Use o menu Tags para buscar informações sobre destinos! - Clique aqui e confira outras mudanças!

Ir para conteúdo
philiperibeiro

Tatajuba - Guia de Informações

Posts Recomendados

539142374_cd8eb1e2c8_m.jpg

 

Tatajuba é um praia cearense localizada no município de Camocim, há 390km de Fortaleza.

 

É uma das mais encantadoras praias do litoral oeste do estado. Na década de 80, a comunidade de Tatajuba foi soterrada pelas dunas, mas não afastou as famílias de pescadores/as que reconstruíram um novo vilarejo, conhecido como Nova Tatajuba.

 

A população vive integrada à natureza através de seus modos de vida, desde o século XIX.

 

1375242183_afca7a73c5_m.jpg

 

Por sua localização geográfica e difícil acesso, possível apenas através de carros de tração 4x4, Tatajuba permanece quase intocada, num ecossistema formado por muitas dunas fixas e móveis, mangues, lagunas, falésias, lagoas permanentes e lagoas interdunares, ligando-se ao mar em algumas épocas do ano.

 

A comunidade tradicional vive integrada a este ambiente através de seus modos de vida desde o século XIX e hoje rebece turistas e visitantes através do turismo comunitário.

 

539142354_8ac72505e2_m.jpg

 

Nesta praia de mar verde-azulado, com coqueiral exuberante e dunas esculpidas pela ação do vento, tem-se como principais locais de visitação a duna do Funil e a lagoa da Torta.

 

A duna do Funil é um paredão de areia onde praticantes de sandboard e bugueiros se divertem nessa muralha natural, recompondo as energias na lagoa da Torta em redes de nylon armadas na margem da lagoa, tocando suavemente a água numa relaxante sensação de frescor.

 

Como chegar?

 

2704487097_529094fecb_m.jpg

 

Há três formas de se chegar em Tatajuba. A primeira é ir de Fortaleza até Sobral pela BR 222 ou pela estrada do Sol Poente e de lá até Granja pela CE-362. Daí é só pegar uma estrada de barro até o distrito de Parasinho. A partir desse trecho, só é possível seguir adiante utilizando um carro de tração ou um buggy, pois a estrada até Tatajuba é muito arenosa.

 

A segunda opção é seguir o mesmo trajeto que se vai para Jericoacara. Após a cidade de Gijoca, na bifurcação que vai para Jeri, você pega a outra estrada e segue em estrada carroçal até o Assentamento de Guriu e vai pela praia, se possível com carro de tração 4X4.

 

A terceira opção é ir até Camocim, passar o rio Coreaú de balsa e seguir de buggy pela praia até Tatajuba.

 

Dica! Se você vai com carro pequeno, a segunda opção é mais interessante. Se for de ônibus, a terceira é a melhor. Se for com carro 4x4, as duas primeiras são relevantes.

 

Onde ficar?

 

365117803_13aaac80c1_m.jpg

 

A Associação Comunitária dos Moradores de Tatajuba (Acomota) faz parte da Rede Cearense de Turismo Comunitário - TUCUM e articula localmente a hospedagem de visitantes em casas de nativos e pousadas domiciliares.

 

O contato é através da presidenta da associação: Maria do Livramento (88) 8801.2559.

 

Alguma dúvida ou procura mais guias? Entre em contato!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Aonde ficar:

 

Pousada Brisa do Mar – Praia de Tatajuba – Fone: (88) 9961 5439

 

na beira do mar... bem simples...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Matéria sobre Tatajuba publicada no Diário do Nordeste.

 

"O vento que soprou dia e noite pelo período de seis anos foi responsável, na década de 80, pelo soterramento do vilarejo de Tatajuba. Passados mais de 20 anos, hoje os moradores recordam, ainda com espanto, o estranho fenômeno que destruiu suas moradias. Mas, o fato não os afastou dali. Na Nova Tatajuba, eles ergueram suas casas e também as primeiras pousadas deste destino turístico que atrai visitantes curiosos em conhecer os redutos deste paraíso selvagem.

 

Um destes moradores é a dona Ester Oliveira do Nascimento, que ergueu sua moradia num dos pontos mais altos do vilarejo. Da sua casa, a visão da praia de Tatajuba é tão privilegiada que virou ponto de parada para fotos e contemplação das jangadas que passeiam por uma gamboa em direção ao mar.

 

Só é possível chegar ao vilarejo em carros de tração nas quatro rodas. O percurso é feito sobre um infindável parque de dunas, desbravando os mistérios do vilarejo. Um deles é a Duna Encantada ou Morro Branco, uma grande duna calcificada pelo tempo, onde muitos acreditam que lá existe um navio soterrado. Reza a lenda que sons de piratas cantando podem ser ouvidos à noite no local.

 

No Parque das Dunas, um ponto de parada é a Duna do Funil. O local é ideal para os que desejam se aventurar no esquibunda (R$ 3,00 a descida) ou em passeios de buggy. Entre duas paredes de areia, os bugueiros fazem diversos “malabarismos”, um presente para quem curte a famosa descida “com emoção”.

 

No vilarejo, vale a pena conhecer a Brisa do Mar, a primeira pousada na rústica Tatajuba. O proprietário Manoel Pedro de Araújo, que morou a vida toda na região, fundou a pousada em 1996. Do alpendre da pousada, a visão da praia é deslumbrante.

 

Lagoa da Torta

 

Um dos refúgios mais aconchegantes deste destino é, sem sombra de dúvida, a Lagoa da Torta ou Lagoa da Tatajuba. Descoberto há 16 anos para a exploração turística, o balneário conta com quatro barracas e dois quiosques para preparo de caipirinhas e sucos. Nas barracas são servidos peixes e camarões em pratos preparados na hora.

 

O charme do local são as redes de nylon coloridas armadas nas margens da lagoa. Quando ocupadas, as redes tocam a água, dando uma agradável sensação de frescor. Quem preferir, pode ficar, também, nas espreguiçadeiras colocadas à beira da lagoa ou nas cadeiras de plástico dispostas dentro d’água.

 

Por ser rasa - com o máximo de três metros de profundidade - é ideal para o banho. Quando cheia, em época de chuvas, a lagoa chega a ter 18 quilômetros de extensão. Atualmente, foi descoberta pelos praticantes do kitesurf, que estão colorindo a lagoa com suas pipas.

 

O visitante pode fazer passeio de jangada, que custa R$ 5,00 por pessoa. No valor está incluído, também, o aerobunda, um tipo de brincadeira que o banhista desce por uma tirolesa de um ponto elevado até dentro da lagoa.

 

Devido a boa estrutura, o local tornou-se um dos pontos de parada obrigatória para os passeios de buggy ou em veículos 4x4 que saem de Jericoacoara ou de Camocim para a praia de Tatajuba. Após conhecer a praia selvagem e se aventurar na Duna do Funil, os turistas fazem parada para almoço e descanso na Lagoa da Torta."

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Visitante
Este tópico está impedido de receber novos posts.

×