Ir para conteúdo
Entre para seguir isso  
tborges

Trilha do Bonete + Indaiauba - Ilhabela/SP - Parte I

Posts Recomendados

Dificuldade: Médio - Categoria 2

Distância: 35 km

Altitude Máxima: 196 m

Circular: Sim

 

 

Como chegar

 

 

Ilhabela está localizada no eixo São Paulo – Rio, próxima de cidades como Ubatuba, Paraty, Angra dos Reis e Ilha Grande. Distante 210 quilômetros da capital paulista, e a 440 quilômetros da cidade do Rio de Janeiro, há várias maneiras de chegar à ilha.

 

Saindo da capital paulista, o motorista tem a opção de pegar as rodovias Ayrton Senna / Carvalho Pinto (SP 70) e Presidente Dutra (BR 116) no sentido norte. Na altura da cidade de São José dos Campos, deverá utilizar a saída para a Rodovia dos Tamoios (SP 99), no sentido Litoral (Caraguatatuba e São Sebastião). Essa via, que está em obras de duplicação, dá acesso à Rodovia Rio-Santos (BR 101), em Caraguatatuba. seguir sentido sul, em direção a São Sebastião, onde há a balsa para Ilhabela.

A partir do Rio de Janeiro, outro caminho indicado é pela Rodovia Rio-Santos, com direito as paradas nas belas cidades do litoral sul fluminense e litoral norte paulista.

 

O acesso à Ilhabela é feito por balsa para pedestres, automóveis e ônibus. O tempo médio de travessia é de 15 minutos e as saídas acontecem a cada 30 minutos, das 6h às 24h, após este horário de uma em uma hora até as 6h do dia seguinte.

 

Para quem não vem com carro próprio, existem várias formas de transporte. Os que preferem conforto e comodidade devem contatar os receptivos locais, que fazem transfers privativos em carros e vans. Para grupos maiores, micro ônibus e ônibus leito estão disponíveis.

 

A trilha fica no lado sul da ilha, então saindo da balsa pegue a avenida principal da ilha saindo pela direita.

 

Se você optar ir de carro existem 2 estacionamentos próximos da trilha, um lado do restaurante Nova York no Borrifos que fica a 2km do inicio da trilha e o outro é o estacionamento do Zé da Sepituba que fica a 10m do começo da trilha, ambos na beira da estrada. Deixamos o carro no Zé da Sepituba e pagamos R$20,00 por cada dia. Agora se decidir ir de ônibus, ao sair da balsa pare no primeiro ponto de ônibus a direita e pegue o Borrifos, o ponto final dele fica a 3km do inicio da trilha.

 

 

A Trilha

 

 

A Praia do Bonete é a mais larga de Ilhabela, com mais de 600 metros de extensão, lá existe uma comunidade caiçara com cerca de 100 famílias, existe uma boa infraestrutura, com quiosques, pousadas, escolas, hospitais, etc. Em Ilhabela é proibido acampar na praia, no Bonete existem dois campings.

 

TrilhaBonete-03892.jpg

 

Fizemos essa trilha nos dias 18/04 e 19/04, quem me acompanhou foram meu pai e o Luan.

 

TrilhaBonete-1+(Medium).jpg

 

Nossa ideia inicial era fazer a trilha da ponta da Sepituba até o bonete no primeiro dia, no segundo dia sair do Bonete até Castelhanos e lá em castelhanos decidir se voltaríamos pela trilha de Castelhanos até o lado norte da ilha, voltar de 4x4 ou voltar para a Sepituba de barco, porém, no Bonete vários caiçaras nos informaram que devido as chuvas a trilha estava impraticável, inclusive com um grupo de 8 pessoas voltando da trilha por não conseguir achar o caminho, pois algumas árvores haviam caído na trilha, isso nos desanimou, já estavamos pensando em voltar quando um cara que tinha ido até o Bonete de caiaque nos disse para irmos pelo menos até a praia de Indaiauba pois era a praia mais bonita da ilha, esse foi a melhor dicas de todas a praia é realmente linda. Devido a isso fizemos a trilha no primeiro dia até o bonete e no segundo dia fizemos um bate volta até a praia de Indaiauba.

Chegamos na ponta de Sepituba muito tarde devido a uma carreta tombada na rodovia Tamoios, chegamos na entrada da trilha quase as 14h e nosso receio era ter que caminhar durante a noite, a ilha tem uma "fama" de ter muitas cascáveis e não queríamos caminhar no escuro e acabar encontrando uma rsrs, devido a chegar tarde na trilha decidimos apertar os passos desde o começo.

No começo da trilha é comum achar várias pessoas, pois boa parte delas vai apenas até a cachoeira da laje que é relativamente próxima, a trilha toda não é complicada, porém, são poucos(para não dizer raros) trechos planos, você sobe e desce o tempo todo.

 

TrilhaBonete-1-2+(Medium).jpg

 

Com aproximadamente 30 minutos de caminhada já começamos a avistar uma grande quantidade de pássaros, encontramos também alguns macacos que pelo visto não estavam gostando da nossa presença, enquanto tentávamos tirar algumas fotos eles quebravam os galhos das arvores e jogavam em nós e depois encontramos também alguns esquilos ao decorrer da trilha.

 

TrilhaBonete-03857+(Medium).jpg

 

TrilhaBonete-03876+(Medium).jpg

 

Após caminhar cerca de 50 minutos chegamos até a cachoeira da Laje, haviam umas 15 pessoas lá, como estávamos com o cronograma apertado decidimos parar apenas para bater algumas fotos e seguir em frente. A trilha "acaba" exatamente no rio, desça um pouco o rio a direita e existe um "tobogã" na cachoeira, do lado esquerdo da trilha existe um pequena saída que chega na ponte que passa sobre o rio, a ponte esta muito bem feita, sem nenhum problema para atravessar.

 

TrilhaBonete-03863+(Medium).jpg

 

TrilhaBonete-03867+(Medium).jpg

 

TrilhaBonete-03860+(Medium).jpg

 

Até a cachoeira da laje a trilha é praticamente uma estrada, depois dela a trilha já começa a ficar com mais cara de trilha mesmo, mesmo sendo larga, a vegetação já cobre quase tudo e há grande quantidade de pedras no caminho, como havia chovido a trilha estava úmida e escorregadia.

 

TrilhaBonete-03875+(Medium).jpg

 

Depois de caminhar por mais 1 hora chegamos até o rio areado, esse não existe ponte, precisa atravessar por dentro dele mesmo, água muito gelada e pedras bastante escorregadia. Até esse ponto se totaliza 6,5km de caminhada.

 

DSC03878+(Medium).JPG

 

Caminhar na água gelada da uma boa aliviada no corpo, a grande quantidade de subida e descida judia um pouco. Passando o rio a trilha continua com cara de trilha, caminhando mais 3,5km chegamos até a cachoeira do Saquinho, como é uma cachoeira pequena também decidimos não parar, ainda mais sabendo que faltava apenas pouco mais de 1km para chegar no Bonete.

 

TrilhaBonete-03885+(Medium).jpg

 

Passando da cachoeira a trilha volta a ficar com cara de estrada e poucos minutos depois já é possível avistar a praia do Bonete em vários mirantes que se formam durante a descida.

 

TrilhaBonete-03892+(Medium).jpg

 

Mesmo já sentindo o desgaste da trilha toda caminhando rápido(média de 4.2km/h), ao ver a praia já da um animo maior e em cerca de 10 minutos chegamos até a praia, ainda bem que conseguimos chegar com luz do sol.

 

Ao chegar na praia a primeira coisa que fizemos foi procurar o camping para montar as barracas o quanto antes, fomos informados que existem 2 campings, um no meio da praia bem de frente ao mar, ficamos nesse e pagamos R$15,00 por pessoa, não há lugar para fazer comida e nem água quente, porém, fica ao lado de um restaurante que serve arroz, feijão, salada e peixe por R$25,00 e serve duas pessoas. O segundo camping fica na vila e segundo nos informaram custa R$30,00 por pessoa e tem água quente.

Você vai encontrar vários relatos na internet falando que não existe energia na praia e que a comida é barata, isso ocorria quando eles não tinham geradores, agora existe um gerador a diesel comunitário na vila, permitindo aos caiçaras terem energia para as geladeiras, lampadas, etc e com isso vem o aumento de custo de tudo, como eles precisam pagar a taxa de energia as coisas começam a ficar mais caras, um porção de lula custa R$40,00 e uma coca-cola de 2l custa R$15,00.

Mesmo tendo energia, a iluminação é minima, existem apenas alguns postes mas na vila, na praia mesmo fica tudo escuro.

Montamos as barracas rapidinho, preparamos nossa comida e fomos dar uma volta na praia.

 

TrilhaBonete-03897+(Medium).jpg

 

Ao cair da noite a praia ficou realmente escura e como não existe muita luz nada atrapalha o brilho das estrelas, pegamos um céu estrelado perfeito, nunca na vida eu havia visto algo parecido, estava perfeito. Infelizmente minha câmera não conseguiu tirar uma foto decente, a foto abaixo foi pega na internet de alguém que tirou foto de lá apenas para ilustrar o que vimos, fica muito, mas muito próximo disso.

 

94752987.jpg

 

Ficamos um bom tempo apreciando o céu, algumas pessoas fizeram uma fogueira ao nosso lado e ficaram curtindo a noite. Como ainda tínhamos planos de ir para Castelhanos no dia seguinte fomos dormir para acordar cedo, desarmar as barracas e seguir viagem.

 

TrilhaBonete-03907+(Medium).jpg

 

Na próxima postagem vou relatar nosso segundo dia de trilha, saindo do Bonete e indo até a praia de Indaiauba e nosso retorno até a ponta de Sepituba.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pessoas!!! Ouvi dizer que os caiçaras em Bonete são ariscos, não gostam muito de turistas. Me disseram até para eu evitar ir sozinho lá.

 

Alguém aqui confirma essa história ou é de boas lá??? Conheço o Castelhanos, lá eu sei que é suave, já Bonete nunca fui.

 

 

Abraços.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

Entre para seguir isso  

×