Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

samuel_gouvea

Alimentos Perecíveis

Posts Recomendados

Pessoal,

 

sei que tem muita gente que não concorda comigo, mas eu ADORO carne... e um dos maiores problemas relacionados ao excursionismo está justamente em comer sem carne, parece que eu preciso daquela fonte preciosa de proteína/ferro/gordura.

uma das melhores alternativas pra conservar a carne é a paçoca de carne: carne de boi, porco ou frango, depois de cozida e desfiada é frita numa frigideira de teflon até que fique sequinha. no caso da carne de boi/porco, usa-se tempero à vontade, cebola, alho, pimenta do reino, etc etc etc ::otemo:: e adiciona-se farinha de madioca, torrando a mistura bem (não pode queimar). depois de torrada, a mistura deve ser socada em pilão, pra desfiar ainda mais a carne. se a mistura umidecer-se, volta pra torrar mais, até secar bem. tá pronta a famosa paçoca de carne, gostosa demais da conta. pode ser guardada em potes que não estraga nem em vários dias.

a carne de frango não leva farinha de mandioca, depois de desfiada deve ser bem frita até ficar bem sequinha, aí ela pode ser guarada do mesmo jeito que a paçoca pra fazer strogonoff ou molhos maravilhosos pro macarrão.

 

algumas coisas, porém, não podem ser desidratadas assim, devem preservar a umidade pra manter o gosto. usemos como exemplo um maravilhoso molho à bolonhesa pra macarronada:

-pegue uma latinha do tipo pomarola (aquelas com aquela borrachinha no centro da tampa) e feche o furinho da tampa por fora com uma fita durex ou outra, bem firmemente. se a fita for resistente a àgua, melhor;

-encha no máximo 2/3 dessa lata de molho já pronto (ou outro alimento);

-coloque essa lata destampada mas acompanhada da tampa, numa panela de pressão com pouquíssima água (1cm dá) e bote pra ferver EM FOGO BAIXO, sempre. se vc usar fogo alto a lata pode virar dentro da panela... deixe ferver por uns 10 minutos.

- desligue o fogo e deixe esfriar, e abra com cuidado. pesque a tampa com uma pinça esterilizada (passando as pontas no fogo) e tampe a lata, ainda quente. leve agora a lata direto ao fogo. na hora que o molho levantar fervura, retire a lata do fogo e force a tampa contra a lata, e molhe-a. o vácuo criado prende a tampa na lata com MUITA força.

 

se vc fez todo o processo direitinho (eu dei sorte de nunca ter dado errado, mesmo no desenvolvimento da técnica) uma carne moída pode durar uma semana facim, facim. comigo já durou isso e eu acredito que possa durar até um mês...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Gostei das suas idéias, Samuel. Acho que acabarei fazendo essa paçoca de carne qualquer dia desses. Aproveitar que tenho um pilão gigante em casa.

Só não vou fazer o molho bolonhesa, pois hoje em dia, é mais facil comprar o pomarola pronto de bolonhesa,::lol4::!! Embora o mais legal do acampamento, para mim, é a arte de cozinhar na trilha, com poucos recursos, tendo que usar mais a criatividade, do que qualquer outro material.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Clássica receita de caboclo, hehehe, vou testar.

 

Dia desses também testo a receita do tempo da bisavó de lacrar carne em lata com banha de porco derretida.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

 

Dia desses também testo a receita do tempo da bisavó de lacrar carne em lata com banha de porco derretida.

André:

 

Havia uma série de livros juvenis com títulos do tipo "Três escoteiros em férias no rio Tietê/Aquidauana/Paraguai" onde três ou quatro garotos pegavam um barco e desciam por 30 dias um rio desses caçando e pescando.

 

Pelos padrões de hoje os livros são totalmente politicamente incorretos e anti-ecológicos, mas ensinavam umas manhas de mateiro, pescador e caçador.

 

Uma delas era exatamente essa que você falou, eles iam caçando antas, capivaras, cotias, aves e para conservar e levar de volta para casa as colocavam em latas com banha, ferviam e tampavam. Para lacrar, faziam um furinho na tampa para sair o ar por aquecimento e depois o selavam com solda de estanho.

 

Na wikipédia tem uma entrada sobre o autor dos livros

 

http://pt.wikipedia.org/wiki/Francisco_de_Barros_J%C3%BAnior

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Trauco, o Barros Junior é autor da série caçando e pescando por todo o Brasil, que para meu gosto é muito bom de ler, um tempo onde as pessoas eram menos neuróticas com relação a caça, pesca e armas.

 

Não conhecia esta série dos meninos, vou ver se acho em sebos.

 

A receita de banha meu pai chegou a ver a avó usar, mas nunca fez. Quero resgatar certas coisas de conhecimento antigo, porque são úteis até hoje.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.




×
×
  • Criar Novo...