Ir para conteúdo
Entre para seguir isso  
henrique.rk

Peru - Ruínas Incas: Relato com fotos

Posts Recomendados

Quem nunca viu fotos de Machu Picchu e não quis estar ali, em meio aquelas centenárias construções, que atire a primeira pedra! Talvez por isso este seja o roteiro que mais inspire as pessoas a colocar a mochila nas costas e sair por aí e, por consequência, uma das trips mais populares da América do Sul.

 

Já fazem quase três anos que estive por lá e postar aqui dados relativos aos custos de viagem seria de pouca utilidade, por isso, pretendo fazer deste relato uma compilação geral sobre as ruínas incas que conheci nas proximidades de Cusco, pra facilitar pra quem está planejando seu próprio mochilão… Fui até lá partindo da Bolívia, mas isso é assunto pra outro tópico, quem quiser ler sugiro que dê uma olhada no relato completo, com todas as fotos e informações adicionais acessando a guia "Mochilão" do meu blog (Terra Média Trekking - http://www.tmtrekking.wordpress.com).

 

 

> Roteiro Histórico: Principais passeios

 

- Cusco – City Tour (4 ruínas): passeio de aproximadamente quatro horas que passa por quatro ruínas incas localizadas nos arredores de Cusco, são elas: Saqsaywaman – onde há a maior pedra polida do império inca; Qorikancha – o Templo do Sol – local de culto ao Deus Sol onde há a menor pedra polida do império, em Qorikancha é possível observar a discrepância entre a arquitetura inca e a espanhola, sendo a primeira muito mais bem elaborada; Qenqo – onde há uma rocha supostamente utilizada pelos incas para sacrificar animais; Puca Pucara e Tambomachay – fortaleza inca e um local de culto a água, respectivamente.

 

– Caminhar por Cusco é mergulhar na história do continente, então, tire um dia pra curtir o local e conhecer a Plaza de Armas, onde há inúmeras agencias de turismo para agendar os passeios, a Catedral de Cusco e outras tantas igrejas que estão na cidade (dá pra ver a preocupação dos colonizadores em impor o catolicismo sobre as crenças dos incas). Ah, não fui, mas o Museo Inka também é muito recomendado!

img_0765.jpg

img_0735.jpg

 

- Vale Sagrado: toda a região de Cusco faz parte do Vale Sagrado dos Incas, porém, existe um passeio turístico que passa pelas principais ruínas deste império, são elas: Písac, onde além de uma bela construção é possível avistar o local onde eram sepultadas algumas múmias; e Ollantaytambo, uma grande construção inca ainda habitada – uma das opções para quem vai para Machu Picchu é terminar o passeio em Ollantaytambo e dali seguir de trem até Aguas Calientes. Pra quem for regressar a Cusco o passeio ainda inclui uma visita a Chinchero, onde além de resquícios de construções incas, você conhecerá um pouco de sua cultura, especialmente quanto ao cultivo de diferentes tipos de milhos e batatas e a parte de fabricação e tingimento de tecidos com corantes naturais.

img_0595.jpg

img_0646.jpg

 

- Maras e Moray: as salineras de Maras são um cenário único, um local usado desde a época dos incas para extração de sal; já as ruínas de Moray são bastante intrigantes, sendo que até hoje os motivos de sua construção são incertos – uma das suspeitas é que sejam utilizadas para estudos agrícolas, uma vez que o gradiente de temperatura do topo até o fundo da estrutura pode chegar em 15ºC.

img_1252.jpg

img_1322.jpg

 

- Machu Picchu: finalmente, a joia da coroa! Machu Picchu dispensa comentários, portanto, vou me restringir a falar sobre como chegar até Aguas Calientes – ponto de partida para conhecer o lugar. Pra quem busca formas de turismo convencional é possível chegar a MP de trem, saindo de Cusco ou de Ollantaytambo, ou de van, saindo de Cusco, porém, a van não te leva até o povoado de Aguas Calientes, pra chegar até lá tem uma caminhada muito legal pelos trilhos do trem que dura cerca de duas horas (não se preocupe, você não vai morrer atropelado, muitas pessoas fazem esse trajeto, que é largo e te permite caminhar com alguns bons metros de distância dos trilhos. Pra quem pretende ir a pé, são duas as trilhas principais, a trilha Inca e a Salkantay, as quais estão descritas no meu blog. Se alguém planeja fazer a Salkantay sem guia, entre em contato posso passar algumas informações pra facilitar o planejamento.

img_1119.jpg

img_0984.jpg

 

Qualquer ajuda que precisar é só falar...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Oi Henrique.

 

Estive no Peru há 6 meses, em Cusco tbm. Fiquei muito empolgada em conhecer Machu Picchu, mas sabe que depois que conheci ñ se tornou o ponto alto da minha viagem? Achei algo muito mais comercial que histórico. Os guias tinham uma vaga ideias das coisas, e boa parte das ruínas já ñ são originais e sim reconstruções. Além de ser bem caro um pacote para ir a Cusco (400 reais eu paguei porque o cara que fechou o pacote para o nosso grupo nos assustou dizendo que não teria muitas vagas, pois tem limite de visitantes e etc... E quando estava lá vi horrores de gente chegando e saindo :( )

 

O que adorei foi o trecho de trem até águas Calientes emoldurado pelos Andes.

 

A cidade de Cusco me empolgou bem mais, adorei os passeios arqueológicos, a paisagem, arquitetura...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

No fundo, tive a mesma sensação.. Pra estragar mais MP só falta enfiar um McDonalds lá dentro.. Fiz Bolívia e Peru e curti bem mais a Bolívia, pq lá a história não está em obras, mas no cotidiano. É uma questão de opinião, mas eu concordo contigo quanto a "comercialização" de MP!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

Entre para seguir isso  

×