Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

ClaudiaL

Viagem pela Europa - Primeiras fotos no link!!

Posts Recomendados

Ola Dinho,

 

desculpe a demora, espero poder te ajudar ainda em tempo!

 

Tenho um amigo polones que mora na Irlanda e que deve estar deixando o pais em breve. A casa dele e bem localizada e seguramente o preço e bem razoavel. Seu nome e Milosc Wisolek e seu numero e 00 353 876221202, diga que quem te indicou foi o Samba, brazuca com quem ele dividiu o apartamento proximo ao Five Lamps.

 

Outra opçao seria procurar outra pessoa, essa uma conhecida, chamada Kasia, tambem polonesa. Essa garota alugou o casarao em que morei parte do verao passado e a transformou em um "hostel ilegal", os precos devem estar bem convidativos e a diversao e garantida! Ai vai o endereço: Belvidere Avenue, num 2, proximo a concessionaria da Nissan na North Circular Road, nao tem como errar. Tambem pode citar meu nome (nao esquece, Samba!)

 

Qualquer duvida ou respostas dos contatos, nao deixe avisar, Dinho, ok?

 

Ate logo e boa sorte;

 

Thiago de Sa

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ola pessoal,

 

tenho um amigo polones que veio visitar o pais por 3 meses e esta meio perdido, ainda mais porque o roteiro que ele pretende fazer e totalmente desconhecido pra mim tambem (Manaus - Belem - Sao Luis - Fortaleza - Natal). Se alguem puder ajudar, por favor respondam por aqui ou no topico " um polones perdido na amazonia", na secao Brasil-Norte. Ai vai:

 

Ola pessoal!!

 

meu nome e Mikolaj e passarei tres meses viajando pelo Brasil. Essa e minha segunda semana e ja conheci Sao Paulo e Goias / Tocantins. Agora vou rumo ao norte e no comeco de agosto estarei em manaus sem nenhuma ideia de como descobrir o lugar adequadamente!!!

Por favor (ele queria dizer pelo amor de Deus...) me digam tudo que voces possam saber sobre o lugar:

- o preco do barco entre manaus e belem ?(o mais baratinho!!)

- lugares para dormir e comer (mais barato ainda!! sabe como e, na polonia tao matando cachorro a grito... restaurantes por kilo, campings...)

- lugares interessantes / passeios para visitar dentro e nas imediacoes de manaus (por favor, nao me digam aqueles lugares repletos de branquelos americanos tirando fotos, se vcs puderem, me digam o verdadeiro brasil, a maneira como voces vivem)

 

Desculpe mas nao sei escrever em portugues AINDA! a versao portuguesa foi escrita pelos meus amigos, entao se vc nao sabe como escrever em ingles por favor me responda em portugues ou... em polones... talvez (nunca se sabe...)

 

qualquer outra ajuda sera otima, brigadao!

 

 

Hi people!!

 

My name is Mikolaj and i am spending three months travelling around Brazil. This is my second week and i saw already sao paulo city and Goias / Tocantins. Now I am going north, at the beginning of august i will get to manaus and i have no idea of how to discover this place properly!!! Please, people, tell me everything you might know about the place:

 

- the price of the boat between manaus and belem (the cheapest one ok?)

- places to sleep and eat (the cheapest one ok? campings, kilos...)

- nice places to visit in and around manaus (hei, don´t give me places with many americans taking pictures ok? it is much better to see the real brazil, the people, tha way you live)

 

Sorry but i´m not able to write portuguese YET. The portuguese version was written by my friends, so if you don´t know how to write in english, please answer me in portuguese or... in polish... maybe.

Any other help would be really nice, thanks!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Até onde sei ficarei no seguinte endereço de 26/07/04 até 29/10/04:

 

Studentenheim des Justinus-Verein

Loorenstrasse 74

8053 Zürich/ZH

01 381 26 00

 

 

Querendo me visitar ou marcar uma balada depois do trabalho ou nos finais de semana eu topo!

[8D]De 01/11/04 até 09/12/04 Vou rodar o interior da França e algumas cidades de mochila. Querendo marcar algo para este período mande um email e responderei logo que possível.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

thiago minha viagem vai ser mais pra frente.. ano que vem mas já estou tentando organizar.. se vc puder colocar as dicas de marrocos.. vou ficar feliz

quero ir da espanha pra marrocos..

qual a maneira mais economica??

e chegando lá

qual a maneira mais economica de conhecer as cidades

Tanger.. Casabranca e Marrakesh

Vc aconselha outra cidade ??

qual a melhor maneira de conseguir um guia.

Ah queria todas as dicas práticas possiveis

li todo o seu diário virtual e achei o máximo.

 

 

Sobre seu amigo.. eu sou de Cabo Frio - Rj se ele quiser conhecer pro lado de cá .. e só falar

tks

symone

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ola a todos,

 

depois de curtir um pouco do meu cerrado, com direito a Chapada dos Veadeiros na companhia de um polones maluco e Brasilia (Guilherme, Victor, valeu a força), chegou a hora de voltar a todo vapor e dar sequencia aos nossos textos e duvidas.

 

SIMONE, fico feliz por sua viagem, tenho certeza de que vai adorar aquele pais, sobretudo se nao for sozinha.

Vamos, entao, as dicas: A maneira mais economica de ir ao Marrocos e atraves de Ferry ou barco, que se pega em Algeciras, extremo sul. A passagem do barco custa aproximadamente 25 euros.

 

Conhecer Marrocos ja e um tanto economico, se comparado com a Europa. De um modo geral, em todas as cidades, as opcoes mais baratas, tanto de acomodacao quanto de alimentacao, ficam na parte velha da cidade, chamada de Medina. Outras cidades que merecem sr visitadas depende do roteiro que voce se decidir. Calma, explico. Se seguir em direcao ao litoral, Essaouira, Agadir, Tarfraoute. Se for ao interior, Tinhir, Dades, Merzouga... alem disso, ha as cidades imperiais, com belos palacios e, claro, a maravilhosa Chefchaouen, encravada nas montanhas do Rif e assunto do proximo texto, que saira esta semana.

 

Mais duvidas, e so perguntar ok?

 

Ate logo

 

Thiago de Sa

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

MARROCOS - PARTE 3

 

Assim como de Marrakesh, sair de Tinhir foi uma dureza! Como o único ônibus em direção ao interior partia as oito da manhã, tive de acordar bem cedo pra pegar um grand táxi, pois meu camping ficava entre os Gorges e a cidade (Camping Le Lac, vale a pena!). O problema e que todos os carros que passavam iam na direção dos Gorges, atração turística, e os que voltavam já estavam todos lotados. Depois de muita espera e apreensão, percebi que a única maneira seria mesmo ir ate os Gorges, pra daí, finalmente, pegar outro táxi ate o ônibus. Já dentro do táxi, roendo unha e contando os segundos !!aleluia!! chego no exato momento em que o ônibus passava pela parada de táxi, agora e só acenar e embarcar, certo? Nada disso, o motorista me cumprimenta, sorri e a gaiola passa reto! Fala sério, depois de todo esse esforço! Com a voz mais calma do mundo, a sábia explicação de Mustafá me conforta, "meu jovem, imagine o que seria do ônibus se ele parasse bem em frente aos táxis e roubasse um cliente, ainda mais um turista...". Resultado: tive de pingar de grand táxi em grand táxi ate alcançar a gaiola do motorista sorridente e rumar para Erfoud, final da rodovia, de onde se pega qualquer meio de transporte "alternativo" - desde a van branca, fedida e cheia de moscas por 15Dh até um Land Rover 4x4 - para cruzar 30Km de uma imensidão poeirenta, solene, e ver, enfim, as curvas douradas das dunas de Merzouga, enfim, o deserto!

Apesar de já fazer parte do complexo do Saara e de possuir altas dunas, Merzouga é um deserto relativamente pequeno. Do alto, é possível ver o seu final, a poucos quilômetros da fronteira com a Argélia, fronteira essa que há muito tempo está fechada, uma região nada amistosa e recheada de minas terrestres! (portanto, aventureiros de plantão, nada de "expedições" por ali , certo?).

Aprender como montar um camelo, receber um turbante azul, água, muita água, e já é hora de partir, fazer do céu de estrelas um teto iluminado, da areia fofa um colchão de plumas, do sol o meu bom-dia (e que bom-dia lindo!), que calor, o nascer dessa criatura brilhante só não é mais belo que seu até-logo, visto lá de cima, do mais longo fio de cabelo do gigante de areia, a cor quente que queima a cara de quem se atreve admirá-lo feito bobo invade todos os cantos daquele exército de gigantes que não se cansam de caminhar por toda a vida, como errantes, por capricho da brisa, que sopra e abençoa, ao som dos sinos do Senhor, o meu sono, os meus sonhos. Obrigado aos Tuaregs pela comida e morada e ao Artista, criador do deserto de Merzouga.

No dia seguinte, de carona com um grupo de franceses, sigo rumo a Errachidia, onde peguei um ônibus noturno até Fes, a Cidade Imperial, primeira capital do Marrocos. Viajar todo esse tempo sozinho e sem contato com minha própria língua me fez divagar muito, dos mais complexos aos mais tontos raciocínios. Um deles diz respeito aos camelos - como são simpáticos aqueles bichões! De piercing no nariz, almofadinhas nos pés, mascando chiclete e sempre com aquela cara de "e aí, maluco, beleza?", são um show à parte. Tenho saudades da Ruth, minha camela tagarela e sentimental. Um dia, quem sabe, irei revê-la.

Fes foi um pouco decepcionante - a cidade, tida por muitos como visita obrigatória, é famosa por abrigar muitos palácios e edifícios antigos além de possuir a maior medina de Marrocos (medina = parte antiga). O problema é que nas mais belas e importantes construções o acesso é restrito e, além disso, caminhar pela medina sem topar com um tubarão é quase impossível, há dezenas de "guias", "casas de família por um preço amigo", "chocolate divertido" e todo tipo de corrupção que torna uma simples caminhada realmente desagradável. Tão desagradável que não pensei duas vezes em aceitar o conselho de um senhor super simpático e apaixonado por futebol, que numa conversa descontraída me sugeriu visitar o vilarejo de Moulay Yacoub, a 20 Km de Fes, famoso por suas águas quentes e medicinais, sagradas para o povo do país. A atmosfera de Moulay Yacoub é muito aconchegante com seu clima montanhoso e suas poucas ruas e escadarias. No hamam do vilarejo (hamam = banho público), aberto inclusive para turistas (7 Dh), passei boas horas num banho quente e relaxante, com direito a massagem (50 Dh) e companhia de pessoas de todo o país que buscam ali uma cura pela água ou apenas paz, produto em falta no mercado das grandes cidades, como Fes, por exemplo. Foi curioso perceber como as pessoas do Marrocos preocupam-se com a higiene do próprio corpo, algo diretamente associado com a religião islâmica (alguns afegães que conheci, por exemplo, banhavam-se cinco vezes ao dia, sempre antes de cada oração) mas também associado à cultura Berbere, de antes da invasão muçulmana. Ainda no hamam, ocorreu-me um episódio estranho: ali, assim como em outros lugares turísticos, havia fotógrafos com máquinas polaroids, na busca por clientes. Um deles tentou insistentemente me convencer a tirar uma foto até que, diante da minha recusa, tirou-a assim mesmo e criou um escândalo, na tentativa de me forçar a pagar pela foto na base da coação, aproveitando o fato de eu ser um turista. Resultado: lá vão os dois pra Delegacia, onde nenhuma alma viva falava outra língua ocidental além do francês! Só escapei do malandro graças a Rachida e Said, casal que conheci no táxi de Fes para Moulay Yacoub e que estava na mesma pensão que eu. Por sorte, Rachida também era policial e resolveu tudo rapidamente. Fica aí o recado, pessoal, este tipo de fato não é comum, mas pode acontecer, por isso, se você vai ao Marrocos, esteja preparado.

Ainda na companhia do meu casal salvador, deixo as águas sagradas e com elas o interior do país. Depois de muitos dias intensos, descobertas e alegrias, sustos e muita, muita poeira, parto para minha última semana no Marrocos, já pensando na volta ao continente europeu... assunto para o nosso próximo texto, até logo!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

E-MAIL DO ALAN:

 

Você tem uma dessas carta que a escola nos dão depois de efetuar a matricula

pela internet? ou pelo menos um modelo pra me enviar por email ? Preciso para

pagar passagem de estudante.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Alan,

 

mais pessoas já me fizeram a mesma pergunta. Como nao paguei o curso daqui do Brasil, nao tenho nada semelhante comigo. Alem disso, as pessoas que conheco e que utilizaram esse caminho compraram um pacote fechado, por isso nao tiveram de se preocupar com esses detalhes, ficou tudo por conta da agencia.

 

Desculpe nao poder ajudar;

 

Ate logo

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

E-MAIL DA SYMONE:

 

Olá thiago tks pela atenção, mas depois de tantos conselhos dizendo que Marrocos não é legal ir sozinha ( vou eu e mais 1 amiga) que retirei do meu roteiro mesmo assim

 

muito obrigada pelas dicas

 

um beijo

 

symone

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.




×
×
  • Criar Novo...