Ir para conteúdo

Justiça paralisa obra de teleférico na Chapada dos Guimarães


Posts Recomendados

  • Membros de Honra

FONTE: Terra

http://noticias.terra.com.br/brasil/interna/0,,OI3866727-EI8139,00-Justica+paralisa+obra+de+teleferico+na+Chapada+dos+Guimaraes.html

 

As obras do teleférico e de uma pousada em cima de um dos paredões de Chapada dos Guimarães (distante 60 km de Cuiabá), terão que ser paralisadas, conforme decisão proferida na noite desta quinta-feira pelo juiz da comarca da cidade, Eduardo Calmon de Almeida. As obras só poderão ser retomadas caso seja apresentada uma licença ambiental. O descumprimento da decisão acarretará multa diária de R$ 15 mil.

 

O Ministério Público de Mato Grosso propôs uma ação civil pública no dia 2 de julho contra o governo do Estado e o proprietário da área, Antônio Checchin Júnior. Na ação, o promotor Jaime Romaquelli argumenta que o governo licitou a obra sem fazer um estudo do impacto ambiental ou ter licenciamento ambiental para a construção. Segundo o promotor, a propriedade está situada dentro de uma área de proteção permanente, onde é proibido por lei realizar construções comerciais.

 

Jaime Romaquelli disse que a área onde será construído o teleférico está fora do Parque Nacional de Chapada dos Guimarães, sendo, portanto, responsabilidade da Secretaria do Meio Ambiente (Sema) fazer o licenciamento ambiental e da promotoria acompanhar os trabalhos. Procurada pela reportagem, a empresa vencedora da licitação, Indústria Zucchetto, não se pronunciou.

 

A Secretaria de Estado de Turismo (SEDTUR) informou que as obras ainda não começaram e a empresa contratada está no local fazendo estudos para embasar o pedido de licenciamento ambiental. Segundo o secretário, Yuri Bastos, o local foi doado pelos dois proprietários e a escolha foi baseada em análises técnicas, obedecendo a critérios "turísticos, ambientais e financeiros". Ele também questionou o motivo de o MPE ter ingressado com uma ação contra apenas um dos donos do terreno.

 

Segundo Bastos, o promotor sugeriu a construção do teleférico no Centro Geodésico da América do Sul. Todavia, para a Sedtur, essa não é a melhor opção, por existir um projeto de revitalização do Centro e este ser uma área privada.

 

Rochas

O professor doutor em Geografia Física do Departamento de Geologia da Universidade Federal Mato Grosso (UFMT) Prudêncio Castro explicou que a formação geológica das escarpas da Chapada dos Guimarães é composta de rochas areníticas. Um exemplo da fragilidade dos paredões é o desmoronamento ocorrido no dia 21 de abril do ano passado, quando um bloco rochoso do paredão onde está situado a Cachoeira Véu de Noiva ruiu.

 

No momento do acidente, havia um grupo de jovens turistas embaixo da cachoeira de 86 m. O desabamento deixou 19 pessoas feridas e causou a morte de Saira Tamires, 17 anos.

 

Segundo o projeto de revitalização da área do Parque Nacional de Chapada dos Guimarães e entorno, o local indicado pela Sedtur para a construção do teleférico possui uma reentrância favorável à instalação. O professor da UFMT ressalta que a obra é possível, desde que observada as características da rocha, bem como o risco inerente à erosão e queda de blocos rochosos.

 

O investimento para revitalização do Parque Nacional da Chapada e entorno será de R$ 15 milhões, entre verbas da SEDTUR e do governo federal. A construção do teleférico está orçada em R$ 5,94 milhões.

 

O parque está fechado desde o acidente com o bloco que ruiu. Antes do fechamento, atraia por ano 130 mil turistas. Com a reestruturação, pretende atingir a meta de 500 mil visitações ao ano até 2012. O espaço que foi doado para a construção do teleférico é de 700 m² para torre e casa de máquinas. O espaço para estacionamento de carros seria do outro lado, próximo à cidade.

Link para o comentário
  • Membros de Honra

Ainda + que o "governo" quer fazer obra pública em "coisa" particular, ai já viu no que vai dar né.

Vamos ser cobrados duas vezes para usufruir o "empreendimento"

 

E por falar nisso o "Festival de Inverno" em Chapada dos Guimarães esta ótimo pois hoje (11.07) choveu aqui em Cuiabá e agora o tempo esfriou bastante, então esta realmente propício para um festival de inverno.

 

Maria Emília

Link para o comentário
Visitante
Este tópico está impedido de receber novos posts.
×
×
  • Criar Novo...