beijos

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Kkkk, esse siete angelitos é em san blás né? Eu conheci em dez. Fiquei num hostel lá perto. Aguardo sua continuação.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

ah sugiro coisas como informações sobre gastos, atrações que os turistas não visitem muito. onde comprar roupas que não sejam de frio e lã, como por exemplo roupas pra sair ou social (se compensar é claro). como fazer passeios de forma independente, companhias de ônibus confiáveis, o que evitar que é roubada, sei lá, compartilhe as informações mais cotidianas mesmo, aquele lado que quem mora no lugar acaba conhecendo e o turista não.

 

onde tem boas confeitarias, pq as tortas de chocolate peruanas são incríveis, hahahah.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora


×