Ir para conteúdo
heka

Dicas de Myanmar/Birmânia

Posts Recomendados

Atualmente Mianmar é governada por uma junta militar, que implantou a ditadura. As pessoas não têm liberdade de expressão, a internet é totalmente controlada e o povo não tem como comprar muitas coisas, porque a importação em grande parte é proibida. Os únicos que possuem privilégios são os militares e seus familiares. As grandes agências de turismo, hotéis e a principal companhia aérea são do governo. Para tentar minimizar um pouco a falta de oportunidades de negócios dos locais, eu fiquei em pousadas particulares que são gerenciadas por famílias e comprei passagem de avião de companhias privadas. Mas eu sabia que no final, boa parte disto iria para o governo através de impostos. Não havia como escapar. A moeda muita usada era o dólar e eu levei a moeda já trocada desde Bangkok.

 

A história de Mianmar é antiga e os primeiros registros são por volta de 900 AC, quando grupos imigraram para a região do vale de Bagan. Por volta de 1000 DC, foi o apogeu da cidade, que ao redor de 1277 foi devastada por Kublai Khan. O século 19 foi marcado pela dominação inglesa, que mantinha controle desde a Índia britânica. O país somente ganhou independência em 1948.

 

Yangon a ex-capital é pequena e é onde existe um pouco de infraestrutura. Acesso a internet impossível, principalmente a qualquer e-mail tipo Yahoo, hotmail, ig, gmail, etc. Tudo bloqueado e o controle é pior que na China. Fiquei 1 semana lá, praticamente sem poder ou enviar e-mails. Nos últimos dias, consegui com a ajuda de uma local a ler meu e-mails, utilizados outros caminhos que passam pelo bloqueio. O acesso a internet ainda é discado.

 

Algumas informações básicas:

 

- Brasileiro ou qualquer visitante precisa de visto. Consegui meu visto em /Bangkok e demora de 1 a 2 dias úteis. O preço varia conforme a urgência, eu paguei cerca de USD 50 pra um serviço de 2 dias úteis. No formulário cuidado ao preencher a profissão. Se for jornalista ou advogado eles geralmente dificultam a entrega do visa ou não dão.

-Peguei um vôo de Bangkok a Yangon, a capital, com a Air Ásia, uma Cia aérea no frills, com preços em conta. Creio que paguei ida e volta por USD 160,00

- Em yangon me hospedei no Mother Land guesthouse, paguei o quarto com A/C cerca de 10 dolares. Lugar seguro limpo e organizado. Eles vão te buscar no aeroporto

- De Yangon fui a Mandalay de avião também, custou cerca de 50 dolares. Me hospedei no Royal City hotel, que eu recomendo bastante. Preço também em 10 dolares

- De Mandalay a Bagan também fui de avião. Tentei pegar o trem mas estava quebrado e a passagem custava 10 dolares. O avião paguei 31 dolares.

-Em Bagan me hospedei no May ka Lar Guest house, que fica em Niyung U, onde a maioria dos mochileiros fica. Existe a parte nova de Bagan onde ficam os grandes hotéis. Preço 10 dólares.

 

Myanmar é barato, as refeições em torno de 3-4 dolares. Mas cuidado onde comer e beber, a higiene ali não é das melhores, é muito parecido com a Índia neste quesito. Mas o povo é muito simpático e prestativo. Também mais educado.

Porém se parece muito com uma Cuba asiática. Não há carros novos, todos da década de 70, com portas enferrujadas, bancos quebrados. Os novos carros e vans somente os militares ou as agencias de turismo do governo tem.

Porém existe uma oferta de mercadorias maior, todos vindos da China. Há um mercado central em Yangon, onde se pode comprar muita coisa, principalmente souvenier. Há muitas jóias feitas de perolas de água doce.

 

O que vale a pena ver ali são os templos budistas. O principal fica na capital Yangon, o Shwedagon Paya, o principal templo budista do país. O templo impressiona pela beleza e riqueza. Principalmente pela riqueza, pois a estupa principal é toda feita em ouro, com diamantes e pedras preciosas incrustadas no topo. Possui uma altura de 98 metros. Dizem que são quase 2 mil diamantes. Os ingleses tentaram roubar e levar a estupa, quando colonizaram o país, conhecido como Birmânia antes de mudar o nome para Mianmar. Mas como a cúpula pesava toneladas devido ao peso do ouro, não conseguiram transportá-la e devolveram para o templo.

Diz a lenda que a estupa tem 2500 anos, mas arqueólogos acreditam que foi construída entre os séculos 6 e 10. De acordo com os escritos dos monges, ele foi terminado antes da morte de Gautama, o Buda, cerca de 480 AC. Em seu interior estariam 8 fios de cabelo que ele deu a um mercador que os entregou para serem selados dentro da estupa.

É interessante ver a disparidade da riqueza contida no templo e a pobreza do povo. Mas todos vão para o templo para orar e consideram o local o mais sagrado do país.

Em Mandalay fica o antigo palácio real, entrada cerca de 10 dolares. E mais alguns outros templos menores.

Mas o melhor dos templos budistas, em termos de arqueologia está em Bagan, na minha opinião.

A zona arqueológica de Bagan era fantástica. Centenas de templos budistas que foram construídos entre os séculos 11 e 12. Quando se sobe ao topo de um dos templos é que se pode ter uma noção da quantidade de templos, todos a perder de vista. Todos com suas particularidades e beleza própria. Recomendo muito. Percorri os templos a bordo de uma charrete a cavalo, mas sugiro que façam de bike. Primeiro porque o dono da charrete maltratava muito o cavalo e eu estava ponto de bater nele se ele desse mais uma no pobre animal, que eu via que estava cansado e eu acho que vc se sente mais a vontade fazendo no seu tempo. E façam em um dia que não esteja chovendo. É horrível ter que entrar nos templos e tirar os sapatos com o chão úmido e molhado.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá Heka, blz?

 

preciso de uma ajuda básica sobre Myanmar... Vou fazer um mochilão pelo sudeste asiático, mas estou com dúvidas em relação ao visto de Myanmar. Existem sites que prestam o serviço de visto online, entretanto para isso preciso comprar a passagem antes... Todo mundo q conheço foi para Bangkok e fez isso lá, então estou meio cabrero de pagar os caras online e ao mesmo tempo comprar a passagem sem o visto...

 

Vc sabe se é seguro fazer o visto com eles?

http://www.myanmarvisaonarrival.com/introduction.html

http://www.exploremyanmar.com/myanmar/myanmar-visa-form.htm

www.myanmarvisaonarrival.com/

 

No mais valeu pelas referências de lugares pra ficar e hospedar. Está bem próximo do meu roteiro... Vc fez a reserva pelo hostelworld.com ou chegou direto?

 

abs,

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá Wagner,

 

Infelizmente não sei se é seguro fazer o visto com estes sites. Fiz o meu em Bangkok, qualquer ag. de turismo faz este trabalho lá. É rapido e seguro. Consegui o meu em 2 dias uteis. Enquanto vc espera pelo passaporte vc passeia pela cidade.

Não há problemas em reservar a passagem de avião antes. Eu fiz isto pela Air Asia e peguei o visto depois.Na verdade eu comprei a passagem online alguns dias antes de embarcar. Sai um pouco mais caro. Se vc fizer a reserva antes consegue até por 50 dolares cada trecho.

Espero ter ajudado

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Para mim, o povo do Mianmar e disparado o mais simpatico do sudeste asiatico!!! So em alguns lugares turisticos como a maravilhosa Bagan que podem ser um pouco insistentes, mas em outras regioes sao fantasticos!!!!

Heka, so tem que alterar uma coisa, a capital do Mianmar e Naypyidaw e nao Yangon!!! Da ate nojo de passar por uma cidade tao moderna e rica em um pais tao pobre e reprimido...

 

Sempre e importante lembrar do regime militar. Na medida do possivel nao pegar trem, barco e aviao que vao financiar o sistema (mesmo que exista um glamur)! Nos podemos estar de passagem, mas o povo de la e que sofre!!!

 

Abs

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ola´BCanever,

 

Obrigada pela dica! Tem razão a capital foi mudada de Yangon para Naypyidaw, em 2006.

Voce achou Yangon moderna e rica? Quando fui a cidade tinha um pequeno centro financeiro, mas mesmo assim eu via muita rua sem manutenção, com buracos. Era mais facil eu andar com os carros que na calçada. Atras da pousada onde fiquei era uma via com várias familias morando em barracos e lixo se acumulando. E as pessoas jogando futebol no meio disso. Os predios também era bem decadentes. Pode ser que de quando eu fui até a sua viagem muita coisa tenha mudado.Concordo com vc o povo de Myanmar são os mais hospitaleiros e simpaticos que encontrei em toda a minha viagem.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Oi Heka,

 

Sem problemas, na verdade Yangon sempre vai ser "capital" para todos. A alteracao foi meramente politica e estrategica.

 

Quando me referia a cidade rica estava falando de Naypyidaw, nao de Yangon!!!! Desculpe, acho que escrevi de uma forma confusa.

 

Cidade que contrasta com o resto do Myanmar, parece outro pais!! Como uma Las Vegas (exagero, mas que lembra cidade americanas lembra!!) no meio de um deserto de pobreza...

 

Abraco,

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

[creditos]Dica de Lenice. Barbosa[/creditos]

 

OI Heka tuas informações são otimas e precisas, mas eu gostaria de dar uma dica para os que estão indo visitar este pais fora do comum chamado Myanmar,

eu tive a oportunidade de visita-lo durante as três ultimas semanas de desembro 2008, e nossa ultima parada foi a região do Lago Inlé, um lugar incrivel cidades inteiras flutuando sobre agua cercadas por montanhas.

Se pode ver as feiras "futuantes"realisadas sobre canoas e jardins e hortas cultivados em meio à imensidão das aguas. Sem falar da vila "dos mils templos" hoje en ruinas em estilo bem diferentes dos de Bagan, é possivel igualmente realizar um trek de 3 dias pelas montanhas da região para conhecer as diferentes tribos que compõem a regias mais "diversificada" em termo éthinico, do pais. Lindo Lindo,

Não esqueçam de sempre procurar por um guia local e procurar gastar vosso precioso dinheiro en comercios e feiras logais e artesão que vendem eles mesmo suas produções, pois tudos os lugares ditos "oficiais" estão na mão do regime militar.

Uma dica é de levar consigo muitos lapis de cor e canetas a criançada adora, é bem mais simpatico que lhes dar dinheiro. E si vicês falam inglês pode-se aventurar à bater um papo com os monges, porque apesar da timidez eles são muitos receptivos ao contato com os turistas e gostam de conhecer o mundo através das pessoas.

Visitem igualmente os monastério de monges mulheres, na região de Mandalay elas são geniais e sempre receptivas e em bom humor...

bom vai ai minha contribuição.

boa viagem e Mangalabah!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Em 7 dias fiz Yangon, Golden Rock, Bagan e Mandalay.

Acho que entre 10 e 15 dias seria o suficiente para ficar uns dias a mais em Yangon e Mandalay e fazer um trekking legal no Inle Lake.

Se quiser fazer tudo mesmo ainda tem Mrauk U (tem acesso controlado pelo governo, só da para ir com agências, então não sei quanto tempo leva) e Ngapali Beach que se assemelha às praias da Tailândia antes de ser descoberta pelos turistas.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora


×