Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Michael Darolt

Fortaleza, Jericoacoara e Canoa Quebrada em apenas 3 dias!

Posts Recomendados

Ao fazer este relato, tenho a intenção de, em poucas palavras, dizer um pouquinho daquilo que percebemos em tão pouco tempo no Ceará, isto é, do dia 03 ao dia 06 de abril. Tem como base uma viagem de apenas três dias e em três pessoas.

 

Em primeiro lugar, agradeceria à Azul Linhas Aéreas por proporcionar que eu conhecesse este Estado com suas belas paisagens. Não que tivesse ganho tal passagem, mas por ser low cost, creio que a empresa tenha este mérito.

dsc08037.jpg

 

No dia 03 (sexta-feira) de abril, muito animados foram eu e mais dois amigos para Fortaleza... Com mochila devidamente organizada e com a viagem já esquematizada, visto que teríamos apenas dois dias inteiros e teria que ser algo meio que “the flash”.

O embarque em Curitiba foi tranqüilo. Porém, estava com certa expectativa por voar pela primeira vez em um Embraer 195 pela Azul. Algumas perguntas vieram à cabeça, tipo: Como seria o vôo? O atendimento de bordo? O avião por dentro? Coisas bobas assim... ::dãã2::ãã2::'>

O vôo foi muito tranqüilo e o avião era melhor do que o esperado. Não imaginava que a Embraer, uma empresa brasileira (sem preconceito) fizesse aviões com tanta qualidade. Ainda mais pelos monitores atrás de cada assento, que possibilitava que cada passageiro pudesse assistir até 6 canais de televisão, e por sua autonomia de vôo, fazendo uma viagem de qualquer capital do Brasil a outra sem necessidade de novo abastecimento.

Tendo saído às 8 horas de Curitiba e fazendo uma conexão em Campinas, chegamos em Fortaleza às 14 horas. Ali mesmo no aeroporto fizemos uma locação de um automóvel básico na Movida, empresa com preços mais em conta, segundo nossa pesquisa. Locamos um Gol/2008 ao valor de R$ 184,70 por 3 diárias.

Com certa dificuldade em sair de Fortaleza, fomos em direção ao nosso primeiro destino: Jijoca de Jericoacoara. Aproximadamente 350 km da capital cearense. Segundo nossos cálculos, levaríamos em média 4 horas para chegarmos lá. Porém levamos um pouco mais, visto que desconhecíamos as estradas e também pelo fato de muitos trechos estarem em péssimas condições.

Uma dica: prestem bastante atenção às placas. Elas são raras, mas existem. Xinguei muito por passar em vários lugares e não ver nem sinal de uma. Para minha infelicidade, acabei ganhando uma multa no km 24 da BR222 por ultrapassar numa reta um lento caminhão. Era uma reta, porém de faixa contínua... ::toma:: . Muito cuidado nesta BR. As crateras absorvem quase todo o carro. Em alguns trechos é mais sensato você seguir pelo acostamento do que pela própria estrada. Você que tem interesse de ir de carro, saindo de Fortaleza, terá que pegar esta rodovia a principio. Em seguida você segue ela até São Gonçalo do Amarante. Minha sugestão é que você siga até o km 64 da BR 222, numa cidade chamada Croatá. Entrando ali, você seguirá até a CE 085. Nesta estrada você encontrará algumas vendas onde poderá comprar sapoti (R$3 o kg), rapadura (R$0,50 o pedaço) e tomar uma água de coco (R$1 o coco). Daí é só seguir até Jijoca. É possível você seguir sempre pela BR222, porém não é aconselhada, visto que o trânsito de caminhões é intenso e as estradas, como já foi dito, são péssimas. Outro cuidado que se deve ter é com os animais na pista. Vez outra encontramos gado e jegue na pista.

Chegamos a Jijoca às 20 horas. Como não tínhamos reservado nenhuma pousada, decidimos correr atrás de uma. A cidade tem várias pousadas. Para todos os gostos e bolsos. Ficamos numa bem simples e aconchegante. A pousada Por-do-Sol fica bem na avenida principal, próxima do único posto de gasolina nesta avenida. Conseguimos a diária por apenas R$65 com café da manhã. Era um quarto triplo (cama de casal e uma beliche) com ar condicionado, televisão e banheiro. Pra ver quem dormiria na cama de casal, escolhemos a técnica do 2 ou 1... :lol: .

 

 

No dia 04 (sábado), logo cedo após o café da manhã, negociamos com um bugueiro a nossa ida pra praia de Jericoacoara. Se você quiser, pode optar por ir com o carro próprio ( o que não aconselho) ou ir de jardineira (ônibus aberto) ou ainda de caminhoente (todas 4x4). O que não falta na cidade são guias, todos querem abocanhar algo. Para ir com o carro, eles exigem que você deixe os pneus com 15 libras. Decidimos não passar por esta experiência, visto que a senhora da posada nos disse que o carro correria sérios riscos, sendo o principal, ficar atolado na areia.

dsc08147.jpg

Acertamos com um que faz parte da associação de bugueiros, o Neguinho. Um cara gente fina, confiável e super atencioso com o grupo. Fechou o pacote para conhecermos as lagoas e o parque, além de levar e buscar em Jeri por R$120. Pesquisando e pechinchando talvez você encontre mais barato ainda. Indo de caminhonete você pagará até Jeri R$5. Existem muitos no centro de Jijoca esperando por você. O único problema é que tem que fechar o grupo pra ele poder sair.

Dicas: Se você optar pelo passeio de buggy, não deixe de conhecer a Lagoa Paraíso e a Lagoa Azul. Vá também na comunidade de pescadores do Preá. Tem muitas jangadas dos nativos. Se tiver tempo, é um bom passeio.

dsc08084.jpg

dsc08100y.jpg

Nosso passeio se estendeu o dia todo. Passamos ainda pelo Parque Nacional de Jericoacoara, com suas lindas dunas e fechamos o passeio em Pedra Furada. Ali o bugueiro espera até você ir à pedra. Tem uma caminhada de aproximadamente 1 km. A praia é bonita e destino final (a famosa Pedra Furada) então nem se fala. O legal que você pode inclusive tomar uma cervejinha enquanto faz umas fotos.

dsc08182.jpg

Na volta, a mesma missão: encontrar uma pousada. Nossa sorte é que o bugueiro tem um irmão que administra uma pousada bem no centro. Dissemos que queríamos algo barato, afinal de contas ele estava negociando com mochileiros. A Pousada Marisol fica na Rua do Forró (bem em frente a casa de forró.. :lol: ). É só falar com o Fidelis. Ficamos num quarto triplo, da mesma forma que a anterior, com ar condicionado e televisão. O legal desta pousada é que tem uma piscina pra descontrair. O valor fechado foi de R$70 a diária. Outra sugestão é comer ali. Tem uma muqueca de arraia que é o bicho. O PF (famoso prato feito) custou apenas R$8.

A noite descansamos um pouco e depois fomos fazer um passeio. Conhecemos algumas lojas e depois fomos pra balada. Tinha forró, já que era sábado a noite. Contudo, o forró não deu o esperado. O point são os bares na avenida principal. Tem gente de todo lugar. Escutamos alguns italianos, ingleses e pelo que foi informado pelo barman num dos botecos, também israelenses. Optamos por não ficarmos até tarde, visto que veríamos o nascer do sol, fato que acontece em Jeri pouco mais de 5 horas da manhã.

 

No dia 05 (domingo), logo cedo fomos para a praia para as dunas do Por-do-Sol. Infelizmente, vimos ali apenas o nascer do sol. Caminhamos, tiramos fotos e em seguida voltamos pra pousada pra tomarmos café da manhã e, de buggy, voltarmos pra Jijoca, pois teríamos ainda uma longa jornada. Em Jijoca, pegamos o carro e fizemos a loucura de ir até Canoa Quebrada, isto é, no oposto de onde estávamos, a 165 km de Fortaleza. Cronometrei a viagem e deu pouco mais de 5 horas. Parando apenas para ir ao banheiro e para abastecer o carro (a propósito, o litro do alcool estava entre R$1,69 e R$1,79).

dsc08257k.jpg

Chegamos em Canoa Quebrada depois das 15 horas. O local pareceu bem mais organizado e com melhor infra-estrutura do que Jericoacoara, porém, a estrada que dá acesso a Canoa é horrível. Tem crateras até no acostamento; então, tenham todo cuidado possível.

dsc08284.jpg

Como de costume, fomos recepcionados por vários guias e pessoas vendendo algo. Vou dizer o que fizemos, mas que de maneira alguma recomendamos. O guia Jeremias (não recomendado) nos incentivou a fazer o passeio nas dunas de Canoa Quebrada com nosso próprio carro (locado). Tínhamos pouco mais de duas horas pra conhecermos o local antes que anoitecesse, já que 6 horas está tudo escuro. Aceitamos diminuir o ar dos pneus que, segundo Jeremias, era contando até 30... ::putz:: . Já com o carro baixo, cedi a direção para o Jeremias, que a todo momento dizia: “Sou profissional”. Companheiros, nunca passei tanto medo dentro de um carro. Esse cara tocava o carro com tudo dentro das dunas, levando o carro de um lado pro outro e nos deixando apavorados. Tentávamos não demonstrar isto... :roll: . Ele corria mais ainda pra subir as dunas, senão atolava na areia. Digo-lhes que se fosse meu carro jamais faria isto. Ele na maior tranqüilidade disse que dias atrás tinha encapotado um Corsa ali. Isto foi a gota d’água. Pedi pra que tivesse cuidado, visto que não queríamos nos incomodar. Qual foi a resposta dele? “Sou profissional”... ::lol4:: . Teve uma hora que apavorei de vez. Ele parou no topo de uma duna para olhar os transformadores de energia eólica (não deixe de visitar). De repente, ele apenas virou o carro e desceu a duna. Pensei que fosse virar o carro. Como ele saiu e pegou o asfalto, pedi pra deixar dirigir, indo até um posto (6km) para calibrar os pneus. Descobrimos, depois do passeio que poderíamos ter feito isto a pé em apenas uma hora. Vivendo e aprendendo. Quem mandou não escutar a senhora da pousada de Jijoca... ::carai:: .

Após o passeio, com emoção... :lol: ., fomos procurar uma pousada pra pernoitar, visto que logo de manhã teríamos que voltar a Fortaleza para pegar o avião de volta. Ficamos numa pousada muito legal, bem no centro da cidade, inclusive na avenida principal, que se chama Broadway. A Pousada Tropicália, que tem como dono o Jorge, é um local muito tranqüilo, aconchegante. O Jorge fez pra nós, um quarto triplo R$54. Valeu a pena. Saiu um pouco mais barato porque escolhemos sem café da manhã, visto que sairíamos 5 da matina em direção a Fortaleza.

A noite fomos pra Broadway, passear e achar um local pra comer. Estávamos a fim de comer um camarão no alho e óleo. Entramos num restaurante italiano que nos pareceu convidativo. A porção de camarão não estava tão cara, porém quando perguntamos se dava pra 3 pessoas, ele nos disse que talvez, porque vinha mais ou menos 15 camarões. Achei caro por R$20. Tomamos um refrigerante e pedimos a conta. Fomos mais adiante na Broadway e vimos um restaurante mais simples (mas limpinho) com a placa anunciando comida caseira. Resolvemos entrar e pedir um PF (o dinheiro como sempre curto). Pra nossa surpresa, poderíamos escolher entre peixe, camarão e frango. Advinha só o que todos quiseram?... ::putz:: . Pedimos camarão. O atendente disse que seria mais ou menos 10 pra cada um. Veio 13. Comemos uma ótima comida, com salada, macarrão, tudo separadinho, e ainda por cima, uma porção de camarão. Tudo isto, saiu por apenas R$8 por pessoa. Pra quem quiser conhecer e não dizer que é mentira, o nome é Panela Cearense, e tem como dona, a Gilvana. Elogiei pra caramba a comida dela. Deu-me água na boca só em relatar isto... ::hahaha:: .

Depois do jantar, fomos para as casas de música. Tinha forró, pagode, e um lual na praia. Meus companheiros de viagem preferiram a pagodeira, e em seguida o forró. Sairam embriagados e pregados de tanto dançar com a mulherada. Fiquei apenas na espreita, visto que me comprometi não beber, já que estava na direção e sabia que o dia seguinte seria longo. Voltamos duas da matina, pra acordar as 5. Com muita dificuldade, acordamos e pegamos a estrada.

 

No dia 06 (segunda-feira) chegamos em Fortaleza as 7:30 horas. Optamos por visitar alguns lugares na capital antes de voltarmos ao aeroporto. Primeiramente, fomos conhecer a Praia do Futuro, onde caminhamos por uns minutos e tomamos um café com uma senhora que trabalha nas proximidades. Ela vendia doces, salgados, sucos e café. Comemos e bebemos até ficarmos satisfeitos, e para nossa surpresa, deu apenas R$3,50 para cada um. Saindo dali, fomos para Praia de Iracema e para Ponte dos Ingleses, dois pontos turísticos de Fortaleza. Queríamos ter visitado outros lugares, como o Mercado Municipal e o forte que fica em frente, mas o tempo era curto. Próximo das 11 horas, retornamos ao aeroporto onde entregamos o carro e embarcamos de volta pra Curitiba.

dsc08338.jpg

dsc08354.jpg

 

Pelo que vocês puderam ler, fizemos um verdadeiro milagre. Foram mais de 1000 km em 3 dias. Por mais que tenha sido uma viagem de reconhecimento do território, acabamos por curtir bastante todos os locais visitados. Foram feitos muitos vídeos e muitas fotos também. Tenho certeza que quem puder conhecer parte do que vimos, irá adorar. Jericoacoara e Canoa Quebrada estão em pontos contrários a Fortaleza, sendo assim, aconselho, se você tiver pouco tempo, conhecer bem apenas um local. Espero que tenham gostado do relato.

Compartilhar este post


Link para o post

Assino embaixo todas as informações desse mochileiro, Fortaleza realmente é um lugar unico...só não esqueçam, quando chegarem a Canoa Quebrada e, aparecer um tal de Jeremias, dizendo ser guia da região, quebrem ele de pau por nos ::toma::

Compartilhar este post


Link para o post

Realmente vcs fizeram a multiplicação das horas, um verdeiro milagre. Parabéns. As dicas foram legais, estou indo para fortaleza em dezembro, e com certeza "jeremias via ficar na história". abraço.

Compartilhar este post


Link para o post

Poxa, Michael... vc e seus amigos, realmente, fizeram um milagre! 3 dias!! Se garantiram, parabéns!! ::cool:::'> hehehehe

Mas, qndo tiverem outra oportunidade, venham com mais calma, conhecer outros lugares. O litoral cearense é cercado de várias outras praias bonitas e não tão conhecidas como Jeri e Canoa, mas que vale muito a pena visitar. Pra nao ficar só em praias, tem também serras lindas por aqui.

 

Eu moro aqui em Fortaleza, entao, qlqr dica que precisarem, é só perguntar! :wink:

Compartilhar este post


Link para o post

É isso ai pegada de estrada essa trip... Fiz metade essa trip com mais calma... e tinha lido esse post antes de ir fiquei com bastante medo da condição das estradas, mas vale a dica que a estrada de Fortaleza para Canoa Quebrada está um verdadeiro tapete a CE-040 pelo que me contaram acabou de ser inaugurada com pista nova, pra quem for com objetivo de cair na estrada como a galera aí caiu vai pegar estrada boa!

 

Fiz o relato completo da minha experiência nesse trecho em:

http://www.comiperninhadecachorro.com/2012/02/de-fortaleza-canoa-quebrada-de-carro.html

Compartilhar este post


Link para o post

Poxa, Michael... vc e seus amigos, realmente, fizeram um milagre! 3 dias!! Se garantiram, parabéns!! ::cool:::'> hehehehe

Mas, qndo tiverem outra oportunidade, venham com mais calma, conhecer outros lugares. O litoral cearense é cercado de várias outras praias bonitas e não tão conhecidas como Jeri e Canoa, mas que vale muito a pena visitar. Pra nao ficar só em praias, tem também serras lindas por aqui.

 

Eu moro aqui em Fortaleza, entao, qlqr dica que precisarem, é só perguntar! :wink:

 

 

 

Oi Lilian! To indo sozinha em maio... vc tem dicas de lugares onde eu possa ir à noite, sozinha?

Compartilhar este post


Link para o post

Vim aqui pra provar que é possível sim - conhecer o básico - de Fortaleza em 3 dia.

Dia 08/12 é feriado em Manaus - AM, então eu e meu noivo decidimos viajar para fortaleza, aproveitar o 08, 09, 10, 11 e 12.

 

Saímos de Manaus dia 08 às 22h e chegamos a 01h do dia 09. Minha melhor amiga foi nos buscar no aeroporto, a cidade estava totalmente parada... quase não havia transito. Decidimos ir pra casa dela, não iríamos procurar hotel tamanha 01 da manhã, então dormimos lá e acordamos cedo do dia seguinte (09/12 sexta-feira) para irmos à Morro Branco. Acordamos às 07:30, ela mora próximo à praia do futuro, não lembro ao certo o bairro. Tomamos café em uma padaria lá perto, bem farto e foi bem barato. Pegamos a estrada. Ela nunca tinha ido também, então seguimos as placas. CUIDADO algum palhaço riscou errado a placa, apagou a setinha e colocou pro lugar errado, isso nos fez perder 20 minutos até perceber que estávamos no caminho errado, ainda bem que tínhamos GPS.

 

Morro Branco

 

20120420213135.JPG

 

20120420213625.JPG

 

Chegamos as 10h em Morro Branco, lá já fomos abordados pra uma passeio de buggy, demos um mergulho e curtimos a praia. DICA: Se você quiser comprar lembrancinha, compre lá, pois é bem mais em conta que canoa quebrada. Comprei 10 chaveirinhos de areia colorida com desenho, por 5 reais. Tem uns artesanatos de areia colorida muito bonitos também. Fechamos por R$120 o passeio de buggy, chegando nas falésias, fomos acompanhados por um guia, muito simpático e que nos explicava tudo - fica a critério se você vai dar uma 'ajuda' financeira ou não -, inclusive que as areais que usam nos artesanatos não são das falésias porque estão preservando e tudo mais. Achei que ia entrar lá dentro e ver várias cores de areias bem forte, mas as mudanças de cores são quase sutis, bem fraquinhas. Morro Branco foi uma das praias que mais gostei, estava limpinha, quentinha e areia bem branquinha. O Passeio de buggy completo - que foi o que pagamos - te leva até uma 'bacia' de água doce, além de passeio pelas dunas e pela praia. O motorista foi muito maneiro, não fez nada de perigoso, foi super gentil.

 

Canoa Quebrada

 

Voltamos pra Morro Branco às 13 horas e fomos para Canoa Quebrada (afinal só tínhamos 3 dias e queríamos conhecer o principal). Chegamos em Canoa Quebrada e fomos almoçar, gente, lá é tudo MUITO caro, sentia que tava escrito na minha testa 'sou turista, metam a faca'. Não curti muito a praia de lá, a maré tava alta e tinha MUITA alga mesmo, sinto nojo, além dos caras praticando kite surf que passavam por cima das nossas cabeças. Enfim, não vi a beleza das fotos, não vi a broadway à noite, ficamos pouco tempo lá e retornomamos à Fortaleza.

 

Fortaleza

 

20120420213952.JPG

 

Ficamos hospedados no hotel Plaza Praia Suítes, havíamos comprado 3 diárias por 472,50 no peixe urbano. Uma diária para casal lá é 200 e pouco, então saímos no lucro. O hotel é ma-ra-vi-lho-so e fica bem pertinho da praia de iracema, o café da manhã é super bom, porém as outras refeições são muito caras e vem comida pra magro kkk.

O quarto é um sonho, super chique e muito grande. Tinha tudo, tv a cabo, frigobar, vista pro mar, cama de casal enorme, chuveiro quente, etc, além de ter uma cobertura com piscina e bar.

 

20120420214345.JPG

 

09/12

Acordamos cedo, tomamos café no hotel e fomos caminhar na Praia de Iracema, almoçamos na beira mar.

Recomendo NÃO comerem no bar da boa, um quisque da antartica, azul. Compramos lagosta para duas pessoas e tentaram nos enganar com um 'ensopado' onde só vinha casca de lagosta, pareciam restos de outra pessoa, que já tinha comido e tinha deixado. Não aceitamos e trocamos de lugar para comer.

De noite ainda passeando pela orla de Iracema, visitamos a feirinha de artesanato, tomamos sorvete na sorveteria 50 sabores - o sorvete de brownie é um sonhoooo. Tentamos ir à um show de humor, mas estávamos muito cansados e voltamos para dormir no hotel

 

10/12 PRAIA DO FUTURO

 

20120420214627.JPG

 

Acordamos cedo e fomos caminhar pela praia. Nesse dia vimos um assalto. ::ahhhh:: Estávamos sentados tomando água de côco e bem na nossa frente um ladrão roubou um 'gringo' que ainda tentou correr atrás dele, ficamos com muito medo. O cara da barraca do côco falou que esse ladrão já é conhecido e começou a apontar outros que estavam por lá, ficamos com mais medo ainda. Tem muito ladrão por lá, acho que por ser uma área nobre (?)

Fomos almoçar na Praia do Futuro. Ficamos em um restaurante que tem do lado do Croco beach, lá é bonito e bem organizado, mas também tinha muita gente, muito barulho, preferimos um lugar mais calmo. Mas a casquinha de carangueijo de lá é uma delícia!!!!

O bom da praia do futuro é que você pode 'se jogar' nos carangueijos, camarões e lagostas, o que não falta são ambulantes vendendo, e eu sobrevivi, então sinal de que não devem ser tão sujos assim kkkkk.

O mar da praia do futuro achei muito agitado, tomava cada caldo... rsrs mas foi muito divertido, gostei muito de lá também.

Voltamos ao hotel e descansamos até de noite, onde só levantamos para jantar e depois dormimos de novo kkk. Eu estava com meu corpo todo dolorido e queimado, até deitar na cama doía.

 

11/12 ULTIMO DIA - MERCADO

 

No nosso último dia fomos ao mercado, ainda não sei porque deixei pra ir ao mercado no ultimo dia... EU ESTAVA SEM DINHEIRO e lá tem cada sapato e bolsas de couro que são muito maravilhosos, guardem dinheiro meninas!!! kkk

Comprei muitas camisetas daquelas bem clichês rsrs para dar de presente, almoçamos pela beira mar e depois fomos ao hotel arrumar as coisas para retornarmos. Estávamos quebrados de tanta correria, meu noivo só queria ficar no hotel vendo filme, e eu desesperada querendo aproveitar tudo, mas ambos estávamos mortos, nosso voo saía as 03 da manhã de segunda de Fortaleza, chegamos em Manaus às 09h de segunda-feira, já fomos direto para o trabalho, parecíamos zumbis rsrs. Mas aproveitamos muito, faria tudo de novo!

 

Espero que ajude vocês :)

Compartilhar este post


Link para o post

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.



×
×
  • Criar Novo...